Google+ Badge

segunda-feira, 7 de setembro de 2015

A VOZ DO LEÃO: YESHUA E A NOVA GERAÇÃO DA LUZ...

Nossas referências são as melhores não quando partem das máscaras que usamos no dia a dia para tentarmos sobreviver nesta selva de egos,  mas sim daquele centro que nos diz que somos, não as nossas reações, ou os efeitos de nossas decisões mas a grande causa de cada uma de nossas escolhas. E assim, cientes disto, partimos para fazer novas escolhas, escolhas sagradas que honrem e dignifiquem a vida em e através de nós, ouvindo a partir de então a Voz vinda deste centro em nós!

Valter Ludwig Taliesin...


בואו להאיר, האור, האור שלך
אדון ישו וחבר.
לורד של אור ואהבה.
בואו להאיר, האור, האור שלך.

Vamos brilhar a luz, a vossa luz
Senhor Jesus Cristo é um amigo.
Senhor da Luz e do Amor.
Vamos brilhar a luz, a vossa luz.


Valter Ludwig Taliesin



Este seu momento é especial, particularmente criativo, em cima do caos que esta a sociedade hodierna.

Sim!

Não dependemos de crise para criarmos vida nova em e ao redor de nós mas as crises são verdadeiros aceleradores da criatividade!

Sim!

Quando estamos diante de momentos de crise, tanto pessoal quanto universal é como se ligássemos certos setores internos, ou melhor dizendo; ACESSÁSSEMOS  certos lugares dentro de nós os quais trazem criatividade e frescor ao mundo.

Um mundo novo começa com humanos renovados e humanos renovados tanto podem ser uma constante de um estado de luz e sacralidades internos quanto nascentes de momentos de crises existenciais e sociais intensos.

O momento atual é tremendamente significativo pois esta a envolver os dois tipos de crise; o existencial pessoal e coletivo e o social integralmente ligado nele(s).

Para onde olhamos o que vemos são; vidas despedaçadas, corações destruídos, relações aniquiladas, caos social, impostura dos que se dizem líderes, nulidades vestindo máscaras de "formadores de opinião", religiões cada vez mais autocráticas, monocromáticas, fundamentalistas(no pior dos sentidos desta palavra) e fratricidas, ideologias totalitaristas e monoculturais em confronto uma com as outras onde a diversidade e a criatividade cede espaço para a visão única e formatada de mundo e um alijar do "outro" como anômalo, enriquecer do lucro e perca do produtivo, acrescer do quantitativo e perca do qualitativo, e por ai se vai...

Não é definitivamente o mundo que queremos para nós nem muito menos legar aos nossos filhos mas é o que esta ai e temos que pegar isto e começar a transmutar JÁ, enquanto há tempo!

Sim!

Não há erro na dispensação divina mas há perca para as individualidades humanas quando não percebem a mudança dos tempos e das estações e as necessidades atinentes à cada momento.

Perder o momento atual pode não significar a perca eterna da alma mas pode ser um atraso de uma ronda evolutiva...e isto envolve...milhões de anos...não é brinquedo gente!

