Google+ Badge

domingo, 26 de março de 2017

O GRANDE MESTRE DOS MESTRES - YESHUA(JESUS)


Ele sempre estava rodeado por pessoas como eu e você...
Pessoas de todas as camadas sociais...até as ditas mais 'duvidosas'...
Não rejeitava ninguém quando lendo sua alma através dos olhos percebia a fome e sede de Deus deste(a), mas não pensava duas vezes em dizer um sonoro NÃO se nada mais captasse que vaidade e inverdade... e se houvesse insistência poderia sair até um bem dito 'sepulcro caiado' ou um 'raças de víboras' e pelo menos uma vez é dito (embaraçosamente para quem o imagina a candura em pessoa) que o chicote cantou no lombo de um bando de pilantras que usavam e abusavam do povo no templo - ah! que falta temos de líderes espirituais assim e não destes que se vendem por tão pouco para estarem de 'bem na fita' com políticos e governantes de moral duvidosa! -...
Jesus JAMAIS rejeitaria como não rejeitou o contato com a classe dominante mas a forma de relação entre eles nunca era escusa, nebulosa, de toma lá dá cá...se me fizeres te farei algo em troca...
Ele os tratava com a mesma deferência ou educação que dava a qualquer do povo e em outras situações os tratava duramente como qualquer outra pessoa que fosse falsa e impia...
Esta transparência cristalina no trato com todos e o segredo, este sim, dos ensinamentos iniciáticos somente para os 'domésticos'(da casa, do círculo íntimo)é o que diferencia Cristo e os grandes gigantes espirituais dos pseudos mestres de hoje em dia...
ELES DÃO 'PÉROLAS AOS PORCOS'(falam de tudo a todos sem critério se todos podem ou não ter acesso aquilo, se verdadeiramente será ou não benéfico a todos) SOB PRETEXTO DE ESTAREM FAZENDO 'DISCÍPULOS PARA O REINO DE DEUS' E CONFUNDEM TRATAR BEM E COM DEFERÊNCIA AS AUTORIDADES E A CLASSE DOMINANTE COM PACTUAR COM O ERRO E O TOLERAR A IMUNDÍCIE COMO SE FOSSEM ALGO ABSOLUTAMENTE NORMAL!
Tenho enorme curiosidade em ver um dia Jesus Cristo se materializando numa Igreja atual e dando-se a conhecer a poucos, apenas àqueles que tem 'OLHOS PARA VER E OUVIDOS PARA OUVIR', assistir um dos seus 'cultos' e depois pedir oportunidade para falar...
SERÁ QUE O CHICOTE IA COMER DE NOVO? RS...
Imagem de Ilya Repin

Deus é uma realidade sempre presente em nossos corações...e no coração de Jesus Cristo uma realidade encarnada...conscientemente...
A diferença entre o Avatar e um humano comum é esta:
UM AVATAR É UMA MANIFESTAÇÃO PLENAMENTE CONSCIENTE DA DIVINDADE E PORTANTO ESPECIAL, ENQUANTO UM HUMANO COMUM É UM SER DIVINO EM POTENCIAL, MAS INCONSCIENTE OU POUCO E NO MÁXIMO MEDIANAMENTE CONSCIENTE DO SI PRESENTE EM SEU INTERIOR.

Este texto acima é de exatos 3 anos atrás, na ocasião eu meditava num lado menos focado pelos espiritualistas de Jesus e MUITAS vezes negado. Um lado mais rigoroso e nada tolerante com hipócritas e pessoas descaradamente malévolas. Um lado que não media palavras de crítica, que os chamava de hipócritas, sepulcros caiados(trabalhados por fora para parecerem belos e bem cuidados), raças de víboras e a famosa mas constrangidamente aceita cena e relato da expulsão dos vendilhões do Templo a poder da chibata. Não raro muitas pessoas que negam tal cena entendem que é só uma "força de expressão" do escritor sacro, para exemplificar o zelo do Cristo pelas coisas de Deus. Entretanto negar a revolta do Cristo contra tais atitudes nefastas e só aceitar como válida sua fala de "dar a outra face" é mascarar uma realidade e negar sua humanidade em prol de uma absoluta divindade e esta descaracterizada do contexto Justiça o que é pior! Talvez porque o tal "dar a outra face" esta sim pareça mais figurada do que uma atitude de facto já que é uma frase de suas predicas enquanto as cenas sobre os vendilhões do Templo é tratada como um relato FACTUAL de uma atitude dele!

O facto é que o Cristo entendia simplesmente assim: 
HAVENDO CAMPO PARA CONCÓRDIA COM AQUELE(A) QUE SE FAZ NOSSO(A) INIMIGO(A) ENTÃO QUE HAJA PERDÃO E CONCÓRDIA, AINDA QUE ISTO IMPLIQUE EM ENGOLIRMOS ALGUNS "SAPOS" E SUPOSTAS PERDAS NO PROCESSO, MAS UMA FRONTALIDADE ABSOLUTA CONTRA A ATITUDE DESTRUTIVA E NEFASTA DESTES(AS) INIMIGO(AS) QUANDO PREJUDICA AO PRÓXIMO E TRÁS DANO À SOCIEDADE!
Perceberam?
Muito simples e nada dificultoso para se entender para quem tem "olhos para ver" e "ouvidos para ouvir" ! Portanto uma atitude tida como "intempestiva" do Grande Mestre nada tem de conflito com uma considerada "submissa" , ao contrário, mostre que estes extremos demonstram uma Entidade Equilibrada que achava o "meio fio" entre tudo isto para se guiar e se pautar, ensinando e usando de exemplos práticos para mostrar que ao servidor da Luz não deve haver no coração mágoa alguma, orgulho algum e vergonha alguma em volta atrás quando deve voltar e frontar ao Mal quando deve frontar!

