Google+ Badge

domingo, 20 de julho de 2014

ANTES SÓ TE CONHECIA DE OUVIR FALAR...MAS AGORA VIRAM-TE MEUS OLHOS...


Os anos passam, dias vem dias vão e os humanos continuam se questionando, se perguntando...

Porque sofremos?

Porque vivenciamos um mundo dual onde o manifestamos através de escolhas, tanto o bem quanto o mal, tanto luz quanto trevas nos são íntimos?

Se houvesse algum problema então este estaria nas escolhas, na possibilidade de podemos ou não escolher, no livre arbítrio!

Mas e então?

Condenaremos Deus, como alguns insistem em fazer por nos criar com a capacidade de escolher? De ter livre arbítrio?

Um dos textos mais controversos da Bíblia - e esta por si só já um poço de controvérsias - é o livro de Jó, porque?

Porque se em outros a Bíblia parece priorizar a vitória do justo sobre as dificuldades da vida - ainda que a meu ver isto seja ilusório pois basta um simples olhar nas histórias bíblicas para ver o quanto os tais sofrem antes das grandes vitórias - neste vemos um homem aparentemente e absolutamente justo sofrer de forma que consideraríamos insana e injusta por parte de um Deus o qual ousou amar e entregar sua vida.
A certa altura do livro encontramos a seguinte frase que bem ou mau lança luz sobre as desditas de Jó e as prováveis motivações divinas no mar de sua insondável vontade:

Antes eu te conhecia só por ouvir falar, mas agora eu te vejo com os meus próprios olhos. ( Jó 42:5 )

No fim do livro, depois de passar por todo o sofrimento considerado por si injusto e ilógico o grande profeta percebe um fio de ouro ligando tudo aquilo.

A REVELAÇÃO DIVINA!

A experiência da prova conduz à paciência!

Um  outro texto, agora do grande Paulo nos diz isto com todas as letras!

“Alegrai-vos na esperança, sede pacientes na tribulação, perseverai na oração.” (Romanos 12:12)

A experiência só pode advir quando somos testados, os testes são as provas que encontramos na vida INDEPENDENTE de evolução interior ou de carma ulteriores!

A diferença dos carmas a serem resgatados para as provas iniciáticas é que os primeiros são um débito, um déficit da alma frente ao dharma enquanto as segundas são testes de consagração para missão!

Os primeiros se sentem responsabilizados em resgatar o que foi perdido os segundos em aprimorar o que já se tem para se obter ainda mais para cumprirem suas missões.

A Esperança é aquilo que queima por dentro da alma quando ela pensa e sente o divino em si e no entorno a si. É nesta esperança que nasce a Paciência(a ciência, o conhecimento da Paz) e nesta paciência surge a Perseverança(continua e fervorosa entrega) na Oração. O ato de orar é mais que falar com os lábios, é consagrar-se ao divino morante em si e além de si, é penetrar no recinto sagrado atravessando os véus que nos separam de Deus, é a Fé que move todas as montanhas e o Amor ao sagrado em e além de nós e desta forma a tribulação, que são as aflições da vida assim é vista pela perspectiva correta.
Portanto a tal GRANDE TRIBULAÇÃO que esperam os fundamentalistas nada mais é que o maior e mais produtivo período probatório e formador de deuses evolutivos que teremos o que só me espanta o fato dos que defendem o arrebatamento quererem tanto escaparem dela. Talvez se sintam já ascensos, deve ser isto, pois do contrário se iludem pois sendo este o maior dos períodos probatórios será usado inapelavelmente pela espiritualidade para purgar a terra de toda má vibração e para ascender o maior número de humanos possível.

Vamos meditar um pouco sobre a palavra Oração que cita o apóstolo...

Em português oração é o ato de elevar-se ao divino...é orar, rezar, falar com Ele. Também é o nome que se dá a uma frase de um texto escrito.

Mas vamos dissecar a palavra...

