Google+ Badge

segunda-feira, 17 de fevereiro de 2014

A FORÇA DO SAGRADO EM NÓS...




" O PRAZER DE SER FELIZ É IGUAL AO PRAZER DE FAZER FELIZ NO HUMANO REALIZADO. NEM MAIS NEM MENOS..."
Alexandre(Valter)



Sarah Brightman & Muvrini


"Duas almas em que realmente há amor tem que estar em pura sintonia...quando uma caminha para o Ser mais rápido que a outra se há realmente amor...ela dá um tempo, recua um dedinho e deixa a outra chegar mais perto para chegarem lá...JUNTINHOS ou pelo menos disfarça e não fica botando banca ..."
Alexandre(Valter)


Renato Russo & Zélia Duncan


Um dia aprendemos e ao aprendermos compreenderemos e ao compreendermos seremos transformados e ao sermos transformados viveremos a vida que queremos e ao vivermos a vida que queremos seremos felizes e ao sermos felizes seremos uma benção para tudo e todos que nos rodeiam e ao sermos uma benção para tudo e todos que nos rodeiam seremos por tabela também por eles abençoados e ao sermos abençoados por eles será criada uma roda sagrada, uma verdadeira roda da fortuna 'tarótica' só que agora espiral e não samsara a qual nos elevará para um novo patamar de civilização e ao nos tornarmos uma nova civilização sairemos da roda da fortuna samsara e penetraremos na idade do sol e ao sermos iluminados pelo sol penetraremos na nova era através do julgamento de cada alma no recesso do ser e ao sermos julgados por nosso eu maior e achados dignos penetraremos no novo mundo, no novo universo.
Assim o louco terá se tornado o mago que será uma sacerdotisa que será uma imperatriz que será um imperador que será um hierofante que serão os enamorados que será um carro veloz que será a justiça sagrada que será o eremita silencioso que será a roda que gira desce e sobe que será a força e o poder divinos que será o mártir sagrado, o grande sacrifício que será a morte transformadora que será a temperança e o poder criativo da arte e filosofia que será o diabo os instintos primitivos sendo transmutados que será a torre de egoísmo se dissolvendo e sendo destruída pela força do raio divino através da alma que será esta alma, a estrela nova que surge na fronte do(a) iniciado(a), que será a lua e seus mistérios ocultos e secretos aflorando e revelando uma nova sintonia com a natureza que será o sol da justiça o avatar do pleno amor qual prana divino em tudo se derramando que será o julgamento e a nova era que se inicia e que por fim se torna no novo mundo, o universo do Deus e da Deusa manifestos a partir do centro sagrado do ser...e nisto tudo ajudados por reis e rainhas(damas), cavaleiros, pajens(valetes), copas, paus, espadas e ouros...água, fogo, ar e terra...dons interiores, talentos pessoais, situações e pessoas que podem nos ajudar na jornada...seres sagrados e momentos sagrados penetrados pelo Momentum divino recriando nossas vidas. E assim nossa caminhada encontrará bom termo e nesse bom termo um novo fio de meada e neste novo fio de meada uma nova História, agora livres da dualidade, do ir e vir do ego, novos mundos onde reinarão outros tipos de situações e etapas de crescimento...e assim rumaremos para o centro do coração divino sem medo e sem mais delongas...num sagrado viajar na luz...

Paz e Bem

Alexandre(Valter)


Se é para chorar choremos por um motivo realmente justo...

Choremos como o Cristo fez, pela dor atroz da separação entre almas que se amam e que precisam enfrentar a dura realidade dos oceanos e limbos que as separam, choremos por este senso de separação, por esta maia tenebrosa que nos assombra a tanto tempo.

Almas amantes, almas gémeas, almas sintônicas, almas irmãs, almas, companheiras, almas amigas, almas que nos tocavam, nos abençoavam e que agora não estão mais conosco.

Mas devemos chorar pela separação ou por nosso apego ao senso de separação?

