Google+ Badge

domingo, 10 de junho de 2012

ÁRTEMIS, SELENE E HÉCATE... A tripla face da Deusa

Mundos vem e mundos vão e a noite permanece perene com seu manto jogado qual mistério de estrelas sobre o mundo.


Neste mar de trevas misteriosas desde tempos remotos a humanidade tenta encontrar-se e encontrar razões para permanecer viva e com significado ante o mundo que se lhe descortina.


Reinando na noite ou sobre ela a Deusa Luna foi desde muito tempo senhora dos mistérios mais secretos e terríveis ligados aos segredos antigos.


A Deusa tríplice em suas faces... jovem, senhora e anciã tomou diversos nomes em diversas culturas mundo afora e o conceito mais famoso é este das deusas greco/romanas.


ÁRTEMIS


Ou DIANA para os romanos foi das 3 a face mais venerada e cultuada.


Membro distinto do Olimpo de Zeus a deusa da Lua e da Natureza irmã de Apolo o deus do Sol e da Luz reinou absoluta em todo o mediterrâneo tendo por base o seu grande templo na cidade de Éfeso.


O apóstolo Paulo se tornou persona non grata nesta cidade exatamente porque confrontou o culto da deusa ao converter inúmeros de seus seguidores ao cristianismo nascente.


Com o tempo em sua versão romana Diana, Ártemis se tornou a grande senhora da bruxaria ocidental posto que ostenta até hoje em muitos cultos wiccanos geralmente associada como consorte de Lúcifer o senhor da luz dos cultos heréticos e o grande opositor do cristianismo.


SELENE


Selene era a titãnida que reinava sobre a Lua antes do advento da olímpica Ártemis. Das 3 faces da deusa lunar é a menos conhecida atualmente.


Enquanto Ártemis representa a jovem face da deusa Selene é a mulher em pleno usufruto de sua sexualidade e maestria. É a mulher senhora do lar e deusa deste. A mulher que companheira do homem é contudo uma igual deste não filha uma subordinada ou mãe uma superior, e de fato é uma Rainha não mera partner.


HÉCATE


A deusa da lua em seu contexto mais terrível  é Hécate, era associada ao próprio inferno grego. As bruxas da era homérica recorriam a ela quando queriam fazer seus sortilégios. Senhora da noite mais escura e dos reinos mais misteriosos desta ela representa a anciã repleta da sabedoria ancestral que já não necessitava encantar pelos encantos quer de sua juventude como a jovem ou de sua sexualidade como a senhora.  Hécate reina soberana através de sua sabedoria e enorme poder tão somente. A autoridade que a experiência e o tempo conferem. Hécate até hoje é uma deusa tremendamente importante na bruxaria ou wicca que adota os deuses greco/romanos.


A TRINDADE O GRANDE MISTÉRIO DA DIVINDADE


Ficamos a nos perguntar quando o ser humano imaginou o Mistério maior como algo trino. 


Mesmo dentro do mais crasso politeísmo a ideia da unidade e da trindade divinas parecem ter sido uma constante nas culturas antigas. 


Para estes antes que os deuses e deusas se manifestassem como poderes individualizados a divindade originalmente manifestou-se trinitariamente.


Assim tanto o Deus quanto a Deusa são vistos como figuras trinitárias dos quais os demais são hipóstases ou manifestações de atributos.


Apesar de afirmarmos serem estas deusas as senhoras das trevas noturnas no cerne do Ser elas simbolizam a tripla imagem da Mãe original. 


No Egito antigo Hathor a Lua, Isis a Natureza e Nun o Céu exemplificam bem este papel trino da Deusa da Noite e da grande Mãe em geral.


A noite quando associada a Deusa simboliza o grande mistério da geração da vida de onde todos viemos e para onde vamos. 


É como um grande útero de onde tudo provem.


No Gênesis original o Espirito divino pairava qual uma grande ave incubadora sobre o mar envolto em trevas.


Um símbolo melhor da maternidade divina que este não existe.


O aspecto terrível muitas vezes associado a estas deusas tem a ver com o mistério que a noite e a maternidade trazem tanto de singularidade quanto de segredos, algo que o homem, o macho da espécie sempre se maravilhou e o amedrontou. Este maravilhar e este medo fez com que ele visse na feminino não só a origem da vida mas também de todos os males do mundo já que se é a mulher que traz nova vida ao mundo e esta vida torna-se sofrida ou motivo de sofrimento indiretamente ela é a causa deste mau.


