Google+ Badge

segunda-feira, 30 de novembro de 2015

MARIANA CIDADE DE MARIA(S)...O RIO E O MAR...POEMA LAMENTO EM PROSA E VERSO....


Esta lama que explode e que desce das Minas generalizadas
tudo engolfa, penetrando até no Santo estado através do
outrora doce rio indo putrefazer o Oceano...

Lama fétida e venenosa, como veio de ódio e insensatez,
que leva no rastro morte, desolação e crime.

Lama que não quer ceder mais espaço...

Lama que torna o doce mais amargo do que já estava...
por centenas de anos de agressão sem fim...

Lama que leva nossas lágrimas e almas!

De Mariana partiu o grito agudo,
Do coração da cidade da Mãe
filhos e filhas se tornaram numa fração órfãs e órfãos.

Mariana berço do Estado das Minas Gerais...

De Maria a Mãe...
De Madalena a Filha...
Da Mulher de Cléofas a Irmã...

Das 3 Marias veio a indignação;
de que sua cidade luz morresse morte tão vil...

Mariana não mais existe,
e o que existe é só tristeza...

Um dia cantaram que o "Sertão iria virar Mar,
e dava no coração, o medo que algum dia o mar
também virasse Sertão"...

Pois é pior....o Mar virou lama fétida,
Lama venenosa...
Lama da ganância de poucos...
Lama da insensatez humana!

O Mar de Maria...
A Maria do Mar...
O Mar das Marias...
As Marias de todos os Mares...

O Mar recebeu de forma cruel o pus das chagas
com que os humanos ferem a carne da Mãe em
busca de suas gemas mais formosas ou do poderoso
minério, ossos de seu esqueleto.

O rio que há muito tempo atrás doce muito amargo ficou;
A água que um dia foi clara, cristalina, com a mácula
humana tornou-se turva, quase como
sangue...um sangue morto...sem vida...

E então os profetas infelizmente acertam...

As águas vão ferruginosas e lamacentas
tornando-se num sangue pútrido e fétido
que carrega a morte, expressão da Morte.

Mas esta morte da Morte não alcançou ainda
os algozes maiores... somente peixes pequenos
morreram em Mariana ou ficaram sem sua Luz.

Os tubarões maiores,
Os vendilhões do Templo de Maria,
A Cidade Luz das Marias...
Continuam mais "vivos" do que nunca...
Agora arrumando escusas e desculpas para
aquilo que só tem silêncio de velório.

Mortal se revela o humano quando age como
se tudo pudesse e nada devesse...

Mortal se mostra aquele(a) que deveria ser o mordomo,
o cuidador(a) da Natureza, mas que entendeu completamente
errado os termos..."dominai" e "sujeitai"...

Dominar vem de domínio...domina...dominador...em sua raiz
mais que tomar violentamente conta de algo traduz glória e 
majestade; um controle natural sobre as coisas sem ferir ou
causar dano mas reger soberanamente tudo, para um fim supremo.

Sujeitar é a relação entre o indivíduo e a coisa...entre a consciência
e a inconsciência ou consciências menores, onde a consciência maior
atua para que o melhor venha à tona de todos, pois é ela aquela que 
melhor antevê tudo para todos.

Sujeitar e dominar portanto NÃO É agir arbitrariamente e gananciosamente
para advir apenas lucro para si mas o dom da transformação e criação que
os humanos receberam de Deus para em atuando sobre o meio ambiente
criarem a partir de si mais luz e mais relação entre suas individualidades com
o Todo que lhes cerca...

De Mariana das Minas Gerais, do Rio Doce veio de água outrora pura e que tudo 
enchia de vida e cor; do Mar do Espírito Santo outrora azul e de vida cheio, mas agora 
empesteado, veio a prova de que "domínio" e "sujeito" perdem  completamente o sentido 
quando quem atua através deles são crápulas em capa humana e não o que deveriam ser:
Filhos e Filhas do Pai/Mãe da Vida expressão a Imago Dei por onde chegam e tocam...

OM MARIANA...OM MARIA...OM MARIAS...OM MAR...

Valter Ludwig Taliesin



VÍDEOS SAGRADOS

SOBRADINHO - SÁ E GUARABIRA


PROCISSÃO - GILBERTO GIL

CÁLICE - CHICO BUARQUE & MILTON NASCIMENTO

ROMARIA - ELIS REGINA

ASA BRANCA - LUIZ GONZAGA

BRASIL - GAL COSTA DE CAZUZA

FONTE YOUTUBE







FONTE DE IMAGENS GOOGLE

MORGANA...POEMA EM PROSA E VERSO...