Jesus chorou não pela morte em si mas pelo desamparo que as almas humanas que ficam sentem e se vêem acometidas. Chorou porque o hiato entre a partida de um e de outro é de duro pesar para o que fica, e por mais senso de 'presença' que se tenha do ente querido a fragilidade dos humanos em sentir necessidade de ouvir e tocar era e é gritante...

Ele chorou enfim por nosso vazio existencial por um lado e pelo transbordar de nulidades dentro de nós por outro. Ele chorou porque se nós livres fossemos sentiríamos o que vai e o ajudaríamos com muito amor e vibração de luz...

Ele chorou porque choramos constantemente desalentados quando a separação nos corta os laços mais sagrados. Chorou porque sentiu que vivenciamos isto como uma ruptura quase que definitiva e mesmo sabendo que iremos seguir um dia o mesmo caminho é como se nunca mais viéssemos ver e ouvir a alma amada que se vai.

Chorou ele porque optamos por sofrer ao invés de sermos felizes.

Chorou ele porque sabe que a morte é uma manifestação de nossa própria carnalidade, de nosso próprio apego, de nossa própria ilusão...porque ela é a mão misericordiosa do divino que nos leva daqui pois doutra forma viveríamos eternamente perdidos num mar de ilusão e dor incalculáveis pois que não somos coletivamente flor que se cheire mas excremento que fede ou melhor; nossos atos vis e dissociados da vida verdadeira.

Chorou ele enfim porque percebeu o quanto ainda teríamos que trilhar rumo a verdadeira libertação do medo e da morte, algo que deveria nascer ali, naquele momento em que ele ressuscitou o amigo querido, como um símbolo, uma metáfora do verdadeiro renascimento, pois para ele ressuscitar um corpo morto era fácil pois como ele disse...'TUDO QUE PEDIRMOS SE NÃO DUVIDARMOS EM NOSSO CORAÇÃO NOS SERÁ CONCEDIDO'... o grande senão contudo é que Lázaro morreria fisicamente de novo portanto quando ele chorou foi porque sabia que estávamos ainda presos a este circulo vicioso de vida e morte sem atentarmos que a verdadeira ressurreição vem de dentro, a partir do momento que o Cristo interno floresce e se manifesta no ser...verdadeira ressurreição esta que ele mesmo viveria em si alguns dias depois e demonstraria que corpos, quer vivos ou mortos não são barreiras para a ascensão e a transmutação...aliás; NADA É...basta estarmos no ponto certo que é o Ser...e quando ele ressuscitou(transmutou) e ascendeu outros corpos de entes evoluídos transmutaram com ele e também ascenderam e diz o texto...foram visto por muitos...os quais se tornaram protótipos de futuras outras transmutações e ascensões que viriam ocorrer no caminho da luz ...

Ele assim fez de seu choro o cadinho alquímico onde transmutou morte em vida, onde fez de corpos perecíveis em corpos transmutados, gloriosos e imortais e de entidades humanas falhas em divindades renascidas como ele.

Toda a matéria perecível foi volatizada e tornada em corpos de outras dimensões do ser!!!

E agora deixado é o exemplo sagrado das eras, mestres e mestras vieram e se foram, mas há testemunhos de que o mistério de João evangelista e Babaji como imortais vivos é real, os quais acenam para a possibilidade de alguns terem transmutado de tal forma seu corpo carnal que estão vivos em algum lugar até os dias atuais vivendo com as mesmas aparências e corpos de então fazendo entre nós A GRANDE OBRA veladamente.

Portanto aqui e agora começa a libertação daquele que olha além do véu e vê não a morte, não a separação, mas a unidade suprema de toda a vida. Daquele que vivencia isto dentro do ser e parte para SER dia e noite esta verdade. Que nada teme, nem a morte física, mas que são almas em tal plenitude que vivem na eternidade aqui e agora em unicidade com os seus, quer encarnados ou desencarnados.

Paz e Bem

Alexandre(Valter)


Que nossa maior alegria seja a maior benfeitoria no dia mais triste de nosso amigo...não com falsos sorrisos mas com a energia boa que sai de um coração alegre e feliz abençoando o mundo inteiro.

