Google+ Badge

segunda-feira, 20 de fevereiro de 2012

PAGANISMO MODERNO

ORAÇÃO DE UM PAGÃO


Tua chama não se apague
O meu coração aviva,
Volúpia, da alma o azorrague!
Supplicem exaudi! Diva!


Deusa pelo ar difundida,
Flama em nosso negro espaço!
Ouve esta alma consumida
Que te eleva um canto de aço,


Volúpia, de glória cheia!
Toma forma de sereia
Feita de carne e veludo,
Ou verte o teu sono rudo
No vinho místico e aplástico,
Volúpia, fantasma elástico!


As Flores do Mal
Charles Baudelaire













        Fonte Google imagens...







Houve um tempo que deuses e deusas dominavam a terra...


Cada fonte,cada lago, cada rio, cada mar, cada oceano do mundo tinha suas divindades...


Montanhas, vales, bosques, árvores, encruzilhadas, pedras tinham suas deidades particulares...


Cidades estados e impérios bem como atividades humanas como agricultura, comércio, navegação, exércitos,artes etc... seus deuses tutelares...


Até a própria Bíblia acena para esta verdade e dá a entender que estas figuras eram reais, tinham poder permitido por YHVH e eram chamadas na Bíblia de príncipes(o Arcanjo Miguel o príncipe de Israel por exemplo ajudou o Arcanjo arauto Gabriel contra os príncipes da Pérsia e da Grécia, divindades tutelares destes impérios segundo o livro de Daniel...Daniel 10. 13,20-21)...


O monoteísmo na verdade só começa a ganhar contornos hegemônicos no mundo a partir do fortalecimento do cristianismo na Europa em torno do século 6 DC e a conquista islâmica no oriente a partir do século 7 DC...


Assim um contexto monoteísta majoritário no mundo é um fenômeno de certa forma recente, no contexto dos últimos 6 mil anos de História(existe uma teoria defendida pelos monoteístas de que a humanidade original e primária - e para isto alicerçam-se nas figuras míticas de Adão e Eva e seus descendentes diretos - não era pagã/politeísta mas monoteísta e que o politeísmo é na verdade um desvirtuamento de um monoteísmo original)...


Todavia nem sempre o contexto de pagão é associado ao politeísmo...


Cultos não politeístas como o mitraísmo(uma trindade nas figuras de ORMUZD - o criador - , MITRA - o salvador - e AHRIMAN - o destruidor -) e o zoroastrismo(uma dualidade... AHURA MAZDA - O Bem - e ANGRA MAINYU - O Mal -) são tidos pelos monoteístas atuais como pagãos e mesmo cultos onde a ausência de deuses era visível como o taoismo e o budismo...


Aliás; entre os próprios monoteístas um costumava chamar o outro de pagão(cristãos em referência a judeus e islâmicos e vice e versa)...


Parece que na verdade o termo paganismo se tornou uma espécie de 'xingamento' oficial entre os monoteístas...


Uma forma de desvalorizar a crença do outro...


Agora; tenho minhas dúvidas fortes se os politeístas se consideravam pagãos ou até mesmo se designavam politeístas nas eras passadas...


Estes termos parecem muito mais associados a visão dos monoteístas sobre eles do que deles mesmos sobre si mesmos e suas crenças!


Não podemos nos esquecer que vivemos em um mundo(o ocidental) onde por mais de 1500 anos a figura do politeísmo é minoritária e por muito tempo foi considerada praticamente extinta!


Segundo os estudiosos a palavra Pagão vem do latim paganus e significa ..'.aquele que mora no campo, habitante do campo ou ainda rústico'...portanto tudo indica que foi um termo usado pela elite cristã do começo do século 4 quando o cristianismo começava a se tornar uma religião hegemônica no ocidente para designar os núcleos rurais onde por muito tempo ainda o politeísmo foi uma religião forte exatamente porque a maioria destas divindades eram ligadas as forças da natureza e ambientes rurais...


Entretanto a partir do século 19 com o contato dos grandes impérios... inglês,francês,holandês,belga e alemão antecedidos pelo espanhol e português com comunidades majoritariamente politeístas como a indiana, as africanas e ameríndias e com a difusão da cultura destes lugares por sociedades como a Sociedade Teosófica,Golden Dawn etc... vimos um revivescer do paganismo moderno no ocidente!


A figura da bruxa tão execrada e vilipendiada na idade média quando associada exclusivamente a mulheres supostamente horríveis( ou no oposto extremamente belas e sensuais) em contato intimo com demônios em bacanais orgiásticos foi progressivamente resgatada por covens pagãos que começaram a proliferar na Europa e nos EUA inicialmente e alastrando-se dai para outras regiões da América...


