Google+ Badge

terça-feira, 23 de maio de 2017

WISH YOU WERE HERE/EU QUERIA QUE VOCÊ ESTIVESSE AQUI - Meditando nesta fabulosa canção do PINK FLOYD...

WISH YOU WERE HERE - tradução 

Eu Queria Que Você Estivesse Aqui...

 PINK FLOYD



Uma das 10 mais belas canções de rock já feitas e cada vez 
que posto a letra aqui ou acolá tem um contexto diferente por trás mas extremamente atinente....
sempre há alguém precisando ler, ouvir, ver e 
discernir o significado para e em si.

Vamos lá...




Então, então você acha que consegue distinguir
O paraíso do inferno?
Céus azuis da dor?
Você consegue distinguir um campo esverdeado
De um trilho de aço gelado?
Um sorriso de uma máscara?
Você acha que consegue distinguir?




O que é o discernimento?

Nosso discernimento deve nortear, guiar nossas vidas neste mundo. Sem nosso discernimento nos tornamos em massa de manobra de tudo e de todos. Sem nosso discernimento tudo se torna cinza! 

Sem discernimento os dias passam mais frios, vazios de sentido, propósito e luz...

O que é Paraíso e o que é Inferno?

A humanidade a milênios tem pelejado entre estas duas polaridades mas até quanto entendemos de tais conceitos?

Uns vão da crença cega à descrença absoluta...entre as idas e vindas dos dias Paraíso e Inferno tornam-se para ateus realidade e para crentes miragens conforme as interações vão se processando dentro de si e as desditas da vida ou as boas margens se sucedem para uns e outros.

Nesta música o autor(ou autores) procura mostrar basicamente que para ele Paraíso, Céu, Campo esverdeado, Sorriso são palavras que definem um bem estar constante da Alma frente as vicissitudes da vida. E estas vicissitudes são traduzidas como Inferno, Dor, Um trilho de aço gelado e Uma máscara!

O discernimento para ele esta em tu entender que estas vicissitudes estão associadas às criações humanas enquanto a felicidade é eminentemente ligada a estados naturais internos com interação com o externo natural...

Vejam os contrastes:



Paraíso - Inferno

O Paraíso nos mitos é uma criação dos deuses e deusas para deleite dos humanos...portanto supõem-se ser um Estado Natural da Alma em seu Habitat Original. O Inferno nos mitos é criação do Pecado...e o Pecado seria uma criação de uma criatura pensante, quer um demônio mítico ou um humano idem. É dito por exemplo no mito bíblico que o Inferno foi criado para "O Diabo e seus anjos" ou seja; a Imagem estilizada do Mal Universal e suas expressões! Este Diabo, seja visto como real ou imaginário é uma projeção de criações de entes pensantes que usando de forma indevida a energia divina criam estados infernais no mundo... sejam estes entes pensantes supranaturais ou naturais.



Céu Azul - Dor

O céu é um símbolo da liberdade e da vastidão...a dor é o resultado de tudo o que nos limita nesta liberdade de Ser e fazer. Céu Azul aqui não é a morada divina mas a atmosfera que nos rodeia...portanto este céu não fala de algo supranatural mas bem natural...é o espaço que nos circunda e nos convida a voar! É a metáfora perfeita para coração, mente e corpo livres! A dor é o resultado da escravidão dos sentidos...daquilo que limita o coração, a mente e o corpo a atingirem seu pleno potencial. 

TUDO, ABSOLUTAMENTE TUDO O QUE NOS CAUSA DOR TEM RESULTADO NO SENTIMENTO DE QUE NÃO ESTAMOS VIVENDO DE FATO NOSSAS VIDAS COMO DEVERÍAMOS VIVER!

E tanto tem este sentimento quem tem limitações físicas, quantos mentais, quanto emocionais/sentimentais...

O que nos causa dor portanto é o Mal a dor é um SINAL do resultado da ausência de Céu, de liberdade, de real direito de ir-vir, fazer e principalmente ...SER!



Campo esverdeado - Um trilho de aço gelado

Um campo esverdeado é a imagem mais natural da Mãe Terra possível...ali tem vida de todos os tipos e gêneros...ali tem água corrente, ali tem terra produtiva, ali tem flores e frutos...ali tem seres que se alimentam da seiva que a Mãe Terra manifesta qual leite materno de seus seios inchados e lactantes.
Um trilho de aço gelado é a intervenção humana fria e carente de sentimentos! Uma das imagens mais emblemáticas do século 19, o chamado século da revolução industrial, eram as estradas de ferro cortando os outrora campos esverdeados, sobre os quais trens corriam como vermes gigantescos levando humanos de cá para lá, e onde estes chegavam o verde dos campos dava espaço para mais e mais construções artificiais e nestas, fábricas e indústrias que exploravam tais campos até esgotá-los totalmente. o trilho de aço gelado nesta canção é um símbolo da ocupação desregrada e ditatorial da humanidade sobre os campos da Terra e sobre as demais criaturas. A questão NÃO É tanto O Progresso mas a falta de Ordem que falta no mesmo, em aliar a criação artificial humana com as riquezas da Terra de forma coesa, a privilegiar a coexistência e não a supremacia.



