Google+ Badge

sexta-feira, 10 de maio de 2013

A MÃE DO MUNDO

OFEREÇO ESTE TEXTO A TODAS AS MÃES DO MUNDO...EM ESPECIAL À MINHA MÃE MARIA,  MINHA ESPOSA SOFIA, MINHA IRMÃ, MINHAS CUNHADAS E MINHA SOBRINHA ESPOSA DE MEU SOBRINHO...
PAZ PROFUNDA...VALTER TALIESIN...
OM TAT SAT...

Estava aqui pensando cá com meus botões...

O que falar no blog quando aqui no Brasil o dia das mães se aproxima?

Bem, dai me veio à mente; que tal na Mãe do mundo?

Este Ser mágico, fantástico, soberano que reina sobre toda a vida na terra?

A mãe do mundo é o útero sagrado de onde provem toda a vida do planeta, é a mãe das mães, a senhora da vida, a Deusa, a face divina feminina para nosso contexto evolutivo.

Apesar de ser considerada basicamente uma entidade supranatural a mãe do mundo foi encarnada em várias mitologias por mulheres sagradas que supõem-se reais e que vivenciaram de alguma forma em suas vidas o mistério da grande mãe divina da natureza terrestre, entre elas podemos citar 8 que entendo as mais famosas...Lilith, Eva, Isis, Hathor, Devaki, Maya, Maria e Maria Madalena...

LILITH...

Teria sido segundo a mitologia judaica a primeira mulher de Adão à qual é reconhecida pelos estudiosos judeus na Bíblia no primeiro capítulo do gênesis onde entendem uma criação original conjunta de homem e mulher diferenciando-a da de Eva retirada da costela de Adão no capítulo 2. 

Na mitologia hebraica Lilith se rebela contra o homem por que este lhe quer dominar, ser senhor, ela entende que ambos são iguais e assim de certa forma a primeira mulher seria a primeira grande feminista universal...

Com esta atitude Lilith acaba por fim abandonando Adão e quando este torna-se um casal com Eva, Lilith se torna inimiga destes e de seus descendentes. Alguns inclusive vêem na serpente do Éden uma metáfora da figura de Lilith e segundo se diz esta tornou-se depois consorte de Satan  não antes de através de relações sexuais em sonhos com Adão gerar dele os elementais etc...É também considerada a mãe de todos os vampiros e demônios.

Lilith era por outro lado uma divindade adorada em babilônia e associada à coruja simbolo de sabedoria foi um dos grande ícones do divino nas terras do grande império sumério/ acádio/babilônico...

Para os cultores da Deusa entretanto toda esta negatividade vista na personagem é na verdade reflexo de tardio patriarcalismo das religiões monoteístas e nada tem a ver de fato com a essência da divindade...

Lilith é hoje considerada a mãe negra ou seja; a mãe misteriosa, a senhora do profundo mistério da vida de onde procedem todas as coisas tanto as consideradas boas quanto as más...uma boa analogia hebraica cabalista dela poderia ser Binah a mãe negra e misteriosa...

EVA...

A mãe oficial da humanidade na Bíblia, Eva contudo não é tão bem aceita assim pelos cultos da grande mãe exatamente por causa da mitologia de sua origem...as seitas e cultos associados à grande mãe entendem isto como sujeição ao homem ou seja; o ser feita a partir de uma costela deste, e assim preferem reverenciar sua rival Lilith, mitologicamente a primeira mulher de Adão criada em paridade com ele.

Eva contudo é um nome sem igual se analisado em sua profundeza...MÃE DA VIDA...ou seja; a origem de toda a vida...de onde todos os seres provêm, o útero sagrado de onde todos os seres vivos vieram...


Também teria sido a ela Eva feita a promessa de dar à luz ao libertador da humanidade, a um descendente seu...promessa esta que preconiza um dos maiores mistérios da mitologia universal...o nascimento do Deus da Deusa ou da Mãe...o nascimento virginal...

Na cabala judaica podemos ver Eva na figura de Malkuth a mãe divina mais diretamente ligada ao mistério terrestre e manifestação da vida...

ISIS...

A grande mãe dos deuses e dos humanos na mitologia egípcia tem vários nomes mas Isis talvez seja com certeza a figura feminina que mais se destacou naquele cenário de tantos deuses e deusas.

Esposa de Osíris e mãe de Hórus os dois mais populares deuses masculinos do panteão egípcio Isis se tornaria no futuro a deidade mais importante  do Egito se tornando na grande mãe da era ptolomaica e a deusa mais popular do próprio império que conquistou o Egito, o romano.

