Google+ Badge

sexta-feira, 19 de abril de 2013

VIVENDO COM SABEDORIA...

SOFIA...SABEDORIA...

Identificada à Shekináh divina Sofia ou a Sabedoria divina é a Mãe que tanto o cristianismo fundamentalista reluta em aceitar...

A FACE FEMININA DO SAGRADO...

Entretanto o mundo nunca foi mais carente da Mãe quanto agora...

Vivemos um momento civilizatório historicamente único onde a tecnologia e o consumo ultrapassam e muito a qualidade de vida dos humanos.

Qualidade de vida não é somente bens materiais como cremos no ocidente mas e PRINCIPALMENTE harmonia consigo, com o próximo e com o meio ambiente...enfim;

Viver SABIAMENTE consigo, com toda expressão de vida e com a natureza em torno de si...

Aqui no Brasil hoje é o dia do índio...

Como dizia Baby do Brasil em sua famosa canção antigamente TODO DIA era dia de índio.

Todo dia era dia de índio com Baby do Brasil(Consuelo)
Fonte youtube

Mas ai NÓS CHEGAMOS(eu nem tanto que metade de meu DNA é silvícola e os outros cinquenta por cento se repartem entre a negritude africana e o branco europeu)...

E eles deixaram de ter primazia em sua própria terra...

Mas a sabedoria indígena em saber viver com o meio ambiente é notória...

Temos muito que aprender com estes supostos 'selvagens'...principalmente no trato com a Mãe Natureza e o Pai Céu...

Sem conhecerem o Trismegistus(se bem que algumas posições esotéricas o identificam ao mesmo Kukulkan/Quetzalcoatl dos maias e aztecas ) eles viveram em si o axioma hermético...

'ASSIM EM CIMA COMO EMBAIXO'...


A questão da civilização como a conhecemos como algo 'anormal' no contexto humano já começa a ser discutida no próprio Gênesis hebreu quando diz que o fundador da primeira cidade foi o assassino de Abel, seu irmão... Caim...

É como se o texto atestasse de forma metafórica e simbolista que as cidades são ao invés de uma evolução um câncer que cresce no nosso contexto social.

Não chego a tanto mas A FORMA como nos conduzimos em cidade é TUDO menos atestado de sanidade mental sadia dos humanos...

E para isto basta olharmos o exemplo de nossas grandes cidades...

Parece que temos dificuldade em criarmos conglomerados urbanos em harmonia e sintonia com o ambiente natural...e principalmente...que atendam a necessidades de todos...

A primeira coisa a se verificar é nossa propensão a crescermos mais do que podemos nos sustentar...

Atingimos a marca de 7 bilhões de seres vivos ditos cientes, humanos na terra...entendidos como inteligentes...

Temos degradado o meio ambiente e alguns de nossos 'especialistas' vem a público com a melhor das 'caras de pau' que o 'cão' lhes deu e dizem que não temos nenhuma responsabilidade direta no que acontece climaticamente...que tudo é periódico...cíclico...

Ora, para quem acredita que nossa humanidade é o que é, tão recente assim no planeta talvez esta explicação convença, mas para quem pensa como eu, que a forma como a terra esta girando em torno do sol, em torno de seu eixo é não só antinatural quanto atestado de uma grande catástrofe climática no passado talvez entendam que esta suposta normalidade e periodicidade de mudanças climáticas etc tenham mais a ver com um caso remoto onde a terra foi deslocada de seu eixo natural de rotação e ficou da forma em que esta hoje...e sujeita a estes tais 'ciclos' periódicos de catastróficas mudanças climáticas...

E o que poderia ter causado isto?

Alguns relatos mitológicos falam de dilúvios universais, de guerra entre deuses, de seres tremendamente poderosos que duelaram na era remota sobre a terra e causaram danos terríveis...

Não seriam tais relatos remanescentes de lembranças ancestrais de outras humanidades, extremamente evoluídas, no nosso passado remoto que provocaram o que hoje entendemos como uma mudança de eixo 'natural' da terra destruindo um lugar muito melhor e propício à vida que o atual? Com suas tecnologias devastadoras?

E será que hoje não estaríamos repetindo o mesmo erro deles?

