Google+ Badge

sábado, 28 de fevereiro de 2015

UNIVERSO SAGRADO...

 
ESTAR É O ATO ASSIM COMO O FAZER...SER É A ESSÊNCIA QUE PLENIFICA TANTO UM QUANTO OUTRO DE SIGNIFICADO, GRAÇA, E MUITAS, MUITAS BENÇÃOS...

Valter Taliesin

Amoroso coração...
Repleto de luz amorosa...
Pulsando um poema e uma canção...

Poema de profunda beleza...
Onde a surpresa é uma possibilidade...
E a magia uma suprema realidade...

Canção repleta de emoção e sentimento...
Um mergulho na satisfação da alma...
Como se oceano fosse de pura saciedade...

Valter Taliesin

  
Um cantinho mágico...
Seu canto mágico...
Não é a toa que canto como
um lugar, soa com canto...
a música, a canção.

Neste canto mágico, neste
recanto só seu...o cântico da
vida se faz mais vivo para si...
Se faz mais pleno.

Quando uma alma perde este
senso de canto, de recanto mágico,
só seu, que lhe pertença de forma
afetiva, amorosa, em pura sintonia,
das duas uma; ou ela se tornou uma
cidadã universal, onde tudo e todo
o lugar é este canto, este recanto e
nisto não há perca mas ganho pois
o senso de sagrado, de mágico atingiu
o ilimitado... ou ela simplesmente
perdeu a conexão com algo vivo dentro
de si, pois o que nos faz descobrir nossos
cantos e recantos sagrados, ou o que torna
tudo e todos sagrados esta em nós, dentro
de nós.

Somos assim o verdadeiro portal mágico!

Somos assim o verdadeiro centro de luz
divina, pulsando o mistério e descobrindo
os mistérios que nos rodeiam.

Assim, enquanto não vem este senso
universal de canto e de recanto, tenhamos
nosso canto, o nosso recanto, que vibra
música, poesia, prosa e canto.
Que vibra a unidade sagrada que temos
em nós e pede para aflorar, se expandir,
sair e criar.

Sejamos de fato e de direito um canto...
Sejamos nosso recanto...
Sejamos nossa canção, nossa prosa,
nossa poesia...o nosso lar...e que onde
estivermos levemos este senso sagrado,
mas enquanto isto não chega, consagremos
ao menos um pedaço deste mundo para
ser o melhor lugar do mundo para nós.

E que a luz se faça em puro canto,
neste canto, em todos os cantos de
todos os universos e dimensões
do Ser... divinos!

Valter Taliesin


Outro dia...
Outra história...
Outro momento...
Outra era...

Em algum ponto de minha aventura, de tua aventura, de nossa aventura...

Em algum ponto muito longe do lugar comum, não que o comum seja indigno, longe disto, mas naquele ponto onde comum e comunidade se tornam antológicos...ali, naquele ponto de mutação, de transformação, de iluminação, de despertar, poderemos ver com absoluta fidelidade, do que realmente fomos feitos e mais; do que constitui nossa essência.

Num instante só, tudo fará todo o sentido do mundo!

Num rasgo de liberdade estraçalharemos tudo o que nos limita, tudo o que nos separa ilusoriamente ao penetrarmos no coração da eternidade...

Será ali, naquele momento...no eterno que se revela e se derrama a partir do reconhecer do infinito sorriso da divindade que se auto manifesta e se faz realização naquilo que se sentia efêmero, pequeno e inútil...mas sim, neste momento de auto afirmação...este pequeno, este "se sentindo nada", perceberá no momento de maior desidentificação conceitual que em verdade é em si o Todo que se diz...EIS-ME AQUI... a negatividade da recusa em se auto rotular, se etiquetar, se  limitar ao meramente pensado, dito ou feito, será este..."NEGAR-SE A SI MESMO"...este lugar comum, que revelará neste comum Aquele(a) em quem não há limites e nem comparações possíveis  e toda a positividade em simplesmente...SER... um afirmar-se não ego deificado mas um afirmar-se na luz da descoberta das infinitas linhas de amor que tudo e todos liga e unifica em fraternidade universal, irmandade cósmica e filiação divina...

Ali cessará toda a dor da busca e iniciará a perenidade da comunhão...entretanto não será o fim da novidade e da descoberta, mas o perceber que na comunhão sagrada, divina, somos acima de tudo indecifráveis, incomensuráveis, como Aquele(a) que nos amou e nos ama neste exato momento, e nos amará sem qualquer noção de momentos...pois é AMOR...puro...AMOR...

