Google+ Badge

terça-feira, 29 de outubro de 2013

OS TUATHA DE DANANN - Conto mítico -


O MISTÉRIO E OS SEGREDOS DE UMA DAS MAIS GLORIOSAS LINHAGENS SAGRADAS DOS MITOS


Todos os textos foram criados por mim no Facebook enos dias 28 e 29 de Outubro de 2013....



OS TUATHA DE DANANN - Exilados - A chegada -

Olho diante de mim e vejo um vale imenso...profundo...recortado por um rio de aguas puras e cristalinas...

Estou no cimo de uma montanha e até onde a vista alcança o rio serpenteia por todo o vale abaixo.

O vento assobia em torno de mim como se quisesse me encantar me fazer voar por sobre aquele vale, o cheiro de natural, de original enche meus pulmões, sou todo natureza neste momento.

Pareço Cernunnos o grande Deus que se unifica em cada canto e recanto de toda esta beleza.

A lembrança é nítida e clara...

Percebo que meu semblante é diferente, extremamente alto, vasta cabeleira, uma barba imensa, os olhos tem um que de selvagem neles, mas uma coisa pura, não a imagem do violento, do rancoroso que hoje em dia associamos a palavra.

Mãos enormes empunham um cajado de madeira trabalhado de forma artesanal e tosca entretanto sinto o mesmo vibrar de poder e energia.

O manto branco pardacento e um cinto de couro cru com uma imensa espada na bainha compõe o quadro deste ser absolutamente mesclado entre o místico e o marcial.

Uma capa de peles completa os adereços além de uma bota de couro como o cinto.

Ao meu lado vejo aproximar-se uma mulher notável....alta, cabelos vermelhos e selvagens, um vestido marron com fios dourados da cintura até em cima fechando num laço na altura do pescoço, botas leves nos pés, um sobretudo de peles sobre o corpo e uma tiara fina e dourada sobre o alto da cabeça.

Ela segura minhas mãos e pouco a pouco outras pessoas vão tomando forma em nosso entorno...uma mais forte e poderosa que a outra.

Somos um povo antigo, muito antigo, partimos de uma terra tão antiga quanto mais antiga são as lendas...uma terra que não existe mais engolida pelo oceano numa noite diabólicamente funesta...sou o último de minha estirpe e tenho agora que zelar para que esta mulher me dê uma prole para perpetuar minha familia.

Cada um de nós ali perdemos tanto e no entanto sinto e pressinto que ali naquele vale , naquela nova terra, naquele lugar virgem de humanos construiremos uma nova lenda.

Levanto o cajado e então começamos a descer para o imenso vale...atrás no oceano que lá fica, atracadas estão as últimas naus da nossa gloriosa história...provavelmente nossa geração nunca mais singrará os mares, queremos paz, sossego, queremos um lugar sem ondas, sem marés revoltas, sem abismos infernais....queremos sentir que o chão não se abrirá novamente sobre nosso pés e assim um olhar mais acurado perceberá que nossas antigas naus estão feito tochas, queimando as últimas lembranças de um império que não é mais.

Pouco a pouco a trilha imensa de mulheres, homens e crianças do grande império que era e já não é mais desce a montanha e alguns começam a correr, brincar, rolar no chão como saudando o novo lar que os recebe de braços abertos.

Estou feliz apesar de tudo, apesar de não sermos mais os senhores do mundo mas apenas grãozinhos de átomos tentando se reagrupar de novo, se recriar, fazer-se de novo...novas vidas...novas aventuras...mas agora só na terra e nas florestas deste lugar tão agraciado pela Mãe.

Ao longe um sinal auspicioso se faz, uma águia imperial o símbolo de meu clã da voltas em torno de nós surgida por entre as montanhas. Olho para minha mulher e sei que o mistério da vida já esta feito dentro dela.

Meu clã será honrado pelo seu último filho vivo deles, da grande ilha que se foi...e um dia serei apenas uma sombra, uma lenda de um novo povo que nos terá como deuses saidos dos mares e oceanos revoltos para uma terra onde ainda se é possível ver por entre as folhagens os olhares curiosos de duendes, gnomos, elfos, fadas, salamandras e ninfas.

Meu Nome?

Dagda...

O dela?

Morrighan

E no céu a grande água imperial canta o nome dos frutos em seu ventre...Brigitt, Ohgma, Mider, Angus e Bodb....

Somos os Tuatha de Danann!!!

Os últimos atlantes, uma grande lenda do mundo antigo que se foi !

Uma nova lenda de um novo mundo que virá!

Céad mille fáilte
Sláinte!
Adh mor ort!

Valter Taliesin
 



OS TUATHA DE DANANN....continuação...Os rituais da noite...

É noite

Nossas famílias acamparam ao longo do sinuoso rio.

Poucos minutos atrás eu encerrei os rituais noturnos de agradecimento à Mãe e ao Pai e pude perceber novamente os olhares curiosos dos habitantes esquivos deste lugar.

Percebi que a variedade deles é bem maior do que supunhamos...existem as fadas mas elas não são padronizadas, e sim uma miríade de seres encantados de diversos tamanhos, cores e tons de pele e também de gênio, sim elas não são só empáticas ou seja; funcionam conforme a pessoa que as influencia mas tem algo muito parecido ao nosso livre arbítrio, um pouco diferente já que é mais empatia ou seja; elas se alinham a alguém caso goste deste alguém não se este alguém exercer influencia mágica sobre elas....elas não se sentem obrigadas a atender chamados mágicos de ninguém mas de pessoas com as quais elas se afinam.

Os elfos dos ventos ou melhor me expressando, dos ares, são mais sutis, voam quase que imperceptíveis entre as fogueiras noturnas que ascendemos para os rituais, percebo que se alimentam das ondas de calor e são brilhantes e mais translúcidos que as fadas, estas são mais semelhantes aos humanos e mais densas.

As salamandras parecem até nascer das próprias labaredas dos rituais, sobem volteando, e gritando histéricas de alegria rumo ao céu infinito.

os duendes e gnomos, chegaram de mansinho, sorrateiros, com um misto de curiosidade e temor mas logo foram se enturmando conosco e até participaram do banquete servido após o ritual...são pequenos mas muito graciosos, seus cabelos parecem fios de algodão de tão finos, suas roupas trabalhadas com materiais bem rústicos mas diversificadas e belas...são ótimos interlocutores e duros negociantes pelo que percebi de algumas conversas deles com meu povo, mas são amistosos.

As ninfas todavia são as mais misteriosas, percebiamos de longe o brilho de seus olhos por entre as pedras do imenso rio, não se aproximaram um só momento, pensei até que não pudessem sair das aguas mas os gnomos me confidenciaram que elas podem assumir feições humanas se quiserem e caminhar na terra, assim pensei que teriamos mais trabalho em contatá-las que aos demais, se bem que percebi que os mais belos mancebos de nossa tribo nos dias que se seguiram voltavam a noite do rio com olhares perdidos, como se estivessem enfeitiçados e saciados de amor...e pasmem, algumas meninas também, o que me faz supor que as ninfas não escolhem seus pares por sexo mas por desejo ou que 'ninfos' existam entre elas.

Morrighan me confidenciou mais tarde que ouviu uma voz melodiosa cantando uma canção pouco depois dos rituais e que a mesma vinha das bandas do rio.

Estou exausto agora, e olha que para mim, um homem com minha energia divina ainda bem lactente isto é muito raro.