Hoje em dia Isis esta em alta conta - só sendo superada no mundo pela figura da virgem Maria - com o grande revivescer do paganismo a partir dos anos 60...vários grupos de magia ou de cultos abertamente egípcios veneram-na como grande mãe universal.

No esoterismo Isis é não só a Mãe mas a encarnação da própria Sabedoria Universal sendo que o termo 'VÉU DE ISIS' simboliza os mistérios que separam o buscador da Verdade última, sobre a vida, a humanidade e a divindade...

HATHOR...

Esposa de Hórus e nora de Isis e Osíris, Hathor é quase tão grandiosa quanto Isis no imaginário mitológico egípcio e universal...a família sagrada...Osíris, Isis, Hórus e Hathor é a mais famosa de todas as famílias divinas da mitologia antiga anterior ao cristianismo e segundo muitos estudiosos encontra inclusive eco neste nas figuras de José, Maria, Jesus e Maria Madalena, principalmente naqueles que interpretam a figura de Madalena conforme as supostas heresias do princípio da Igreja. Para eles Madalena se tornou uma figura temida pela ortodoxia exatamente porque entendem que estas supostas heresias não o seriam de fato...mas sim de direito a VERDADE original do cristianismo.

Assim o paralelo entre as duas santas cristãs e as duas deidades egípcias se torna ainda mais evidente à luz deste tipo de visão e análise com Maria sendo vista como uma visão tardia do mesmo mito que Isis encarna e Madalena o de Hathor...

Deusa do amor e da fecundidade Hathor tinha como símbolo de fertilidade a vaca...

DEVAKI...

A mãe de Krishna confunde-se na mitologia hindu com a grandiosidade de outras deusas do mesmo panteão como Parvati a esposa de Shiva, Lakshmi a esposa de Vishnu, Sarasvati esposa de Brahma  fora outras figuras que na verdade eram hipóstases de algumas destas deusas como Durga e Kaly e no krishnaísmo se torna completamente soberana como face da grande mãe universal...  

Devaki assim é uma das mais grandiosas hipóstases da Mãe do mundo da mãe universal de toda a mitologia antiga pois seu filho para os hindus é o que Jesus é para os cristãos e Buda para os budistas ainda que estes últimos não o reconheçam como um deus...falo enquanto personagem que encarna A VERDADE...A LIBERDADE...para os humanos e o mundo de uma vida de escravidão e penúrias atrozes...enquanto o krishnaísmo vê em Krisha a última encarnação da divindade e o cristianísmo em Cristo a única encarnação da divindade, o budismo vê em Buda o primeiro iluminado desta ronda, o primeiro humano a atingir o Nirvana nesta presente era, não o primeiro buda mas o primeiro desta ronda evolutiva...todavia os 3 são vistos como exemplo e caminho a seguir neste processo de libertação por suas respectivas religiões ainda que a figura divina seja absolutamente realçada nos dois primeiros e negada no último não porque o considerem menos que um deus mas porque entendem que a iluminação é tão tremenda que até os deuses ou conceitos sobre Deus são ultrapassados nela...neste sentido Deus ou deuses não existem...são maya e ilusão como qualquer outra coisa surgida no mundo...

MAYA...

Maya no budismo assim como Maria no cristianismo não seria oficialmente uma deusa ou deusa mãe mas como aquela se formos realmente rigorosos, o é efetivamente, se observarmos que tudo o que uma deusa mãe contém em sua mitologia tanto uma quanto outra contém também...os mesmos sagrados mistérios que rodearam o nascimento das figuras de Hórus e de Krishna também estão presentes no nascimento de Buda e depois de Cristo...

Maya assim é naturalmente a mãe do mundo budista se formos honestos e sinceros com a terminologia do mito universal, a essência do mito em todas as grandes religiões enquanto manifestação, ainda que a mitologia básica deste rejeite deidades personalísticas as similaridades entre ela e outras manifestações da grande deusa mãe são evidentes demais para serem desconsideradas.


 Como o cristianismo oficialmente só aceita a deidade do Filho  como deus encarnado e ainda assim uma única vez como Jesus o Cristo e o krishnaísmo a encarnação da suprema divindade na figura de Krishna, o budismo vê em Buda se não um deus algo ainda maior...o Ser que realizou em si mesmo a libertação plena, inclusive das deidades...

MARIA...

Como podemos ver à mãe de Jesus em seus títulos de reverência só falta mesmo o de Deusa pois os demais...rainha do céu, rainha dos anjos, Mãe de Deus, imaculada, intercessora etc... ela já os tem...

