Google+ Badge

sábado, 30 de junho de 2012

ESPIRITUALIDADE...UM PASSAPORTE PARA SER CONSIDERADO UM SER DO BEM?

A alma clama por Deus costumam dizer os religiosos...


Para a gigantesca maioria dos humanos o ser humano é um animal....espiritual...


Temos dentro de nós uma carência,uma sede pelo divino, pelo numinoso.


Tudo isto se refletiria em todos os campos de interação humana.


Na busca por Deus o ser humano todavia tem se mostrado mais solitário que pleno, mais faminto que saciado.


Esta carência fica mais evidente quando dos conflitos causados pela religião.


SOMENTE UM SER INCOMPLETO BRIGA E MATA POR DEUS O AUTOR DE TODA A VIDA...


Esta incompletude é visceralmente calcada na quase impraticabilidade de as pessoas demonstrarem Deus em suas vidas.


Porque quase?


Porque me parece que um grupo reduzidíssimo de humanos ao longo dos milhões e milhões de anos de nossa evolução parecem ter conseguido em maior ou menor grau fazer isto.


São estes os arietes da raça,são estes os pontas de lança evolutivos que definiram para o vulgo, para o restante o contexto da palavra ....ESPIRITUALIDADE...


Analisar, examinar a vida destes grandes homens e mulheres ao longo dos tempos se tornou um exercício magistral para separarmos contudo o joio do trigo da vida deles e de suas experiências com o sagrado com aquilo que seus supostos seguidores fizeram com seus legados.


Para os céticos entretanto este termo assim como religião não passa de definição para algo anacrônico e supersticioso.


Algo que entendem como maléfico para a evolução...


Tais pessoas não fazem nenhuma diferenciação entre religião e espiritualidade.


Mas seriam ao menos diferentes?


Entendo que sim...


Religião é mais uma consequência externa que a essência do que definimos por espiritualidade e nem sempre o é por parte de todos estes espirituais.


Necessariamente nem sempre crer num Deus da forma como creem a maioria dos religiosos  ou seguir uma religião específica definem alguém como espiritual.


Os budistas a muito tempo são tachados de ateus porque negam enfaticamente a pessoalidade da divindade ainda que sejam completamente espirituais em sua forma de viver a vida. Preferem serem encarados como filosofia que uma religião propriamente.


Já o cristianismo, judaísmo e islamismo apesar de terem MUITA filosofia em suas estruturas doutrinárias no entanto se orgulham de serem sobretudo religião, ou mais especificamente A RELIGIÃO e dos cânones e dogmas oriundos de tal conceito.


E não há como negar que tanto budismo quanto estas 3 religiões quer para bem ou para mal são todavia ...espirituais.


TODAVIA...


Outra coisa importante...


Apesar da confusão que fazemos:


Espiritualidade também não é sinônimo de bem, bom ou evoluído.


Senão vejamos...


Gostamos de dizer que somos ESPIRITUAIS não religiosos quando queremos nos desidentificar daqueles que são geralmente considerados seguidores de uma religião específica como se isto nos fosse um salvo conduto para que outros nos considerem acima de qualquer suspeita quando se fala de tolerância, humanismo etc...


NÃO É...


Assim, entendo porque o ceticismo confunde religião e espiritualidade como sinônimas....


APESAR DE RELIGIÃO E ESPIRITUALIDADE NÃO SEREM SINÔNIMAS NÃO DA PARA DESIDENTIFICAR CONTUDO O MAL COMPLETAMENTE DA ESPIRITUALIDADE COMO QUEREM ALGUNS...


Como bem sabem certos espiritualistas existem entidades espirituais que são entendidas como...MALÉFICAS e existem praticantes de espiritualidade dita de  ESQUERDA que seriam associados a tais entidades.


Portanto dependendo do nível de consciência e sintonia espiritual de uma pessoa ou de um espiritualista digamos... FREE ele pode ser tão ou até mais danoso que um religioso fanático.