Tenho nas veias muito ainda do sangue da antiga familia sagrada de Atlantioi...Nosso ancestral era um dos mais poderosos deuses da natureza já existentes, o senhor dos oceanos e dos grande abalos da natureza Poseidon e nossa mãe a mais encantadora de todas as ninfas da natureza...Clito que muitos pensam ser uma jovem orfã humana mas esta foi a sabia aparência que nossa mãe usou para encantar o senhor dos mares que era reconhecido por seu apreço pelas mortais.

Na verdade Clito era a mais poderosas de todas as ninfas, nem Anfitrite esposa real de Poseidon, nem Circe a rainha da magia superavam-na, no máximo equivaliam.

Assim eramos mesmo que já bem distantes dos encontros amorosos originais destas divindades, uma raça ainda muito poderosa pois faziamos parte, nos os que escaparamos, da elite da grande civilização...e pouco nos misturamos com o povo comum.

O povo comum, poucos deles escaparam do fim tremendo que se abateu sobre nós quando a fúria de Zeus desceu do céu em forma de bola flamejante e cindiu nossa gigantesca ilha ao meio e fez com que o oceano ao redor tudo engolisse...foi um daqueles momentos raros onde os elementos da natureza parecem se fundir, se mesclar, se amalgamar...onde um misto de indiferenciado parece se sobrepor as variedades de outrora...tudo se funde numa massa quente de chamas vivas!

Abraço Morrighan e ambos entramos na tenda central reservada aos líderes do povo...me orgulho de ser a voz de comando que sobrou desta raça semidivina e sonho criar aqui um novo reino de maravilhas.

Para isto conto com o amor e a força vivia desta mulher maravilhosa ao meu lado...na realidade SOMOS UM... o casal reinante de Atlantoi sempre governou em paridade, nunca o macho sobrepujou a fêmea e vice e versa...REI E RAINHA SÃO UM em comando...ou eram...me esqueço as vezes de que tudo se foi.

Durmo abraçado àquele corpo querido e sonho e neste sonho vejo a face de Hermes o hierofante divino , seu semblante é de um dourado estonteante mesclado a um brilho de pura esmeralda que o rodeia.

Ele se põe diante de mim no sonho e diz-me:

-Dagda da raça dos imortais, o tempo de Atlantoi chegou ao fim porque houve decréscimo de luz inaceitável entre vós, agora cabe a ti com estes que escaparam construir algo novo nesta nova terra, não temas filho dos elohim pois que o futuro vos reservará uma civilização tão gloriosa quanto Atlantoi...sereis conhecidos como os 'Tuatha de Danann' ou filhos da deusa Dana ou Diana que é como a senhora da noite sera conhecida no futuro. Ártemis se comprometeu com juramento sagrado com Clito vossa mãe para servos patrona e ajudar-vos nos dias que virão e eu de minha parte pactuei-me com vosso pai Poseidon para fazer o mesmo.

-Assim que entre vós, entre vossos místicos e sacerdotes nunca me faltarão bardos e poetas que tanto amo e entre vossas sacerdotisas as filhas da noite serão as mais respeitadas entre o povo em honra de Dana.

Acordei de manhã revigorado e disposto e contei o sonho a Morrgihan que boquiaberta me contou o mesmo sonho, só que seu encontro foi com Dana e não Hermes.

Nos abraçamos emocionados e percebemos que finalmente a raça da ilha sagrada tinha uma nova história para contar e que o sangue dos imortais ainda demoraria eras para cair no esquecimento dos humanos.

Nos levantamos, reunimos os clãs e relatamos o que viramos a noite e da boca de cada um deles encontramos ressonância mais ou menos semelhantes de sonhos proféticos confirmando que um novo mundo iniciava-se ali.

Ao longe ouvi um som distante como de um corno gigante sendo tocado, e foi então que percebemos que bem mais que elementais existiam naquela região de magia.

Mas isto quem sabe um outro dia conto pois agora temos que nos preparar para estes visitantes que chegam e quais são sua intenções.

Vestes esvoaçantes ao vento nos encaminhamos as nossas tendas e a nossas armas sagradas, se forem de paz os que chegam serão bem vindos se não forem amistosos descobrirão para seu desprazer que os deuses desceram em suas terras.

E assim no horizonte brumas intensas apareceram e cobriram os picos mais distantes das montanhas ao redor...finalmente veriamos nosso destino seguir seu curso.

Yr ydym yn y meistri y byd newydd yr ydym yn blant y dduwies Dana L

Valter Taliesin


Os Tuatha de Danann - A primeira magia -Final -

O som estridente de um corno gigante desceu montanha abaixo arrepiando nossos corpos e nos preparamos para receber em nosso vale o que estava por vir.

Não queriamos nenhum tipo de confronto mas também não seriamos presa de ninguém. Com a destruição de nossa ilha sagrada, praticamente todas as armas mais poderosas foram vaporizadas pela queda da bola em chamas de Zeus, tivemos que improvisar praticamente tudo em nossa jornada rápida e célere dos escombros que sobraram, isto porque já estavamos a léguas de distância de nossa pátria pois partimos muito antes da queda advertidos pelos vaticínios da grande sacerdotisa Belonda.

Tinhamos punhais, espadas, lanças, arco e flecha pois nossa tecnologia era toda baseada em magia, nas ligações telúricas da terra, na interação mente e natureza...tinhamos em nós o sangue dos deuses e assim nossas armas usadas contra diversas nações para impormos nosso domínio tinham o princípio de uma magia antiga aliada a uma tecnologia onde os cristais e os metais eram unificados e consagrados nos grandes templos. Recarregados sempre com as próprias energias terrestres eles faziam com que naves voassem, carros flutuassem e que raios poderosos e devastadores destruissem inimigos a milhares de quilômetros de distancia.

Assim mantinhamos um padrão interessante entre armas cunhadas com um metal sagrado conhecido como iridium, uma liga hiper resistente com a qual faziamos espadas incrustadas de cristais de poder em seu eixo... facas, punhais, lanças, setas tudo era forjado desta forma e carregados magnenticamente nos templos. Isto dava ao nosso povo uma vantagem absurda sobre qualquer adversário pois além de sermos conhecidos como 'os gigantes' pois eramos muito maiores que os humanos comuns ainda tinhamos uma saude soberba, uma longevidade 3 vezes maior que um humano comum e uma inteligência privilegiada. Tudo isto aliado a nossas armas sagradas fizeram com que nossa ilha se torna-se o centro do mundo e ao subjulgarmos todo o planeta, um verdadeiro império.

Mas agora nada mais existia...sabiamos que em muitos lugares onde mantinhamos protetorias ou governos nossos acima dos locais com o tempo e o passar do choque uma pálida ligação entre estas cidades se estabeleceriam sob o comando de líderes carismáticos, como no norte do continente Puntiano(África) onde Osíris um atlante governador local estava com certeza restaurando a ordem...mais para dentro já chegando na terra dos Citarim(fértil crescente) O oceanógrafo supremo Enki conjunto a outros grandes líderes forjariam uma liga de cidades poderosas.

Também no território de Ram a única região da terra livre do domínio atlante nos áureos tempos e rival soberba nas artes da guerra conosco houveram cidades e estados firmemente alicerçados que ficaram intactos apesar das ondas devastadoras que atingiram praticamente todo globo com a queda de nossa pátria mãe.

Mas ali para onde nos dirigimos a terra era considerada virgem...pelo menos pelos civilizados, foi uma região que demorou a sair da era do gelo eterno portanto pouco interesse havia em estabelecermo-nos ali.