Os caminhos se abrem ante a Visão...

Sentada, uma linda e morena mulher
olha dentro de um outro mundo,
de um outro tempo.

Hoje, aqui em plena aurora de uma
Nova Era, ela busca olhar para uma
outra utopia. Busca ver a verdade de
si mesma em um outro tempo, onde
sua beleza e morena tez já eram lendárias.

Pouco a pouco a Visão afasta as
imensas brumas que o Tempo usa para
ocultar de olhares profanos e não dignos
o mundo das teias das interações humanas 
de outra eras.

Diante de si ela vê um barco...

O barco navega calmo por entre as brumas
águas profundamente escuras,
e vai de encontro a uma imensa ilha no
horizonte  mais além.

Sentada, vestida em um belo vestido azul
cobalto, com uma imensa capa/capuz
em torno de si, coroada por uma fina tiara
de viagem, cravejadas de pedras luminescentes,
ela recebe em seu regaço a cabeça portentosa,
ornada de fulgurante cabeleira vermelha
e coroada de glorioso arco dourado, também
cravejado de preciosas pedras, de um homem
tremendamente incomum.

Ao longe ainda podem-se ouvir agonizantes 
estertores da batalha que dominou o dia todo
o vale onde se encontra o imenso campo
de Camlann cobrindo-o mais atrás com corpos 
de outrora vivazes guerreiros e senhores da guerra.

Um som que vai pouco a pouco deixando de
fazer sentido diante do que ela fora chamada
a presenciar.

Em seu colo jaz o centro das atenções de um
mundo parido com dificuldades 50 e tantos
anos antes; mundo este que fenece agora
na ira insana que corroeu pai e filho, num
imenso mar de sangue familiar.

Seu olhos estão cansados de chorar...

Pois perdeu um filho e agora em seu colo
agoniza o irmão...em  uma de suas mãos carrega a 
lembrança do filho tão querido e na outra acaricia
o rosto de seu algoz.

Se pudesse atrás no tempo voltar e remodelar
as escolhas suas e dele que os trouxeram até
aquele momento terrível ela o faria.

Mas nem tudo pareceu escolhas; em algum
momento se sentiu vaticinada, como que escolhida
para escolhas importantes e difíceis que simplesmente
tinham que ser feitas e foram.

Sabe que para muitos é a bruxa maldosa que corrompeu
um irmão e seu reino, e que fez nascer no mundo a víbora
que destruiu a dourada era por dentro... 

Sabe que nada do que falar poderá mudar a maldade
dos corações que julgam...ninguém estava lá quando
ela e o irmão foram escolhidos à revelia de suas
vontades para o Hieros Gamos; ninguém sabe o quanto
tentou impedir que o fado fosse aquele que agora tocava
em sons de agonia e épica glória; sons cada vez mais
fracos à medida que a barca avança rumo a um outro mundo.

Relembra os momentos em que tentou com todo seu poder
ocultar o Rebento do Casamento Sagrado dos olhos
profanos e como perdeu a batalha contra a Senhora da 
Noite mais Fria.

Relembra que quando a venceu e partiu ao encontro do
filho este já estava corrompido pelo veneno da tia infame.

Relembra que então criou estratagemas para que pai
e filho nunca viessem se encontrar, que o amor do irmão
jamais crescesse da forma que cresceu; cegamente, por 
um filho que se tornara um instrumento de outra ordem.

Seu coração partido ouve o sussurro do rei  tirando-a 
de entre as lembranças que a envolvem dolorosamente 
no fluir da barca sobre as águas.

As palavras vem a princípio tímidas; mas pouco a pouco
ganham força e ele lhe diz:
- Nada temas! Tu fizeste o que houverá de fazer ante tudo 
o que nos colocou o Destino à frente.
As humanidades futuras poderão equivocar-se contigo como
fizeram com Judas, mas eu sei de que estirpe tu és feita.

Um tremor então percorre todo o seu corpo; beija a face
do irmão e suas lágrimas descendo, banham as barbas de
vermelho faiscante e então vê o brilho radiante daqueles
imensos e bondosos olhos de azul intenso.

Perde-se na imensidão daqueles dois pontos de luz
azuis e sente a dor e a carga carmica daquele momento se
esvair entre tanto carinho, afeto e bondade que os envolve.