Que o hoje seja o ontem melhorado e o amanhã sonhado com cores cada vez mais cintilantes que possamos imaginar.

Que nosso coração seja o campo de luz onde o amor da alma encontre espaço e caminho para se expandir e crescer através do ego para abraçar não só a alma amada mas todos os seres vivos da natureza.

Que a benção maior da humanidade seja a doação do amor sem fronteiras e sem limites, que possamos amar assim, de forma única, plena e sem igual.

Que cada gota de suor derramado seja como orvalho que desce e que abençoa o chão que toca.

Que mesmo diante de dificuldades não haja retensão de amor, de bondade, de carinho e de afeto.

Que o libertar da alma seja a tônica de toda espiritualidade verdadeira e sensata, que este libertar não seja dogmático, doutrinal e exclusivista mas que seja um ato de puro amor expansivo e inclusivo onde a alma se perceba una com todas as formas de vida.

que você possa caminhar todos os dias, dia a dia momento a momento trilhando os passos dos grandes que vieram antes de você e gradativamente que possas deixar as marcas de sues próprios passos como exemplo de luz ao mundo.

Que nada mais importe para ti que não a felicidade tua e de teu semelhante. E o semelhante é um termo que abarca o lato de tal forma que simplesmente não conseguiríamos nomear todos eles.

Que as portas do porvir se abram e revelem a face oculta da divindade além do véu de incertezas e ilusões deste mundo. Seja luz, abrace a luz, se firme na luz pois a luz é o centro motor e criador da vida.

Paz e Bem

Alexandre(Valter)

Metamorfose é a capacidade de mantendo sua essência interior assumir uma nova feição, uma nova aparência, uma nova forma de manifestação diante do mundo.

O mesmo ser que é lagarta e torna-se borboleta depois da metamorfose do casulo não é um outro ser mas o mesmo ser...só que agora ao invés de caminhar sobre as árvores ele voa pela imensidão dos céus, ao invés de muitas pernas tem lindas e enormes asas que encantam os que os vêem.

Assim é o ser humano nascido do espirito...ele sofre uma transformação radical em sua conduta de vida, a forma que encara os demais humanos, a vida, os demais seres e a divindade em si e além de si mas DENTRO de si ele é o mesmo ser, a diferença é que simplesmente ele abriu os olhos e se enxergou como realmente é.

SER E TRANSPARECER O QUE REALMENTE SE É...
EIS A METAMORFOSE!

Assim quando chega o tempo a lagarta olha dentro de si e vê que é a hora de aflorar o que realmente é e quer ser fisicamente... assim também somos nós quando contemplamos o mistério de Deus em nós. Percebemos o que realmente somos e como somos e assim sofremos uma transformação perante o mundo que não mais conhece ou nos reconhece...mas apenas manifestamos o ser que sempre fomos mas estava oculto dos olhos profanos. Até que um dia estes olhos profanos também contemplem o sagrado em si e enfrentem o mesmo processo de mudança, só ai com olhar sagrado o olhar profano entenderá o que se passou conosco pois agora vivencia ele no seu Ser a mesma coisa. Antes disto não perca seu tempo explicando o inexplicável pois continuarão te olhando como se fosses um extraterrestre.Continuarão pensando que sois um babaca, um trouxa, um pirado, um bicho grilo, um 'desantenado'(sim eles tem razão eles estão antenados, antenados com os HAARP da vida e afins) um trouxa.

mas a hora vem e é agora como dizia o Cristo que os verdadeiros adoradores adorarão ao Pai em Espírito e em Verdade...e o que é isto?

SÓ EXISTE UMA FORMA DE ADORAR A DEUS...É COMUNGAR COM ELE, É TORNAR-SE ELE EM AÇÃO NO MUNDO...TUDO O MAIS É APENAS UMA PÁLIDA IMITAÇÃO!

A metamorfose nos torna Deus em ação, nos torna adoradores sem iguais pois nos tornamos no objeto de nossa devoção...O PRÓPRIO DEUS!!!