Entretanto agora depois da catástrofe estava tudo mudado...o clima, o tempo e esta região onde estavamos a bem da verdade já a muito tempo não sofria com o gelo eterno portanto foi o local que nos dirigimos cientes de que poderiamos criar algo novo sem a ingerência de outros grandes protetorados atlantes que sobraram ou do temível reino de Rama ou o que sobrará de tudo isto.

Mas agora estavamos ali, naquele vale ouvindo aquele som estridente, anunciando a chegada daquilo que não imaginavamos encontrar...humanos civilizados ou talvez coisa pior.

Pouco a pouco em meio as brumas que cobriam os montes percebemos imagens dançantes em enormes paquidermes, como fantasmas de contos, pontas de lanças imensas sobressaiam a eles e percebemos que não eram humanos comuns pois o tamanho deles equivalia ao nosso...quem ou o que seriam?

Ficamos todos posicionados para a batalha iminente quando de repente ouvi um som familiar, a principio baixo, mas pouco a pouco foi sobressaindo-se ao silencio ao redor e não restaram mais dúvidas; era o senhor do norte longínguo que descia até nós. Um atlante conquistador que logrará estabelecer uma colonia em plena zona do gelo pensavamos, conhecido como um dos maiores magiares do mundo...Odin...o senhor da voz das aguas de tão poderosa que era sua voz.

Ladeavam-no as figuras magestáticas de Thor e Balder e um pouco mais atrás um vulto arredio que interpretei ser Loki.

Chegaram e ficaram ao alcance de nossos olhos...

Odin com dois enormes corvos um em cada ombro, um tapa olho feito de metal dourado cobrindo-lhe um dos olhos me olhava entre curioso e divertido.

Percebi que se divertia com nossa atitude belingerante defensiva.

Desceu da enorme carruagem arrastada pelo imenso paquiderme peludo....dirigiu-se a mim e disse sem meias palavras;

-As nornes nos avisaram de vossa chegada e viemos receber os irmãos remanescentes de nossa terra, esteja em paz meu irmão Dagda quem lhe fala é amigo e irmão...

Avançou e me deu um longo e demorado abraço, um beijo na face e convidou os demais a desmontarem, por todo nosso acampamento começou primeiro timidamente, depois com toda a força dos pulmões gritos e ovações e a alegria tomou conta de todos nós.

Por dias e dias festejamos conjuntos a benção de estarmos vivos, Odin e seu povo nos deu diversas armas mais modernas e poderosas do que as com que conseguimos fugir e nos indicou um local mais a frente onde havia montanhas carregadas de minério de alta qualidade.

Juntos no último dia da permanência deles entre nós eu Dagda dos Tuatha e ele Odin dos Asgards realizamos um ritual mágico conjunto, bem diferente do que nós fizeramos no primeiro dia em que lá chegaramos.

Era definitivamente a primeira magia que faziamos naquela terra e a energia de tanto seres semidivinos reunidas foi suficiente para abrir de vez o véu dos mundos e sobre nossas cabeças vimos entidades sagradas descendo e volteando nosso grupo...no futuro seriam conhecidas como Anjos, eram uma classe de elohins diferentes das que nos deram origem já que não pareciam associadas à natureza em si mas de pura energia brilhante. O líder deles aproximou-se e entregou a mim e a Odim dois cetros de um material semelhante a diamante e nos disse...

-Eis que com estes são 5 cetros de poder que os cavaleiros dos céus deixam com vocês após o que lhes sobreveio...estes cetros tem poder não só de nos convocar até vós mas também invocar a energia divina advinda do céu, é um condutor do imenso poder do prana, um ficará contigo Odin, o outro contigo Dagda, com Osíris foi deixado outro e o mesmo se deu com Enki.

- Quanto a vossos rivais do que restou do reino de Ram eis que vos conto um mistério; eles também são filhos de elohins, de uma casta diferente da vossa por isto que este tempo todo nunca foram conquistados por vós apesar de serem menos avantajados que vós. Todavia a classe dos ancestrais deles tem ligação muito próxima aos seres das estrelas plêiadianas pois de lá vieram há muito tempo, assim entregamos a Rama XI um cetro de poder também pois as rivalidades antigas cessaram e dependerá destes 5 centros de poder a reconstrução do mundo....Aqui vocês farão um grande centro de poder que será conhecido no futuro como círculo dos gigantes ou Stonehenge, Odin plantará por sua vez uma muda da sagrada árvore da vida em sua Asgard que será um símbolo do novo mundo. Enki construirá um local de aprendizado chamado Éden onde receberá de coração aberto os espécimes atrasados humanos para ali lhes ensinar progressivamente o segredo dos deuses, Osíris fara 3 construções em alinhamento com as estrelas do grande caçador que manterão a energia telúrica da terra em equilíbrio e depois espalhará tais construções para diversos outros centros de energia no planeta e Rama fara de sua terra inteira um imenso templo com todas as cidades consagradas ao divino.

-Cada um destes lugares deverão simbólicamente se tornarem os centros desta nova civilização e nelas ficará o governante com o cetro sagrado.

Ao terminarem de dar estas instruções todos os seres celestes de pura energia alçaram vôo e disseram em uníssono com vozes que pareceram trovões que fizeram até a nós o sangue gelar...

-ASSIM ORDENA O PAI E A MÃE, A FONTE DE TODOS OS ESPÍRITOS SEJAM DE ELOHINS OU DE HUMANOS!!!!

As dimensões pouco a pouco foram se separando e nos vimos ali, com os cetros nas mãos e um imenso sentimento de pavor reverente diante do que tinhamos vivenciado.

No dia seguinte Odin partiu com seu povo e eu e o meu começamos a construir o que os grandes emissários da Fonte ordenaram e assim por todo o mundo 5 terras sagradas manteriam acesa a chama dos elohins divinos e o canal de comunicação vivo com os mensageiros da fonte única.

Eramos enfim um povo e um objetivo, bem diferente do predomínio ditatorial de nossa pátria o que percebiamos é que uma era de ouro se iniciava sobre os escombros do mundo atlante....uma era mais simples em alguns aspectos mas que com o tempo se revelou por milhares de anos uma civilização sintonizada com a natureza e as estrelas, uma civilização onde os deuses vinham e iam conforme nossas invocações e habitantes de outros mundos se faziam também presentes...mas nada dura para sempre e...bem isto é uma outra história...quem sabe eu DAGDA filho de Atlantoi e descendente de Poseidon e Clito elohins dévicos da natureza, senhor dos Tuatha de Dannan nossa deusa patrona um dia vos conte...até lá...EXCELSIOR a todos!!!

I Dagda ac mae hi'n Morrigham saliwt bobl o'r amser hwn ac yn cyhoeddi i chi ein bod yn dychwelyd y dimensiynau gofod / amser a chodi Afallon ni ddaw'r cyfnod newydd ... cyfnod a fydd yn rhagori ar yr h

Valter Taliesin


Vídeos sagrados

MUSICA CELTA

TUATHA DE DANANN

Land of Youth

Bella Natura

Trova di Danu - completo -

Acoustic live - completo -





Fonte de imagens Google

segunda-feira, 28 de outubro de 2013

RENOVANDO-SE E AO MUNDO...

EXATAMENTE...SEJA LUZ...RECEBERAS LUZ...
SEJA AMOR...RECEBERAS AMOR...
SEJAS FELIZ RECEBERAS FELICIDADE...

