Google+ Badge

terça-feira, 20 de setembro de 2011

Mistérios de CYGNUS


CYGNUS
Releases Detalhes notícias
Fonte: Google imagens








Cygnus (Cyg), o Cisne, é uma constelação do hemisfério celestial norte. O genitivo, usado para formar nomes de estrelas, é Cygni. Esta constelação possui 50 estrelas visíveis a olho nu e numerosas estrelas duplas ou múltiplas e as mais brilhantes são Deneb e Albireo. A estrela 61 Cygni foi primeira a se medir, em 1838, a distância em relação à Terra e fica a 11 anos-luz. As estrelas principais dessa constelação desenham na Via Láctea a figura de um cisne de asas abertas e às vezes é chamada de Cruz do Norte.
As constelações vizinhas são Cepheus, Draco, Lyra, Vulpecula, Pegasus e Lacerta.


Fonte : Wikipédia




Mitologia:Leda e a constelação de Cygnus

Para os antigos gregos a constelação de Cygnus (que significa cisne) estava relacionada a alguns mitos envolvendo Zeus sendo o principal deles o que Zeus assume a forma de um cisne para seduzir Leda, rainha de Esparta, que se tornaria mãe de Helena de Tróia.
Outro mito fala de Zeus e da deusa Nêmesis, que para fugir deste transformou-se em vários animais. Porém ao transformar-se em ganso, Zeus assumiu por sua vez a forma de um majestoso cisne e conquistou o amor de Nêmesis.
A deusa então botou um ovo que abandonou em seguida. Porém um pastor encontrou-o e deu-o a Leda, esposa de Tíndaro o rei de Esparta. Deste ovo nasceu Helena, tão bela que Leda tomou-a como própria filha.
Leda
Leda
Cygnus, o cisne, é também conhecida como o Cruzeiro do Norte devido a sua forma. O rabo do cisne é marcado pela estrela brilhante Deneb (árabe para cauda). Três estrelas menos brilhantes formam a linha entre Deneb e a cabeça do cisne. Cygnus voa para o sul junto à Via Láctea no verão e para dentro do Triângulo de Verão.
Deneb é uma estrela gigante azul, muito jovem para os padrões das estrelas. Albireo, o bico do cisne, é na verdade formada por duas estrelas. Cygnus também tem várias nebulosas, incluindo a Nebulosa Norte Americana.


Fonte:http://cultura.culturamix.com/espiritualidade/divindades/as-constelacoes-na-mitologia-grega-%E2%80%93-parte-iv





O estranho astro de Cygnus

Descoberta recentemente uma nova e surpreendente fonte de raios X, na constelação de Cygnus.

Uma nova e surpreendente fonte de raios X foi descoberta recentemente na constelação de Cygnus. a 3 mil anos-luz da Terra, podendo indicar o aparecimento de um pulsar (estrela de nêutrons) ou de um buraco negro - os astrônomos ainda não têm certeza. O que torna essa fonte de radiação especialmente interessante é a sua atividade: os astrônomos puderam captá-la também em outras faixas do espectro.
A última vez que se registrou tamanha agitação nesse lugar do Cosmo foi em 1938, quando o misterioso corpo celeste ficou duas mil vezes mais brilhante que o normal. Segundo a astrofísica Sueli Viegas, da Universidade de São Paulo, "as fontes de raios X são características de sistemas binários em que uma estrela é gigante e a outra está em fase final de evolução. Eventualmente ocorre uma súbita transferência de material de um astro para outro".


Fonte:http://super.abril.com.br/superarquivo/1989/conteudo_111822.shtml




Via Láctea para os Maias - constelação de Cygnus


Cygnus (Cyg), o Cisne, é uma constelação do hemisfério celestial norte. O genitivo, usado para formar nomes de estrelas, é Cygni. Esta constelação possui 50 estrelas visíveis a olho nu e numerosas estrelas duplas ou múltiplas e as mais brilhantes são Deneb e Albireo. A estrela 61 Cygni foi primeira a se medir, em 1838, a distância em relação à Terra e fica a 11 anos-luz. As estrelas principais dessa constelação desenham na Via Láctea a figura de um cisne de asas abertas e às vezes é chamada de Cruz do Norte. As constelações vizinhas são Cepheus, Draco, Lyra, Vulpecula, Pegasus e Lacerta.

Alpha Cygni mais conhecida como Deneb é a estrela mais brilhante da constelação do Cisne, ou Cygnus, apesar de estar cerca de trinta vezes mais longe da Terra do que as restantes. É, ou foi, conhecida por vários outros nomes, entre os quais se contam Arided, Aridif, HR 7924, e HD 197345. Com uma magnitude aparente de 1.25, é a décima-nona estrela mais brilhante do céu terrestre. A magnitude absoluta de Deneb é de -7.2, o que a coloca entre as mais luminosas estrelas conhecidas.

