Google+ Badge

sexta-feira, 23 de janeiro de 2015

ÁVALON...Um velho Mito para um novo Paradigma de Mundo...




O Graal...

O Santo Graal...

Um símbolo do útero sagrado que acolhe a semente divina do Espírito.

Ali forja-se um novo Ser...

O Graal nos fala portanto de Vida e esta com abundância, cujo cálice externo é um grande símbolo.

No ventre de Gaia, de Réia, de Deméter, de Coré, de Hera, de Afrodite... o sêmen sagrado do céu, de Urano, de Cronos, de Zeus, de Poseidon, de Hades...através de seu veículo consciencial, o Sol, de Apolo, de Dioniso, de Hermes... desce em forma de prana e torna a Mãe frutífera.

No ventre das Mães universais, símbolos desta grande Mãe...Isis, Maria, Dana, Madalena, nasce o Prometido, o sangue real que renovará tudo e todos....Hórus, Jesus, os Tuatha de Dannan...

E também será este o invólucro no qual se doará a vida universal para todo aquele que dele beber, ou seja; o graal é um ventre, o graal é o Espírito sagrado que desce, o graal é um ser que se recria constantemente...o graal somo eu e você quando acordamos para a grande verdade de que somos luz do mundo e sal da terra.

Eu sou o Graal!

Você é o Graal!

Nós somos o Graal!

Em nós e através de nós a vida divina se expande...se expande...se expande...envolvendo tudo e todos ao redor!

Assim é!

Em Amor e Luz!

Valter Taliesin



O Dragão em muitos mitos é símbolo do mal, mas como todos os símbolos ele tem duas faces.
Nas histórias de Merlin e Arthur ele é dois...branco e vermelho...e o branco é que representa o mal...Vortigern, o usurpador e o vermelho tradicionalmente representante do mal aqui é o oposto...é símbolo do bem, representando Ambrosius e Uther e futuramente Arthur.
No seio da terra os dois dragões duelam pelo poder...horas e horas a fio...só Merlin pode vê-los enquanto os demais escutam o tropel da batalha....e Merlin então decifra o mistério do que virá, e é ali que contra suas próprias convicções e moralidade, ele resolve apoiar futuramente Uther em sua insana paixão por Ilgraine, pois SABE que de um ato aparentemente nefasto e paradoxal sairá o mais perfeito símbolo da nobreza e boa vontade das casas reais desde os não menos míticos(e mítico não tem significado de lendário mas de representativo, simbólico, independente de ser pessoa real ou fictícia) reis israelitas, Davi e Salomão.

E então, do centro do coração da luz do útero da Mãe primeva vem o Filho do destino...o rei sagrado, e nada, nem a amoralidade da atitude de Merlin ou a imoralidade da atitude de Uther fazendo-se igual ao marido de Ilgraine por ilusória magia de Merlin pode impedir o bem encarnado de nascer num berço conspurcado.
Este mito nos mostra que uma alma ao encarnar tem em si direito de escolher como e de quem virá mas NEM SEMPRE um ato considerado nefasto ao trazer um Ser ao mundo pode ser considerado um fator julgador da qualidade da alma.
Deus em seus mistérios prove que nos nascimentos um pouco da misericórdia divina se derrame sobre a lascívia e imundícia moral dos humanos para provar que a bondade independe da maldade para se estabelecer no mundo.
E assim vem Arthur, e assim um novo mundo começa, e um mito perene de luz se estabelece no mundo...
Valter Taliesin

Uma espada para um rei...

Dentro de cada homem deste mundo existe um rei em potencial...

Existe um guerreiro sagrado que pode empunhar sua espada sagrada somente para ele forjada, sua excalibur, sua espada do espírito.

Cada homem do mundo tem um potencial de ser um messias, um ungido, um cavaleiro andante, um herói em potencial.

Cada homem do mundo pode ser um guerreiro da luz destruindo as trevas da ignorância, da intolerância e da incompreensão...