VALTER


OS TEXTOS A SEGUIR PROCURAM DE UMA FORMA OU DE OUTRA OBSERVAR ISTO, ESTA LEI ACIMA, PROCURAM PENETRAR NOS SEGREDOS DO BEM VIVER, DO BEM SE RELACIONAR E NESTE SENTIDO DE UNIDADE ENTRE O TUDO E O TODO QUE A ALMA ILUMINADA PELO LUZ DO EU MAIOR PODE ALCANÇAR.
NAMASTÊ
VALTER TALIESIN



Os caminhos que o mundo dá...

Estava assistindo, me animei finalmente, a primeira temporada de Revenge e confesso que fiquei um pouco inquieto com a frieza daquela menina que para vingar o pai, não mede esforços...assim fui direto ao capítulo ZERO que criado depois de toda primeira temporada trás os melhores e decisivos momentos.

Percebemos que ao desrespeitar a vontade do pai e partir para a vingança a garota perdeu as melhores coisas de sua vida, o contato com a filosofia de vida do pai, condenado injustamente, o amor de sua vida, seduziu e envolveu uma pessoa inocente nas suas tramas e descobriu de quebra ter uma familiar de sangue no terreno do inimigo.

O que faltou basicamente a esta garota a meu ver foi infância.

Tolhida nisto depois da morte da mãe e prisão do pai(que apesar de realmente inocente do crime que lhe imputam é contudo bem safadinho e 'traça' a mulher do sócio,ou é traçado se pensarmos bem no temperamento da cuja) o fato é que a série abre com uma frase de Lao Tsu...

"SE VOCÊ DESEJA EXERCER A VINGANÇA CAVE ANTES DUAS
COVAS"

Apesar de ser, dizem, um prato que se come frio no final da vingança temos dois defuntos o vencedor e o vencido.

O que seria o perdoar neste contexto em que o pai dela lhe pede?

1. Recomeçar a vida com a grana que ele investiu num negócio de um rapaz e que gerou imensa fortuna.

2. Encontrar o amor da vida dela e ser feliz.

3. Procurar viajar o mundo conhecer pessoas novas.

4. E sobretudo tirar a mágoa e ódio do coração.

Nada disto ela faz e as consequências não tardam a vir a cada capítulo.

Amanhã verei o resumo do capitulo zero da segunda temporada, só assistirei inteira a terceira...não é um tema que me prende geralmente mas da forma como foi construída a trama me parece interessante e de certa forma didática....para não sermos iguais.

AS vezes não vingamos explicitamente mas dentro de nossos corações guardamos mágoas, energias que direcionamos indiretamente contra estas pessoas e com as quais nos ligam uma encarnação inteira e talvez MAIS ALÉM a estas pessoas que se de outra forma tivessemos agido nunca mais dariamos de topa na nossa vida...ou em futuras vidas.

Enfim, refletir nisto acho salutar nos dias que hora correm onde todos acham que tem razão e nenhum abaixa o chifre para ouvir a razão do outro....ou mesmo agir com completa compaixão diante das piores injustiças...ESTE SIM...o texto de ouro de uma alma rumo a ascensão...

'A VINGANÇA É MINHA DIZ O SENHOR' no texto sacro...

O que significa que devemos levar tudo em ORAÇÃO diante do Eu maior em nós e ele em comum acordo com o Eu maior do ofensor(pois são UM) encontrará os meios para aquela ego/personalidade 'comer o pão que o diabo amassou' no tempo oportuno se não se arrepender de seus maus feitos...pois JUSTIÇA...Ah! creia...ELA EXISTE...e M'aat e Libra são divindades terrivelmente rigorosas na aplicação dela sob a supervisão da Fonte da vida!!!

Paz Profunda!

Valter Taliesin
 


Os melhores momentos que já vivi são o agora...

No agora estão as possibilidades futuras e as experiências de outrora...

Tudo junto e misturado cooperando para a criação do ser sagrado que EU SOU...

Esta criação na verdade recriação de si mesmo é a grande dádiva da divindade interior para que possamos finalmente atingir nossas metas...

Sou tudo e Sou nada diante da imensão do oceano da vida...

Sou o que sou...

Sou a vida pulsante diante do bafo da ameaça da morte eterna, da extinção das coisas.

Sou o espírito que clama nas profundezas abissais do espaço mais profundo...EU SOU...

Sou o aventureiro que singra as estrelas em uma merkabah sagrada de vida para vida, de era para era, de mundo para mundo, de dimensão para dimensão.

Minha morada nunca foi aqui, mas amo este planeta como se fosse...

Minha dimensão nem esta é mas me adaptei aqui de forma satisfatória para cumprir o que me foi projetado.

Somos livres, mas somos compromissados, podemos rejeitar missões sem dano algum mas a satisfação de ajudar, de ser luz, de abençoar, é tão intensa e profunda em nós que dizemos SIM quase automaticamente.

Muitos de nós estão aqui neste momento, uns mais destacados outros nem tanto mas não se enganem; aqueles que estão nos bastidores, ainda desconhecidos, ou nem um pouco interessados em serem conhecidos são os verdadeiros líderes da armada.

Poder não esta na fama, no destaque, no sucesso, poder esta em vibrar luz com tanta intensidade que PLENIFICA aqueles que tem que aparecer, que tem que dar a cara a tapa para fazer a obra.

Cada um tem seu 'prêmio', cada um tem seu 'galardão', o que basta é cada um fazer o que tem de melhor...só isto.

Babaji, quase nunca é visto, Preste João também e alguém se arrisca a dizer que o mais pop dos pops dos mestres em atuação na mídia é superior a eles por mais que sejam sábios ou apareçam?

Por isto quando você estiver diante de um ensinamento, diante de um texto, não o julgue melhor ou pior, autorizado ou não pela fama de quem o escreveu mas pela VERDADE que tal texto desperta dentro de ti, pela sinceridade com que você capta as palavras escritas e sobretudo pela unção sagrada que você sente permear o mesmo.

Esta é a única forma de realmente separarmos joio de trigo, luz de trevas neste mundo tenebroso que estamos vivenciado.

SIM a era sagrada chegou, mas até que ela se estabeleça muitas aguas rolarão, muita coisa terá que ser destruída para que o permanente seja construido, toda esta vossa sociedade esta cosntruida em cima de ilusões e como disse o Cristo , isto é como construir um castelo na areia...vem o vento da mudança e nada fica no lugar.

Só permanecerá de pé aquele que cosntruiu sua casa na rocha, a rocha é a palavra sagrada que transforma, que alimenta, que fortalece os humanos no caminho sagrado. Sem isto tudo ruirá.

O tempo esta chegando vocês serão a geração que verão mudanças tremendas ocorrerem entre vós em todos os níveis de vossas vidas e só ficará de pé aquele que construiu sua casa sobre a rocha da verdade.

O momento portanto é agora, meus irmãos e irmãs estão por ai anunciando a verdade, espalhando luz...quem os reconhecerá?

QUEM DA LUZ FOR!!!

OM SHANTI SHANTI SHANTI

Valter Taliesin sob inspiração do Eu Maior....



Como vencer a corrupção entre os humanos?

Se mantendo íntegro por dentro!

A corrupção precisa de dois Cs:

O corruptor e o corrompido

O primeiro compra o segundo se vende

Em alguns lugares a coisa é tão endêmica que
muitos se oferecem para serem comprados, são
sociedades tão carcomidas pelo ilícito que praticamente
tudo tem um preço.