Paz e Bem

Alexandre(Valter)

Prometer e cumprir...metas que estabelecemos, traçamos e cumprimos à risca, estamos um pouco desacostumados disto num mundo onde entramos em crise a cada meia hora por qualquer coisa que surja e geralmente o grau de stress é tão grande que infalivelmente as coisas surgem e é a tal 'azeitona da empada' que nos dá indigestão mais que a empada toda e dai lá se vai mais um projeto pelo ralo, mais uma meta traçada destroçada e por ai se vai.

Talvez a melhor solução fossemos viver sem planejamentos, por puro instinto, por pura aventura de ser e agir mas quem consegue fazer isto em um mundo tão estranho e inseguro quanto o nosso?

Quem consegue sair de casa e encarar o dia a dia nem que seja com um plano básico para ir e vir?

E quando qualquer coisa nos desvia dele como um simples congestionamento, o metrô que emperra etc...como isto nos custa horas e horas de cara amarrada!

Mas no entanto o ideal seria que conseguíssemos viver sem este tipo de situação e clima, sem este vai e vem de humores e sentimentos que geralmente diverge bastante do essencial em nós...SIM...o essencial em nós....

Já paraste para pensar nisto quando surgem tantos as pequenas azeitonas indigestas quanto as empadas estragadas da vida?

O essencial é o que temos de verdadeiro, sagrado dentro de nós.

Aquilo que ainda que quiséssemos não poderíamos barganhar sob pena de nos eclipsarmos completamente!

O essencial em ti te chama agora, te chama sem cessar, sem parar, para que pare com os dramas e traumas e dê ouvidos ao verdadeiro em ti.

É uma parada de reações para uma atitude proativa de ações...de fazer o seu melhor independente do que acontecer fora de ti e descansar no verdadeiro, no essencial em ti, na certeza de que o divino em ti não te deixará apesar das aparências.

Não é fácil, ninguém disse que seria, muito menos Deus, mas cá estamos, vivendo, interagindo e isto é o grande diferencial dos demais seres da natureza: sabemos o que fazemos ainda que não entendamos todo o processo.

Olhar assim para o essencial em nós tira um peso enorme das costas, focar em Deus presente em nós e cada instante de nossas vidas nos tira a necessidade de sempre estar certo ainda que saibamos que o certo seja o ideal...perdendo esta necessidade passamos a descobrir no fim das contas que mesmo errando, quando voltamos nosso olhar para a essência divina em nós consertamos tudo e caminhamos para frente de novo sem medo de ser e fazer feliz.

Assim, nossa vida é sim uma constante aventura, mas uma aventura consciente do que fazemos e porque fazemos e sempre recomeçando quando precisamos recomeçar pois a aventura o é enquanto descoberta mas não o é enquanto preparo do(a) guerreiro(a)...este tem que ser constantemente lapidado no contato com o eu maior.

Paz e Bem

Alexandre(Valter)

Espere sempre o melhor da vida e de seus empreendimentos.

Você pode não ser diretamente responsável pelos resultados mas é pelas vibrações de fé ou descrença que emites no processo.

Não tens necessidade de acertar sempre e de sempre conquistar as metas mas tens necessidade de independente do que resulte tudo continuar alimentando dentro de si a confiança irrestrita em Deus. Será a partir dai que sua ascensão será uma realidade muito próxima e este estado de pura comunhão com o momento supremo de sua transmutação e libertação será a luz que lhe iluminará o caminho no bom e no mau momento.

De fato é você que faz tais momentos.

É você que constrói a estrada que palmilharás, os materiais são teus, advindos de ti. O caminho contudo é um só. Inumeráveis são as estradas tanto quanto são inumeráveis o número de humanos que trilham a via evolutiva. Mesmo num mesmo grupo por mais similaridades que existam de conceitos e entendimento cada um constrói sua própria relação com o divino; alguns boas relações, outros nem tanto e outros relações absolutamente equivocadas...estas são as estradas, os templos, as casas espirituais que cada um constrói na senda.

O que estais a construir?

Que materiais estais a utilizar?

Imperecíveis ou perecíveis?

Luminosos, baços ou completamente turvos?

