Google+ Badge

sexta-feira, 13 de novembro de 2015

NAVEGANDO EM MEIO AO MAR TEMPESTUOSO...


Um brilho no olhar para dizer...
Para dizer que há amor...
Para dizer que Deus em mim ama-te
e Deus em ti ama-me...e neste amor não há
conflito de interesses mas há interações...
percepções...opções...escolhas...liberdade...
amizade...fraternidade...irmandade...eternidade...
Siga o amor...viva o amor...deixe Deus em ti
guiar os teus dias...os dias que estão a vir!
Descanse nesta Presença,
Permita que esta Presença seja a Realidade
diretiva de tua vida!
A única Realidade de direito!
Valter Ludwig Taliesin


Nas mãos do Altíssimo estou e descanso...
Nas mãos do Infinito Amor nos tornamos Um só...
Não tememos o mundo, este sistema matrix e suas
diretrizes escravagistas porque confiamos no mais Alto.
Confiamos na Luz que nos guia e que nos fortalece a
partir de Dentro afastando todas as ilusões/maias
para que possamos ver além dos véus.
Nada nem ninguém nos afasta de nossa Vitória.
No momento em que acordamos e percebemos quem
somos, neste momento tudo se torna Realidade em
nós e através de cada um de nós.
Tudo se abre como um cenário de Vida Infinita,
e nossa segurança vem De e Nele estar.
E Nele estando...NÃO HÁ ERRO!
Amor e Luz
Valter Ludwig Taliesin














Fomos todos mártires e algozes em algum outro mundo ou mesmo neste mundo.
Trazemos no peito tanto a marca dos inconformados e revoltados de Caim quanto o semblante dócil e submisso de Abel.
Nada nos aponta um dedo acusadoramente que não tenha dez apontando para ele, pois o julgamento pertence ao Senhor.
O Autor da Vida dentro de nós morante é o que leva cada alma a questionar-se, se esta a agir certo ou errado.
Ali, diante Dele no tribunal do carma divino, somos nós mesmos que nos julgamos pois o que o senhor faz é somente dirigir cada alma para as questões que ficaram em aberto as quais deverão ser resolvidas pela alma nesta vida mesmo quer mudando de rota, ou sendo reanimada para assumir sua vida de novo, ou no caso de desencarne, para novas aventuras do ser que fatalmente virão.
Portanto o amor e o respeito criam tolerância e melhor ainda...criam laços indissolúveis que somente corações compassivos terão em si.
Valter Ludwig Taliesin

As questões interiores tu tens que resolver antes das exteriores.
Quando invertemos esta regra os efeitos podem ser confundidos e vistos como causas e a verdadeira causa pode simplesmente perder-se num mar confuso.
Quando enxergamos com o olhar paciente e compassivo do servidor da luz olhamos decisivamente para o que pensamos antes do que sentimos, para o que sentimos antes do que falamos e para o que falamos antes do que fazemos e só então passamos a curar-nos por dentro.
Pouco a pouco nossa alma vai então sendo liberta das rebarbas que desfiguram nossa mente e nosso coração e das nuvens confusas, provocadas por estes atritos e estas fricções entre várias coisas que entram e saem do nosso coração e mente com estas rebarbas ...assim, livres nos tornamos cada vez mais canais melhores e mais habilitados deste divino atuante em nós.

E tudo se faz novo...

E a brilhante e radiante estrela de Davi...a estrela do Cristo Interno brilhará em ti e a partir de ti...mundo afora!

