Google+ Badge

quarta-feira, 21 de março de 2012

O JOGO DA VIDA






















      Fonte Google imagens






As peças se juntam ...

E os jogadores são convocados à cena ...

Uma partida de xadrez determina... não confunde...



Apenas abre nossos olhos para coisas muito mais secretas e guardadas...

A partida tem(determinação) que ser jogada....



As jogadas?


Bem... 


Estas estão à nossa disposição(opção)...

Nossa intuição, nossa racionalidade, nossas escolhas, nossa percepção é que determinarão os resultados das mesmas...

Escolhas ....não podemos fugir delas....

Dai que as únicas coisas pré determinada numa partida de xadrez são...



O jogo, as peças e os jogadores...

As jogadas?

Bem...

Elas é que são o mistério e o prazer de toda coisa...

Assim é a vida...



Nossa existência é como um tabuleiro de xadrez...


Temos o tabuleiro quadriculado que representa nossa dimensão, nosso mundo, nossa terra e toda a natureza circundante...


Temos as peças do jogo que representam cada faceta, cada probabilidade que podem ser encenadas pelos encarnados elas em si parecem limitadas(são as jogadas feitas com elas,que representam o contexto do imponderável e do multifacetado)...


Temos os jogadores que representam cada ser humano encarnado na terra...


E temos as jogadas que são: cada decisão, cada lance, cada escolha que fazemos...


O filme o Sétimo Selo de Ingmar Bergman põe um cavaleiro medieval diante da quase impossível missão de vencer a morte numa partida de xadrez...


Este filmaço, obra prima do cinema, geralmente escolhido um dos 10 maiores filmes de todos os tempos nas listas que pululam o mundo de melhores da sétima arte é uma das grandes metáforas entre o jogo e a vida que temos na arte popular...


Bergman aproveita para discutir temas como: predestinação, livre arbítrio, pecado, vontade divina,fanatismo religioso e muitos outros sempre focando na finitude humana e na completa ausência de escolha por nossa parte quando nossa hora chega...


O problema de Bergman(um cético com passado cristão fundamentalista de origem evangélica) é focar demais nas polaridades... Origem e Destino...


Para encontrarmos algum significado na vida O CAMINHO é muito mais relevante que início e fim...


Mas este não é um mau só de Bergman é de boa parte da filosofia, religião e ciências humanas e até de pessoas ditas comuns...


As perguntas ...


De onde vim?


E...


Para onde vou?


Das 3 perguntas capitulares conhecidas são mais ansiosamente questionadas e escarafunchadas que a terceira...


Porque estou aqui?


Porque estou aqui é a caminhada...


Porque estou aqui é o jogo de xadrez de fato...


Nossas energias deveriam ser gastas NESTA pergunta e as outras duas deixadas de lado por enquanto até esta ser respondida a contento pelo ser humano...


Por não conseguirmos responder esta e nos preocuparmos demais com as outras duas perdemos completamente a percepção de como fazer as coisas funcionarem a nosso favor enquanto estamos aqui...


Um grande jogador de xadrez não pode perder o jogo, as jogadas de foco sob pena de ser massacrado  pelo adversário...


Assim quem perde-se na busca exclusiva do... De onde vim? ou do... Para onde vou? e esquecer o Porque estou aqui?


Não somente perde o jogo quanto perde também as respostas que tanto almeja para as duas outras perguntas...


Um sábio trata de cada uma delas por vez....


Primeiro se concentra no  descobrir porque esta aqui...


SUA MISSÃO DE VIDA....


O PLANO DIVINO PARA SI....


SUA VOCAÇÃO....SEUS TALENTOS....


E AS OPORTUNIDADES QUE A VIDA COLOCA DIANTE DE SI....


Depois que cumpriu sua sagrada missão começa a se concentrar   em saber de onde saiu e para onde irá!