A qualidade quem define é a tua relação com o divino em si!

Se recebes da Fonte inesgotável os mesmos com certeza o que estais a construir é algo eterno e imperecível ...se advém apenas de vossa limitada compreensão sensorial das coisas então não poderão subsistir pois não tem raiz, não tem firmeza, não tem a grandeza do que vem da Fonte.

AGORA chama-se o momento de sua realização...não ontem nem amanhã...AGORA deveis receber do sagrado em vós as diretrizes, as bases e os materiais com que construireis vossa estrada no caminho e vossa morada sagrada que sois vosso próprio corpo ou sistema de corpos(físico, astral, etérico, mental, átmíco, búdico e crístico)...

Que o divino em vós vos abençoe e vos direcione dia a dia...

Paz e Bem

Alexandre(Valter)



Eu devoro o tempo mais que o tempo me devora...
Aliás; dou a ele a impressão que devora, que vence, que envelheço, mas dentro sou cada vez mais e mais jovem.
Ele olha por fora e vê seus 'estragos' nas linhas e nas curvas que ele pensa estaimpingindo a mim, mas mau sabe ele que simplesmente pego o que me dá e no cadinho sagrado transmuto isto em energia que remoça cada vez mais minha alma, meu coração e minha mente abençoando até meu ego cada vez menos renitente.
Tudo isto porque não foco nele, não aceito sua tirania, não observo suas leis. Sou um Ser fora do tempo e do espaço que provisoriamente usa o espaço/tempo para cumprir um propósito que para o tempo é puro mistério.
Nele, no propósito, neste plano sagrado, não há diretrizes que o tempo leia e decifre, ele não consegue. E assim dou-lhe a ilusão que vence, que me corrói, que se alimenta de mim, mas sou eu que o devoro, sou eu o São Jorge que pisa no Dragão do tempo.
Ficarei aqui mais alguns anos brincando de esconde com ele, fazendo com que se sinta o deus que intenta ser, o absoluto que projeta em si mesmo, e quando ele nem bem esperar dou-lhe uma rasteira, pulo fora dele e do espaço e levo comigo tudo aquilo que 'roubei' deles e eles nem perceberam. E dai usarei isto para criar além do espaço/tempo um universo de possibilidades que o devorará definitivamente de lá...sugando-o, escoando-o, chupando-o e quando ele acordar deixará de ser o que é, e terei vencido sua tirania para sempre.
Outros e outras como eu estão a fazer o mesmo, estão a devorar-lhe a partir da cauda, sugando-o, devorando-o, enquanto passam-lhe a imagem de que vence e são estes que conjuntos e unificados no Não Tempo lhe darão futuramente o golpe mortal, futuro este que já existe num presente além das suas malhas e que ele sem imagina que lhe espera para findar-lhe o reinado.
Imortalidade e Eternidade aqui e agora é o que vivo e Eu Sou e ele nem sabe e nem percebe isto. A morte? Ora, nem ela sabe mas é só uma carruagem para mim e outros que como eu vem e vão daqui quando terminam o que vieram fazer. Numa nebulosa ilusão ela também sonha que é tirana, mas como o tempo seu irmão e aliado, esta com seus dias contados.
Sou imortal, sou eterno e todo aquele que descobre esta verdade em si venceu os 3: o espaço que também se acha absoluto e detentor do direito de reter almas - mesmo quando se entende e se vê como umbral, purgatório, inferno ou até céu, pois até mesmo o mais belo dos céus não passa de pura maia -. o tempo e seu rio que parece interminável e não navegável e a morte com sua presença fria e intimidativa se achando a grande rainha da noite.
Já os venci, e muitos fizeram o mesmo...é questão de...tempo, SIM...questão de usar o que peguei deles mesmos...E EM DEUS...SER UM SÓ COM O OCEANO DA VIDA!!!

Paz e Bem

Alexandre(Valter)



VÍDEOS SAGRADOS

ENIGMA


ERA 

LESIEN

FONTE YOUTUBE







FONTE DE IMAGENS GOOGLE


Nenhum comentário:

Postar um comentário