Google+ Badge

terça-feira, 30 de junho de 2015

O VERBO E A VOZ DIVINOS: Falando aos corações iniciáticos...

Além das distâncias...
O Infinito esta conceitualmente...
O Infinito não esta nas distâncias
como definição mas na perenidade.
A distância separa o infinito eterniza!
O espaço pode separar duas almas
mas se elas estão unidas no Ser elas
estão no Infinito, no Perene, no Eterno.
As distâncias fazem parte do espaço e
do tempo o Infinito não faz parte de nada,
e no entanto esta em tudo, até nas distâncias,
acenando para que a alma abandone o senso
de separação e perceba-se Una com Ele e
assim deixe o distante para o constante e neste
se perceba sem começo, meio ou fim, numa relação
de pura sintonia e simbiose com o divino em si morante.
Valter Ludwig Taliesin

No amor estamos,
do amor somos.
Construí nossa casa no amor
e nada ruirá.
Deixei no amor nosso espaço
e no amor da Alma e do Cristo
formaremos nosso manto de luz.
Encheremos nosso lar de amor,
e deixaremos que tudo em nós
e através de nós brote do amor.
Neste amor faremos nosso dia a dia
e deste amor forjaremos nossas
vestes...
Deus(a) em nós fará o essencial
e nossas escolhas Nele(a) fará o
necessário.
Valter Ludwig Taliesin

Brancas ou Vermelhas ou de qualquer outra cor
as rosas contam histórias que vem e que vão, histórias
de amores e amizades, de ditas e de desditas, de idas e vindas,
de um não sei o que de ser um só e depois tentar catar os cacos quando
se percebe que nada se foi ou nada se viu realmente de especial.
As rosas falam assim de histórias que dão certo ou que trazem recordações e  lembranças
que muitos gostariam de sepultar, ocultar, "(des)narrar" se isto possível fosse.
As rosas são poemas em forma de criaturas da natureza, são faces da beleza alegre ou da
saudade melancólica.
Nas rosas estão as assinaturas das almas amantes, as tentativas de felicidade, os mais profundos
anelos de desejo, de paixão e de amor...ou então de puro carinho, de querer bem as; amigas, amigos,
pais, mães, filhos, filhas, enfim; pessoas que no coração tem um lugar, um cantinho, um afeto especial.
A Rosa e a Cruz fazem um dueto na maior história de todos os tempos porque esta exemplifica de forma máxima o grau de doação que um ser sagrado pode ter em relação aos demais.
A Rosa do Coração...A Rosa da Alma...A Rosa da Vida...A Rosa do Amor...A Rosa da Paz....

Valter Ludwig Taliesin

Ela busca sentidos ...
Tenta ver o amor nos reflexos de seu coração...
Chora e neste choro seu olhos se nublam...
E não ouve o falar suave dentro de sua alma...
O falar que diz que o amor é mais que procura é encontro...
Amor é sintonia mais que o fascínio que vem e vai...
Amor é acalento e seguro na força da alma e do Ser.
Amor é fluir, deixar fluir, e caminhar junto...sempre,
mesmo que um oceano ou um mundo esteja entre pois quando se
ama de fato e em verdade há o dentro, um do outro, e este dentro torna
tudo o que pudesse ser obstáculo em facilidades e tudo o que pudesse ser separação
em argamassa que constrói o dois em um numa felicidade de Ser nada explicada, só sentida.
Quando seus olhos abrirem e perceber esta verdade, saberá que o que houve antes foi só lição, só estrada e então perceberá o verdadeiro Caminho e ali tornará para si toda a experiência em força para amada amar e nisto estar sempre e eternamente no potente e vasto centro  da realidade do amor em si.

Valter Ludwig Taliesin

Esferas de vida e luz...
Universos do Ser...
Bolhas de possibilidades...
Escapes do vazio para infinitas possibilidades...
Vida que nasce e floresce...
Encanta e se encanta...
Vida que diversifica e expande...
Vida que em cada lugar toma um manto, uma capa...
Vida que como um prisma reflete verdades e realidades alternativas
da única e verdadeira realidade, como uma grande charada cósmica...
Seres que navegam nestes oceanos e mares de vida, de multifacetadas cores, tons,
sons e texturas...e que encontram e se encontram num grande fluxo de pura interação...
Dimensões de expansão da consciência do Consciente...pontinhas de luz, gotas de choro de puro êxtase e gozo do Eterno em Ser e fazer inúmeras formas de manifestações de Si mesmo em canção...