E assim... naquele ESTOU AQUI...

Eu e você...nós enfim, deixaremos de limitar a única Realidade(em nossa percepção frustrada)  e transformaremos este doloroso esquecimento, pela Grande Obra, numa "coisa nova" e que dignificará tudo o que foi em SER sem limites...

E falar mais não devo...

OM OM OM...

Valte Taliesin  


Através de nossa profundidade revelamos a luz no mundo.

Nada raso pode revelar a luz pois o raso não implica compromisso com o amor... mas como haver compromisso e liberdade ao mesmo tempo sem contraditar-se?

Isto não é contradição para quem verdadeiramente ama, isto é contradição para quem esta no raso, distante da profundidade.

Quando há o mergulhar em SI mesmo, o aprofundar-se nos mistérios que a alma anela e a personalidade precisa, ali percebemos que o maior compromisso que possamos ter é de fato, e de direito o maior grito de liberdade que possamos dar...que o conflito só existe para quem não mergulha...assim os rasos que trafegam insatisfeitos de relação amorosa para relação amorosa ou que ficam presos às relações insatisfatórias ou seja; em um ou outro ponto de polaridades limitantes e aprisionadoras querem descobrir o segredo dos casais que realmente se amam, e não só destes, mas das amizades sagradas, famílias que são centros de unicidade, enfim; de todas as relações onde o amor, quer em sua face filos ou eros e ambas envoltas no ágape sagrado, se manifesta...

O Compromisso e a Liberdade são para estes rasos indecifráveis mas são tão naturais para os mergulhadores, para os que não temem o mistério mas abraçam-no sem medo, que simplesmente são atitudes naturais em suas relações onde respeito não é exigido mas um fluente comunicar secreto entre as almas. Nestas relações o "demônio" da intriga tenta em vão se infiltrar pois nesta perfeita liberdade e neste perfeito compromisso as almas estão seladas, fechadas para o perecível e reservadas ao eterno.

Àquilo que é definido em escrituras sacras como "selo do Espírito divino" , um grau de eleição e de sagração no amor onde o raso da lugar total à profundidade sem limites... este é o termo definidor, se assim quiser ser entendido, daqueles que amam sem limites...no pleno compromisso entre si e na liberdade total com todas as coisas.

Aqui, neste ponto da jornada das almas as palavras tornam-se desnecessárias...eis porque compromisso e liberdade não são em absoluto conflitantes nesta almas.

Apenas VIVEM...

Apenas SÃO...

A Verdade do Ser em Si mesmas...

Em amor e luz

Somos um

Valter Taliesin

MENTE CÓSMICA...

Mente que simplesmente é, tranquilamente, tudo o que pode ser, sem medo,  sem receios, sem travas de nenhuma espécie, aberta completamente ao sagrado.

A mente cósmica é UNA no Si mesmo com absolutamente tudo o que existe no universo desde os mais ínfimos reinos invisíveis do mundo micro às grandiosidades do mundo macro. Mas sobretudo a essência espiritual em todas as coisas.

A mente cósmica percebe a essência dos seres, percebe como eles se manifestam, sente suas energias, e também esta apta a influir com vibrações positivas em tudo o que toca.

A mente cósmica lê nos misteriosos arquivos do universo aquilo que as mentes comuns nem sonham existir ou não percebem nas interações entre vidas e vidas.

A mente cósmica vai mais além e lê os mistérios de outros universos, de outras dimensões do Ser...inclusive o secreto registro de coisas que foram...de rondas evolutivas passadas.

Sobretudo a mente cósmica lê a divindade e sua manifestação, Deus não é um mistério para ela mais porque Ele prazerosamente se revela à ela. Afinal ela simplesmente tornou-se Deus em ação no mundo, ela simplesmente esta a manifestar o que Ele mais quer que manifestemos:

AMOR EM FORMA DE IMAGENS SAGRADAS, MENTAIS...AMOR EM FORMA DE PENSAMENTOS CONSTRUTIVOS...AMOR EM FORMA DE SENTIMENTOS DEMOLIDORES DE BARREIRAS E CONSTRUTORES DE PONTES...AMOR EM FORMA DE PALAVRAS DE PODER QUE CRIAM NOVOS UNIVERSOS DE SER...AMOR EM FORMA DE ATOS SAGRADOS QUE TESTIFICAM QUE A VIDA É INFINITAMENTE MAIS DO QUE ISTO QUE VEMOS AO NOSSO REDOR, NESTE MUNDO ABSOLUTAMENTE DISSOCIADO DO SAGRADO.