Como diz outro mito grego... PANDORA ao abrir a caixa deixou escapar todos os males sobre o mundo trancando lá dentro só a esperança que dependendo do ângulo que se analise a lenda pode ser visto como algo ruim (quem muito espera e nada faz nada alcança) ou como algo bom (apesar do mal no mundo temos esperança em um futuro melhor).


Eva a mítica senhora da vida bíblica era vítima do mesmo grau de veneração e medo. O escritor bíblico faz tanto Adão nomeá-la com seu nome ....Eva, para simbolizar ser ela a Mãe da vida quanto também a acusa diante da Divindade de ter-lhe dado do fruto da árvore do conhecimento do Bem e do Mal culpando-a assim por sua queda.


Aliás; durante muito tempo os chauvinistas da religiosidade viram em Eva e sua 'sedução' o verdadeiro fruto que originou a queda. 


Para estes a Serpente ao seduzir Eva capacitou-a com sua 'energia diabólica' para esta seduzir o homem e este 'coitadinho' teria sido vitima tanto de uma quanto da outra.


Assim começou o caminho da Deusa pelos descaminhos da incompreensão humana rumo a séculos de ostracismo sob a capa 
de ser uma mulher a culpada de toda a desgraça humana.


Mesmo que paradoxalmente reconhecessem nela a origem de toda a vida.


Dai que enquanto aos homens, ao macho da espécie associavam o dia, o sol, a luz às mulheres associavam a noite, a lua, as trevas .


E para estes a mulher que gera o redentor no Apocalipse aparece vestida de sol tendo a lua sob seus pés, simbolizando a redenção da mulher e esta finalmente subjugando as trevas que supostamente ajudou disseminar no mundo.


Uma visão que envolve tanto o mistério da geração feminina(ela é a mãe do redentor), o medo  das trevas( a lua subjugada) e com a redenção desta ao tornar-se vestida de sol ou luminosa por ser a mãe do redentor,  o grande deus solar, ela se torna agora de aliada a perseguida pela Serpente  em forma de Dragão e no mito o verdadeiro senhor das trevas ao qual a mulher estaria associada.


Mesmo escritores ocultistas entenderam o mito desta forma.


Edouard Schuré em seu grande clássico ....Os Grandes Iniciados apresenta RAM ou RAMA como o grande sacerdote solar que implementa no mundo o  culto da luz em oposição as druidesas senhoras da noite e de seus mistérios e que exerceriam o domínio terrível das deusas da noite sobre o povo ariano de então, principalmente com sacrifícios humanos. Após vencer as druidesas na Europa ele parte com um grande número de seguidores para destruir o culto lunar em outras regiões do globo construindo sua base nas montanhas do Irã de onde conquista a Índia das mãos dos reis e sacerdotes lunares e cultores das trevas para  à luz do deus da luz e solar.


Não vou entrar no mérito aqui de contestar Schuré mas com certeza apesar de todo o esoterismo que transparece em sua obra  e da evidente importância dela no contexto espiritual das gerações de ocultistas que lhe seguiram sua visão é patriarcalista e bem focada ainda no contexto  bíblico e cristão da espiritualidade.


Nada contra mas precisamos reconhecer que a visão interpretativa do cristianismo é esta apesar de tudo de bom que reconhecemos nele e na Bíblia.


Uma visão LITERALISTA DEMAIS de textos que só a analogia , metáfora e símbolo poderiam ser justos com as mulheres e a Deusa oculta nelas.


Noite e Dia, Trevas e Luz são metades da mesma laranja... entendo que precisam ser SINTETIZADAS dentro e fora do ser humano se quisermos realmente dignificar a vida e aquela que traz a vida ao mundo da manifestação....


A DEUSA E SUA FILHA... A MULHER...


Se pararmos para pensar, na Noite existem elementos tão sagrados quanto no Dia e na lua podemos ver simbolicamente tanto de divino quanto no sol.


A noite não é só capa para terrores noturnos como costumamos chamar mas também a amiga dos amantes, do prazer, do sono reparador, do silêncio do que busca o divino(tanto que é o horário mais escolhido para cultos, louvores , orações, meditações e rituais inclusive por religiões patriarcais e solares). 


Na noite encontrasse nos tempos quentes refrigério para o calor escaldante do dia e num deserto o período noturno é o mais belo de todos com o céu todo estrelado fazendo com que nas fogueiras dos caminhantes haja paz e repouso para um novo dia de vicissitudes.


E foi da noite , das trevas que a luz surgiu não o oposto....


HAJA LUZ disse a deidade bíblica e houve luz...