Lá atrás fechou-se o portal entre os mundos e nada mais
se ouve daquelas dores e então uma brisa leve e um toque
dourado de som os envolve, o corpo do rei treme como que
tocado por correntes elétricas; suas feridas vão cicatrizando-se
o furo mortal desaparece ante os olhos amorosos de sua irmã
e as outras damas na barca que o tempo todo cantavam uma
litania belíssima e melancólica cessam reverentes...

O rei então se levanta, abraça a Grande Senhora e ambos
descem da barca pisando no chão imortal de Avalon.

Do outro lado do véu do Tempo olhos imortais
se fecham e dizem para si mesma...esta na hora de voltar
para Avalon de novo... e então levanta-se a Senhora de eras
e sai para a balburdia dos sentidos deste mundo louco;
mundo este que teve que encarar de novo para preparar
como Grande Rainha que é, para um novo alvorecer dourado
que deixará a lenda do passado para sempre perdida no tempo
do mito, tão gloriosa e resplandecente que o será.

Morgana, a Filha da Mãe e Mãe de filhas e filhos iniciáticos
sem fim esta pronta para novamente ter que fazer escolhas
importantes, determinantes em favor do Grande Reino a vir:
O Grande Ideal dos Pendragon...Jesus...e Arthur...

OM AVALON...OM MORGANA...OM ARTHUR...

Valter Ludwig Taliesin...

VÍDEO SAGRADOS

FADA MORGANA - DISSIDENTEN

FADA MORGANA -  ANDRE RIEU DE JAHRE STRAUSS


FADA MORGANA - KITARO

MORGANA LE FAY - DARK CELTIC MUSIC

MORGANA LE FAY - HEKATE

MORGANA LE FAY - NÊMESIS 

FONTE YOUTUBE






FONTE DE IMAGENS GOOGLE

sábado, 28 de novembro de 2015

7 PEQUENOS SONETOS PARA O CRISTO CÓSMICO...




Os anjos estão tão próximos de ti quanto tu permites que eles(as) estejam. Quanto mais luz emites de amor, de fraternidade, de esperança, de fé, de paz, de cura, de concórdia, e outras boas energias, mais eles se aproximam de ti e sussurram ao teu ouvido palavras sagradas e atuam poderosamente ao teu favor.

Valter Ludwig Taliesin

Porque a nossa família é não só os laços de sangue mas principalmente os laços eternos que como fios de Ariadne nos envolvem e nos ligam tanto a muitos destes(as) quanto outros(as) que chegam e se revelam amigo(a) mais chegado(a) do que um(a) irmão(ã)...

Valter Ludwig Taliesin



Porque as grandes cavalgadas, as grandes aventuras do Ser, as grandes jornadas que engrandecem e enobrecem a alma, começam nas pequenas coisas. No, sobre o pouco ser fiel e sobre o muito ser colocado. Sobre o andar com os pés na poeira das eras para depois singrar no ginete alado pelos céus de todas as dimensões.

Valter Ludwig Taliesin



A Manifestação do Sagrado começa em e por um coração temperado pelo kombo de diversidades de especiarias da alma; o amor, a paz, a fé, a esperança, a alegria, etc...ou seja; permitimos que estas sejam semeadas em nós e produzam frutos e então os colhemos e os usamos na feitura do novo humano que queremos ser. O Grande Senhor da Vida esta então a vir para os campos prontos para a ceifa e grande será a colheita!

Valter Ludwig Taliesin

Da poderosa Espada de Luz Crística,
da Excalibur das eras, flui o Poder,
que comanda as esferas de Vida.
Vida Una que se traduz em infindáveis
fagulhas conscientes, as quais se despem
dos vestidos da Eternidade por um
pouco e que ocultam por um breve
momento esta Comunhão; para parir
a partir de Si, nas interações no Espaço/Tempo,
coisas que somente em manifestações
espaciais/temporais possam ser possíveis fazer.
No brado de Vitória destas Almas triunfantes
nesta jornada de eras - e no entanto tão breve
diante do que realmente São - neste pequeno
foco no grande cenário e na grande arena...
Esta o Selo Secreto que somente o divino
nelas descerra e abre...como o Cordeiro Sagrado!
Abre-te Oh! Alma! E veja teu real valor!
Deixe o Cristo em ti fazer o que pensas
ser impossível...deixe cair as máscaras
que ocultam tuas dores; cure-se e Seja!
Seja o Grande Leão Conquistador das evoluções;
a Grande Águia Senhora absoluta das revoluções.
o Grande Touro Sagrado de onde se faz mundos;
O Grande Humano Senhor da Nova Era! 