É DEFINITIVAMENTE UMA NOVA FORMA DE VIDA QUE SURGE NO UNIVERSO A PARTIR DE UM TIPO DE VIDA EVOLUTIVA QUE RECONHECE E ABRAÇA O SAGRADO EM SI E FINALMENTE TORNA-SE UNA COM ELE GERANDO UMA NOVA CONSCIÊNCIA CRIATIVA CÓSMICA EM UNIDADE COM A FONTE!

Sim, pois a mente cósmica é a própria consciência humana que se tornou crística, que se tornou cósmica, divina...e como na mente temos uma fagulha do que há no coração assim como  no coração há uma fagulha do que há na mente, estas fagulhas pela sagrada alquimia se tornam manifestas, unificadas em ambos os centroS de Conhecimento e Sabedoria...Palavra e Ato se tornam unos no Pensamento e no Sentimento. Assim como você pensa você sente...assim como você sente você pensa... não há mais conflitos em ti, entre o que conheces e o que sabes...Yang e Yin se tornam um...o Conhecimento que é mais pessoal, individual(homem conhece-te a ti mesmo) se torna uno com a Sabedoria que é mais comunal e coletiva(o repositório infinito de luz onde o Conhecimento qual amante penetra, possui, sente, compreende, se unifica, e gera   VIDAS!)...A Mônada manifesta se percebe assim absolutamente una com a vastidão do Oceano divino Infinito.

Assim é a beleza, a maravilha da mente cósmica!

Da mente humana transmutada da divina mente embrionária que temos na vastidão do Ser Infinito que podemos Ser!

Namastê!

Valter Taliesin


O MOMENTO É TODO SEU....
Dentro de tua alma, naquele ponto mais central dela, que poderíamos dizer que é o coração espiritual dos humanos, ali, naquele ponto central, bem em meio aos mais profundos anelos desta, esta a brotar sem você ao menos perceber, sentir , uma pequena fonte...aparentemente do nada, mas nascida deste reconhecimento que tiveste HOJE que Deus é a única realidade em ti.
Não foi pelo meramente ler, mas esta percepção luminosa que tiveste ao sentir que em ti tudo é muito mais do que supões, e não falamos aqui de dons e talentos, nem muito menos de tua conflituosa personalidade, ou até de sua alma com toda a sua bagagem...nem o grau de sua consciência...mas o próprio divino em ti...
A luz infinita que não tem começo, meio ou fim e exatamente por isto, por ser e estar num conceitual espaço infinito ela é em tudo e em todos... mas este ser é absolutamente sereno e não se move de seu centro de paz sem que a alma aflita diga...EIS-ME AQUI...
Sem que o humano perceba-se limites e que Ele é o ilimitado em si!
Só assim, quando há esta percepção e este reconhecimento, é que pouco a pouco a fonte brota e começa a regar todo o teu ser...e a medida que mais e mais espaço, ai sim a alma, a consciência e a personalidade lhes dão, mais e mais ela cresce...se expande, se expande, se expande, até transbordar para a vida eterna!!!
E este transbordar é o ponto da total transformação do ente humano em divino...do corruptível se tornando incorruptível e do mortal em imortal!
É a ascensão, e mesmo antes dela, aquele ente humano agora purificado e plenificado por esta água viva(um termo em si só iniciático e que merece texto à parte)começa a COMPARTILHAR...SIM...COMPARTILHAR...
Se o reconhecer de Deus em si é o ponto de partida, se depois Deus, então manifesta-se fazendo brotar a pequena fonte, e se esta, ao permitir crescente de todas as partes corpóreas constituintes do ser humano à ela, vai num crescente jorrar, num crescente transbordar, dominando e plenificando aquela vida e aqui eis o grande mistério: A partir DELA, tudo o que ela toca, tudo o que dirige a palavra e claro, mostra-se sintônico e sensível à ela como se por osmose...mas ela não dá de si ou seja; de sua águas ao outro, mas desperta neste o mesmo desejo de sagrado que animou a si, e este anelo é ouvido por Deus naquele e é ESTE que nele também faz brotar a fonte...
Portanto NINGUÉM é salvador absoluto de ninguém sem que este em algum momento diga...EIS-ME AQUI...o que os grande salvadores do mundo são, e como cabeça deles, Jesus, é ABRIDORES DE CAMINHOS...como diz o próprio texto sagrado...AS PRIMÍCIAS...e depois FACILITADORES...CANAIS...DO CAMINHO AO QUAL NINGUÉM VEM AO PAI...E aqui o segredo da tradução focar no VEM e não no vai(Disse-lhe Jesus: Eu sou o caminho, e a verdade e a vida; ninguém vem ao Pai, senão por mim. João 14:6)...PORQUE O PAI NÃO ESTA LÁ LONGE...NUM ALÉM INACESSÍVEL...mas AQUI E AGORA...EM TUDO E EM TODOS...Basta dizermos...EIS-ME AQUI!!!
Por isto Cristo Jesus ao dizer-se o Caminho, a Verdade e a Vida diz... VEM AO PAI...porque este é um mistério interno Nele e a partir Dele e de todos os facilitadores e abridores do Caminho naqueles que despertam para a percepção de Deus em si...
Eis portanto o grande mistério daquele que se torna fonte que jorra para a vida eterna...ele se torna UNO COM O PAI e pode dizer como Jesus...VEM AO PAI...pois o Pai...o divino morante..OU MÃE SE LHE AGRADAR, GÊNERO AQUI NÃO VEM AO CASO, é uma Realidade única naquele ser agora...
Uma Realidade que se tornará uma CONSTANTE ETERNA NA ASCENSÃO!
E NOVAS SE FARÃO TODAS AS COISAS!!!
MARANATA! AWÉM! AMÉM!
OM TARE TUTTARE TURE SOHA!!!
OM SHANTI SHANTI SHANTI!!!
Valter Taliesin
Voar voar, subir subir ir por onde for