A luz que tanto exemplifica a iluminação, a redenção... tem por mãe a noite e as trevas abissais!


Assim em seu contexto original a noite e as trevas são a própria matriz da Vida universal....A LUZ...


Portanto quando no Apocalipse  o redentor nasce da mulher o que de fato entendo ver é este primal mistério se repetir no contexto profético humano....A LUZ SURGINDO DAS TREVAS, o redentor do útero sagrado da mulher; e ela estar vestida de sol  e sobre a lua não me parece simbolo de conversão ou sujeição da noite à luz mas um reconhecimento de que naquela que supostamente foi a razão da queda dos humanos esta na verdade a semente da divinização da humanidade...ela se veste de luz como um manto simbolizando que a luz é sua glória não sua redenção....ser mãe é sua glória não sua penitência...e estar sobre a lua demonstra que ela continua indecifrável em seu mistério maior e não que este mistério tenha sido subjugado por outro pois é a Deusa que o governa e  controla.


O Dragão se observarmos bem é não somente um aspecto terrível da noite(manifesta-se no céu) mas do dia também já que é um grande dragão vermelho como fogo, luminoso portanto não trevoso como a noite....ele brilha rubro nos céus na noite escura como um imenso dragão de cor vermelha fogosa. Assim se algo aqui é de fato associado ao mal  é este dragão LUMINOSO...e obviamente não estou a perverter nada afirmando serem a luz... trevas mas apenas exemplificando que nada deve ser levado na raiz assim, ao pé da letra literal quando o assunto são estes mistérios sagrados pois nem sempre o que reluz é ouro ou o que não brilha seja  apenas pedra bruta.


A Deusa tríplice da noite assim nos convida de fato a refletirmos no âmago do Ser sobre os mistérios da vida não demonizarmos o feminino universal.


Ver na deusa lunar, senhora da noite uma parte essencial do sagrado tanto quanto o senhor da luz  e da iluminação é reconhecer que a vida é dual mas também una em essência não antagônica ...


É curar o mundo de milênios de guerra sexual embutida sobre capa quer de matriarcalismo ou de patriarcalismo pois no fim nem uma nem outra destas visões polares trazem  A VERDADE do que simboliza a vida....Assim parafraseando o próprio Schuré que no final parece ver um pouco além do véu polar ....Realmente o que vai trazer redenção ao mundo é a UNIFICAÇÃO das duas visões numa coisa sincrética e sintética onde DEUS E DEUSA sejam de fato e de direito UM SÓ, mesmo ele adotando esta visão como um resultado das atividades do sacerdote solar, Rama redimindo a druidesa lunar,  a visão da unidade essencial que ele finalmente enfoca é interessante.


Ártemis, Selene e Hécate assim são não somente divindades gregas lunares mas a própria expressão universal do reconhecimento da face feminina do Senhor....a Senhora....


Uma senhora trevosa  que no fundo é a mãe de toda luz universal...o ventre de toda a vida...


QUE POSSAMOS RECONHECER ISTO E MUDARMOS O CAOS QUE IMPERA NESTE MUNDO POLARIZADO UNIFICANDO DENTRO DE NÓS AS ENERGIAS ESSENCIAIS DA VIDA...LUZ E TREVAS...DIA E NOITE...DEUS E DEUSA.




Sites com textos sobre a deusa tríplice lunar


http://pt.wikipedia.org/wiki/Deusa_Tr%C3%ADplice


http://www.annaleao.com.br/modules/smartsection/item.phpitemid=27


http://carlalindolfo.wordpress.com/2010/07/14/a-deusa-triplice-donzela-mae-e-ancia/




Sites com texto sobre Ártemis


http://pt.wikipedia.org/wiki/%C3%81rtemis


http://www.infoescola.com/mitologia-grega/deusa-artemis/




Sites sobre Selene


http://pt.wikipedia.org/wiki/Selene


http://www.dec.ufcg.edu.br/biografias/MGSelene.html




Sites sobre Hécate


http://pt.wikipedia.org/wiki/H%C3%A9cate_(mitologia)


http://sagrado-feminino.blogspot.com.br/2010/01/o-fogo-de-hecate.html




Abraços


Paz e Luz




VALTER TALIESIN






OM TAT SAT






Vídeos interessantes sobre o assunto para nós...




Dança à Deusa Tríplice






Cântico à Deusa Tríplice





Invocação à Deusa Tríplice


FONTE YOUTUBE

























              FONTE GOOGLE IMAGENS





















Nenhum comentário:

Postar um comentário