São questões relegadas ao mundo da fantasia pela ciência oficial...das lendas...mas que são seriamente encaradas pelas pessoas, inclusive muitos cientistas, que veem em achados arqueológicos ditos 'anômalos' e outras coisas mais, provas de que talvez nossa verdadeira História ainda esteja esperando por ser contada...

Assim, parece que bem cedo nós humanos podemos ter entendido o 'dominar a terra', ordem supostamente divina de Gênesis, de forma tão literal que talvez já tenhamos já cometido tremendas atrocidades contra esta mesma Mãe sagrada que nos nutre e nos mantém...

Não sei, nada posso asseverar e nem diploma para isto tenho, mas TUDO o que tenho lido a respeito e principalmente VISTO de achados 'anômalos' em rochas de milhões de anos( marcas de pés calçados por botas esmagando crustáceo extinto a milhões de anos preservados por 500 milhões de anos, parafusos encontrados dentro de rocha de 300 milhões de anos, porcas, ferramentas etc...tudo isto atestando que tais rochas foram formadas EM TORNO de tais objetos preservando-os para a posteridade) atestam não só para uma antiguidade maior ainda de nossa espécie sobre o globo terrestre quanto parecem sinalizar que a civilização e a alta tecnologia não é um fenômeno apenas de nosso período histórico(de 4000 AC mais ou menos para cá) mas que não uma mas talvez várias civilizações já enfeitaram no passado esta terra de Deus... e que o 'ápice' tecnológico destes pode inclusive ter sido MUITO MAIOR que o nosso atual, a ponto de quase causarem a extinção da vida no globo.

Claro, num mundo onde a 'questão alienígena' é encarada da forma que é encarada entre nós, ciência e pelos governos das nações esta visão a que me refiro seria encarada da mesma forma; ainda que fossem achadas provas que atestassem para isto.

Parece que a política oficial pelo silêncio ou o desmentido descarado ainda que tudo ateste para o oposto parece ser muito eficaz e eles a manterão ainda por MUITO tempo.

Seja como for estamos diante de nosso próprio embrolho civilizatório...

A terra não nos aguenta mais esta que é a verdade...

E ela tem reclamado acintosamente nestes últimos tempos...

Tem mostrado que não honramos o fato de termos a Sabedoria como Mãe, que parecemos filhos e filhas da Ignorância...

Para onde olho vejo um mundo fraccionando-se, esfacelando-se e me pergunto...será que outros estão vendo o que estou vendo?

Já disse aqui em outro texto e repito;

A impressão que tenho é que estamos vendo nossa atual dimensão ser rompida e dividida em duas...

Uma boa parte da humanidade parece desperta e atenta para o que esta ocorrendo e procurando meios alternativos de se viver com mais sabedoria mas a grande maioria e liderando-os uma elite global que parece governar 'por musica' tal a sintonia com que praticam os desmandos mundo afora, estão presos à ilusão de que os bens naturais são inesgotáveis e que nada que possamos fazer, mesmo que sejam as maiores atrocidades ambientais terá efeito sobre nossa vida e nossa caminhada neste orbe...

Assim, diante disto tenho lido alguns textos de pessoas que acham que realmente isto esta ocorrendo(interessante que assim que comecei a me questionar particularmente sobre isto logo comecei a achar tais textos ou seja; não houve influencia externa no meu pensar mas sintonia ao pensar de outros iguais), que duas dimensões estão se formando a partir desta nossa; uma de luz e outra que permanecera do jeito em que esta agora e que na medida em que as pessoas vão vibrando em sintonia com uma ou outra automaticamente perderão o contato físico, gradualmente.... uns com os outros...os da dimensão de luz ou quinta dimensão se tornarão invisíveis aos olhos dos desta terceira e mesmo de pessoas que vibram numa energia intermediária...de quarta...

Parece fantasia? História da carochinha?

Pode ser...mas por outro lado não consigo deixar de pensar que eu e eles possamos ter razão...pois se existe uma ordem universal, se existe uma Deidade dentro de nós que se manifesta como EU SOU que é a MESMA DEIDADE TRANSCENDENTE de onde tudo proveio apenas que dentro de receptáculos humanos como nós, e que ela ilumine um número x de humanos, que estes possam ficar ainda assim presos ao samsara dos outros não iluminados indefinidamente...