O paganismo moderno  conhecido como Neopaganismo ganhou contornos ainda mais específicos e fortes a partir da contra cultura dos anos 60 e virou uma verdadeira febre com a cultura new age surgida na segunda metade dos anos 70  e que alcançou um boom fabuloso nos 80!


Outra coisa importante que é fundamentalmente responsável pelo revivescer pagão é a progressiva valorização da mulher na sociedade humana ocidental através do movimento feminista do final do século 19 que enfoca a mulher não só como matriarca mas também como indivíduo pensante e atuante na política, religião, artes etc...


Não só um revivescer pagão mas uma  atenuação do patriarcalismo enraizado nos meios monoteístas ocidentais é observado a partir de então!


A figura da mulher torna assim as religiões monoteístas mais afeitas à profecia, a vidência ,visões, as curas, sinais e prodígios( geralmente correlacionados com o hemisfério do cérebro humano considerado como de energia feminina, de intuição, sensibilidade etc...) na medida em que a figura da mulher cresce no conceito da sociedade ocidental...


Basta lembrarmos que as revelações marianas(onde as figuras femininas são majoritárias na recepção do mistério) do catolicismo começam no século 19 também com Lourdes   e o pentecostalismo evangélico repleto de coisas tidas como supranaturais onde a figura da mulher se torna bem mais destacada que no protestantismo tradicional ídem!


Figuras como...Eliphas Levi,Helena Blavatsky,Henry Olcott,Annie Besant,Charles Leadbeater,Alice Bailey,Rudolf Steiner, Paramahansa Yoganda,Henrique José de Souza,Aleister Crowley, Dion Fortune, Macgregor Mathers,W. W. Westcott,Arthur E. Waite,Israel Regardie,Gerald Gardner,Austin Spare, Herman Hesse e mais recentemente...Marilyn Ferguson, Fritjof Capra,Ken Wilber,Carlos Castãneda,Jiduh Krishnamurti,  muitos destes escritores também e os romancistas... Frank Herbert(Série Duna) Clive Barker(Hellraiser e Galilee), Marion Zimmer Bradley(As brumas de Ávalon e a série Darkover),Anne Rice( série crônicas vampirescas e série bruxas de Mayfair) e Paulo Coelho(O alquimista e Diário de um mago)dentre outros foram alguns dos maiores responsáveis pela disseminação e crescimento do paganismo na atualidade...


Em tempos mais recentes ainda o trio Michael Baigent,Henry Lincoln e Richard Leigh , a dupla Lynn Pycknett e Clive Prince mais Laurence Gardner,Margareth Starbird e  principalmente Dan Brown dentre outros foram responsáveis por um dos maiores abalos na ortodoxia cristã ocidental pelo ressurgir de uma 'heresia' até então meio que oculta nos grupos secretos e ocultistas...e com esta 'heresia' veio o ressurgir da Deusa como a Mãe negra a qual se tornou ainda mais evidente na figura emblemática de Maria Madalena...


Desta forma grupos de discussão, debates em igrejas, tv etc...se formaram para discutir com mais abertura os temas que formaram o cristianismo à luz de outros textos que não os evangelhos ditos canônicos mas taxados de apócrifos e assuntos como um Cristo casado, viajante pelo mundo antes de seu ministério e divergências quanto a sua paridade com o Pai se tornaram muito comuns e mais democráticos que em outros tempos quando só de se pensar nestas coisas poderia condenar uma pessoa à fogueira...




Hoje em dia grupos que praticam abertamente o druidismo,o hinduismo,a magia,o xamanismo etc... são cada vez mais populares e crescentes em todo o mundo...


Se houve um boom no sentido de conhecimento da cultura neopagã nos anos 80 através da new age agora temos uma verdadeira cimentação desta em religiões fortes e oficiais que praticam abertamente o paganismo em templos espalhados por todo mundo ocidental...


No Brasil o veio mais forte e que até um tempo atrás era marginalizado goza agora contudo cada vez mais de prestígio principalmente entre a elite intelectual e artística do país...estes são os culto afros ligados as divindades da natureza ou orixás...


Nomes como Yemanjá,Ogum,Iãnsã,Oxalá,Xango,Oxossi,
Exu etc... hoje são tão populares quanto os santos e santas do catolicismo aqui no Brasil...e outras deidades de outras religiões como Shiva, Vishnu,Brahma, Krishna,Rama,
Quetzalcoatl/Kukulkan,Thor, Odin,Loki e os velhos e bons
olímpicos greco/romanos além dos famosos egípcios etc... ganham um revival aqui e no mundo afora digno de grandes epopeias sagradas...


