Google+ Badge

domingo, 28 de fevereiro de 2016

A ESTRELA RADIANTE DO UNIVERSO INTERIOR...



Que estas asas...brancas de uma ordem tão única...repletas desta dourada luz que tudo envolve...deste ser abençoado e abençoador que do Alto vem à tua ajuda, possa fortalecer tua aura enquanto tu te restabeleces dos baques da vida.
Valter Ludwig Taliesin

Na imensa comunhão entre o dentro e o fora,
Entro o micro e o macro...
Entre o sentir e o contemplar...
Entre o revelado e o manifesto...
Deus transita na Alma que queda-se
sem medo diante do Portal que se lhe abre.
Diante desta, abrem-se mundos e mundos
de encantos e grandezas afins...
Mundos que contém vidas diversas,
multifaces do Ser que as manifestou primeiro.
Ali, esta a Alma a beber da Água,
a comer do Pão, a cear com o Profundo,
realizando-se no Ser Maior!
Ali estou Eu e Tu se quisermos!
Ali esta cada ser humano que permitir-se estar.



Ali esta o Começo, o Meio e Fim...
Ali esta o Tudo e o Todo...
Ali esta o Renovo para um novo estado
de coisas, e de manifestação da Vida.
Ali esta Deus!

Valter Ludwig Taliesin

Aquele Momento em que as palavras são fúteis e inúteis...
Aquele Momento em que as frases não se formam e nem
queremos que formas tomem...
Aquele Momento onde um dia e um milhão de anos se
encontram e se um bilhão fosse não nos importava.
Aquele Momento em que o Eterno e a Paz são como uma
Tela que observo, um Véu que retiro como se despisse
a Amada, uma Cortina que abro rumo ao Centro do Coração
ou uma Brisa suave que sinto sussurrando...Amor....
Aquele Momento em que a alma é A Alma Mundi...uma fração
que se descobre Interação, Integração, Unicidade.
Aquele Momento em que a Imagem e a Semelhança me
unificam a cada Ser Humano, a cada Ser Vivo, a cada Gota do

vasto Oceano da Vida e que me fala...DEUS EM TI EU SOU!
Aquele Momento não tem descrição porque como disse:

é o Momento MOMENTUM onde as palavras são fúteis e inúteis,
e as frases, quanto mais se formam e ditas são...menos explicam.
Valter Ludwig Taliesin


Daquele Interno Espaço,
um Espaço tão pequeno e tão vasto,
um Portal se abre rumo ao Infinito;
um Infinito que começa com miríades
de sinais estelares...pulsares pulsantes

na imensidão do Cosmo, um Cosmo que
se revela tão meu, tão seu, tão nosso,
quando simplesmente descobrimos e
acessamos este Portal.
E então, pouco a pouco, das Estrelas e
Pulsares, outra imagens surgem, outros
sentidos são despertados, outras Vozes
são ouvidas, ou mesmo Não Vozes;
Silêncios tão profundos que falam mais
que milhões de trombetas.
E ali, naquele Momento Não Momento,
mas tão momentoso quanto a própria Criação,
o Ser Humano descobre o Ser Uno da forma
mais intensa e vívida...da forma mais Sagrada
e Profunda...da forma mais Divina em que
a Divindade simplesmente É em Tudo e
em Todos. ..DEUS EM NÓS!!!
Valter Ludwig Taliesin


Este Momento tão Íntimo teu...
Este Momento em que cuidas de ti,
nada tem de egoísta ou narcisista,
mas é quando te abrigas no teu Coração,
quando acarinhas tua alma, teu corpo,
tudo o que te faz expressar o Ser.
Neste Momento de tão íntima conversa,
de tão profunda relação, tu descobres todas
as partes cindidas de ti, todas as metades,
todas as frações inflacionadas, infladas,
inflamadas e então derramas sobre ti o
curativo beijo da Alma que esta em Deus .
Somente quem tem tal intimidade consigo
conseguirá ser íntimo de alguém, cuidar de
si é o grande sinal que cuidarás da(o) outra(o),
que serás um canal de benção porque abençoado(a)
tu és, um canal de benção tu te tornas-te...