Valter Ludwig Taliesin

Brilho e certeza na Esperança...
Não há vazio quando se há Percepção...
A percepção abre, realça, equilibra, unifica...
A percepção é o olhar com a Alma, o enxergar dos olhos
do Espírito, o fluir mutante, crescente, em espiral constante
da Consciência nas possibilidades do sem fim sem contudo carecer de nada
pois neste crescer esta sua saciedade, neste evoluir esta sua total e perfeita paz unificada.
Assim neste perfeito bale cósmico, nesta constante sinfonia de cordas universais o ser humanos deixa para trás todos os entraves e todas as coisas que não são realidade mas ilusões e reveste-se da veste sacramental da eternidade para nela fluir no infinito de amor e comunhão pura com o divino em todas as coisas e assim fazer da e na vida a festa dos eternos rebentos da Alva...

Valter Ludwig Taliesin

Cada dia é um recomeçar...
Um recomeçar mesmo que não pensado ou marcado...
Cada dia traz em si a chance de nova consciência...de novo olhar...
Cada dia é poder de criação e restauração ou então recriação...
Alguma coisa nova acontece mesmo que pareça uma rotina incessante...
Cada dia traz em sim o germe de mudança ainda que imperceptível no momento dele...
Cada dia cria uma nova faceta do que somos ou podemos ser, ou um aceno do vir a ser...
Cada dia cata e recata pontinhas soltas na tela e faz uma nova imagem...
Cada dia é uma tela onde um novo traço surge, uma nova letra forma um novo significado...
Esta presente, consciente em cada dia nos possibilita aproveitar o máximo que cada um dele nos traz e seja quais forem as experiências, nos fazem e contribuem para que sejamos um pouco mais de outra coisa...

Valter Ludwig Taliesin

Só, numa comunhão com o cosmo,
Sou um avante na caminhada humana...
Todavia este "só" é meramente referencial pois
ali naquele ponto de solidão encontra-se todo o universo...
O só portanto não é um estado mas um portal para o mesmo...
Um portal de solitude, mais que solidão, um portal que no silêncio,
traz canções de eras, e éons, um caminho para energias sem fim.
Este só em verdade é a meditação do Todo no Tudo, do trazer em si o chamado
para que enfim ao abrir-se ao contato possa haver realmente cura, benção e benignidade...
Neste momento um ponto humano se torna no mensageiro da eternidade, no caminho para a infinitude, quando deixa na quietude preencher-se pelo OM sagrado que abre e fecha ciclos em
espiral constante rumo ao centro do Si mesmo...

Valter Ludwig Taliesin

Ela faz da vida uma canção...
Não importa o quanto sofra ela é feliz...
Não importa o que digam dela ela é graciosa em Graça...
Tudo o que toca pega seu ritmo e seu passinho de fada...
Mulher, Deusa, chamem do que chamar ela sorri e segue firme...
Seja um lamento ou um grito de rejubilo ela é pura inspiração....
Sophia Sagrada sopra-lhe ao ouvido as mais belas poesias, o coral de musas
dela se acerca embevecido porque sente nela o baile da vida em eterno festim...
Revoar de pássaros lhe animam os dias e as flores faceiras lhe dizem; bom dia!
Orvalho de cada manhã encontra seus pés e formigam-lhe segredos da noite que passou...
As árvores dobram-se ao vento reverentes quando passa pois querem ouvir seu canto matinal...
Segue seu caminho pelo dia fazendo o que tem que fazer com calma e segurança de quem enfrentou tufões e furações e saiu mais forte, poderosa, sabia, amorosa, sagrada, unificada no ser, fazendo do mundo um lugar cada dia mais luminoso e melhor de se viver.

Valter Ludwig Taliesin


Como um lembrete eu estou ali...
Em pé como um monólito vivo, um mistério em forma de corpo...
Sei que não é o sofrer que me mata mas o fechar-se neste como se nada mais houvesse...
Sei que não é a alegria o que me torna feliz mas o catar cada experiência da vida e tecer minha vestimenta real, meu manto sagrado de iniciado, meu cetro de mestre do bem viver em todo instante não importando situações e momentos...
E assim me torno um farol, um ponto de mutação em plena encarnação, um grito de liberdade em meio a tenazes ego/personalidades que teimam em fechar-se para o mais vasto, para o mais profundo.
Em pé aqui, ou ali, sei lá, espaço parece tão irrelevante neste instante, percebo uma sincronia entre o que me rodeia e o que volteia dentro de mim como um bale de átomos sem fim...
Fios de luz me ligam a miríades de esferas de causa e efeito e quando conscientemente vibro luz e amor sobre elas produzo a percepção do dharma em todas as coisas e ativo o carma criativo e positivo em todas as relações...
Deste ponto então não há medo e receio em pensar, sentir, falar ou fazer pois tudo flui com a vida e para a vida, de forma que sou então um canal de expansão do mistério de todas as eras e éons...
Sou assim um ente unificado na vida e de vida plena e constante vibrante sem mais fim a não ser o Ser...

Valter Ludwig Taliesin

VÍDEOS SAGRADOS

LISA GERRARD - FULL ÁLBUM








FONTE YOUTUBE






FONTE DE IMAGENS GOOGLE

Nenhum comentário:

Postar um comentário