Budismo, Taoismo, mitraísmo etc... crenças mais filosóficas também crescem a olhos vistos...


Muitos só conseguem ver o confronto monoteísta entre judaísmo, cristianismo e islamismo no mundo moderno, um confronto ditado pelo crescimento de diversas seitas sectárias dentro do cristianismo brigando entre si por espaço e pelo avanço do islã no ocidente através primeiro da migração e agora progressivamente da conversão e aquilo que é definido como opressão econômica cultural do ocidente sob os países islâmicos, além de um recrudescimento anti judaico não só no mundo islâmico mas também aqui(e em retaliação um recrudescimento judaico contra o islã em Israel)...


Mas o que estamos vendo de FATO é uma inquietação espiritual e religiosa mundial...


Nunca antes tivemos tantas opções religiosas e filosóficas e tantos ramos de tantas religiões como nos dias atuais e uma constante mudança de religiões por parte dos humanos como agora...


De fato estas mudanças são muito mais visíveis no mundo ocidental mas esta inquietação espiritual deixa-se transparecer mundial na medida em que a primavera árabe dissemina-se pelos países muçulmanos revelando uma insatisfação latente por parte daqueles que acham que deve-se arrefecer a forma como é vista as leis islâmicas e outros que pensam exatamente o oposto...


No oriente extremo aparentemente o budismo parece estagnado e senhorial com demais filosofias orientais mas alguns países como a Coréia do sul por exemplo passaram nos últimos 60 anos por uma mudança tão radical que hoje em dia um país que era quase que 100% budista até meados da década de 50 tornou-se praticamente metade cristão...


Assim o neopaganismo moderno parece fazer parte crescente e muito importante de um mundo em total transmutação sócio/cultural/espiritual...


O mais interessante também é que os antigos mitos pagãos estão sendo vistos não só como novas formas de encarar-se o sagrado, o divino mas também estão sendo lidos como metáforas deste sagrado...


Ou seja; ainda que tenhamos grupos que pratiquem de fato rituais e coisas do gênero o mais interessante é o enfoque filosófico que este ressurgir tem feito na cultura humana atual...


Os mitos antigos e pagãos hoje são utilizados na sociologia, na psicologia,nas artes, e na espiritualidade para simbolizar, figurar, e metaforizar conceitos cada vez mais estilizados sobre o metafísico...


Um mundo onde há uma pluralidade de crenças e enfoques sobre o sagrado parece ser a tônica do novo milênio mais que o predomínio de uma ou duas visões do mesmo ainda que islamismo e cristianismo secundados por judaísmo pareçam querer dizer o contrário!


Um movimento silencioso de pessoas que buscam o alternativo em detrimento do massificado parece contrariar tais postulados...


Tenho para mim que esta pluralidade é benéfica porque corta o veio de intolerância que parece recrudescer cada vez que grupos hegemônicos tendem a confrontar-se no palco das nações...


O Neopaganismo se não descambar para atitudes contestadas como as destes grupos hegemônicos tem assim uma chance muito grande de atenuar o confronto fundamentalista que se avizinha tão próximo para aqueles que acompanham o andar da carruagem civilizatória atual...


Talvez por incrível que pareça a salvação da civilização humana estará nos grupos pluralistas que primam pela tolerância,holismo e inclusividade mais que nas doutrinas que se propõe salvíficas e exclusivas!


Eu não sou pagão, sou cristão... mas estou vendo com interesse e boa vontade todo o desenrolar deste drama atual de nossa civilização, olhando assim com muito bons olhos toda esta diversificação...


Tenho para mim que a ÚNICA religião verdadeira é DEUS(A)!


Mas as formas como este conceito é visto pelos humanos tudo indica, sempre serão multifacetadas!


O que poderá indicar uma evolução coletiva nossa não será a homogeneização religiosa por mais verdadeiro(E É) que Deus/Deusa seja UM só... mas a TOLERÂNCIA com as diversas facetas e nomes que nomeiam este Uno sagrado divino e as formas dos humanos percebê-lo!  


É o que eu sinto, penso e vivencio...















    Fonte Google imagens...







Agora um vídeo sagrado, de luz para todos nós...


O MANTRA DA UNIDADE...


Fonte Youtube...


Abraços...


Pax e Lux


VALTER TALIESIN...



Nenhum comentário:

Postar um comentário