Descer até o céu cair ou mudar de cor

Já cantava Byafra a quase 30 anos atrás em hit grudento dos 80 mas que tem um fundo de verdade...SONHO DE ÍCARO, a canção em questão retrata nos versos e acordes populares um sonho milenar dos humanos.

VOAR...

Entretanto este voar literal é muito pouco frente a oculta verdade da fábula de Ícaro...a ambição física do filho de Dédalo é então uma grande necessidade...eles precisavam escapar do labirinto de Minos e não havia outro meio a não ser voar.

Voar...voar...subir...subir...

Mas o pai alertou ao filho; - cuidado...não vá muito próximo ao Sol... afinal  as asas estavam grudadas com cera, mas deslumbrado com tudo que via ao redor Ícaro desobedece ao pai e seu fim todos já sabem...caiu...

Muito semelhante ao mito bíblico de Lúcifer a queda de Ícaro nos alerta para algo importante...precisamos voar, sim...precisamos... mas temos que ter consciência do que podemos, como podemos, quando podemos e quanto podemos e até onde podemos...

Ícaro obedeceu todas as regras estabelecidas para o voo menos a última e esta foi a sua perdição.

THE CURIOSITY THE KILLEDTHE CAT...

Dava nome a uma banda de rock dos mesmos anos 80 de Byafra...

E é verdade...

A curiosidade é boa mas tem que ser dosada com a prudência...

Uma não esta separada da outra!

Dédalo voou tanto quanto o filho, se maravilhou tanto quanto ele mas, tinha ciência de metron, de seu limite, sabia até onde deveria ir com sua curiosidade...

Falar de limites hoje em dia tornou-se fora do tom...

Aprendemos que  somos deuses e deusas em ação e isto pode dar para alguns um censo de onipotência que não equivale com suas asas, com o que as forma...

Paulo ensina que cada um tem talentos e dons e as obras são feitas mediante os mesmos e se a pessoa fizer algo perecível ou durável através deles é para seu demérito ou honra pessoal, quando o poder do Sol Sagrado sobre estas obras se derramar e à elas provar.

Dédalo sabia a natureza de suas obras e sabia até onde e quanto ambicionar...sabia até onde podia voar em segurança para poder depois crescer e fazer muito mais... Ícaro não... e muitos de nós fazemos a mesma coisa...

Ícaro deixou de ser prudente como a serpente e foi só simples como a pomba, curioso... assim somos nós quando fazemos A OBRA e não unimos estas duas coisas como o Cristo nos ordenou...

Temos muitas pessoas simples, muitas pessoas que se vangloriam disto... acham que a serpente é bicho do mau...mas Cristo não...Ele vê no(a) verdadeiro(a) iniciado(a) tanto a qualidade da pombinha sagrada, símbolo do amor puro quanto a qualidade da serpente, não menos sagrada, símbolo da sabedoria plena...