Percebam que nela esta embutida uma outra palavra...AÇÃO...e no ato em si, no ORAR uma outra, AR...
Oração portanto é elevar-se a Deus plenamente através da voz, das palavras e esta é uma ação sagrada em sua plenitude onde o ar, a respiração através das palavras que saem e do prana que desce das esferas superiores através do ar são o rio cristalino da verdadeira vida. Ar que sai portanto através da fala e ar que adentra através da respiração do prana exercem o fator de canal de condução...o ar que sai através do clamor, da súplica, da intercessão, do louvor vai em direção ao sagrado e o ar em forma de prana vem através do ouvir divino, da resposta, das bençãos, dos milagres, adentra o humano e nesta interatividade entre humano e divino, nesta ação divina através de ar que sai e que entra o mistério de Deus se faz vivo em nós e através de nós.

Notem portanto que tanto em oração quanto em orar existe a palavra OR...veja que interessante o que descobri sobre ela:

A porta lógica OR (OU), também é chamada de disjunção lógica, é uma operação lógica entre dois ou mais operandos que resulta em um valor lógico falso se, e somente se, todos os operandos tiverem um valor falso.1
A operação ou é representada pelo simbolo matemático '+'. A função só retorna valor lógico FALSO(0) se, e somente se, todas as entradas tiverem o valor lógico FALSO. Equivale à uma soma em que o valor máximo que poderá ser atingido é 1. Assim, tendo-se a expressão S= A + B (lê-se "s é igual a A ou B") e sabendo que a entrada A está um bit em nível lógico alto(A -> 1) e a entrada B um bit em nível lógico baixo(B -> 0), a saída S será um bit em nível lógico alto pois 1 + 0 = 1 e a função só 
Tabela verdade da função OR
Entradas Saída
A B S
0 0 0
0 1 1
1 0 1
1 1 1
Símbolo
Or-gate-en.svgNorma ANSI

IEC OR.svgNorma IEC

Outras portas
AND - OR - NOT -NOR - NAND -XOR - XNOR
retornará valores falsos quando todas as entradas forem falsas.

http://upload.wikimedia.org/math/f/3/9/f39aafe533b432dd29a02e43679c6283.png

Perceberam?

Uma oração pode ser falsa ou verdadeira, o que definirá a mesma como uma ou outra coisa são os elementos que a formam. Se sua oração for dirigida ao divino em ti e além de ti um dos elementos verdadeiros já existe; DEUS, se a dirigires a uma desta entidades que SE FAZEM divinas, os demiurgos da vida então estais diante de uma falsa deidade, um ser que assume o que não é de fato e de direito, sobre o qual o gnosticismo tem muito a dizer para nós sobre os mesmos. Percebam que o valor final só será falso se todos os canais ou seja; quem ora, quem é motivo de oração e A QUEM se ora, enfim, se todas as entradas tiverem valor falso. Assim se uma pessoa sincera ora a algo ou alguém que não o divino em si e além de si, podemos estar diante de uma situação interessante. Apesar de apelar para uma entidade demiúrgica usurpadora a pessoa todavia sera ouvida pelo verdadeiro divino em si através da sinceridade de sua oração, o que poderemos entender com isto? Aquilo que o grande Boccaccio descreve em sua obra prima, Decameron, em sua primeira história contada pelos convivas das reuniões do livro, sobre o infame senhor Ciappelletto que depois de uma confissão forjada na hora da morte a um frade, torna-se a partir de então num santo e milagres são feitos através de orações a Deus pelas pessoas em seu nome. Boccaccio explica-nos que Deus age assim independente se tal "santo" tenha ou não sido perdoado em sua hora final ou se esteja no inferno, purgatório ou umbral porque ele tem piedade de quem clama, quando vê sinceridade neste. Em suma; apesar de na terra a fama de tal "santo' crescer pelos milagres obtidos em seu nome, Deus os faz por amor ao suplicante não pelo poder de tal nome. Este fator é uma realidade até com pessoas intercessoras vivas. 