Valter Ludwig Taliesin


Neste instante, dentro de ti,
fugindo dos conceitos e definições,
esta o Cristo a brotar Vida em ti,
Vida nova e não esta coisa gasta que
só faz com que passes pelos dias.
Deixe-se envolver por esta Luz/Lux..
Deixe que esta Luz/Lux recrie o
mundo inteiro a partir de ti.
Deixe que a brisa leve e fresca que vem
de ti te envolva e envolva tudo e todos
em que toques; quer com as mãos ou 
melhor ainda; com o coração.
Deixe o Cristo/Amor, a Crística/Razão,
a Cristalina Sabedoria, fazer em torno
de ti um poderoso manto protetor de
Radiância partindo do teu íntimo como
em esferas concêntricas de matizes
de cores luminosas diversificadas e
variadas para influir em teu entorno
e mais, muito mais além.
Deixe o cantar dos pássaros,
dos(as) grandes Iniciados(as) da Trina
Chama preencher-te e todos os espaços
onde tocar teus pés.
Shalom Adonai!

Valter Ludwig Taliesin


Jesus de imensa luz,
amigo fiel;
Velai por este que busca
em si Deus e que tenta ver
além do véu, onde se oculta
a Chama Eterna que arde
para a verdadeira Vida.
Uma vida plena e que consagra
o corpo que cansado das lides
dos dias queda-se temeroso
diante dos enormes desafios.
Envolvei Cristo de imensa bondade,
O coração desta(e) que  assume
o compromisso de ser mais e melhor
Luz possível, e usar esta treva poderosa
como material de transmutação e liberação.
Cristo Jesus, que esta(e) consiga despertar
este elemento Crístico em si, e que possa
caminhando nos dias terrestres trazer para
cá o cheiro e a presença do eterno celeste.
Que Cristo Vivo, o Universo inteiro seja
realmente nosso palco, para um belo
cantar...um cantar que se espalhe por tudo
e todos e mais além onde nada houver,
para que cada nota, cada som seja o fruto
de um novo mundo a nascer.
Que seja assim, sempre Jesus de imenso amor!

Valter Ludwig Taliesin

VÍDEOS SAGRADOS

MUSICA CELTA


MUSICA HEBRAICA

MUSICA NEW AGE

MUSICA CLÁSSICA

MUSICA GREGORIANA

FONTE YOUTUBE






Fonte de imagens Google

sexta-feira, 27 de novembro de 2015

EVOLUÇÃO ESPIRITUAL - PEQUENOS TOQUES....


Facilitar a nossa vida, ninguém que esta na esfera das ilusões irá fazer. Portanto somos nós que temos que acordar, despertar, olhar para nós, vermos nossas necessidades e buscarmos em Deus a ajuda necessária para sobrepujarmos os obstáculos internos para que então os externos sejam facilmente suplantados.
As grandes dificuldades que temos diante dos obstáculos externos advém em verdade da fraqueza que demonstramos em sobrepujar os internos: medo...desconfiança...vazio existencial...materialidade excessiva...pensamento turbulentos...sentimentos e emoções revoltas(os)...mágoas...rancores...ódios...etc...
E a grande forma de sobrepujar-se os mesmos é colocar TUDO no Altar interior e fazer neste a Alquimia sagrada que tanto se fala e pouco se faz.
Valter Ludwig Taliesin

Quando nossas vozes soam com o poder da Verdade do Ser, ainda que a mentira perdure nos corações dominados pela Ilusão mas soamos como verdadeiros "Sol de Justiça" para aqueles corações que verdadeiramente estão sequiosos pelo Imortal, pois o que pronunciamos com este poder da Verdade do Ser ecoa na MESMA sintonia deste Ser e desta Verdade nos corações não obstruídos pelo véu da Ilusão de Mara e eles se descobrem Um conosco, neste Ser e nesta Verdade.
Valter Ludwig Taliesin
Demonstração é desnecessária quando realmente há sintonia...entretanto o fazer flui natural quando esta existe ou seja; não há necessidade "de"...não há cobranças, mas existe sim um fazer e diria que ESTE é o fazer genuíno, que simplesmente brota deste Ser, desta Verdade interior profunda em e entre as almas que se relacionam afetivamente neste mundo; em todas as facetas deste relacionar.
Valter Ludwig Taliesin

Raios e Trovões são metáforas do poder divino em sua atuação entre os humanos...Luz de seu Amor vivo e atuante... Fogo de sua transmutação e transformação nas vidas dos que Dele se aproximam...
Através de metáforas A Presença em nós e na criação vai dando seu recado. Através de figuras e símbolos, de analogias e códigos vai deixando um rastro para que quem tiver fome e sede de Justiça busque o perfeito significado das coisas e finalmente veja o que tanto sua alma anela.