Valter Ludwig Taliesin


Como uma estrela cadente
o tempo faz seu curso:
Nascente(quando no
horizonte surge);
crescente(quando vai
num crescer revelador);
pleno(quando atinge seu
zênite nos céus);
decrescente(quando terminando
esta seu curso);
e final(quando nada mais resta
que sua lembrança).
Um ponto radiante e efêmero
no espaço, esta estranha dicotomia
entre eterno e passageiro; assim
é uma estrela cadente, e assim
é o tempo que nos ocupa os dias.
As vezes parece sem fim, principalmente
na juventude, quando achamos que nada
irá mudar; que nossa força nunca tardará,
que nossa disposição sempre será avante
e então... um dia acordamos e...nada mais
é como foi...parece tão de repente, como
é o passar de uma cadente estrela, mas
o fato é que quando alçamos voo a queda
já estava prevista, só esquecemos dela.
Esquecemos de quão cíclica é a vida,
e de que o tempo, por mais que nos encantava
com seus volteios já dizia...bye, estou indo.
Nós é que encantados com seu bailar...
deixamos de escutar...
Aqui e agora, neste ponto onde não há
outra coisa que não o olhar...percebo que
ainda pode haver MUITO a navegar no
Rio do Tempo, mas além do passar e ir
inexorável deste há o Imponderável, que
nos pega de calças curtas ou saias, a depender
do sexo de cada um(a) ou preferências enfim
e nos leva entre gestas ou entre rotinas
para um mundo além das retinas usuais daqui.
O que não podemos todavia é nos perder
no feitiço do tempo e esquecer que este passa
inexorável, e entendermos que o fim já estava
assinalado desde nossa partida apesar de que
a ode é construída neste intervalo que chamamos
tolamente de vida...pois o viver de facto é um tudo
neste todo que nos envolve aqui, acolá e mais além,
este beijo de Brahma, repleto de amor expansivo;
este hálito de sagrado que na falta de melhor termo
definimos como Alma e...Meu Deus! Como beija
este tal de Brahma!!!

Valter Ludwig Taliesin


 O escuro...
O lugar onde mora o medo...
Onde mora este tu que te assusta...
Esta tua face que se oculta e não
se revela facilmente...
Que as vezes em momentos de
susto vês como tua sombra.
Sombra que faz parte de ti ainda
que nada gostes.
Fugir não adianta pois ela surge
quando o Sol sobre ti incide.
E é sob os raios do Sol que tu
vês tua sombra.
Bem ou Mal não cabe à sombra
e quem não lida com ela acaba
por ter cara de Anjo mas alma
de sombra, sombra não tratada;
sombra não assimilada, sombra
não transmutada, curada, entendida,
como parte natural da vida...como
energia escura que traz em si plenitude
de potencialidade para expandir nossa
luz mundo afora...
Assim a sombra torna-se
como uma bateria...uma energia indomada
da natureza mas que quando conscientemente
utilizada torna-se extremamente benéfica;
quando encontra o veículo certo e perfeito,
atua neste de forma fluida e sem arroubos.
O mito do lobisomem, Mister Hide ou Hulk
nasce naquele ponto onde a sombra explode
para fora naqueles que se recusam a reconhecê-la
por dentro, entendê-la e permitir que a mesma
se banhe no cristalino lago da alquimia cósmica
no Ser.
A solução não esta nem em manifestar a sombra
incontrolavelmente nem em reprimi-la tenazmente
mas em reconhecer que ela existe e que merece
respeito e atenção; cuidado e compreensão; para
então, podermos lidar com ela sem traumas
ou neuras pois muitos que supostamente exorcizaram
seus demônios descobriram logo adiante que os mesmos
só assumiram outras feições e suas quedas se tornaram
piores que outrora.
O "expulsar" dos demônios real, implica em entender que
os mesmos precisam nem ser temidos nem adorados...
simplesmente devemos transmutar através de conscientes
escolhas suas energias caóticas para nosso benefício e
de nossos semelhantes pois é NO AMOR que esta
a grande e real solução alquímica...até para nossas
sombras!