Jesus diz textualmente num de seus sermões o seguinte:

¶ Acautelai-vos, porém, dos falsos profetas, que vêm até vós vestidos como ovelhas, mas, interiormente, são lobos devoradores.
Por seus frutos os conhecereis. Porventura colhem-se uvas dos espinheiros, ou figos dos abrolhos?
Assim, toda a árvore boa produz bons frutos, e toda a árvore má produz frutos maus.
Não pode a árvore boa dar maus frutos; nem a árvore má dar frutos bons.
Toda a árvore que não dá bom fruto corta-se e lança-se no fogo.
Portanto, pelos seus frutos os conhecereis.
¶ Nem todo o que me diz: Senhor, Senhor! entrará no reino dos céus, mas aquele que faz a vontade de meu Pai, que está nos céus.
Muitos me dirão naquele dia: Senhor, Senhor, não profetizamos nós em teu nome? e em teu nome não expulsamos demônios? e em teu nome não fizemos muitas maravilhas?
E então lhes direi abertamente: Nunca vos conheci; apartai-vos de mim, vós que praticais a iniqüidade.

Mateus 7:15-23

Notaram?

A falsidade dos intercessores, dos profetas, dos operadores de milagres vivos, tão humanos quanto os beneficiados não alterou nem a necessidade real destes, nem a sinceridade deles em buscar ajuda com estes nem em Deus atendê-los...a estupefação final dos falsos no fim ao se verem reprovados e rejeitados é sintomática disto como se fosse dito:

"DEUS OPEROU INDEPENDENTE DE TI...tua indignidade não prejudicou a tua intercessão por aquele que sofria, ele ganhou e você perdeu".

Assim uma oração só pode ser falsa se todos os canais forem falsos...uma pessoa que pede por uma pessoa necessitada, mesmo que seja falsa em si mas havendo uma necessidade real de quem é motivo de oração Deus pode atender. Uma entidade dita divina ou santa mesmo que seja falsa, se algo ou alguém clamar em seu nome, Deus, o verdadeiro divino em nós e além de nós pode atender. Mesmo uma pessoa falsa que se proponha a orar por si mesma, mesmo que sem a sinceridade devida(mas neste caso se não se dirigir através de um falso deus pois aqui estaremos diante de dois valores falso) atrairá para si a resposta divina ainda que não como espere ou seja; concedendo-lhe benesses, mas sim atentando para sua oração e chamando-o à razão para que tenha motivos justos para ser atendido.

O que é falso deus? O que é verdadeiro Deus?

Falso deus não é um deus x ou y, um nome divino x ou y especificamente de religião a ou b mas COMPREENSÕES ERRÔNEAS sobre Deus e sua forma de agir. 

Portanto SEMPRE que um dos valores é verdadeiro haverá algum tipo de resposta ou interação!

OR seria a ligação, o fio de ouro revelador da verdade que nos liga na ação ao divino na oração, quando há verdade em pelo menos uma das entradas!

É o que nos liga como canais de luz, de prana, de ar, indo como oração e vindo como resposta!

É AÇÃO E AR QUE SOBE E QUE DESCE!

Or só não funcionará se tanto quem ora, quanto quem é motivo de oração, quanto a quem for dirigida a oração forem falsos, neste sentido não haverá oração real e verdadeira e consequentemente resposta!
Desta forma é através da oração, da busca genuína, quando as lutas e dificuldades da vida nos acossam, que mesmo aquele que esta perdido em meio aos equívocos da religiões deste mundo pode transcende-las e encontrar Deus de fato e de direito dentro de si e ao redor de si.

Deus neste instante se revela em sua augusta beleza!

Antes só o conhecíamos de ouvir falar, através destas religiões, muitas delas de forma equivocada, fanática, um arremedo do divino real, um falso deus, um falso conceito de sagrado, mas quando em meio a tudo isto e demais mazelas do mundo nos direcionamos com olhar sagrado ao divino Ele pouco a pouco vai se revelando à nós, e assim vamos captando o divino em sua poderosa presença sem intermediários, sem falsas deidades, sem falsos profetas, sem falsos intercessores, sem falsos santos. Deus se revela nu e cru, da forma mais genuína que possamos captar pois antes só ouvíamos falar mas agora o vemos com nossos olhos espirituais o captamos com este olhar interior.
Tai porque Deus responde toda a oração sincera independente de quem a faça e em nome de quem seja feita:

"PORQUE NO FINAL, QUANDO HÁ SINCERIDADE ESTA PESSOA CAPTARÁ UM POUCO DELE, DE SUA REAL PRESENÇA E HAVERÁ SEMPRE GANHO QUANDO ALGUÉM, EM ALGUM LUGAR ORAR A DEUS, INDEPENDENTE DO NOME QUE O NOMEIE OU DO INTERCESSOR QUE USE."