Valter Ludwig Taliesin

A união de todos os corações amantes do Divino e não das religiões que os tais professam(se bem que nem todos os amantes do Divino professam religiões diga-se) é que será o grande sinal e portal para que o supranatural se revele em toda a sua glória no contexto social humano e a partir deste revele-se em toda a criação...será definitivamente um RECRIAR com todas as letras e um MANIFESTAR idem do Mundo mais sublime sobre esta esfera de ação e evolução em que transitamos e desfiamos dramas aparentemente sem fim.

Valter Ludwig Taliesin

Amar é um "Q" natural de deixar o Ser manifestar-se mas também um exercício constante de privilegiar um olhar mais longânimo sobre a vida e o próximo..ou seja; é natural porque Deus em nós é Amor mas este "Q" é definitivamente o "Q" do "Querer" fazer a diferença para melhor e manifestar este Amor divino em nós que é absolutamente natural.

Valter Ludwig Taliesin

Neste espaço interior, neste espaço que não mesuras...cria teu reino, dê forma aos teus sonhos...permita e se permita às melhores energias vindas do centro de ti.
Sinta e ouça a Voz que é o sopro criativo divino que tudo envolve.
Deixe o cantar do Grande Pássaro Interior, A Fênix do Renascer, preencher-te do Som mais sublime, do brado mais regozijante.
Olhe o Caminho com otimismo e fé, sabendo que a cada passo que dás dois dá teu Guardião na tua frente, desobstruindo os caminhos, pois ele espera tão somente tua decisão de seguir em frente e fazer deste momento de dor teu momento de grande virada.
Agora é teu momento....Felicidades!

Valter Ludwig Taliesin 


Vídeos sagrados

Documentários:  Espiritualidade

 KRYON - Evolução Espiritual

Pirâmide de Saquara - Enxerto do grande documentário(mais de 7 horas) O Olho de Hórus já postado por mim em outro texto deste Blog...

O Livro dos mortos do Egito

O Segredo da Felicidade

Fonte Youtube


Fonte de imagens Google

MISTÉRIOS DA HUMANIDADE: OS MEROVÍNGIOS, O SANTO GRAAL, OS TEMPLÁRIOS, A ARCA DA ALIANÇA E ATLÂNTIDA...










QUANDO PENSAMOS NOS GRANDES MISTÉRIOS QUE EXISTEM NO MUNDO NOSSA MENTE VOA AO ENCONTRO DO CENTRO DOS TEMAS QUE DESPERTA-NOS PARA OS MESMOS...
EXISTEM VÁRIOS GRANDES MISTÉRIOS; NESTE TEXTO PROCUREI FOCAR 5 DELES, EM VERSO E PROSA...SÃO PEQUENOS TEXTOS ONDE PROCURO CAPTAR UM POUCO A ESSÊNCIA DO MITO...
COM O TEMPO E VEZ OU OUTRA PROCURAREI VOLTAR AO TEMA E ENFOCAR OUTROS GRANDES MISTÉRIOS SE DEUS NOS PERMITIR...PAZ E LUZ...VALTER LUDWIG TALIESIN...


Mistérios da Humanidade...

OS MEROVÍNGIOS...

Reis e Rainhas...
Príncipes e Princesas...
Duques e Duquesas...
Condes e Condessas...
Marqueses e Marquesas...
Viscondes e Viscondessas...
Barões e Baronesas...
Famílias que hoje se escondem
atrás de nomes tão comuns mas
outrora poderosos:
SILVA, OLIVEIRA, MELO, FONSECA,
etc..isto só para ficar na cepa portuguesa
e espanhola...
Muitos nem lembram, nem sabem o que
são e de onde vieram...travestidos de
"cristãos novos" seus ancestrais ocultaram
o grande segredo para fugir da impiedade
dos que se dizem e nunca foram!
Mas no fundo são eles que foram os mais
primitivos entre os tais...os mais próximos
de facto...da FONTE...DELE...e não
da barbaridade que se fez em seu Nome...
Entretanto o mito permanece...
e em torno dele se criam outros mitos,
outras histórias...outras imagens que
misturam suas faces novas com faces ancestrais...
Uma linhagem...um sangue que entoa
canções de fora da Terra inclusive.
Vozes do DNA do Grande Mistério...
No veio oculto da espiritualidade contudo
eles espreitam e esperam...
Esperam o momento exato e certo...
A Hora em que as mentiras cessarão e a verdade
surgirá em todo o seu esplendor...quando então
o mundo perceberá que por baixo do pano negro
dos ditos e ditos oficiais...existe um mundo que
ele nem sonha.
E então a cepa dourada...
Os Senhores e Senhoras do alvorecer...
As Filhas e Filhos D'Alva...
Os Rebentos do Sol da Justiça...
As Abelhas da Sabedoria...
A família do Santo Graal...
Sairão do seu segredo e se mostrarão ao
mundo...e ajudarão todas as cepas humanas a se
descobrirem pela primeira vez...
UMA SÓ CEPA HUMANA...FINALMENTE!
Pois esta é a sua missão...a sua função
ancestral que aparentemente foi morta
mas somente ocultou-se nas sombras para
dali poder criar com calma o cenário
do Retorno Dele que é o centro Deles...
E o Centro de toda Humanidade!