Cada homem do mundo pode olhar no espelho e ver em si um Arthur , um Davi, um rei segundo o coração divino.

E um rei segundo o coração divino é um líder nato, um homem que ultrapassa as esferas do mundo hodierno...UM FILHO DA DEUSA... UM FILHO DE SHEKINAH...um filho de ÁVALON...um filho de JERUSALÉM... um filho do Mistério de todas as eras que se abre sem medo e sem receios para tudo manifestar a partir do todo.

Um homem assim é a própria encarnação do Deus na Terra!

Um homem assim é um Cristo, um Krishna, um Hórus...

NADA tem poder de parar um homem assim!

Agora imagine se o máximo dos homens de boa vontade do mundo acordarem para esta realidade em SI!

Imagine se cada homem realmente devotado ao sagrado, a bakhti yoga no centro da alma se perceber assim, uno desta forma com o Mistério...

As cisões e as divisões do mundo cairão ante os golpes espirituais da excalibur sagrada e definitivamente uma nova era começará!!!

E tudo se fará....NOVO!!!

Valter Taliesin

Parafraseando Chico...

MIREM-SE NO EXEMPLO DAQUELAS MULHERES... DE ÁVALON!

Sim amigas!

Não existe melhor exemplo no mundo passado, presente e futuro de mulheres sagradas, de mulheres com conteúdo, de mulheres excepcionais, de mulheres que uniam em si tanto o profano quanto o sagrado com tal capacidade de ser quanto as mulheres de Ávalon.

E as mulheres de Ávalon não existem num passado utópico e ideal somente.

NÃO!

Elas estão presentes, aqui e agora!

Encarnadas entre nós, trazendo em si e através de si toda a filosofia, toda a postura de ser de Ávalon.

Aqui mesmo em meu círculo de amigas e amigos eu tive a honra e a felicidade de conhecer algumas delas. Não irei citar nomes aqui para não constrangê-las nem muito menos as que não forem citadas.

Mas elas sabem que falo delas, sabem que se encaixam no estereótipo sagrado, sabem que o véu sagrado lhes cae como uma luva.

Amor, liberdade, espiritualidade, respeito, honra, magia, sedução, poder, contato com a natureza, total abertura a Mãe Terra e ao Pai Céu, uma facilidade em detectar energias de homens realmente sagrados, homens que abençoam suas vidas e acrescentam, quer como parceiros na jornada quer como amigos e irmãos de caminhada...

As mulheres de Ávalon estão entre nós!

Aqui e agora encarnadas!

Repletas de luz para doar aos que tiverem a honra de contatá-las e sensibilidade para senti-las e ouvi-las, mas sobretudo ouvirem seus próprios corações, suas próprias almas que os levam até estas mulheres mágicas.

Tanto em sua luz quanto em suas trevas...quer Eva, quer Lilith, elas são o que são...grandes sacerdotisas da Mãe, abrindo caminhos e percepções para um mundo único e sagrado.

Se Chico tivesse se mirado mais nas mulheres de Ávalon, do que de Atenas, que apesar de toda a suposta democracia mantinha cabresto à suas mulheres, talvez sua música tivesse sido ainda mais célebre e luminosa mostrando a riqueza profunda das mulheres de Ávalon, que nunca se submeteram mas sempre acenaram ao homem para com elas viverem em paridade de igualdade social, esta dualidade sexual linda, esta diversidade sagrada que é o feminino e o masculino em manifestação no mundo.

MIREM-SE...

MAS MIREM-SE NO EXEMPLO DAS MULHERES...DE ÁVALON!!!

Paz e Bem

Valter Taliesin

O som do vento envolve os meus sentidos...
Sinto como se a Voz estivesse em tudo e
em todos os lugares.

Não há medo e receio quando ouço a Voz.
Ela parece estar em todos os lugares e
chega com o vento como se anunciasse:
Estou aqui.