Isto é belo!

Isto é maravilhoso!

Isto nos dá uma segurança absoluta de que o divino não faz acepção de pessoas ou religião quando há busca real por Ele, e que mesmo quando somos falsos conosco não aceitando o caminho correto proposto, MESMO assim Deus nos responde através de novas dificuldades a qual daremos o nome de...CARMA NEGATIVO mas que é a resposta de Deus ainda que não a reconheçamos como tal. Entretanto quando a pessoa acorda para esta compreensão...A LUZ SE FAZ!

O carma negativo e as provas iniciáticas estão presentes na parábola dos talentos de Cristo Jesus vejam:

¶ Porque isto é também como um homem que, partindo para fora da terra, chamou os seus servos, e entregou-lhes os seus bens.
E a um deu cinco talentos, e a outro dois, e a outro um, a cada um segundo a sua capacidade, e ausentou-se logo para longe.
E, tendo ele partido, o que recebera cinco talentos negociou com eles, e granjeou outros cinco talentos.
Da mesma sorte, o que recebera dois, granjeou também outros dois.
Mas o que recebera um, foi e cavou na terra e escondeu o dinheiro do seu senhor.
E muito tempo depois veio o senhor daqueles servos, e fez contas com eles.
Então aproximou-se o que recebera cinco talentos, e trouxe-lhe outros cinco talentos, dizendo: Senhor, entregaste-me cinco talentos; eis aqui outros cinco talentos que granjeei com eles.
E o seu senhor lhe disse: Bem está, servo bom e fiel. Sobre o pouco foste fiel, sobre muito te colocarei; entra no gozo do teu senhor.
E, chegando também o que tinha recebido dois talentos, disse: Senhor, entregaste-me dois talentos; eis que com eles granjeei outros dois talentos.
Disse-lhe o seu senhor: Bem está, bom e fiel servo. Sobre o pouco foste fiel, sobre muito te colocarei; entra no gozo do teu senhor.
Mas, chegando também o que recebera um talento, disse: Senhor, eu conhecia-te, que és um homem duro, que ceifas onde não semeaste e ajuntas onde não espalhaste;
E, atemorizado, escondi na terra o teu talento; aqui tens o que é teu.
Respondendo, porém, o seu senhor, disse-lhe: Mau e negligente servo; sabias que ceifo onde não semeei e ajunto onde não espalhei?
Devias então ter dado o meu dinheiro aos banqueiros e, quando eu viesse, receberia o meu com os juros.
Tirai-lhe pois o talento, e dai-o ao que tem os dez talentos.
Porque a qualquer que tiver será dado, e terá em abundância; mas ao que não tiver até o que tem ser-lhe-á tirado.
Lançai, pois, o servo inútil nas trevas exteriores; ali haverá pranto e ranger de dentes.

Mateus 25:14-30

Viram?

Aquele que recebeu um talento é aquele que detém o carma negativo.
Os demais são os que estão diante de provas iniciáticas ou de pouco carma negativo para transmutar em relação àquele.

Àquele que tem um talento é aquele que em outras vidas pouco fez para ter mais.
Os talentos do Senhor são sim do Senhor pois de Deus vem toda a Vida e tudo o que É mas por outro lado também falam de conquistas das almas por merecimento de ser o que são nesta vida.

Cada um recebe segundo sua capacidade, mas de onde vem esta capacidade?

É algo arbitrário definido pelo Senhor?

É algo nato em cada um?

E se é algo nato porque é nato?