Valter Ludwig Taliesin





Mistérios da Humanidade...

O SANTO GRAAL

Da sagrada mesa entre os convivas...
Brilhou e luziu as gemas multicores
entre o dourado mais vivo...
Mas tal Vaso simboliza realmente a
perfeita santidade do Amor do Cristo
encerrada em um Vaso comunal de
Ágape fraterno?
Ou refulge no Corpo que Ele
tanto amou que se fez Linhagem?
Ou ainda está esta Santidade encerrada 
em seu Corpo, seu invólucro carnal?
Quem santifica o Vaso é o Sangue,
e não o Vaso ao Sangue...
O Sangue Real...o Sang' Real...o Sangreal,
o Sangrial, o Santo Graal...
O que é o Vaso?
Um Cálice feito por mãos humanas?
O Corpo e Ventre de uma Mulher?
Ou o próprio Corpo do Cristo, sua Humanidade?
O que é o Sangue?
Com certeza no Sangue esta a Vida, o fluxo
da Alma, o Grande Labirinto das Catedrais Góticas
representam sua via e circuito...
O Sangue portanto é a morada da Alma ilustre,
da divindade feita Homem...
Mas este Sangue santificou um Vaso feito por mãos?
Um corpo de Mulher Amada em Vaso metáfora?
Ou o próprio Corpo do Amado em pura figura?
O que é o Graal?
Ou...À quem Ele serve?
Perguntava a Voz no Castelo do Graal!
E somente a resposta certa curaria as chagas do 
Rei Pescador, elegeria seu sucessor e curaria
toda a Terra!
Dá-se a entender que de tão cifrada, poucos;
se é que alguém conseguiu, respondeu a contento!
Desde então inúmeros Cavaleiros do Graal empreendem
jornada, estudam significados, viajam pelos lugares ditos,
Do Graal, e hoje podemos dizer que as Cavaleiras,
também existem...muitas delas antigas Dominas, Damas, 
do Graal de outrora e que agora, neste mundo novo,
cavalgam pela descoberta como os homens.
Entretanto acalmem-se Damas...melhor que qualquer
homem como Dominas vocês tem esta resposta em
vosso próprio corpo pois seja lá o que signifique o Vaso
em realidade ele é o Grande Símbolo da Vida que cada
uma de vós traz em potencial dentro de si, para receber
o Graal; sem que os próprios Cavaleiros se deem conta
de que o Amor genuíno e real que doam para suas
mulheres amadas...é o mais vivo de todos os Graais...

Valter Ludwig Taliesin




Mistérios da Humanidade...

OS TEMPLÁRIOS...

Entre guerras e ideais dúbios
estão corações que amam o Mistério
mais até do que sua religião.
Sob a capa da doutrina e do dogma
eles tentam forjar um mundo novo.
Debaixo do pano das aparência eles
confabulam com supostos inimigos,
tentam curar feridas ancestrais sem
que o vulgo perceba as tramas deste
imenso e intricado fio de Ariadne.
Cortam terras, singram mares,
são os tradicionais guardiões de um
segredo de eras, e trazem no nome
o Cristo que realmente amam e veneram
e é o grande arquétipo do novo humano
que projetam para si e para os demais,
e o Templo que é o protótipo e imagem
dos próprios mundos de manifestação,
criação, formação e expansão do
divino entre os humanos.
Espadas e lanças, escudos e maças
um dia foram ostentados como armas
de ataque e defesa mas pouco a pouco
uma compreensão maior foi surgindo,
uma visão que o Grande Segredo tornou
real e apagou qualquer outra visão que
porventura um dia houvesse tentado
justificar as empresas das armadas
dos grandes guerreiros, como meramente
fanáticas e devotas.
Com o tempo, ao perceber o objetivo
real de sua cria, a criadora os tentou
devorar; revoltada e sentindo-se traída,
quando viu que estes em verdade trabalhavam
por um mundo bem diferente da visão
monocromática que tinha, "a mãe" tenta
devorar seu filho mais glamouroso e poderoso;
um filho que não traiu a Verdade mas apenas
revelou a verdadeira faceta dos medos mais
mesquinhos que podem dominar os corações
dos humanos com a Coragem mais viva
e poderosa, aquela que cria no mundo as grandes
idades das humanidades!
Aparentemente sumidos nas brumas do tempo,
desde o fatídico e nefasto 13 de Outubro de 1307
os guardões do Graal disfarçam que estão mortos
mas quem tem olhos para ver sabe que as
aparências mais que enganam... tonteiam...