Seja íntimo de si, sinta-se bem consigo, sinta-se UM
EM TI e perceberás que atrairás outros semelhantes a
ti no SI, e pouco a pouco, como uma grande colcha de retalhos,
de aparentes peças desconexas e diferenciadas, formaras
um lindo e belo mosaico que quando chegar no pico
de Síntese criará uma Nova Humanidade e um Novo Mundo.
Valter Ludwig Taliesin

Como de dois se fez um?
Talvez porque de um se
fez miríades...
Porque a relação nasce
naquele ponto onde o UM
reina soberano...
Porque o Amor não tem
frações...não tem barreiras...
Porque a paixão é como o
fogo do alquimista!
Porque a realidade é
extremamente real no Amar...
Porque o divino se desenrola
em cada vibração de luz
de um para outro...vibração
de querer, de carinho dar, de

abençoar e se doar...
Porque não se pode mesurar
o que palavras não tem poder
de definir ainda que se tornem
vez ou outra necessárias para
se tentar...ao menos tentar...
tocar o ponto que brilha no dois em Um.
Porque o raiar de um Novo Dia começa
em cada alma, em cada casal, em
cada lar, em cada pequena comunidade,
em cada cidade em cada lugar onde um
humano verdadeiramente...despertar
no Amar...
Valter Ludwig Taliesin

Naquele instante especial,
naquele toque de paz,
tu olhas para a imensidão do Mar
e vê ao longe um pequeno barco
a vagar. Tu então te perdes num
encontro com o bailar, o ir e vir,
do barco no Mar...o barco que vai
e que leva segredos de uma alma...
O barco que vem e traz novidades
de outros lugares...de sonhos, de
pessoas que aqui ou acolá, fazem
no Mar a sua história.
Ali, tu percebes no Mar a metáfora
da Vida...de todas as vidas, de todas
as idas e vindas, de todas as entradas
e saídas...naquele abismo aquoso,
naquele barquinho a ir e vir sobre o
imenso ventre de águas, tu percebes o 
quanto a Vida é absolutamente assustadora
e bela.
Ali, diante do Mar, do roçar das águas
sobre zilhões de minúsculos grãos de areia,
tu te percebes um pequeno grão também,
diante daquele Mar mais vasto e primordial;
aliás paradoxalmente tu te vês como gota
e grão...tu te vês como gota nas ondas; das
idas e vindas da Vida e como grão que roçado
e transformado a cada toque do imenso Mar
Verde e Azul cintilas sobre o Luar e radias
sobre o dourado da Luz Solar...
Tudo isto tu te perdes a perceber ao olhar
o bailar de um simples barquinho, criação
humana, no imenso e misterioso...Mar...
Valter Ludwig Taliesin




 Do Amor se fala...
Do Amor toma-se notas...
Mas o Amor simplesmente
exala seu perfume nas Almas
que inicia.
Nas Almas que inicia em seus
mais profundos Mistérios.
Nas Almas nas quais segreda
seus mais belos versos.
Nas Almas envoltas nas mais
lindas melodias do amar.
Nas Almas que não temem
amar pois que nelas há a
segurança da Integridade.
Integridade que as mantém 
firmes ante os enganos que se
travestem de amor. 
Almas que jamais desistem
de felizes ser só porque uns
e outras(os) não sabem amar.
Nesta Integridade elas são
o seu melhor, doam o que há de
bom em si e sabem que apesar
das feridas impingidas por uns e 
outras(os), o Amor tem para elas,
guardado com zelo e desvê-lo, 
seu toque mais precioso e exclusivo:
A Alma que verdadeiramente lhes
fala mais que todas as vozes 
do mundo.
A Alma que simplesmente lhes
envolve na mais preciosa das
mantas; a entrega...pura e simples. 

Valter Ludwig Taliesin


VÍDEOS SAGRADOS

Musica New Age, Celta e Japonesa













Nenhum comentário:

Postar um comentário