Deneb tem aproximadamente 201.550.000 km sendo então 145 vezes maior do que o Sol e 15800 vezes maior do que o planeta Terra, Deneb é também conhecida como alfa Cygni. O nome da estrela provém do termo arábico medieval Al Dhanab al Dajajah que significa a "cauda da galinha". Convém lembrar que os árabes davam o nome galinha à constelação Cygnus, daí aquele termo. Curiosamente as estrelas que compõem o Triângulo de Verão apresentam temperaturas superficiais similares na qual Vega é a mais quente com 9600 K (Kelvin) e Deneb a radiar a 8400 K. Deneb é a estrela mais pálida do Triângulo de Verão com magnitude aparente 1,25. Deneb encontra-se em 19º lugar na lista das mais brilhantes (brilho aparente) do céu (contando com as estrelas do Hemisfério Sul), logo a seguir à estrela Becrux (beta Crucis - que é variável; da constelação Crux - Cruzeiro do Sul). A estrela situa-se a 2000 anos-luz de distância segundo catálogo Hipparcos (1997). Deneb é verdadeiramente uma das maiores estrelas da Galáxia, bem maior, por exemplo, que a conhecida Rigel mas de menores dimensões que os "monstros" estelares Betelgeuse e Antares. Se a estrela tomasse o lugar do centro do Sistema Solar, a sua "superfície" estenderia à órbita da Terra. Longe de ser a maior estrela na Galáxia, Deneb é, no entanto, uma das maiores do seu género, ou seja, dentro da sua classe espectral e temperatura superficial. Também o Universo tem os seus "monstros". Caso a distância estabelecida esteja correcta, se a estrela em questão estivesse no lugar de Vega, Deneb brilharia quase tanto como uma Lua crescente em franco desenvolvimento! Trata-se de uma supergigante branco-azulada cujo tipo espectral é A2Ia. Vista com binóculo surge uma cor branca e não branco-azulada como Sirius e Vega.

Em termos de mitologia maia, a Via Láctea representa a Grande Mãe Cósmica, a partir da qual toda a vida nasceu e o seu centro representa o útero cósmico. No interior do centro galáctico existe uma nebulosa região escura de pó e nuvens, semelhante a um corredor escuro, conhecido atualmente por Dark Rift e conhecido pelos maias por Xibalba Be ou Caminho Escuro. Relativamente ao alinhamento há quem defenda que, mais precisamente, o Sol no Solstício de Inverno de 2012 atingirá um determinado ponto no fundo do Dark Rift e parecerá nascer do mesmo, do “Canal de Nascimento Galáctico”. É como se o Sol nascesse de novo do útero cósmico. Para alguns, a constelação de Cygnus é importante neste alinhamento: esta encontra-se localizada no topo do Dark Rift, podendo significar o local do nascimento cósmico. Este alinhamento pode representar então o Ponto Zero no relógio cósmico, marcando o início de uma nova era evolucionária. Diz-nos que um novo Sol nasce, que um novo ano madruga, que um novo ciclo galáctico começa, que há uma transformação da Terra.

Este alinhamento galáctico pode ser antes descrito como um alinhamento do Sol com o Dark Rift e 2012 indica o ano em que estes estarão alinhados, em conjunto com o fim do ciclo atual de Precessão. Até porque como o centro, galáctico é grande, o Sol também é grande e os movimentos são lentos, um alinhamento entre o Sol e o centro da Via Láctea decorre durante muitos anos e o alinhamento entre o Sol e o Equador galáctico ocorre durante 36 anos. John Major Jenkins promoveu a idéia deste alinhamento cósmico, considerando que este é determinado pela Precessão dos Equinócios. Este movimento altera a posição dos Equinócios e Solstícios em um grau a cada 72,2 anos; a posição destes move-se 360 graus em 26 000 anos, o que significa que se movem 0,01 graus por ano. Por isso este alinhamento ocorre aproximadamente durante 36 anos, entre 1980 e 2016 - Zona de Alinhamento Galáctico. Além do mais, de acordo com cálculos astronômicos recentes, o meridiano do Solstício coincidiu mais precisamente com o Equador galáctico em 21Dez1997. Deste modo, a idéia do alinhamento do Sol com o Dark Rift parece fazer mais sentido. 

Para os defensores da evolução humana cíclica, mais especificamente da evolução da consciência da humanidade, este tempo na nossa galáxia é em torno de 26mil anos, chegando a afirmar que o sistema solar se movimenta ao redor da Via Láctea em 26mil anos. Para estes, estamos a chegar ao fim de um ciclo de 26mil anos e iremos iniciar um novo a partir de 2013. Um dos seus principais argumentos é o de que, segundo os maias, no fim de um ciclo de 26mil anos a Terra se aproxima do centro da galáxia e este processo cria uma transformação na Terra e na mente das pessoas, pois o Sol e a Terra são bombardeados por raios cósmicos provenientes deste centro galáctico. Defendem que isto está a acontecer atualmente, que estamos num período de transição para uma nova era e que esta transição é um acontecimento cósmico que envolverá todo o nosso sistema solar e Via Láctea.