Valter Ludwig Taliesin




MISTÉRIO DA HUMANIDADE...

A ARCA DA ALIANÇA...

Tu da estirpe de Abraão...
Tu da estirpe do Segredo.
Tu nascido da Fé que é como
um selo de remissão.
Na Arca se oculta o sigilo dos
universais.
Na Arca deposita-se os símbolos
arcanos dos grandes Mistérios.
A Arca é qual ventre de Shekinah,
de onde brotava a Nuvem de Glória
que preenchia o Santuário.
Uma Arca levou a bom termo
o Manu da Era Ariana, Noah
e os 3 grandes Senhores árias:
Sem, Cam e Japhet.
Japhet é Zeus, Cam é Hades,
Sem é Poseidon e Noah é 
Cronos, o Senhor do antigo
paraíso, da era dourada que findou
e acabou-se em Dilúvio e o Manu
regente da era que se iniciava e
nos bastidores atuava através dos filhos
recriando o mundo para uma nova
humanidade que de seus lombos
quer literais ou iniciáticos renascia.
Em Abraão e sua estirpe a Arca
se materializa enfim como uma
Linhagem de destino entre todas
as grandes Linhagens daquela
 Nova Era que então surgia.
E dentro desta linhagem de destino
surge o Rebento de Jacó, a Raiz de Davi,
a Linhagem do Graal que guarda o mais
profundo segredo das iniciações do
Cristo Cósmico.
De Moisés, o iniciado de Osíris/Yahveh
vem a recriação do símbolo oculto;
do pássaro BenBen que encimava a
grande pirâmide de Quéophs;
A Grande Pedra testemunhal, A Fênix radiante...
A Arca como coroa do poder que ligava dimensões!
Neste contexto tanto ela quanto a pirâmide são
encarados e vistos como mistérios antediluvianos. 
Alguns dizem que o grande hierarca
diante das degradações dos Mistérios no Egito
foi comissionado pela Fraternidade para em verdade
LEVAR a Arca da Grande Pirâmide; outros pensam
que ele a sequestrou...mas o mais provável é que
simplesmente ele tenha recebido o protótipo
para recriar a mesma para seu povo.
Se assim for, onde estará aquela que ornava
a Grande Pirâmide?
Se não é a mesma do Êxodo, talvez esteja oculta
em câmaras mais que secretas embaixo
do Grande templo que um dia coroou.
E hoje até mesmo aquela do deserto, do Templo
de Jerusalém tornou-se um profundo mistério.
Maior até do que a sua suposta original.
A Arca do Concerto, A Arca dos filhos da Promissão!
Iniciados Jedih e Sith a buscam com igual empenho
pois sabem que ela é mais que um símbolo,
um grande repositório de poder oculto.
Nas sagas religiosas poucos mitos são tão desejados
que sejam reais quanto este.
Será que um dia veremos a mesma em todo o seu
esplendor de eras?
Aguardemos!

Valter Ludwig Taliesin 





Mistérios da Humanidade....

ATLÂNTIDA...