Maria imaculada e o nascimento virginal de seu filho também não são nenhuma novidade mítica sendo que outras mitologias bem mais antigas contém o mesmo princípio para muitas de suas deusas mães e filhos divinos...

Durante muito tempo somente a figura de Jesus suplantava a de Maria em veneração entre os cristãos mas hoje podemos perceber que praticamente se equivalem, principalmente na seara católica e só não é universal devido a rejeição deste conceito por parte de protestantes e evangélicos...

Mas permanece senão oficialmente, extraoficialmente a figura dela como grande mãe do mundo, grande mãe do salvador do mundo e por tabela de todos os humanos de forma cada vez mais clara e cristalina na mente de católicos, ortodoxos, coptas etc...

MARIA MADALENA...

Santa para o catolicismo, discípula amada de Jesus para o protestantismo e um mistério a ser revelado e desvendado para o cristianismo não oficial, dito herege, Maria Madalena talvez seja por isto mesmo a mais fascinante figura e imagem da mitologia cristã principalmente nos últimos tempos...

De discípula amada de Jesus aparentemente sem nenhum conotativo especial passando para a grandiosa figura de primeira testemunha da ressurreição até o que transparece no mito das correntes alternativas que vai desde a apóstolo dos apóstolos ou seja; a principal entre os apóstolos até a icônica figura da encarnação da Sabedoria divina, Sophia a consorte do Cristo a Palavra divina...vemos surgir um personagem intrigante, rico, misterioso que só encontra seus equivalentes no Cristo e em sua Mãe em grandeza mítica...

Maria Madalena hoje é associada pelas correntes alternativas da espiritualidade frontalmente à deusa negra, a mãe divina até mais que a própria mãe de Jesus e a figura de Apocalipse da mulher vestida do sol, coroada de estrelas e tendo a lua sob os pés não são associadas por estes à Virgem Mãe mas à Esposa e consorte do Cristo, a Sabedoria divina, à noiva divina...Maria Madalena...

MÃE DO MUNDO...

Um título que define o mais profundo e amado conceito entre o humanos...o daquela que traz a vida à luz...aquela que revela ao mundo um novo ser, um ser sagrado, um ser que traz em si o germe da divindade...da vida divina...

Um Ser que é a soberana evocação da divindade para os nosso corações mas que também pode ser encontrado refletido na face e no semblante de cada mulher do mundo tanto em potencial quanto em realização...potencial naquelas que podem vir a ser e realização naquelas que são plenamente MÃES que geraram vida, participaram deste mistério sagrado, descobriram em si mesmas o poder de gerar, o poder de manifestar...

Um dos graves erros da espiritualidade nos últimos 2 mil anos tem sido o de negar no ocidente à face divina o seu semblante feminino...temos um Paí do céu mas rejeitamos uma Mãe divina ainda que seja na terra mesmo...e por outro lado se Deus não é nem macho nem fêmea porque então chamá-lo somente como se macho fosse? 

Não sei mas isto me parece um tremendo contra senso; negar o direito de nos dirigirmos à realidade última tanto como Pai ou Mãe a meu ver é ratificar que ela tem um sexo específico e este é o do macho...permitir que o chamemos tanto de Pai quanto de Mãe ai sim a meu ver o define como sem sexo definido ou acima desta dualidade...

Cada mulher do mundo é uma imagem desta Deusa primordial e supranatural, desta manifestação feminina do eterno Uno que tanto é pai quanto mãe...

Cada mulher do mundo traz em si, em potencial, o mesmo mistério gerador que a Mãe do mundo tem assim como cada homem do mundo traz em si o mistério gerativo que o pai original contém de infundir espírito e vida no útero sagrado da mãe universal para que esta produza a vida...

Somos filhos e filhas tanto de um pai quanto de uma mãe e todas as coisas neste universo são filhos e filhas de um pai e de uma mãe universal que são expressões de uma única Verdade, de um único mistério sagrado...penetrarmos neste mistério é entendermos o que somos, porque somos, porque estamos aqui e para onde estamos a ir...

O dia das mães assim surge mais que um dia de mercantilismo oficial e desbragado um dia para reflexão, comunhão, união e amor...um dia em que entendemos quão grandioso é o fato de estarmos aqui...VIVOS e mais que isto...CIENTES...consciente de que SOMOS... de que...

EU SOU O QUE EU SOU...

Paz profunda...

OM TAT SAT...

Valter Taliesin

Vídeos sagrados

3 vídeos com comentários sobre a Mãe do mundo de Trigueirinho...sempre é bom termos uma outra visão sobre o tema...


Fonte Youtube




Fonte de Imagens Google...




Nenhum comentário:

Postar um comentário