Todas as almas quando foram criada tinham o mesmo potencial e ZERO grau de experiência com o mesmo. Quando nos lançamos pelo livre arbítrio no mundo tri dimensional começaram as interações de alma com alma e aquilo que passamos a conhecer como carma, tanto negativo como positivo relacionados às formas com que cada alma tratava a si mesma, as outras almas, a vida em geral e o divino presente em todas as coisas. Vem daqui portanto a diferenciação de potenciais, de talentos e de capacitações.
Aquele que tem um só talento deve mais, aquele que tem 5 tem mais saldo average!
A facilidade com que os que tem mais percebem o que devem fazer e a dificuldade daquele que tem um em perceber revelam uma triste realidade: 

"SÃO AQUELES QUE MAIS DEVEM, OS QUAIS MAIS ENTERRADOS ESTÃO NAS TREVAS OS QUE TEM MAIORES DIFICULDADES DE PERCEBEREM ISTO E COMEÇAREM O CAMINHO DE VOLTA." 

Não é definitivamente fácil para uma 'alma perdida' encontrar-se; esta AQUI portanto o porque da necessidade do encarne do Cristo e dos demais avatares de luz, na necessidade destas almas que por mais que fizessem não conseguiam perceber o divino em si e em torno de si.
Cristo traz consigo um potencial imenso, de si mesmo, de sua doação da energia crística para nosso contexto evolutivo para beneficiar exatamente estas almas.

Dai porque ele o diz textualmente:

"EU VIM PARA AQUELES QUE SE PERDERAM!"

Aquele que esta aqui em provas iniciáticas, que tem dentro de si livre acesso ao Cristo em si morante, ao divino em si, talvez não precise da ajuda evolutiva do Cristo mas aqueles que se perderam COM CERTEZA precisam e quando num lampejo de humildade percebem isto e se lançam aos seus pés são imediatamente ajudados.
Se aquele que recebeu um só talento, que esta aqui para resgatar carma perceber isto, que aquele talento é a ajuda necessária para livrar-se de sua condição, então irá fazer o que o senhor espera; multiplicá-lo, e se assim o fizer, paga seus débitos. Mesmo que sua capacitação seja muito inferior aos demais.
Esta é a resposta para as provas e lutas desta vida aos estupefatos que perguntam porque assim é? 

Parafraseando Jó respondemos: 

"ANTES EU SÓ O CONHECIA DE OUVIR FALAR, ATRAVÉS DAS RELIGIÕES, DOS RITUAIS, DOS LIVROS SACROS, DOS PROFETAS, DOS GURUS, DOS MESTRES, DOS SACERDOTES, DOS PAIS,INDEPENDENTE DESTES SEREM BONS OU MAUS CANAIS DE LUZ, AGORA NÃO; AGORA EU ENFRENTEI O CADINHO DA PROVAÇÃO E LUTAS E AO OLHAR O OLHO DO FURAÇÃO VI QUE LÁ ESTAVA ELE...DEUS, E AO VÊ-LO(com os olhos interiores) COMPREENDI TUDO O QUE ATÉ ENTÃO SÓ PALAVRAS NOMEAVAM E AO FAZER ISTO ME TORNEI UNO COM ELE E NADA MAIS ME FALTA.

E o estado de Jó foi mais espetacular no final do que era no início!

A prova foi vencida, a vitória alcançada e a ascensão plenificada!

O estado anterior de Jó é o do homem temente ao divino o posterior é o do mestre ascenso!
Os filhos e filhas de Jó, seus bens, sua mulher de outrora são os bens de um homem que trilha os caminhos do espírito sem uma transmutação efetiva, estas mesmas pessoas e coisas posteriormente exemplificam as qualidades, talentos, dons, possessões de um mestre ascenso que venceu todas as dificuldades que a pior das piores situações que Jó enfrentou exemplificam...estamos diante de um texto profundamente iniciático que relata em palavras e cores das dificuldades da vida os degraus da ascensão!

E ENTÃO...EIS QUE TUDO SE FAZ...NOVO!

OM SHANTI SHANTI SHANTI

Valter Taliesin


VÍDEOS SAGRADOS

BILL WITHERS - LEAN ON ME


SARAH BRIGHTMAN - LASCIA CH'IO PIANGA 


PETER GABRIEL - MERCY STREET


LOREENA McKENNITT - DANTE'S PRAYER


JOHN DENVER & PLÁCIDO DOMINGO - PERHAPS LOVE


ARETHA FRANKLIN - PRECIOUS LORD, TAKE MY HAND


FONTE YOUTUBE






FONTE GOOGLE IMAGENS

Nenhum comentário:

Postar um comentário