Uma hora a massa crítica será atingida e algo acontecerá com estes...

Alguns entendem que os mesmos serão usados como canal de mudança de paradigma global, que serão as 'primícias' de uma nova humanidade que quando atingirem sua massa crítica propiciarão uma mudança estilo 'efeito cascata' nos demais...esta também é uma teoria interessante que merece ser analisada mas diante da renitência dos demais e entendendo que o livre arbítrio é muito importante nesta questão não consigo ver como alguém pode mudar se não querer mudar...só por osmose, praticamente por obrigação...

Desta forma a teoria de que estão sendo criadas duas dimensões espaço/temporal neste momento me parece interessante pois preserva o livre arbítrio dos humanos intactos...

E mais; esta teoria contudo diz que existe um limite para isto tudo; que daqui a algumas centenas talvez um milhar de anos chegará a hora da ascensão da terra(que eles entendem como um fator totalmente diferente desta separação do joio e do trigo entre os humanos em duas dimensões) e que ai sim todas as dimensões da terra serão ascensas e os renitentes NÃO SERÃO OBRIGADOS como que por osmose mudar mas sim serão REALOCADOS para outros lugares mais condizentes com sua evolução pois chegou a hora da terra se tornar definitivamente um planeta completamente de quinta dimensão...

Como disse, para mim uma visão que preserva o melhor de tudo...da operação DO EU SOU em nós neste momento criando uma elite sagrada na terra que esta mudando a estrutura de seu DNA etc e se tornando algo novo, do respeito ao livre arbítrio  humano não obrigando ninguém a fazer o que não queira mas também não permitindo que os tais impeçam a futura ascensão da terra...

Viver com sabedoria assim define se somos ou não partes desta nova visão, deste novo paradigma, desta nova humanidade que esta nascendo...

Devemos AGORA em meio a este caos todo vivermos de forma como entendemos equilibrada, sábia e sagrada, mesmo que os efeitos em torno de nós sejam aparentemente ínfimos...

Devemos nos tornar na SABEDORIA ENCARNADA e mostrarmos ao mundo que é possível sim vivermos uma vida mais equilibrada, justa e de luz...

SOMOS OS CONSTRUTORES DA NOVA ERA...

ELA NÃO VIRÁ DE MÃO BEIJADA MAS SERÁ MANIFESTA POR UMA NOVA HUMANIDADE EM SINTONIA COM A LUZ...

Assim aqui e agora devemos começar a ser esta humanidade que tanto queremos...

Devemos criar a civilização do futuro AQUI E AGORA em meio ao caos urbano atual, em meio as guerras fratricidas  intermináveis, em meio a degradação ambiental pois no momento CERTO...no ponto ômega...um novo mundo se fará...quer transmutando este em que estamos quer esta dimensão cindindo e criando outra e depois reunificando tudo na ascensão futura da terra...não importa...

EU ACREDITO NA NOVA CIVILIZAÇÃO GLOBAL...

EU ACREDITO EM UMA NOVA HUMANIDADE...

EU ACREDITO NO NOVO SER HUMANO...

OM TAT SAT


MARAVILHOSO...SEM MAIS COMENTÁRIOS...DEIXO O TEXTO FALAR POR SI...
Um pouquinho de sabedoria indígena no Dia do Índio!