Paulo já no fim da jornada tornou-se introspectivo e preso em Roma começa a falar com mais acuidade do que esperava encontrar do outro lado e também sobre o Deus que sentia ser a origem de tudo...

Enquanto em missão, sua única preocupação era tão somente seu aprimoramento pessoal e com a conversão de pessoas para aquilo que entendia ser a libertação das limitações da vida....CRISTO...

Toda nossa intuição,racionalidade , percepção, observação tem que ser gastas enquanto em vida, em missão, na busca por fazermos a vontade divina...

Quando perdemos este foco objetivo e ficamos sonhando demais com questões de 'saída' e 'partida' deixamos de viver...

Deixando de viver deixamos de jogar, deixando de jogar deixamos de escolher, de perceber, de raciocinar, de intuir, de questionar de verdade o que precisa ser questionado e pior... DE FAZER O QUE PRECISA SER FEITO...

Deixando de fazer estas coisas acabamos ao passar do tempo perdendo o jogo da vida e percebemos do outro lado do tabuleiro A MORTE nos encarando com o rosto de nosso rival...

Nos tornamos obsoletos para o processo e dai as duas outras respostas também não são oferecidas à nós e talvez tenhamos que voltar e jogarmos outra partida de xadrez, numa outra oportunidade para  que finalmente aprendamos os macetes do jogo...

Não é algo que conforte um buscador honesto e um jogador com fome de vencer esta hipótese por mais que alguns se acalentem com ela...

Um buscador de verdade encara cada etapa da vida como decisiva e determinante...

Sendo assim....

Devemos encarar cada jogada como se fosse uma partida decisiva, como se estivesse em xeque algo tremendamente importante....em suma...

DARMOS VALOR PARA CADA MINUTO DE NOSSAS VIDAS MESMO AQUELES QUE PARECEM OS MENOS IMPORTANTES ATÉ OBSOLETOS E SIMPLES...

Cada um deles fazem parte de todo o cenário de nossa existência e merecem seu valor....

No final , no mosaico que contemplaremos do outro lado perceberemos como coisas aparentemente simples, decisões aparentemente furtivas determinaram uma sequência assombrosa de fatos e fatores aparentemente aleatórios e contraditórios...

Então entenderemos porque o jogo pode ser pré determinado no sentido em que tabuleiro, peças e jogadores são o que são ou seja; mundo, as coisas da vida e humanidade mas que CADA jogador pode fazer de cada jogada UM NOVO VIR A SER e assim transmutar a si mesmo e mudar toda a conjuntura dos fatos futuros...inclusive as que nesta vida para ele foram pré determinadas....pois estas mesmas coisas podem ter sido resultados de jogadas anteriores, de escolhas dele mesmo voltando a cena agora como pré determinadas...

Podem ser na verdade circunstâncias e o estado do jogo no momento em que ele parou de jogar em outras ocasiões, outras aventuras aqui que voltam como estavam então quando ele as deixou esperando por novas jogadas que as transmutem em algo novo NESTA VIDA...

Ao vencer este jogo de aparente cartas marcadas(por ele/ela mesmo diga-se apesar dele/dela ignorar) ele(a) se percebe protagonista não coadjuvante de sua história....

E vencer não significa viver mais um pouco nesta terra como supõe a visão bergmaniana mas influir no que virá depois inclusive na OUTRA VIDA(quer uma futura partida de xadrez aqui ou do outro lado) pelas nossas ações...

Assim focando no presente, no...

PORQUE ESTOU AQUI?

Eu fatalmente determinarei meu futuro para entender ...DE ONDE VIM?  

E... 

PARA ONDE VOU?
























OM TAT SAT...



Um vídeo poderoso para nós...O Sétimo Selo a obra prima de Ingmar Bergman com Max Von Sydow e Bibi Anderssen...


Fonte Youtube


Abraços...

Pax e Lux...


VALTER TALIESIN...

















Nenhum comentário:

Postar um comentário