O que tem que haver dentro de Si é uma ligação profunda e perfeita com O SI para que tanto o contexto Misericórdia quanto o contexto Justiça do Amor Divino se expresse. Quem tem "olhos para ver"  e "ouvidos para ouvir" sabe o quanto nas cenas dos vendilhões do Templo o Cristo sangrava no coração desejando que cada um deles deixasse seu mau caminho e trilhasse caminhos retos! O quanto cada palavra dura que dirigia aos fariseus desejava que tocasse profundamente como espada cortante suas almas e corações retirando o cancro que nelas(es) estivesse instalado para que pudesse haver regeneração plena destes.
SIM!
Há a necessidade de saber o que é força de expressão nos textos sacros, o que é metafórico, simbólico, figurado, ilustrativo etc... mas isto não deve ser aferido a nosso bel prazer pela moral de nossos dias, pelo que entendemos que deve ou não um homem santo fazer, mas sim pelo contexto da época, cultura, e visão global do Espírito...e assim perceberemos separar as coisas quando lemos. A metáfora nas cenas dos vendilhões não esta em que Cristo não fez o que fez mas NO PORQUE fez o que fez... O símbolo, a figura, a metáfora, a analogia, a ilustração não esta na negação da literalidade do facto em si mas no sentido deste ter sido feito:

1. Devemos entender que foi uma atitude absolutamente espontânea do Mestre do Mestre dos Mestres frente à desavergonhada exploração da fé do povo pela elite governante espiritualmente, já que cada um daqueles vendilhões em verdade aferia lucro MESMO para os administradores do Templo.
2. Mostrar que no Amor divino tanto há lugar para a Misericórdia quanto para o Rigor e que um não anula o outro, ao contrário um complementa o outro de forma absoluta para que a humanidade seja liberta de seus males. Na Árvore cabalística da Vida a coluna da esquerda e da direita se complementam no equilíbrio da central!
3. Mostrar que um(a) grande Mestre(a) Espiritual encarnado(a) tanto pode ser perfeitamente divino(a) quanto perfeitamente humano(a) e que um não anula o outro ao contrário; quanto mais verdadeiramente humanos(as) somos mais próximos nos achegamos ao(à) Deus(a) Morante em nós.
4. Dizer com todas as letras que devemos amar as pessoas mas JAMAIS aceitar suas más ações que prejudicam o coletivo. Que o individual é tremendamente importante mas o coletivo esta na mesma medida quando pesamos o certo e o errado.
5. Mostrar que a espiritualidade realmente sadia, independe de rituais, de adereços, de utensílios e de sacrifícios por mais que se entenda que os mesmos tenham tido em algum momento validade. Confesso que para mim me é dificultoso até hoje aceitar os ditos "sacrifícios de sangue" tanto bíblicos quanto de outras religiões como algo atrativo para Deus, MAS entendo a TOLERÂNCIA dos "tempos de ignorância", dos grandes mestres para os tais; MAS, sempre quando isto ultrapassava este tolerável eles se manifestavam! Reparem que Jesus não vai diretamente contra as práticas no Templo mas contra A INTENÇÃO de cada pessoa; tanto dos administradores, quanto dos vendedores, quanto dos que cultuam, em relação à Deus! Assim, MESMO não abolindo por palavras e atos DIRETOS tais rituais e sacrifícios Ele o demonstra NOS ATOS e em suas palavras INDIRETAS como tudo isto é absolutamente inútil sem um coração fervoroso, amoroso e realmente entregue ao sagrado quando Ele fazendo o que fez diz:
 Jesus não podia tolerar uma coisa destas e, por isso, fez um azorrague de cordéis, expulsou do templo os cambistas, os que vendiam bois e ovelhas para os sacrifícios e disse : tirai daqui tudo isto e não façais da Casa de Meu Pai, casa de vendas, covil de ladrões (lUCAS 19.46)"
6.Mostrar que somos todos uma comunidade e como comunidade os grupos nestas e os indivíduos nestes grupos devem zelar pelo bem comum e não explorarem a credulidade e fraquezas uns dos outros.
7.Mostrar que tudo, absolutamente TUDO o que fazemos tem consequências ESPIRITUAIS para cada um de nós; que as coisas nos "abençoam" ou nos "amaldiçoam"(e não diretamente Deus faz isto, apesar de AI SIM, metaforicamente alguns textos dizerem o oposto)conforme nossas intenções nas ações e conforme nossa tolerância ou não para com tais coisas quando as mesmas ultrapassam TODOS os parâmetros e limites do tolerável.

Assim percebemos que nunca houve contradição entre o que o Mestre disse sobre dar a outra face com as chibatas nos vendilhões que Ele deu a não ser na mente passiva e absolutamente deformada de certos espiritualistas polarizados daqui ou de acolá!
O EQUILÍBRIO é absoluto entre falar e fazer em Cristo e em todos os(as) grandes Mestres(as) seja quando se submetem seja quando confrontam o Mal pois seus olhos estão no mais profundo, no mais além e não no imediatismo e no simplismo que vemos em nosso dias!Eles(as)percebem nas entrelinhas desvirtuadas das intenções e ações o momento certo de ser gotas de Misericórdia ou Rigor no Oceano Infinito do Amor Divino!

Paz e Bem 
Valter Luis

Vídeos Sagrados

Musica hebraica










Nenhum comentário:

Postar um comentário