Valter Ludwig Taliesin

YESHUA...
Seus passos não eram agora mais claudicantes como alguns dias atrás, quando seguiu a trilha de toda a humanidade...quando chicotes e afrontas machucaram sua aura de grande mestre, grande senhor e grande rei, aura esta como que emoldurando a face do ser humano mais forte, intenso e paradoxalmente meigo que já houve, com o reflexo da Presença do Cristo Supremo das Esferas... face esta onde imensos olhos amorosos pareciam envolver a tudo e todos, mesmo em sua hora de maior dor.
Não, seu passos, se é que podemos chamar algo tão... diferente, de passos, eram agora resolutos, firmes, seguros, e deixavam um rastro tênue de luz na manhã que nascia chorosa e fria no primeiro dia de uma nova semana que viria a mudar a História do mundo, nos arredores de Jerusalém.
Seus passos levaram-no até Ela...Ela e Ele, frente a frente novamente, quantas doces e ternas lembranças, quanta coisa para ser dita... mas a dor Dela era tanta e tão grande que seu coração recusou-se a ver, e ser consolado de antemão...quando ouviu o... - " Mulher...porque choras?" sentiu-se vibrar, sentiu o fogo que o envolveu, a ternura de sua voz...mas o medo avassalador falou mais forte que a intuição de Mulher Amada e Amante...de Discípula e Apóstola dos Apóstolos...naquele momento saiu um fiapo de voz dorida e chorosa de si dizendo... - "É que levaram o meu Senhor e não sei onde o colocaram, foste tu meu senhor quem o fizeste?"...
E então sua alma saltou quase fora do corpo, seu corpo todo vibrou e tentou abraçar e envolver Aquele que lhe falava, Aquele Homem mais que homem, Aquele Poder em forma de Voz, Aquele Amor em forma de Face...quando ouviu daqueles lábios o tom carinhoso de anos e anos, a energia envolvente de outros dias, de horas intermináveis de conversa e risadas.... Ah! As risadas Dele!...como eram belas e tonitroantes! Quando ouviu o velho, familiar e simples.... - " MARIA" ...com o tom sem igual Dele...
Dai não ouve nada que importasse mais que abraça-lo, amá-lo, devotar-se a Ele; mas então eis que Ele lhe diz... - "Calma, não me toques...ainda não fui até o Pai"... foi então que ela percebeu que entre as vestes de um branco mais cristalino que o diamante, entre o mais reluzente vermelho dos vestidos sob a augusta força do enorme manto/turbante branco, raios de luz branco-madre-pérola, azuis e dourados saiam Dele, de seu rosto agora sereno apesar de ostentar com brilho intenso, como se fossem joias, gemas preciosas, luminosas e multicor do arco-iris, as marcas da coroa maldita que até então ornara infamemente sua fronte e se estendiam estes raios, até a divisa de seu espírito, alma e corpo...assim pois sentiu-se abraçar-se por Ele de uma forma nova, mais intensa, mais profunda, do que se o tivesse tocado ou sido tocada por Ele fisicamente. Quedou-se ao chão em lágrimas ainda mais intensas, agora não de dor, mas um misto de amor, alegria e tremor que lhe abalava toda a estrutura e apenas conseguiu dizer...-"RABONNI"...
E Ele lhe disse:
- Maria, vá até meus irmãos e irmãs e lhes diga que subo para meu Pai e vosso Pai, meu Deus e vosso Deus, e que breve estarei com eles mais uma vez...vá, diga-lhes que estou vivo...para SEMPRE!
E então sumiu numa explosão de luz, cheiro e som, como se tudo tornar-se este mundo no mundo de lá... no Dele...o mundo dos ideais e das idéias...o Centro de nosso Universo...e Ela, sem se conter saiu a correr...correr mais que o vento, para ser a primeira a anunciar a mensagem suprema das eras futuras...
ELE ESTA VIVO!
Naquele momento portentoso nem um pouco lhe interessava as dores de cabeça teologais futuras que se construiriam em torno do augusto evento...o corpo sumirá, e o mestre aparecerá ali, diante dela, ao vivo e audível...se o corpo dele transmutara ou não, se era denso ou volátil, se, se solidificava ou se fluidificava ao bel prazer do Dono dele...nada lhe interessava mais que a Verdade...e a Verdade é que NÃO EXISTE MORTE... ela é uma ilusão, dolorosa aos sentidos mas inexistente à alma e ao espírito, e seja como for e de que forma for...ELE ESTAVA VIVO! Quanto à forma e a textura do corpo Ela deixava para os tolos do futuro tergiversarem e divergirem em cima disto, pois se não havia corpo, seja o que foi que aconteceu com Ele, foi algo novo, único e inovador, que o divino manifestou entre os humanos, promessa de algo novo na escala evolutiva humana...e lá foi ela a correr para dizer...
ELE ESTA...VIVO!
Valter Ludwig Taliesin