Gritar para o mundo que você é espiritualista e não religioso diz muito pouco quando vemos as coisas da forma como de fato são.


Assim quando falamos em uma... 'espiritualidade genuína' 
queremos entender  a espiritualidade apenas pelo ângulo do bem, do bom e do belo esquecendo-nos do lado trevoso da 'Força'.


E ISTO É UM ERRO...


Um erro cometido por alguns dos grandes esoteristas do século 19 a ponto de a mais nefasta das ideologias do século 20 o nazismo ter nítida inspiração nas teorias metafísicas de tais esotéricos que ao passarem seus ensinamentos de raças raízes etc e tal e analisarem a raça ariana como a atual grande raça deste atual ciclo deram, acredito sem o querer, munição para as teorias diabólicas de Hitler. Um evidente caso de DETURPAÇÃO ESPIRITUAL mas calcado numa visão que os disseminadores esotéricos criam benéfica.


A deturpação foi tão monumental que mesmo os nazis achavam que faziam algo....'benéfico' ao mundo.


Se para Blavatsky ARIANO definia o ciclo(da quinta raça global)para estes ideólogos nazis ele na verdade definia UMA raça branca específica( e não toda a raça branca),superior a todas as outras raças destinada a governar o mundo.


Outros esotéricos de então contudo são explícitos em considerarem os arianos como um grupo específico dentro da raça branca como Schuré fez em sua notável obra OS GRANDES INICIADOS ainda que bem distante da veia trevosa que os nazis fizeram a posteriori.


Assim a espiritualidade apesar de diferenciar-se da religiosidade NÃO É  contudo uma definição exclusiva do bem e do belo podendo ser também associada a um contexto muito diferente.


Na verdade o que define o bem não é o ser espiritual mas o ser amoroso, paciente, pacífico, longânimo, tolerante, racional etc...e muita gente que não tem nada a ver com espiritualidade nenhuma se enquadra nesta descrição.


Sejamos sinceros; para ser bom não é necessário nem ser religioso nem ser espiritualista...


Entretanto a espiritualidade define um SENTIDO e um NORTE para o bem,o bom e o belo que o ceticismo esta muito longe de dar.


Um sentido e um norte que descreve o mundo como tendo SENTIDO,PROPÓSITO, DIREÇÃO e explica sua: POLARIDADE,DUALIDADE, ESCOLHA E LEIS como tendo origem em um Centro que definimos na falta de outra palavra melhor como...DEUS...


Enfim; um mundo que se auto explica....


Esta diferença abissal traz para o espiritualista um capacidade e autoridade moral de escolha entre o bem e o mal que a meu ver só pode ser arranhada pelo cético enquanto não consegue definir PORQUE ele deva ser bom e optar pelo bem já que não vê sentido,nem propósito na vida nem um objetivo nesta.


Nesta cenário é maravilhoso vermos ateus como Brad Pitt e Angelina Jolie fazendo bem no mundo como fazem mas sinceramente não vejo uma explicação racional para que eles o fizessem a não ser por uma moralidade ética intrínseca em suas almas algo que mesmo contra a vontade deles parece atestar muito mais que contestar um PROPÓSITO em tudo isto. Uma COMPAIXÃO pela vida acima de religiosidade, espiritualidade ou ceticismo que parece definir o ser humano como algo ou alguém com POTENCIAL para o bem independente do que ache que isto signifique ou o que pense sobre as origens das coisas.


Será que não é aqui que mora de fato e de direito...


A DIVINDADE?


A IMAGO DEI EM NÓS?




Abraços


Paz e Luz


VALTER TALIESIN




OM TAT SAT




Um vídeo sagrado para nós...esta bela canção de Arkenstone....CARAVAN OF LIGHT....






FONTE YOUTUBE




















                  FONTE GOOGLE IMAGENS















Nenhum comentário:

Postar um comentário