As vezes a impressão que tenho é que o Brasil caminha
para isto tal o nível que a corrupção alcançou em todas
as esferas.

Geralmente escutamos que o corrupto só existe porque
existe o corruptor...MEIA VERDADE...

A corrupção existe porque o ser humano em geral
tem seu preço e suas ambições e nega a integridade
interna que Deus lhe deu.

Tem gente que se não tivesse o corrupto para corrompê-lo
ele se auto corromperia tal a alienação absoluta que certas
pessoas tem e sentem em relação à luz interna.

Obviamente o corruptor DEVE ser punido tanto quanto o
corrompido mas não façamos do corrompido uma inocente
vítima da sociedade e da malignidade de uma elite x...conheço
pessoas absolutamente simples que são incorruptíveis e conheço
pessoas ricas ídem.

Por outro lado diante da carestia atual entendo também que o
salário atual realmente é bem defasado em relação aos preços das
coisas mas alegar que alguém em posição de autoridade se corrompe
porque não ganha o devido é justificar o injustificável...

Tem gente que quanto mais tem mais quer...

Ah! Mas não dá para viver com 2 mil reais....

Certo, aumente para 10 mil e o corrupto, que assume esta condição de vida, vai crescer os olhos num padrão de vida superior a este novo salário e vai continuar se corrompendo do mesmo jeito.

A corrupção se mata DENTRO...negando as trevas interiores e assumindo a luz interior...

É assumir-se íntegro como entidade divina na terra e como cidadão
do mundo.

É saber que sua vida , minha vida, nossa vida tem um valor incalculável e jamais barganhar isto.

Sem isto conviveremos MUITO tempo ainda com quem compra
e com quem vende 'lealdades' não só aqui mas em todo mundo.

Amor e luz

Valter Taliesin



Os senhores do mundo estão revoltados...

Sabem que para eles o tempo é escasso...

Sentem no ar o cheiro de algo novo se aproximando...

Estão aterrorizados, aterrados não sabem como reagir.

A mudança de consciência é a esta altura algo irreverssível...

Nem todo HAARP do mundo vai impedir os que realmente
estão em sintonia com a luz de ascenderem.

A ascensão tornou-se algo irreverssível para a terra e para
boa parte dos humanos e com isto decretou-se o fim do
império destes senhores sobre a terra.

O que estaremos contemplando nos anos que virão será
a luta desesperada destes para manterem o poder e o domínio e
a separação do joio e do trigo ou seja; uma ELEIÇÃO INTERNA,
DE ALMA, não de religião ou grupo daqueles que serão ascensionados em detrimento daqueles que terão que encarar o desespero dos senhores do mundo diante de seu fim que esta muito próximo.

A grande massa dormente, infelizmente tera que encarar tais momentos sem o poder interior do ser ascendido.

Não sei se haverá uma dita 'colheita' de tais seres ou se cristificados
estes seres apenas permanecerão aqui quer numa dimensão nova que se manifestará ou se serão os grandes entraves para o completo domínio global destes senhores trevosos nesta dimensão mesmo.

O fato é que pelo menos NELES a mudança é irreverssível, não tem mais retorno.

E quando chegar a hora da terra ascender finalmente terá chegado o fim da era das trevas sobre este mundo.

Ai finalmente cada missionário da luz que quiser poderá voltar ao seu lugar de origem e uma nova humanidade livre dos entraves e impecilhos atuais assumirá o controle sobre o mundo.

Será definitivamente...UM NOVO DIA!

Namastê

Valter Taliesin



Eu me reconheço em você irmão e irmã, na sua luta, na sua batalha noite e dia sem cessar para viver uma vida melhor.

Me reconheço nas suas lágrimas que descem quentes e abundantes pelo teu rosto mesmo que eu mesmo hoje em dia seja tão difícil de chorar...

Me reconheço no teu sorriso feliz diante de uma vitória, de uma benção alcançada, em um obstáculo vencido.

Me reconheço no brilho de seus olhos diante da esperança de que as coisas mudem, o mundo mude, você mude....eu mude...

Me reconheço na inocência das crianças quando minha criança interior se lembra dos momentos de eternidade em eternidade de cada uma das etapas das vidas que já viveu e descobriu que além da dor o universo inteiro é uma maravilha a ser descoberta.

Me reconheço no medo da vítima e na insanidade do algoz e a ciência de que a diferença para não ser um ou outro é meu grau de consciência, de quem EU SOU...perdeu-se isto ou nos tornamos vítimas ou pior; algozes de nossos irmãos e irmãs.
Porque pior?
Porque a vítima diante da Lei maior ainda tem um escape; mesmo que sofra e morra aqui na terra, se não guardar dentro de si ira ou mágoa não criará carma negativo mas positivo pois será como um mártir...quanto ao algoz este cria um carma tão tremendo para si que ou com sua vítima em algum futuro ou com alguém tão carmáco quanto ele deverá enfrentar o que fez um dia.

Me reconheço nas suas orações, nos seus cantos sagrados, na sua busca pela divindade, na sua euforia diante das descobertas espirituais que fazes...

Me reconheço na sua dor ante a morte do ente querido, aquele momento que toda esperança parece insuficiente para acalmar a dor da ausência e mesmo haja esta esperança de um encontro em algum lugar além DESTE lugar, a dor esta ali...forte...latente....

Me reconheço nos casais que se casam e sonham sempre e renovadamente que o amor é eterno, que nada vai mudar.
Mas se muda porque tem que acabar?
Porque não mudar com as coisas também?
Se reciclarem, se reinventarem?
Porque necessariamente tem que acabar?
E se acabar, porque não encontrar realmente um par que no futuro te ajude a reciclar, a remodelar a vida sempre que se fizer necessário? Separar não é errado, errado é não saber se reinventar sempre, quer antes ou depois, e viver em função do doloroso passado.
Separou?
Então prepare-se porque Deus tem coisa melhor para ti!
Não separou?
Se reinventem, tentem e manifestem o melhor que puderem manifestar.

Me reconheço em cada ponto do caminho em que você, como o Cristo caiu com sua cruz, e teve que levantar e tudo recomeçar de novo.

Me reconheço em cada um dos livros que li e praticamente devorei de tanto prazer de tê-lo em minhas mãos.

Me reconheço nas coisas boas e maravilhosas que podemos fazer com nossas vidas, basta que tenhamos coragem e disposição para tanto.

Me reconheço sobretudo na nossa identidade humana e divina...frágil e infinita...mortal e eterna...trevosa e luminosa...esta dualidade que nos convida a fazermos em nós mesmos a síntese dos opostos e desta dualidade para criarmos o SER SAGRADO que nascemos para ser e fomos aqui manifestos pelo mundo dos ideais.

Assim...

SOMO UM...

IN LAK' ECH

OM SHANTI SHANTI SHANTI

Valter Taliesin


Vídeos sagrados

MICHAEL W. SMITH

Above All

Healing Rain

I will be here for you


"40" do U2

Amazing grace


Agnus Dei


Fonte Youtube





Fonte de imagens Google....

sábado, 26 de outubro de 2013

O MISTÉRIO DAS ALMAS GÊMEAS


ALMAS GÊMEAS...
OS CONCEITOS PODEM DIVERGIR...
UM CASAL...
UM GRUPO DE ALMAS GÊMEAS ADVINDAS DE UMA ÚNICA MÔNADA(teoria que acho mais coerente) SEJA COMO FOR É UM FASCÍNIO SEMPRE RENOVADO PENSARMOS NESTE TEMA.
NOS TEXTOS A SEGUIR PROCUREI PENETRAR NESTE MISTÉRIO E TENTAR UM POUCO AINDA QUE ARRANHAR O MESMO.
ESPERO QUE GOSTEM...
MUITO AMOR PARA TODOS NÓS.
PAZ PROFUNDA
VALTER TALIESIN


A alma gêmea precisa tornar-se uma dentro de você para depois tornar una contigo fora de ti.