Um sorriso - Uma máscara

Muita gente mascara-se atrás de sorrisos...muitas pessoas se escondem através de palavras brandas, riso fácil, palavras elogiosas, atitudes de etiqueta social refinadas MAS...não passam de puras máscaras sem vida em si mesmas! 

No filme fantástico de Stanley Kubrick, seu epitáfio cinematográfico - DE OLHOS BEM FECHADOS - uma verdadeira obra prima clássica da sétima arte as máscaras usadas pelo personagem de Tom Cruise e os demais daquela festa orgiástica são uma figura de uma humanidade hedonista, narcisista, dominada pelos sentidos, presa a escravidão dos mesmos e não senhora sobre os tais! Basta prestar atenção na fala do personagem de Sidney Pollack para o de Cruise após a morte da misteriosa mulher que o salva( um misto de Santa e Prostituta,  sendo ela em si mesma uma das figuras mais emblemáticas do filme, este um dos mais carregados de significados ocultos já feitos...)...ele diz mais ou menos o seguinte: " Se tu soubesses quem eram as pessoas por trás daquelas máscaras, tu perderias o tino" .... E assim é que, olhando para a música do Floyd vemos que há que haver discernimento interno para que possamos perceber o real significado do riso feliz daquilo que é meramente formal e para "inglês ver "....

A máscara não permite que vejamos as almas uns dos outros, que amemos com sinceridade e vivamos com integridade! 

A máscara vicia, o sorriso verdadeiro...liberta!




Eles fizeram você trocar
Os seus heróis por fantasmas?
Cinzas quentes por árvores?
O ar quente por uma brisa fria?
O bom conforto por mudanças?
Você trocou
Um papel de figurante na guerra
Por um papel principal numa cela
?




Eles?

Quem são "eles"?

Quem conhece as músicas do Floyd, principalmente o musical ópera-rock THE WALL sabe do quanto eles são críticos deste sistema que nos domina, deste mundo por dentro de mundos, desta matrix que se fecha sobre a Alma não permitindo que esta veja a Realidade por trás dos véus e seja assim dominada pelo que lhe rodeia! 

"Eles" são aqueles que, como no filme O SEGREDO, descobriram a forma de acessar a verdadeira realidade mas entrando FECHARAM a porta para a imensa maioria dos humanos fazê-los! 

São como as máquinas que dominam a Matrix do famoso filme dos Wachowski estrelado por Keanu Reeves, Carrie Anne Moss e Laurence Fishburne dentre outros...ou a imagem dominadora do agente da Matrix vivido por Hugo Weaving.

Eles são a mesma Elite retratada no filme de Kubrick citado acima...são pessoas tremendamente inteligentes mas frias como um trilho de aço gelado! São os Sith, os adoradores do lado trevoso da Força dos filmes de George Lucas em oposição aos Jedih cultores da Luz... são a corporação, as  casas, as Bene Gesserit, os Tleilaxu e até os Fremen quando assumem o poder e se tornam déspotas fanatizados dos livros de Frank Herbert sobre Duna e dos filmes homônimos.

De novo vemos os contrastes:



Heróis - Fantasmas

No mito grego os heróis faziam de tudo para construir um "Nome" aqui na Terra, como Aquiles por exemplo, quando descobre como irá morrer, porque a expectativa de mundo pós morte era ser uma mera sombra, muitas vezes sem lembrança de si mesma no mundo de Perséfone e Hades. Assim o herói vivia através de seus feitos de forma imortal! Isto parece ser algo comum no mundo antigo. A Bíblia fala dos Nephilim, os "varões de fama" que no mundo ante-diluviano guerrearam por glória imorredoura e fizeram do mundo um palco tanto de gestas e feitos imemoriais quanto de dor extrema já que seus atos mexeram com todo o contexto natural do mundo de então atraindo sobre todos a destruição. Na verdade estes não passavam de Fantasmas, de pálidas imagens de glória...pois o verdadeiro herói é aquele que se sacrifica por um ideal, e este ideal tem a ver com o Bem Comum sobretudo e não glória vã somente.



Árvores - Cinzas quentes

A destruição do mundo natural em prol de um mundo artificial é uma das maiores misérias que estamos a fazer sobre a Terra. Espécies extintas por pura arbitrariedade dos humanos, dores sem fim causadas por uma civilização que perdeu a noção do que de fato é o que lhe faz feliz!

CONSUMISMO!

Esta é a palavra de ordem e nela, tudo se consome, tudo se perde...árvores se tornam cinzas de queimadas, fogueiras, desmatamentos, e como bem disse T. S. Elliot num dos mais famosos poemas já feitos...