Valter Ludwig Taliesin


Estranho...estou a escrever um texto direto no blog mas depois de meses postando colagens de textos que crio aqui, no grupo ou na página do G+. geralmente um mínimo de 5 pequenos textos por post e com assuntos . alguns diversificados e outros com fio da meada e temática iguais mas análises diferenciadas, a impressão que tive é que as idéias não fluíam direto para a tela...
Parece que me desacostumei de texto longos...com mais de trezentos toques ao invés destes que chegam a no máximo 100!
Não sei...percebi que o assunto demorou a fluir e MESMO assim entendo que não atingiu o que queria.
Ou sei lá!
Talvez enferrujei ou não era para escrever o texto!
Seja como for, o mistério da escrita me fascina!
Por isto um dos livros mais emblemáticos que li foi... O MONTE CINCO DE PAULO COELHO... talvez nem de longe o mais favorito entre os favoritos livros dele, ainda que também tenha sido à época um enorme sucesso - mas O Alquimista, O Diário de um mago, Brida, As Walkírias, Na beira do rio Piedra sentei e chorei e Veronika decide morrer me parecem bem mais pops que ele e tenho minhas dúvidas quanto a O demônio e a senhorita Pym, outro grande sucesso dele!
Neste livro Paulo descreve a magia das letras e do ato de escrever!
Em palavras simples mas de gostosa e encantadora construção entre elas - Sim! não sou um daqueles que detonam seu talento como menor se entendo que o que define um escritor como maior sobretudo é sua capacidade de escrever o que quer, com conhecimento de causa, com magia, com toque de midas par atingir corações e sobretudo com capacidade de dialogar nas linhas escritas com diversas camadas da sociedade...o que adianta tanta erudição hermética se no principal passar-se longe? Já conheci e tentei ler péssimos escritores, de abominável construção gramatical e falta nenhuma de empatia com a inspiração e o fluir narrativo, mas desisti; e posso dizer; que eles ficam anos luz atrás Paulo...claro, entendo que alguns tenham necessidade de fazer uma gradação entre os grandes escritores...mas eu me incluo FORA DISTO apesar de que qualquer cara pálida mais atento(a) perceberá lendo meus escritos e por citações aqui e acolá que meus escritores de romances favoritos e mestres da arte do escrever são...HERMANN HESSE, THOMAS MANN, E FRANK HERBERT, os quais aqui citados mais o que falo do Monte Cinco e de Paulo aqui testemunham quais temáticas me tocam mais profundamente a alma! - mas voltando a Paulo e ao Monte Cinco para encerrar, ele apresenta a história de um homem e como a forjadura de um mago, de um profeta, de um sábio, passa definitivamente pela VOZ que lhe move a alma e do poder que imanta as letras sagradas quando afloram para os rolos dos escritos sagrados. Num contexto assim o termo "inspirado por Deus" tão caro às religiões do Livro me parece universal, compreensível e aceitável e mais...VIVO até os nosso dias!
O Deus que sinto Vivo em tudo não parou no espaço e no tempo em se comunicar e se revelar aos humanos afinal ele é IMANENTE e EMANENTE exatamente para isto; pois em sua TRANSCENDÊNCIA nem ralamos e NOVAS linhas podem SIM surgir destes encontros...o que falta talvez sejam instrumentos da envergadura dos que compuseram Bíblia, Gita, Vedas e cia...
E depois vou meditar sobre o texto lá escrito no Blog e ver se merece ou não ser publicado rs...

Em tempo; outra grande escritora tão estigmatizada quanto Paulo por alguns(a crítica "especializada" geralmente mas não todos) mas divinizada e incensada por outros é MARION ZIMMER BRADLEY... e a meu ver, não ver em sua reconstrução da era arturiana sob ótica da visão feminina em AS BRUMAS DE ÁVALON ou da Ilíada em O INCÊNDIO DE TRÓIA ...
Talvez toda esta má vontade advenha mais de seu passado como prolífica
( e boa) criadora de ficção científica - sempre tratada como sub-gênero literário por estes a ponto de alguns sem neurônios não verem a imensidão que é a obra DUNA só porque Herbert faz uso da futurologia para descrever a melhor das visões, a mais desconstrutora de mitos e símbolos religiosos e messiânicos que vi, fora um tremendo tratado sociológico, científico além de filosófico de todos os tempos - e menos pelo que vejo nestas duas monumentais obras da autora que já entraram para os anais da boa adaptação de mitos ancestrais com novas e interessantes releituras.

Valter

Esta capa abaixo é a versão original lançada no Brasil a 20 anos atrás em sua primeira edição a qual li.


VÍDEOS SAGRADOS

DOCUMENTÁRIOS E FILMES SOBRE ESPIRITUALIDADE

OS VÍDEOS NECESSARIAMENTE NÃO SÃO NOSSA OPINIÃO SOBRE OS TEMAS MAS ENTENDO QUE SE MOSTRAM INTERESSANTES PARA MEDITAÇÃO E ESTUDO SOBRE OS MESMOS.

OS CAMINHOS DO YOGA


VIAGEM INTERNA - A REALIDADE ESPIRITUAL

CIÊNCIA E ESPIRITUALIDADE - GLOBO REPÓRTER

ONE - THE MOVIE - SOMOS TODOS UM

FONTE YOUTUBE



FONTE DE IMAGENS GOOGLE

Nenhum comentário:

Postar um comentário