O Silêncio

Nós os índios, conhecemos o silêncio. Não temos medo dele.
Na verdade, para nós ele é mais poderoso do que as palavras.
Nossos ancestrais foram educados nas maneiras do silêncio e eles
nos transmitiram esse conhecimento.
"Observa, escuta, e logo atua", nos diziam.
Esta é a maneira correta de viver.
Observa os animais para ver como cuidam se seus filhotes.
Observa os anciões para ver como se comportam.
Observa o homem branco para ver o que querem.
Sempre observa primeiro, com o coração e a mente quietos,
e então aprenderás.
Quanto tiveres observado o suficiente, então poderás atuar.
Com vocês, brancos, é o contrário. Vocês aprendem falando.
Dão prêmios às crianças que falam mais na escola.
Em suas festas, todos tratam de falar.
No trabalho estão sempre tendo reuniões
nas quais todos interrompem a todos,
e todos falam cinco, dez, cem vezes.
E chamam isso de "resolver um problema".
Quando estão numa habitação e há silêncio, ficam nervosos.
Precisam preencher o espaço com sons.
Então, falam compulsivamente, mesmo antes de saber o que vão dizer.
Vocês gostam de discutir.
Nem sequer permitem que o outro termine uma frase.
Sempre interrompem.
Para nós isso é muito desrespeitoso e muito estúpido, inclusive.
Se começas a falar, eu não vou te interromper.
Te escutarei.
Talvez deixe de escutá-lo se não gostar do que estás dizendo.
Mas não vou interromper-te.
Quando terminares, tomarei minha decisão sobre o que disseste,
mas não te direi se não estou de acordo, a menos que seja importante.
Do contrário, simplesmente ficarei calado e me afastarei.
Terás dito o que preciso saber.
Não há mais nada a dizer.
Mas isso não é suficiente para a maioria de vocês.
Deveríamos pensar nas suas palavras como se fossem sementes.
Deveriam plantá-las, e permiti-las crescer em silêncio.
Nossos ancestrais nos ensinaram que a terra está sempre nos falando,
e que devemos ficar em silêncio para escutá-la.
Existem muitas vozes além das nossas.
Muitas vozes.
Só vamos escutá-las em silêncio.

"Neither Wolf nor Dog. On Forgotten Roads with an Indian Elder" - Kent Nerburn

Foto: Um pouquinho de sabedoria indígena no Dia do Índio! 


O Silêncio

Nós os índios, conhecemos o silêncio. Não temos medo dele. 
Na verdade, para nós ele é mais poderoso do que as palavras. 
Nossos ancestrais foram educados nas maneiras do silêncio e eles
nos transmitiram esse conhecimento. 
"Observa, escuta, e logo atua", nos diziam. 
Esta é a maneira correta de viver.
Observa os animais para ver como cuidam se seus filhotes. 
Observa os anciões para ver como se comportam. 
Observa o homem branco para ver o que querem. 
Sempre observa primeiro, com o coração e a mente quietos,
e então aprenderás.
Quanto tiveres observado o suficiente, então poderás atuar.
Com vocês, brancos, é o contrário. Vocês aprendem falando. 
Dão prêmios às crianças que falam mais na escola. 
Em suas festas, todos tratam de falar.
No trabalho estão sempre tendo reuniões
nas quais todos interrompem a todos,
e todos falam cinco, dez, cem vezes. 
E chamam isso de "resolver um problema". 
Quando estão numa habitação e há silêncio, ficam nervosos. 
Precisam preencher o espaço com sons. 
Então, falam compulsivamente, mesmo antes de saber o que vão dizer.
Vocês gostam de discutir. 
Nem sequer permitem que o outro termine uma frase. 
Sempre interrompem.
Para nós isso é muito desrespeitoso e muito estúpido, inclusive. 
Se começas a falar, eu não vou te interromper. 
Te escutarei. 
Talvez deixe de escutá-lo se não gostar do que estás dizendo. 
Mas não vou interromper-te.
Quando terminares, tomarei minha decisão sobre o que disseste,
mas não te direi se não estou de acordo, a menos que seja importante.
Do contrário, simplesmente ficarei calado e me afastarei. 
Terás dito o que preciso saber. 
Não há mais nada a dizer. 
Mas isso não é suficiente para a maioria de vocês.
Deveríamos pensar nas suas palavras como se fossem sementes. 
Deveriam plantá-las, e permiti-las crescer em silêncio. 
Nossos ancestrais nos ensinaram que a terra está sempre nos falando,
e que devemos ficar em silêncio para escutá-la.
Existem muitas vozes além das nossas. 
Muitas vozes.
Só vamos escutá-las em silêncio.

"Neither Wolf nor Dog. On Forgotten Roads with an Indian Elder" - Kent Nerburn


Paz profunda...

Abraços...

Valter Taliesin



FONTE DE IMAGENS GOOGLE...





  


Nenhum comentário:

Postar um comentário