Google+ Badge

domingo, 6 de maio de 2012

SENSIBILIDADE

Somos sensíveis a certos toques, a certos olhares...


Somos sensíveis ao outro... a outra; a sua voz, seu olhar, sua presença...


Insensibilidade é morte, é inanição...é destituição de presença...


Ao sermos sensíveis nos tornarmos partícipes da vida...


A insensibilidade nos joga no limpo dos invisíveis...


As vezes desejamos tanto sermos invisíveis, que ninguém nos note...então; seja INSENSÍVEL...isto se realizará rapidamente...


Quando somos sensíveis nossa vida toca a do outro com graça, com leveza, com fluidez...


Quando somos sensíveis percebemos os detalhes que moram em cada reentrância, em cada palavra não dita, em cada pensamento não expresso...


Raras sãos as pessoas que menosprezam o contato, a sensibilidade...


A gigantesca maioria dos humanos quer que pelo menos UMA pessoa na terra se relacione de forma íntima  consigo...


Ser sensível trás dor?


SIM!


Pois você está participando da vida, interagindo com pessoas cientes e sensíveis como você...


Quem foge da dor da relação foge da experiência da evolução...


Em um mundo dual dor pode ser sinônimo de crescimento e não de sofrimento se você deixar a onda correta fluir...


Sem dor como sabermos quando fazemos coisas erradas ou que nos são feitas as mesmas?


Sem dor como perceber que o mundo precisa de correção?


Assim dor e sensibilidade caminham juntas diante dos humanos...


Ser sensível implica também em sentir prazer...


Esta parte da moeda da sensibilidade todos nós gostamos...


Se a dor nem sempre é bem vinda nas relações o prazer é sempre ou na maior parte das vezes saudado com o coração e mentes abertos, com todos os sentidos do corpo plenos e alertas...


Queremos tanto sentir prazer que não gastamos mais tempo nos nossos relacionamentos que achamos que se gastaram e deterioraram...


O prazer se torna tão necessário e a dor tão rejeitada que não investimos mais, não doamos mais, não damos o famoso...TEMPO AO TEMPO...


Na primeira oportunidade caímos fora e deixamos a experiência e a pessoa por mais interessante que foi e poderia ainda ser... para lá...


Porque?


Porque o prazer imediato e contínuo nos é mais atraente que a dor do crescimento!


Contudo dor e prazer deveriam ser encarados com a mesma sensatez e NECESSIDADE numa relação...


A dor porque nos permite descobrirmo-nos limitados e o outro limitado também e que certas coisas precisam ser trabalhadas antes de funcionarem de verdade...


O prazer por outro lado deveria ser a tônica maior de todas as descobertas inclusive as dolorosas, pois ao se investir em algo que nos faz gastarmos tempo e energia desejamos no fundo um resultado satisfatório no final.....algo prazeroso... 


Desta forma ser sensível nos leva a vivenciarmos a moeda  e seus dois lados, mesmo quando as coisas parecem não dar certo...


Crescer com relacionamentos demanda respeito pela liberdade e vontade do(a) outro(a) ... assim se a dor num relacionamento levar à ruptura depende de nós fazermos deste limão....uma boa limonada...


O ideal seria que duas pessoas que se amam por mais dificuldade que tivessem que se  acertassem mais cedo ou mais tarde mas se existe duvida em um sobre o que sente pelo outro isto é praticamente um tiro de misericórdia na relação...


A sensibilidade ai a meu ver pede encararmos a dor como um recomeço...


Se uma pessoa não te quer mais não tem sensibilidade no mundo que mude isto...


Ela de alguma forma escolheu isto dentro de si pois não consigo definitivamente acreditar que alguém que amou alguém um dia deixe de amar...


Ou NUNCA  amou ou simplesmente não quer mais investir nisto por mais que entenda amar...


As vezes simplesmente as pessoas optam por outro caminho, independente do que sentem ou não...


Ou as vezes de fato enganaram a si mesmas ao pensarem que amavam de fato o(a) outro(a) mas na hora agá, do calor mais forte, da torrencial tempestade na ou da vida descobriram que seu prazer ou necessidade  dele, não era atendido a contento e que a dor daquele momento difícil do outro(a) não lhes era interessante e assim ...caíram fora...


Cirúrgico e simples assim...


NÃO ENTENDERAM AS MECÂNICAS DO AMOR, DA RELAÇÃO E DA VERDADEIRA SENSIBILIDADE...


Geralmente observam a sensibilidade unilateralmente, de si para si, o(a) outro(a) é só o adereço de seu prazer e realização de seus desejos e sonhos não uma parte de igual calibre e sentimentos ...


Não existe partilha numa relação assim existe PREDOMÍNIO...


Partilhar implica o bom e o mau da vida, o aparente ganho e a aparente perca, o céu e o inferno, as bodas e o velório, a riqueza e a pobreza,a saúde e a doença, a força e a fragilidade.....simples assim!


O predomínio é a vontade e os interesses de um sobre o(a) outro(a) e quando a balança clama pelo equilíbrio entre a luz e as trevas da vida....tira-se o time que esta 'ganhando' de campo daquele que se supõe 'perdendo'...enfim...é isto...


Bem...


Desejo do fundo do coração uma vida de realizações a todos que lerem este texto.


Desejo amor, fartura, contato, bençãos, iluminação , vida...


Desejo enfim que a sensibilidade traga a cada um aquilo para o qual de fato ela foi criada e manifesta em cada um de nós...o encontro com as almas afins, irmãs, enamoradas e gêmeas...





Nenhum comentário:

Postar um comentário