Na verdade sou daqueles que acreditam em GRUPOS de almas gêmeas advindas de uma Mônada única...

Todas estas almas gêmeas formam uma unidade de ser nesta Mônada, indiferenciadas...assim não haveria romanticamente um casal espécifico de almas gêmeas mas um grupo de tal maneira ligado espiritualmente, afetivamente, fisiologicamente que todos seriam potencialmente pares de todos e ninguém seria exclusivamente de ninguém...uma unidade plena e uma liberdade plena ao mesmo tempo...

Juntas formariam a manifestação da Mônada ou aquilo que podemos entender na Cabala por Sepiroth...uma emanação do LOGOS que contem em si um grupo específico de almas cuja missão além de interagirem entre si seria de interagir com outros grupos de almas de outras Mônadas para que no grande fim desta ronda todos se irmanassem na Mônada original Kether de onde todas as demais Mônadas procedem e se manifestam.

Kether é a grande face de Deus, do Deus imanifesto voltada ao mundo da manifestação primeiro de emanação, depois de criação ou arquétipo, em seguida de formação ou construção e por fim encarnação ou vivência.

É nela que todas as Mônadas se tornarão unas no final da ronda evolutiva e consequentemente todas as almas de cada um delas...

Estaremos então diante do grande mistério do NIRVANA ou Ain(Nada ou o sem conceito ou se pudermos conceitar debilmente... Luz ...O Pai), Ain Soph(espaço infinito ou grande útero onde a luz se manifesta...A Mãe) e Ain Soph Aur(luz ilimitada O Filho, O Logos, um raio que desce do oceano infinito e manifesta a Arvore da vida da manifestação... A Filha, A Sabedoria,no espaço oco que Ain soph cria em si) esta é a divindade absolutamente sem conceito humano possível.

Percebam que apesar de nada compreendermos Dela funcionam numa essencialidade absoluta entrei si, O pai precisa do espaço infinito da Mãe para que sua luz se manifeste a Mãe precisa desta luz para gerar , o filho o raio saido ou gerado deles é o único que pode revelar este Deus, ainda que Ele mesmo ainda seja em si puro grande mistério... mas ao derramar-se no espaço oco criado dentro da própria Ain soph Ele manifesta a Árvore da vida, a Filha que dá origem a todas as monadas e almas universais. que serão sempre em escala descendente um reflexo deste Pai, Mãe, Filho, filha originais...

Esta aqui o mistério da mulher saindo da costela de Adão...o mito usa uma história aparentemente banal e fantasiosa humana para demonstrar como a manifestação da vida se procede ou seja; da costela da luz de Ain Soph Aur surge a filha, a Arvore da vida, a mãe de todas a coisas manifestas ...isto em nada subordina o feminino ao masculino não se esqueça que antes o Pai ou Luz , Ain, necessitou do espaço infinito da Mãe ou Ain Soph para manifestar plenamente sua luz...portanto no transcendente o mistério é plenamente interdependente , sagrado e acima das nossas conceituações de quem é mais que quem...LÁ TUDO É e pronto...estes termos são apenas o que podemos usar para entendermos um dedinho do mistério supremo nada mais!

Assim quando você encontrar aquela alma sagrada que desperte em você sentimentos de unicidade, de sacralidade, de amor além de tudo o que até agora voce já tenha vivido, quer como um casal, pai e filho, mãe e filha ou vice e versa, irmãos e irmãs, avos e netos, mentor e discípulo, amigos etc....saibas com certeza que estais diante do grande mistério das almas gêmeas e PASME, se você for alguém MUITO MERECEDOR e de muita sorte pode encontrar até mais de uma delas aqui juntinho de você as vezes encarnados na mesma família....

Paz profunda!

Valter Taliesin


Era uma vez um menino que sonhava encontrar a menina que sempre encontrava nos seus sonhos.

Dia e noite andava o garoto entre brincadeiras e folguedos, procurando aquele rosto amigo, eterno que teimava em aparecer-lhe sob diversas formas em sonhos. Estas coisas de vidas passadas era algo estranho ao menino então, afinal ouvia as histórias bíblicas à noite em roda de sua mãe com os demais irmãos e ao menos uma vez por mês na igreja protestante de sua vila, como a grande revelação de Deus e nada se falava a respeito destas coisas e mesmo que falassem porque haveria o menino ainda em tenra idade se fixar nisto?

Certo, ele sempre fora diferente, estranho aos seus, aos meninos de sua roda de folguedos, aos da igreja, aos da escola e a praticamente todos os outros que encontrara até então na vida, sempre pensando nas estrelas, no Deus que as criara, nas fadas e duendes que pudessem habitar cada recanto mágico em que brincava, se havia vida fora da terra mas sinceramente...outras vidas era uma de suas menores preocupações.

Sonhava com a imensidão do mar que até então nunca vira pois morava em uma periferia da maior megametrópole das Américas portuguesa e espanhola e detalhe...sem praia...a familia pouco se interessava em 'descer a baixada' ou 'subir ao litoral' dependendo de que direção resolvessem tomar, assim com o mar ele se encantava, vendo-o nos filmes, nas séries de TV, nas hqs de super heróis que devorava uma seguida a outra e principalmente na biblioteca da escola, seu reino encantado...enquanto no horário de recreio as demais crianças de sua sala iam jogar bola, volei, basquete, pega ou pique ele lá ficava embevecido, cada dia lia um pouco de uma imensa coleção sobre MITOLOGIA GREGA... e de todos os heróis ...Odisseu e sua eterna Penélope mais Héracles eram o que lhe chamavam mais a atenção seguidos por Jasão, Áquiles e Teseu...Héracles lembrava-lhe cuspido e escarrado um dos maiores heróis da Bíblia de doutrinação, SANSÃO, o menino podia jurar que eram a mesma pessoa só mudando o nome. Mas o que mexia mesmo com ele eram os deuses; Zeus, o trovejante, Hera a senhora severa, Ártemis a bela virgem lunar, Apolo o senhor do sol, Hermes o estranho mensageiro dos deuses que apesar de aparentemente ser subserviente a estes seu nome evocava recordações fortes no menino... Hefestos o senhor do fogo, Afrodite a linda das lindas a bela das belas, Palas Atena a grande virgem guerreira da sabedoria, Dioniso o misterioso e bonachão deus do vinho e dos mistérios, Deméter a senhora da terra e sua filha aparentemente infeliz Perséfone que de Coré a senhora das estações tornara-se na rainha dos infernos devido as artimanhas de Hades o senhor da morte, este um personagem que o menino se enfezava e não gostava junto com o esquentado e irascível Ares deus da guerra, apesar que este o nome soava legal na concepção do menino. Tétis pouco lhe atraia mas seu congênere das águas e dos mares e oceanos profundos era com Hermes e Palas Atena o deus que mais mexia com sua alma... POSEIDON o senhor dos mares, oceanos e ilhas...o construtor de Atlântida outro mito que o menino devorara logo cedo.