Tanto a simplicidade do amor quanto a prudência da sabedoria são vitais para o Caminho...um não funciona sem  o outro...e Ícaro e Dédalo nos mostram isto com clareza...

VOE...SIM...VOE...

Mas seja uma serpente emplumada...

Um kukulkan/Quetzalcoatl...

Tanto pássaro quanto serpente!

Tanto simples quanto prudente!

Tanto amor quanto sabedoria!

Em amor e luz...

Valter Taliesin


AMÉM...RÁ...

AMÉM...OSÍRIS...

AMÉM...HÓRUS...

AMÉM...PTAH...

AMÉM...THOTH...

AMÉM...GEB....

AMÉM...ANÚBIS...

AMÉM...APHOPIS...

AMÉM...SETH....

AMÉM...ATON....

O Decágono sagrado revela os profundos e eternos mistérios divinos nas margens sagradas do Nilo...

Aquilo que muitos entendem como politeísmo foi contudo em sua origem a mais bela manifestação de monoteísmo já vista...

AMÉM....O Transcendente, o obscuro, o secreto, o fechado em mistério em si mesmo, revela-se em 10 faces sagradas divinas mais proeminentes... imagens do Pai original, do grande gerador da vida, do  grande Yod de onde tudo procede...a mais perfeita e pura luz!

Mas AMÉM também podia ser visto como o lado geratriz, o ventre de onde tudo procede, a montanha do centro do mundo, o umbigo do mundo, o ovo cósmico....a Mãe Suprema e esta era vista por 7 faces mais proeminentes o hexágono divino...

AMÉM ASSIM CONTINHA EM SI, EM SUA MANIFESTAÇÃO O YIN E O YANG...

AMÉM...NUIT...

AMÉM...ISIS...

AMÉM...NÉFTIS...

AMÉM...HATHOR....

AMÉM...SEKHMET...

AMÉM...BASTET....

AMÉM...MAÂT...

Enquanto as faces do decágono  manifestam a glória estupenda de AMÉM sobre o dia , com faces Yang supremas, em sua maioria focadas no Sol - entretanto o interessante é que estes deuses nem sempre são faces luminosas do Sol, muitos deles revelam um lado obscuro, verdadeiramente terrível da luz, algo que poderia ser até definido como trevoso mas que não foge  do elemento viril Yang - o hexágono manifesta a glória soberba de AMÉM sobre a noite, com faces YIN supremas em sua maioria focadas na Lua - mas aqui podemos ver como um contexto esta embutido intrínseca e profundamente no outro...Yin em Yang e vice e versa... estas deusas lunares, senhoras da noite, úteros do mundo, tem em si muitas delas a face luminosa  do brilho calmo da luz tranquila noturna e algumas sugerem até um conteúdo forte do fogo solar...mas no final há perfeito equilíbrio - mas veja, nada contudo afasta delas o elemento Yin o segredo da noite do Mem supremo.

Yod e Mem....Yang e Yin...duas faces décuplas e sétuplas de um mesmo mistério....atributos de vida da Única Verdadeira Vida.

À soma de 10 e 7 temos 17...17 neterus,17 poderes divinos...17 faces do sagrado que nos trazem o  1 da unidade e o 7 da expressão desta unidade com o 10 oculto nele, como se os 10 entes Yang quando da expressão do 1 estivessem ocultos nos 7 Yin....o Deus que ao mesmo instante fertiliza e nasce da Deusa ,a completitude na perfeição...


fatorando isto temos 8 o símbolo do Infinito...do próprio AMÉM em si...de sua vastidão...de sua infinitude...de sua eternidade...de seu mistério...

Com o tempo o AMÉM egípcio, símbolo do transcendental Infinito veio a ser  a palavra mais sagrada do monoteísmo judaico cristão...mas tudo esta bem mais lá atrás no AMÉM das terras do Nilo onde Moisés foi instruído em TODA a ciência do egípcios...e esta ciência nada mais era que a profundidade ancestral e original do conhecimento sobre o sagrado que estes tinham...olhando por este prisma, assim como Akhenaten(e há aqueles que pensam ser um e o mesmo personagem), Moisés foi um grande reformador de um culto muito mais antigo sobre a unidade divina e suas múltiplas manifestações.

Em amor   e luz

Valter Taliesin 

Videos

ALEXANDER DESPLAT






FONTE YOUTUBE












Nenhum comentário:

Postar um comentário