Das brumas do Tempo...
Das espumas sombrias
do Grande Oceano de Atlas...
De entre as colunas que
sustentam misticamente o
Universo e onde eternamente
jaz em pé o titã potente...
Ali, entre o canto das sereias,
e o brado dos tritões; os rebentos
de Poseidon, o Senhor dos
vastos, profundos e misteriosos
Oceanos, por sua inspiração e
para a Glória da divindade interior
criaram o mais brilhante dos povos
de então...forjados no leito do amor
e da paixão sublime do Grande
Deus pela bela e pequena Clito,
nasceram o 5 pares de gêmeos
da Nova Aurora...e a partir deles
milhões de almas cá descidas das
mais altas e sublimes esferas, criando
assim um poder tal que nem Lemúria
ou Hiperbórea sonharam um dia atingir;
não porque não fossem gloriosas, mas
porque Atlantis, este é o nome que ficou
para as eras, foi palco de um destes
momentos únicos entre as raças universais,
ondes as humanidades crescem em suas
casas e depois singram o universo em
barcas celestes e povoam(e muitas vezes
poluem) outros rincões do Oceano de cima.
Quem poderá garantir que os restos supostamente
vistos na Lua ou em Marte não sejam os rastros
dos atlantes terrestres? Em eras onde os
mesmos "beijaram a sola dos pés dos deuses"
e tanto os "ameaçaram" que estes incomodados
"desceram" para ver o barulho que estes faziam?
Quem pode nos garantir que a dita Babel não seja
um mito atlante anterior e não posterior ao Dilúvio
universal, o qual mudou a face do mundo de tal forma
e a maneira que as humanidades de então aqui
viviam, que nada mais nos resta que opacos
80 e tantos anos de vida quando milhares
eram brincadeira de criança para eles naqueles idos?
Quem pode nos garantir que a própria Atlântida neste
crescer a ponto de atingir os céus, através de portais de luz,
em Stargates que ainda jazem ocultos sob águas
profundas ou sob neves eternas - ou quase diante
da nova hecatombe que se aproxima e chamam
"carinhosamente" de Aquecimento Global e que ameaça
revelar o que, por exemplo, "as terras da Rainha Maud,
na imensa Antártida ocultam e trazem sob gelo de eras -
que esta Atalanta mágica não criou seu próprios deuses?
Entidades poderosas, quase ou iguais aos pais que
lhes forjaram e que nas brumas dos tempo ficaram
conhecidas como Osíris, Isis, Thoth, Hathor, Hórus,
Néftis e Seth dentre outros?
Grandes senhores e senhoras civilizadores(as) que quando
diante do marulhar do Oceano, do grito de guerra das entranhas
revoltas de Gaia, guiaram os eleitos para terras distantes;
tanto daqui, desta pequena esfera como também mais longe
no espaço profundo?
E porque houve o grande fim atlante?
"Inveja" e "Medo" dos deuses superiores e criadores pelo
poder de seus rebentos? Ou realmente houve um momento
que os "Gigantes" que andavam sobre a Terra começaram a
se degradar e a "devorar" os filhos dos homens? Ou seja;
os miscigenados semideuses abusando de seus poderes e
grandeza escravizando, usando e abusando dos humanos
autóctones?
E agora?
Estamos, como dizem muitos sensitivos, diante do retorno dos
atlantes através da atual humanidade e perigamos repetir
o mesmo roteiro deles em oitavas superiores tanto de
degradação quanto de glória?
E esta era será definitiva por ser a de entrada da Terra na
quinta dimensão e enfim, libertação da dita quarentena
cósmica imposta depois da queda atlante?
Estaremos finalmente entrando no seio da comunidade
cósmica, agora em paridade com os deuses e aceitos por
estes como iguais e não como "crianças abusadas"?
O que nos fala os mitos do passado?
Sim, reconheço; trago neste momento mais indagações
que respostas para vocês mas eu gosto disto;
Gosto de despertar perguntas e levar à meditação...
Ainda mais em assuntos como este!
Primeiro porque existem relatos diversos sobre estes
tempos idos, cada um querendo ser mais certo que
o outro(até colocam Atlântida noutro planeta) depois
porque tenho visto mais pretensão, tanto em
cientistas quanto espiritualistas quando tratam
deste que, considero um dos mais importantes e determinantes
assuntos não do passado; mas do presente, pois os atlantes
para mim...Yeah!...Estão aqui de novo! Tanto os que acertaram
na meta quanto os que pegaram "prisão domiciliar"; os primeiros
vieram cá de novo em busca de seus irmãos para ascenderem...juntos
e estes simplesmente tinham que aqui este neste "Momentum" tremendo
e único "queima de carma!
E assim uma nova epopeia atlante esta a ser escrita; com outros rostos e
nomes mas com a mesma paixão de outrora!
Saudações atlantes para todos!

Valter Ludwig Taliesin


Vídeos sagrados

Filmes documentários sobre os temas atinentes

Os merovíngios


O Santo Graal


Os templários



A Arca da Aliança


Atlântida


Fonte de vídeos Youtube







Fonte de imagens Google