Assim 3 tipos de mitologias básicas foram a construção do caráter daquela criança: a divindade da Bíblia e seu heróis, os deuses e heróis gregos reconhecidos pela alma em tenra idade nos livros da biblioteca e os deuses e heróis celtas e nórdicos descobertos logo cedinho nas histórias míticas de editoras como Marvell e DC comics.

Mas em todo este processo estranhamente uma imagem sempre persistiu na mente e no coração do menino...a menina...seu semblante mutável mas sempre reconhecível de sonho para sonho, imaginação para imaginação...

Os dias passaram, o menino virou adolescente, os livros foram cada vez se tornando mais diversificados, os temas se abrangeram mas a imagem da menina, agora uma bela jovem persistia na sua mente.

Em todas as garotas que o encantou procurou aquele rosto que assumia tantos rostos mas sempre mantinha algo, uma essência que a identificava como A MENINA DE SEMPRE E ETERNAMENTE...

Na primeira paixão ele procurou identificá-la e nada, na segunda, na terceira, na primeira namorada...o tempo passou vêio outras mulheres, outras faces mas sempre que ele olhava...não a via...entretanto por exatas 4 vezes pensou reconhecê-la em 4 mulheres distintas e talvez até o tenha mesmo já que agora de posse de conceitos reencarnatórios o menino, agora homem, entendia que almas gêmeas pode ser mais que uma metáfora, uma idéia poderosa de uma fonte única de almas ligadas chamada de Mônada...

Ele percebeu que o encontro com estas 4 foi MUITO difererente das outras.

Com uma ele nunca falou só a encontrava no caminho de volta para a casa mas percebia que tanto ela quanto ele se reconheceram, se olhavam sorriam um ao outro mas não abriam a boca parece que sabiam que naquela vida não era para ser, outra ele só viu uma vez, numa festa, foi algo poderoso; de repente, em meio ao burburinho um olhou nos olhos do outro e foi como se um filme de longa metragem exibisse um monte de cenas dos dois, ficaram ali minutos se olhando um ao outro as pessoas em volta pararam e perceberam, se cumprimentaram mas nda mais disseram pois entenderam dentro de si, que não era esta vez...enfim; com outra chegou até trabalhar junto, até tentou algo mais, percebia a ligação que existia entre ambos e existe até hoje 20 e tanto anos depois mas ela apesar de apaixonada um tempo por ele sempre dificultou ao máximo a relação dos dois de forma inexplicável, até que o menino, agora homem feito cansou e deixou para lá.

Dai vêio a outra, esta namoraram, se amaram, mas tinham um conceito diferente de amor, ele a coisa ideal, presente e viva, ela o de um companheiro, de alguém ao lado, sei lá o que...durante algum tempo parece que finalmente todas as imagens dos sonhos com esta era a real, as que o menino procurava mas como diz o poeta...'havia uma pedra no meio do caminho'...'no meio do caminho havia uma pedra' e a pedra se revelou esta compreensão diferente que tinham do amor quando surgiu a primeira e real dificuldade para o amor dos dois, durante algum tempo ela aguentou, diria até que bravamente mas dai sucumbiu, entregou os pontos, foi embora e deixou o velho menino só...de boca aberta ante o inevitável....estar só de novo.

Mas parece que o bom Deus ouviu o coração do antigo menino...dai apareceu do meio das brumas do imponderável um rosto lindo, conhecido e que a um tempo para dizer a verdade já chamará a atenção do menino antigo, agora um senhor maduro mas com seu predicados de sonhador ainda intactos...um rosto que desde a primeira vez que ele viu disse TE CONHEÇO...você, a QUINTA, surgiu num momento de dor...dor excruciante e foi como se um bálsamo fosse espalhado por toda a ferida fétida da dor da decepção, o antigo menino sarou, remoçou, pegou força e viu de sua parte você também remoçar, pegar força, um alimentando o outro, tornaram-se um casal, o amor que já latente estava explodiu de vez superando todas as expectativas mais otimistas do menino e finalmente aquele rosto de sua infãncia pareceu mais nítido do que nunca, as metamorfoses dele se tornaram fixas em ti.

O que será agora para frente o menino dentro do homem pergunta?

Será que ela vê em mim o mesmo rosto antigo que vi no dela?

Ou serei só um rosto perdido no meio da multidão?

O reconhecimento e o sentimento pareceram reais e recíprocos, mas existe algo, alguma coisa que parece assustá-la nisto tudo...o que será?

Pergunta o menino dentro do homem?

O que será perguntam até os deuses da infância de ambos?

SÓ ELA TEM A RESPOSTA!

PAZ E LUZ

Valter Taliesin


Somos dois ou somos um?

Somos homem e mulher ou um ser único?

Quando penso em ti não vejo dois vejo um...

Um único ser pulsante, vibrante de vida, alegre,
especial, belo, majestoso, cheio de energias positivas.

O amor é a grande massa unitiva do universo.

Dele nascem as coisas mais importantes, mais excitantes,
paradoxalmente também as mais calmantes que fazem com
que nós humanos vejamos a vida de forma única e sagrada.

Como nesta imagem; a energia da vida em expressão
dourada e branca qual o caduceu de Hermes/Thoth
volteia o casal o mesmo sinto e pressinto, em nós se passa.

Um energia que parece una com o tempo e o espaço ao
redor apenas se destacando nele onde fundos de energia azul,
violeta,verde e diria mais que parecem brotar de algum lugar
além, mais sagrado e misterioso que o próprio espaço/tempo.

Percebes também este mistério?

Ou estaria eu a fantasiar poesias em cima de ilusões?

Se percebes e sentes o que sinto sabes que não estou a exagerar
em nenhum momento mas apenas tentando, tentando exteriorizar
e definir uma fracção do infinito!

O amor definido e empacotado não existe....

O que tentamos quando 'poetizamos' é enfeitar a vida com palavras
que saem de nossas almas carregadas de sinceridade, de verdade,
de amor mas que só arranham a superfície do mistério.

Assim eu e tu dentro deste caduceu sagrado de pura magia e amor
vamos nos construindo, nos transmutando, nos tornando na mulher
e no homem que ambos desejamos ser e ter e mais digo; nos tornando
naquele ponto do mistério onde macho e fêmea não são mais, ante
o ÚNICO SÊR que passar a ser...pleno, real, inteiro...sagrado...

AMOR IMENSO M. S.