Escrever é um ato criativo assim como fazer um filho...
As mesmas energias criativas que usamos para fazer um
filho usamos para escrever.
Assim, um filho é por todas as letras e vias...uma obra de arte,
assim como a arte do escrever.
E tão nobre era escrever nos idos tempos que raros eram os que
o faziam e geralmente eram vistos como figuras mágicas em suas
sociedades pois às letras creditavam vida, às letras viam como entes
do Verbo Divino manifestos através da mente, da imaginação, da criatividade, da luz interior de cada ser, do que vibrava também em seus corações.
Com o tempo escrever banalizou-se assim como banalizou-se fazer
filhos a ponto que o DESCARTE dos filhos quer por métodos abortivos
ou simplesmente "jogar no mundo" e deixar a maré rolar, se tornou comum.
A vida banalizou-se de tal forma, nas pequenas entrelinhas entre a perca do senso de sagrado pelo viver e o gigantismo do hedonismo cultural e narcisismo visceral, que hoje nada mais tem realmente importância a não ser a própria auto-importância.
Claro, a violência e o descaso sempre existiram, não é de hoje que seres humanos tratam outros como gado mas, a intensidade e a proliferação desta cultura do banal é algo assustadoramente sintomático nos nossos dias...sintomático de que se olha meramente o umbigo, ou geralmente mais embaixo, ao órgão dos prazeres sexuais somente e nada ao que esta cá mais acima, ao coração, centro das mais genuínas e sagradas emoções e sentimentos, onde podemos forjar de verdade uma sociedade fraterna, centrada no poder do Amor, no qual tanto Eros quanto Afrodite se manifestem plenamente mas envoltos de tal forma no poder do Ágape Divino e acompanhados pelo Filos fraterno que NUNCA falte cuidado, ternura, afeto, respeito, bençãos nas relações, quer entre amantes, quer com as crias que parem no mundo, quer com cada um que esta ao seu lado.
E se não se olha cá acima ao coração imagina então cá mais acima, onde esta a mente! Sim! Onde o poder da intuição e razão do Verbo que cria reina potente!
Pois...
Como os filhos que deveriam brotar de corações pulsantes e de mentes imaginativas - filhos estes evocados no ato do amor carnal em um "Momentum de êxtase" em quem tudo que há de poder e magia divinos no sentimento que une os amantes, este amor eros consagrado pelo ágape supremo, fosse colocados à disposição da nova alma vinda...para primeiro, atrair para si uma alma evolutivamente condizente à energia poderosa daquele Momentum, segundo, de propiciar um caminho sagrado, luminoso para a mesma "descer" cá conosco, e assim poder trilhar o mais seguro possível sua nova aventura - da mesma forma as letras sagradas esperam, e clamam por mentes e corações criativos, que evoquem as palavras unitivas, amorosas, curativas, abençoadoras, cuidadoras, do mundo dos ideais e das idéias para encher e preencher de vida nova nossa civilização carcomida pela banalidade.
O grande Mestre nos disse um dia que os filhos e as filhas dos homens dariam CONTA de "toda palavra OCIOSA(chula, à toa, vazia, sem sentido) dita por si no correr dos dias de sua vida(caso não houver mudança de tom e som claro)diante do Autor da Vida"...pois então...e não nos contentamos só em falar banalidades, não, escrevemos as mesmas também, transformamos nossas mentes e corações ao invés de templos de vida em fossas de dejetos e o que se vê é baboseiras e pior, escritas virulentas, cheias de ódio, rancor, mágoas, cisão, divisão, orgulho, vaidade, torpeza, leviandade, libertinagem, fraqueza moral e mental, coisas que se só beirassem o ridículo seria o de menos, não, são palavras CARREGADAS de energia desvirtuada, para machucar, ferir, matar, destruir à quem se destina, quem as lê e não se iludam; quem as escreve também.
Mas como disse, se perdemos o senso de sagrado ao colocar um novo ente no mundo, quiça com as letras que de há muito entendemos como..."sem vida"... meros garranchos que se escritos são..."só palavras" !
E assim louvasse a mediocridade como se criativa fosse e esnobasse o que nasce do mais profundo da alma que busca um contato genuíno com a vida em tudo e em todos...
Caminhando assim admirasse de vermos cenas horrorosas como vimos esta semana mundo afora?
NÃO!
"POIS A MORTE CAMINHA ATRÁS DO BANAL QUANDO ESTE SE TORNA O 'MUSO' DE UMA SOCIEDADE CADA VEZ MAIS DISTANTE DO CENTRO DO SER"...
Que a "geração com a Voz do Leão" venha rapidamente à tona...que cristais e índigos, dourados e prateados e os humanos de boa vontade de todas as gerações deixem esta VOZ POTENTE dizer...BASTA...através de si...e então... O MUNDO NOVO VIRÁ...a partir de dentro...tanto das gerações sagradas que nascem(e graças a Deus apesar de toda a banalidade cá vigente...ELES ESTÃO A NASCER!) quanto das palavras sagradas que se manifestam, quer...pensadas, ditas ou escritas por quem pare aqui, tanto uma quanto outra! Pois cientes de que somos os pais tanto de filhos e filhas das estrelas que podem cá vir através dos nossos atos de amor, estejamos também cientes de que somos os pais do que pensamos, falamos e escrevemos, gerando através de tais atos criativos o mundo que queremos!
Valter Ludwig Taliesin




VÍDEOS SAGRADOS

AVION BLACKMAN - YESHUA


MICHAEL W. SMITH - SECRET AMBITION

SARAH BRIGHTMAN & JOSH GROBAN - STUNNING

NANA MOSKOURI - I HAVE A DREAM

ANDREA BOCELLI - AVE MARIA

FONTE YOUTUBE






FONTE DE IMAGENS GOOGLE

Nenhum comentário:

Postar um comentário