Mas muitas, muitas vezes ela brota dentro,
sim a partir de dentro em mim.
Sinto como se este som, este vento,
viesse de dentro para fora.

Aqui em pé, olhando agora deste elevado,
a cidade cá embaixo, vendo os movimentos,
o ir e vir das pessoas, percebo o quanto temos
ainda que escutar a Voz no vento...

Percebo como caminham perdidas, humanas
de mais, ou em verdade seria...de menos?
Talvez o problema delas não esteja especificamente
em suas humanidades mas na desumanidade que
caracteriza boa parte do ir e vir destes no mundo!

O que é desumanidade?
Será meramente o que os sádicos do mundo fazem?
NÃO!
Em cada masoquista que se deixa vitimar pelos
sádicos deste mundo esta o germe da desumanidade
também!

Desumanizar-se é perder aquilo que nos faz cientes
de que somos DELE...aquilo que verdadeiramente nos
permite perceber nossas limitações e que existe algo
mais além desta humanidade em nós e que pode nos
elevar para coisas nunca sonhadas.

Ao nos tornarmos conscientes de nossa humanidade
nos tornamos mais tolerantes uns com os outros,
com as falhas de cada um, e a partir de então algo
novo e absolutamente inédito começa em nós....

Percebemos que no centro desta humanidade
algo começa a nascer, a brotar e pouco a pouco,
florescer.

Algo que sempre esteve ali, contudo pouco
o sentíamos, o percebíamos...

Um senso de dignidade, primeiro humana e
depois sagrada, divina toma conta de nossas vidas
e vamos pouco a pouco descobrindo o porque de
estarmos aqui, de enfrentarmos o que enfrentamos e
finalmente o que nos podemos tornar.

Este senso é o toque final da Voz em nós e em tudo
para o grande despertar!

E a partir deste despertar o que se tem então é um
contínuo perceber de SI, de algo meramente arranhado
outra...

O senso de dignidade humana torna-se na pura e plena
certeza de que SOMOS O MISTÉRIO QUE BUSCAMOS!

De forma misteriosa e maravilhosa percebemos que o(a)
Criador(a) não esta ali, nem acolá, nem além, mas AQUI,
E AGORA, dentro de cada um de nós, o senso de percepção
disto é a verdadeira realidade do Ser.

Uma realidade que a partir de então CRESCE em espirais
concêntricas para cima ou seja; para profundo senso
de infinito que passa a abarcar todas as nossas experiências
futuras.

Deixamos finalmente de sermos reação e nos tornarmos ação
pura e sagrada!

Deixamos de sermos reativos e nos tornamos proativos!

Deixarmos de ser dicotomia e nos tornamos sinfonia!

Deixamos de ser dualidade em conflito e nos tornamos
dois que se fazem UM...

Passado, Presente e Futuro se tornam neste Um
a nova realidade do SER sempre sendo...sempre
NO AQUI E NO AGORA.

E FINALMENTE COMO DIZ O APÓSTOLO:

CONHECEREMOS COMO SOMOS CONHECIDOS!

Em amor e luz!