Valter Taliesin

Meu coração é um poema pulsante
quando lembra você...
Você não erra, você escolhe...
Escolhe ser feliz, escolhe o momento das coisas,
Escolhe o momento certo de subir ou descer.
Vais no teu passinho, mas sinto, vais...
Quantos neste mundo podem dizer o mesmo?
Que vão? Que caminham?
Não tenho direito nem vontade de te julgar
quando escolhes uma ou outra direção...
Isto é o natural do amor...
Entendo assim...
No amor procurarmos compreender, entender,
não julgar.
Podemos até interpretar atitudes mas não
defini-las como certas ou erradas se a possibilidade
de errar é equivalente e o juiz de hoje pode ser
o acusado de amanhã...
Ao interpretarmos uma atitude dai podemos escolher
o que faremos também, sem nenhum tipo de acusação.
A liberdade do amor é isto.
Esta é a plenitude do amar.
Escolher e não julgar.
A felicidade advém quando as escolhas se sincronizam,
simples assim, e a infelicidade vem quando as escolhas
se tornam motivo de disputa e cabo de guerra.
E como as escolhas podem se sincronizar?
Os dois empaticamente escolhendo da mesma forma ou um dos
dois amorosamente cedendo e deixando a escolha do outro
se destacar.
A felicidade estará nesta caso em um não se sentir lesado e o
outro não se sentir vitorioso mas sentirem que chegaram num
acordo amorável.
'Acordo amorável 'é uma frase não usada(mas a palavra amorável existe e a acordo também) que achei interessante para definir dois seres que se amam e chegam a um acordo de vivencias...poderia usar amigável, mas este é tão usual que cansou a beleza rs....
Assim quero perceber-te devagar...sem pressa, sem atropelo...
Quero entender-te sem entender ou seja; o mistério que se renova
a cada nova descoberta.
Entende-se algo e algo novo mais lindo ainda e complexo surge
ante nossos olhos e dai o desafio gostoso de chegar no ponto X
da questão mais uma mais e mais outra e mais outra...
Delícia amar assim!
Sentido plenamente e constantemente...sem pressa...
Poderia chamar ponto G mas dai seria sexualizar demais a questão.
O ponto X define o G e tudo mais; define o ato de ser pleno e
constante com a pessoa que amamos...EM TUDO!
Define eu e você nos descobrindo mais e mais...dia a dia...
E neste descobrir fazer do mundo um lugar melhor de se viver.

AMOR IMENSO S TEU V

Valter Taliesin


 







Mesmo que seja repetido...que seja...gostoso...
Mesmo que seja velho...que seja...charmoso...
Mesmo que seja ultrapassado...que seja...marcante...
Mesmo que seja carnal...que seja...edificante...
Mesmo que seja espiritual...que seja...prazeroso...
Mesmo que seja novo... que seja...empático...
Mesmo que seja um detalhe...que seja...notável...
Mesmo que seja um projeto...que seja...vivo...
Mesmo que seja um coadjuvante...que seja...roubador de cenas...
Mesmo que seja protagonista...que seja...humilde...

O amor entre duas pessoas tem que ter equilíbrio sempre...

Tem que navegar, como Jasão e seus argonautas no mar de caribdes, sem se deixar espremer, esmagar pelas bocarras do monstro desolador.

O que 'mata' o amor é o medo da voracidade do monstro da mesmice e das dificuldades.

Este é o grande caribdes inimigo do amor.

Quando duas almas que se amam sabem lidar com estas duas bocarras enormes deste terrível monstro, conseguem passar incólumes por qualquer borrasca que a vida lhes enviar.

Amar e ser amado NÃO É PARA FRACOS...

Nem para quem manda seguir a fila a todo instante se achando forte...

Amar é para quem realmente tem tempo, desejo, disposição, paciência, interesse em investir na outra pessoa, em conhecê-la o melhor que puder e no recíproco claro, receber o mesmo tratamento.

Se os dois lados não se interessam em se aprofundar numa relação esta por incrível que pareça tem menos chance de naufragar do que se um dos lados se entrega totalmente e o outro se esquiva.

Porque?

Já vi muitos 'sem compromisso' com o tempo descobrirem ter TODO compromisso do mundo e nem terem se dado conta disto e ja vi muitos 'compromissados' simplesmente enterrarem um amor verdadeiro porque um dos lados a certa altura começou a andar de ré.

O amor é uma coisa viva, dinâmica e como tal se alimenta...

Se existe de fato entre duas almas, esta alimentação é uma constante trocar de energias, de luz, de imagens, experiências ,cores e sons...

Tudo flui absolutamente sem esforço mesmo que a maior das dificuldades esteja diante de cada um deles...

A pessoa ama, vivencia isto e pronto...

Por outro lado quando um dos lados começa a negar o alimento ou seja; a negar o recíproco, a energia que vem e vai, chega num ponto que vai ficar defasado...desequilibrado...e algo desequilibrado tende a quebrar com o tempo.

Por isto quando amo sou intenso, real, verdadeiro, inteiro, integral, pleno pois sei que sem isto não existe entrega de fato.

Medo?

Claro, medo sempre existe, mas quem ama TEM que lançar fora todo medo e encarar a realidade da vida e esta realidade é...

EU AMO ESTA PESSOA, SEI QUE SOU AMADO POR ELA, VOU INVESTIR TUDO O QUE SOU NISTO, SE ME ARREPENDER QUE ME ARREPENDA DE NUNCA TER TENTANDO O SUFICIENTE NUNCA DE TER ME DOADO INTENSAMENTE!

E abrir-se ao ser amado e sentir o mesmo da parte dele...

Isto é automático, as duas almas partilham naturalmente, sem stress esta energia sagrada que os envolve vinda de dentro de cada um criando em torno de si como uma redoma protetora de luz.

Outra coisa importante também; as vezes o outro lado ama mas por uma série de circunstâncias da vida ele tem mais dificuldades de doação do que o outro, o outro se cura logo, cicatriza e vai em frente sem temor, mas ele trava, para, não sabe o que fazer com aquele sentimento grandioso que domina seu ser...sente-se pequeno diminuto ante tudo aquilo....

Num quadro assim se há verdadeiro amor o lado mais rápido em cicatrizar-se e encontrar o seu centro, SE REALMENTE AMA, deve ter toda paciência em lidar com os traumas do outro lado mesmo que aparentemente não receba todo o amor que gostaria de receber.

Isto porque é fácil perceber quando alguém não se doa por travas, medos e dificuldades da vida e quando alguém simplesmente prioriza OUTRAS COISAS em detrimento da relação.

Se há amor de verdade há que se esperar o tempo de cura do outro, o momento em que ele se verá livre de seus fantasmas e poderá finalmente encarar a vida e a relação com a vontade e o destemor, o senso gostoso de novidade e aventura que um casal amante vivencia.

ESPERAR O TEMPO CERTO DAS COISAS...

Talvez este seja o grande desafio da maioria dos relacionamentos deste mundo. Muito mais até do que a falta de interesse.

Isto porque a parte que se sente ou se diz forte quer por sua parte gratificação plena e imediata como ela mesma promete e dá...

Claro, não vamos ser Caxias, ninguém é obrigado a ficar em uma relação de pajem evolutivo de ninguém, mas que o tal do 'forte' sem perceber poder ele SIM perder uma grande chance de evoluir, de crescer quando abre mão de uma relação onde o outro lado tem suas travas e traumas mas mesmo assim ...ama...isto pode...

Principalmente se aquela sem ele perceber ou até percebendo mas se fazendo de sonso é uma daquelas almas sagradas, gêmeas, saidas com ele da mesma mônada de vida...

O futuro pode trazer depois uma inversão dos quadros e ele se ver insatisfeito com a escolha que fez e a outra alma se acertar, curar-se de seus medo e seguir adiante mais forte do que nunca e feliz...

QUEM AMA ESPERA, CONFIA, ENTREGA, PERMANECE...

QUEM AMA PERCEBE A DIFERENÇA DO QUE É JOGO DE CENA DO QUE É REALMENTE UM TREMENDO PROBLEMA DA ALMA AMADA.

É como leitura de mente...

Não tem como escapar.

Mais cedo ou tarde a verdade vem à tona.

Paz profunda

Valter Taliesin

Amor e luz

Valter Taliesin



Vídeos sagrados

EXILE - ENYA -

THE DARK NIGHT OF THE SOUL - LOREENA McKENNITT -

MY HEART WILL GON ON - CELINE DION -

A TIME FOR US - JOHNNY MATHIS -

FIDES - LESIEM


Fonte Youtube





Fonte de imagens Google