"UMA TERRA DEVASTADA"!

Uma terra onde a Vida se tornou uma raridade e o que há são cinzas...cinzas por todo lado!


O ar quente - Uma brisa fria

O ar quente aqui nos remete ao calor envolvente e cheio de vida do Sol quando se derrama sobre a Terra qual Amante Sagrado infundindo de energia todos os seres vivos nesta. O ar quente revigora corpos rijos, desperta girassóis, enche de vida as matas onde cantam, voam e caminham pássaros e animais variados. O ar quente faz os humanos saírem de casa e caminharem com ânimo para viverem suas vidas...veja bem; AR QUENTE...Não abrasivo... Estamos aqui a falar de equilíbrio não de extremos! Apesar que "a brisa fria" seja um extremo, um símbolo da vida que se recolhe e se fecha invernal, o ar quente não é o calor abrasivo que tudo corrói...é como o abraço de um amigo, da pessoa amada; cheio de calor revigorante.



O bom conforto - mudanças

Veja bem, não é que todas as mudanças sejam nefastas e tudo o que é imutável seja bom...mas no contexto da canção o bom conforto é o estilo de vida em HARMONIA com a Natureza que nos circunda e as mudanças são as coisas que fazemos contrárias a esta harmonia de Ser e de Fazer. Não são mudanças para melhor mas intervenções humanas na ordem natural das coisas para causar dano e demonstrar tão somente o egoísmo hediondo que domina as mais insuspeitas almas!



Um papel figurante na guerra - Um papel principal em uma cela

Toda prisão é nefasta e má!

 Ponto! 

Não existe prisão boa

Toda prisão é ruim...a melhor das gaiolas de ouro ainda será uma prisão! 

Uma mulher que se casa com um homem por dinheiro e abre mão de coisas que ama por segurança é uma prisioneira! Um homem que se deixa dominar por uma paixão incendiária por uma mulher inconsequente é um prisioneiro! 

Uma cela é uma cela! 

E o figurante na guerra?

O que é uma figura?

Uma figura é uma imagem de algo ou alguma coisa...um figurante em uma guerra é como o "deus brincalhão", um Loki; ele usa as situações aparentemente adversas a seu favor. Um figurante em uma guerra não tem interesse na guerra em si, esta ali mas de fato NÃO ESTA! Ele usa a guerra para escapar da mesma! Ele vence a guerra nos seus próprios termos! Ele entende a Matrix como ela é...pura holografia...uma holografia que precisa de uma nova história...o interesse do figurante de uma guerra, não é a guerra, não é vencer inimigos, mas vencer o próprio conceito do confronto negando-o como protagonista em sua vida! Ele rejeita a violência como um ato factual para construção de um bom mundo mas não se furta de esta em cena e ainda que incógnito "mexer os pauzinhos" para não permitir que os "adoradores de Ares" sejam soberanos no mundo! Em suma; ele esta na guerra, mas NÃO É DA GUERRA, ele esta ali para impedir que a elite, os adoradores da Guerra e de Ares prevaleçam...NADA MAIS! 
Porque ele sabe que no momento que der valor à guerra estará se permitindo tornar-se prisioneiro em uma cela!



Como eu queria
Como eu queria que você estivesse aqui
Nós somos apenas duas almas perdidas
Nadando num aquário
Ano após ano
Correndo sobre o mesmo velho chão
O que nós encontramos?
Os mesmos velhos medos
Eu queria que você estivesse aqui


Eu queria que você estivesse aqui!



SIM!

Nós gostaríamos que tudo e todos acordassem!

Gostaríamos que as pessoas que amamos abrissem os olhos!

Gostaríamos que a Mulher Amada percebesse o nosso melhor...e a Mulher que ama que seu Homem percebesse o seu melhor...

Gostaríamos que se fixassem no Bem em Si e em Nós para podermos juntos vencer a ilusão do Inferno, da Dor, da Civilização sem vida verdadeira, das Máscaras, dos Fantasmas que nos assombram, das Cinzas quentes símbolos da destruição e devastação, da Brisa fria e enregelante que mata a vida, das Mudanças por mero capricho em detrimento da Harmonia, e a Cela fria e escura dos que se fazem escravos de si mesmos(seus sentidos deturpados) e de outrem(o egoísmo exacerbado)...

ALMAS PERDIDAS...

A triste constatação do autor é que somos todos escravos, como peixes em um lindo aquário, mas ainda assim presos, e limitados...correndo em círculos fechados entre medos e dores sem fim...um samsara que parece nunca terminar...

Mas repare...a receita ele percebe e deixa correr qual seiva de de mel por toda a letra!

Uma receita para ele mesmo inclusive, dá para se perceber!



Paz e Bem!

VALTER LUÍS

Wish You Were Here - Pink Floyd




Nenhum comentário:

Postar um comentário