Google+ Badge

segunda-feira, 28 de fevereiro de 2011

O REINO DAS FADAS





elfos e unicórnios


A capacidade de sonharmos e nos inspirarmos em mitologias e lendas, paraisos perdidos é o que nos mantém ainda com um pé na sanidade por mais paradoxal que isto seja....

Não é por mero acaso que neste momento negro da História humana, talvez o mais complexo e perigoso jamais visto, uma série de produções sobre seres sobrenaturais tem invadido as livrarias, os games, as têves, o cinema , o Youtube etc....

Avatar,Como treinar seu Dragão,Eragon, Crepúsculo,Shrek,A viagem de Chihiro,A princesa Mononoke, Deixe ela entrar,Toy Story,O labirinto do fauno,Supernatural,True Blood , A batalha do Apocalipse,Enrolados, a princesa e o Sapo,The Vampires diaries,Lost,Fringe,O evento,V,Aprendiz de feitiçeiro,Santuário,Battlestar Galáctica,A guerra dos tronos,Cáprica,Heaven,Stargate,A bússula mágica, os infindáveis livros sobre conspirações envolvendo segredos ancestrais e os megapesospesados... Batman ,Spiderman,Superman,Homem de Ferro e tds os heróis de quadrinhos, um novo Sherlock Holmes mais cheio de mistério e misticismo,O senhor dos anéis, O Hobbit e Harry Potter dentre outras tantas obras fantásticas que encantam e nos levam para um mundo interno onde buscamos soluções mágicas, poderosas para os dilemas de nossas vidas....

Estamos diante de um mundo acinzentado onde a divisa, o limite, entre luz e trevas, bem e mal,tem se tornado cada dia mais tênue e fragilizada...

Alguns podem ver nesta busca pelo numinoso, pelo fantástico...escapismo, mas eu vejo como uma redescoberta do homem moderno do sonhar, do imaginar, do redescobrir mundos interiores onde podem beber da fonte de mitos ancestrais ali ocultos só esperando para manifestarem-se e trazerem mais luz a este mundo....

Os contos de fadas encerram verdades profundas sobre a natureza humana que se fossem meditadas e assimiladas poderiam trazer um novo frescor de criatividade a cultura humana e conseguentemente nossa sociedade...

Frank Herbert escreveu um livro soberbo sobre a capacidade de sêres idmaginarem(este era o termo usado por ele) universos inteiros...será que não esta faltando esta capacidade para a humanidade atual se autorregenerar e gerar criando assim um mundo novo de possibilidades transformadoras...imaginar, novas filosofias, novas formas de governo, de relações maritais, de convivência,de liberdade política, de convivência lado a lado...

Nós somos a geração X.... acreditem nisto!

Em nossas mãos esta o viés que determinará tudo o que virá depois....de bom e de ruim...

Boa terça feira

Pax e Lux 

Valter...

2 comentários:

  1. Estamos diante de um mundo acinzentado onde a divisa, o limite, entre luz e trevas, bem e mal,tem se tornado cada dia mais tênue e fragilizada...

    É VERDADE!!!

    e a maior guerra e a do armagedon, o BEM X E O MAL, ja está se encaminhando para um desfecho final.

    Quem dera que nosso mundo vivesse um conto de fada eterno, eu seria uma dos seres vivos que só imaginaria um mundo perfeito, faria do imaginario um mundo de fantasia real, que só transmitisse, PAZ... PERFEIÇÃO.

    Mas até num filme de fantasia, é criado pelo homem, o qual sabe que finais felizes, só em contos de fadas.

    ResponderExcluir
  2. Crêio que Joana, trata-se muito mais de evolução possível que finais felizes....nos estamos tornando nossa evolução aqui simplesmente
    impossível de continuar...

    Precisamos de equilibrio, precisamos, vibrar e atuar em equilíbrio...

    Finais felizes são os fechos dos contos de fadas que trazem a idealização utópica de um mundo melhor....mas o que devemos focar neles é a batalha ética pela implantação deste reino mais que o final feliz em si pois eqnto estivermos focados NO CAMINHO, no processo, as vitórias serão maiores que a derrota....até os contos de fadas atuais estão abolindo o e viveram felizes para sempre para este novo contexto de permanecer eternamente vigilante contra o mal basta ver as duas continuações de Cinderella rs...

    Abraço e td de bom obrigado por participar e volte sempre....

    ResponderExcluir