Valter Taliesin

Arthur, Morgana, Merlin, Guineverre, Lancelot, Viviane, Gawaine, Nimuhe, Percival, Mab, Galahad, Elaine, Tristão, Isolda, Mordred, Morgause, Uther, Ilgraine...isto só para ficarmos nos mais célebres...
Tantos são os nomes que compõem esta ode sagrada...
AVALON...CAMELOT...TÁVOLA REDONDA...SANTO GRAAL...EXCALIBUR...LANÇA DE LONGINUS...
Tantos os ingredientes que compõem este mito que elencar o mais importante, o mais sagrado o mais isto e o mais aquilo soa despropositado...
É óbvio que todavia para o contexto de personagens míticos do ciclo arturiano as figuras de ARTHUR, MORGANA E MERLIN se destaquem um pouco mais das demais vindo logo a seguir as de GUINEVERRE, LANCELOT E MORDRED...Mas quando pensamos nos demais ingredientes...a "briga" é mais acirrada ainda...
Como destacar ao correr dos anos e das eras qual se destaca mais?
AVALON? EXCALIBUR? O SANTO GRAAL? CAMELOT? TÁVOLA REDONDA? LANÇA DE LONGINUS?
Como mitos imperecíveis todos os seis estão naquilo que poderíamos definir como cume do monte Olimpo dos grandes mitos ao lado de coisas como: ATLANTIS, LEMÚRIA, ARCA DA ALIANÇA, JARDIM DO ÉDEN, ARCÁDIA, TEMPLO DE SALOMÃO, PIRÂMIDES, MENIRES etc...
Seja como for nas frescas e úmidas matas quer da Bretanha ou da Grã Bretanha como mais correntemente o mito se fez fixar estas figuras legendárias mas no entanto tão ricas que recusamos que sejam só isto, só legendas, e que quer reais ou lendas são mitos imperecíveis nos legaram com estes ingredientes um dos mais potentes ensinos sobre a grande tragédia e a grande glória de sermos...HUMANOS/DIVINOS...
Quando aconteceu? Se aconteceu?
O debate varia em um tempo que abrande desde 400 até 600 DC...
O tempo mais longínquo envolve inclusive o estertor do mais famoso entre os grandes impérios dos tempos conhecidos ou seja. desde que os sumérios deram o ar de sua graça: ROMA, com as figuras de Ambrosius, Uther e até Arthur ligadas a ele como grandes oficiais do império.
Como tudo o que acaba envolvendo realidade e lenda o tempo em que se deu tais fatos é incerto e o que temos é uma época, considerada o fim da idade clássica com a queda de Roma depois de 460 DC, ou mais precisamente um hiato entre esta e a idade média, um período onde o paganismo deu seu último grande grito de liberdade ante o crescente poderio monoteísta trinitário cristão no oeste e do islã unitarista no leste.
Um mundo que deixou marcas tão profundas na psique humana que mais de 1500 anos depois ressurge com força total no ocidente(e boa parte do resto do mundo) como se nunca de fato tivesse morrido e hoje se torna um paradigma para um novo mundo que estamos cá a ver surgir ...entre as brumas dos tempos ancestrais...
E este mundo novo que esta a surgir mostrará que o poder de encantamento de Ávalon, que por ser mais abrangente, a meu ver acaba envolvendo os demais... personagens e ingredientes do grande mito sob seu manto - apesar de manter inalterada a tese de que todos se equivalem em importância - pois apesar da coroa que ostenta um rei ser o objeto abrangente de seu poderio, cada pedra preciosa nela, quantidade, variedade e qualidade, refletem se o mesmo é mais ou menos importante no cenário dos monarcas reinantes pois cada feito, cada grandeza de sua casa se ocultam ali, entre as gemas de sua coroa...
Assim este mundo novo que esta a surgir refletirá que cada uma das gemas que montam o grande esquema do mito que abarca Ávalon tem tal poder dentro de si de mudar contextos que nada ficará sem o toque transmutativo das mesmas sobre este mundo que apodrece a olhos vistos...
Que venham novos tempos, um novo mundo renascido das cinzas deste velho mundo e que contem em si o germe da semente de Ávalon, que nunca morreu, mas só deu um tempo esperando a época certa de germinar pois o que foi apenas um protótipo o será pleno e envolverá toda a Terra em futuro próximo!

Em Amor e Luz

Valter Taliesin

VÍDEOS SAGRADOS
DAVID & DIANE ARKENSTONE

AVALON A CELTIC LEGEND

GUINEVERE'S TEARS


AVALON LADY OF THE LAKE

ENCHANTMENT

MERLIN'S SECRET

THE WEDDING


FONTE YOUTUBE






FONTE DE IMAGENS GOOGLE

Nenhum comentário:

Postar um comentário