Em várias culturas ancestrais, o Solstício de Inverno era comemorado: o menor dia do ano, a partir do qual a duração dos dias começa a crescer, simbolizava o início da vitória da luz sobre a escuridão. O Solstício de Inverno de 2012 parece ser uma data com significado especial na cosmologia maia, talvez relacionada com a Precessão dos Equinócios em relação a outros corpos celestes. Esta data pode ser um indicador de uma fase no período de transição entre eras – o processo de nascimento da nova era e o início do novo ciclo de precessão.


Fonte:http://jcnavegazen.blogspot.com/2011/06/via-lactea-para-os-maias-constelacao-de.html



Alinhamento Galáctico


O alinhamento galáctico em questão é o alinhamento do Sol no Solstício de Inverno de 2012 com o centro da Via Láctea, no Equador galáctico (linha análoga ao Equador terrestre, que divide a nossa galáxia em duas partes). Um alinhamento com estas características apenas acontece uma vez a cada 26 000 anos e coincide com o fim do calendário de Conta Longa dos maias.
 

A Via Láctea é a galáxia onde está localizado o nosso Sistema Solar. É uma estrutura em espiral constituída por cerca de duzentos biliões de estrelas e divide-se em seis partes: núcleo, bolbo central, disco, braços espirais, componente esférico e halo.
O núcleo tem a forma de uma esfera achatada e é uma fonte de intensa radiação electromagnética, provavelmente devido à existência de um buraco negro no seu centro. O disco é a parte mais visível da galáxia e é nesta estrutura que repousam os braços da Via Láctea. As estrelas do disco têm um movimento de translação em volta do núcleo, todas as estrelas que observamos no céu nocturno estão localizadas no disco galáctico.
Até 2008 acreditava-se que a Via Láctea possuía 4 braços mas afinal parece que possui apenas dois braços estelares principais: o braço Perseus e o braço Centaurus. Os demais braços foram reclassificados como braços menores ou ramificações. Esses dois braços principais contêm uma enorme concentração de estrelas jovens e brilhantes. Desta forma, a Via Láctea é classificada como sendo uma galáxia espiral e os seus braços estão em movimento rotatório em torno do núcleo, à semelhança de um grande cata-vento. É no braço menor de Órion que está localizado o nosso sistema solar. O Sol – e com ele o sistema solar - efectua uma rotação completa em torno do núcleo a cada 200 milhões de anos, à velocidade de 225 Km/s, estando localizado a cerca de 27 mil anos-luz do centro galáctico.
A Via Láctea descreve como um todo um movimento de rotação (apesar de os seus componentes não se deslocarem à mesma velocidade) e está inserida no chamado Grupo Local de galáxias, que é constituído por cerca de trinta galáxias; as principais são a Via Láctea e a Andrómeda (estas duas galáxias espirais gigantes orbitam um centro de massa comum).

http://ciclodaseras.blogspot.com/2009/02/alinhamento-galactico.html




Fonte:http://www.anjodeluz.net/2012/alinhamento.htm




Bem, por tudo o que pudemos ler e ver sobre Cygnus nos parece que esta constelação tem extrema relevância para os espiritualistas e os defensores de que a vida na Terra tem relação com civilizações de outras partes do cosmo.
Além também do fato de ser uma das mais significativas para as antigas civilizações.


Analizando o mito, mais uma vez Zeus aparece como o protagonista de um romance que resulta em algo fabuloso.


Quer seja Leda ou Nêmesis o fato é que o imortal não sossegava rs...


Assim mais uma vez a poética grega nos trás um colorido todo especial à mitologia de uma constelação celeste.


Helena de Tróia o resultado da copula do deus quer com a mortal Leda ou com a imortal Nêmesis é um dos personagens mais trágicos da História universal.


Suas paixões levaram à destruição de um império grandioso mas por outro lado a unidade de outro.


Trouxeram a baila atos de covardia e de heroismo indescritíveis,dor e glória em iguais medidas e com certeza a PERENIDADE para todos os que participaram daqueles eventos.


Prefiro vê-la mais como filha da imortal Nêmesis que de Leda já que o contraponto entre as atitudes de Helena e os atributos de sua suposta mãe seriam interessantes....Nêmesis seria a deusa da vingança e da ética....ética esta que como vemos na famosa história da Guerra de Tróia passou longe da bela Helena.




Assim Helena com sua atitude impensada desencadeou o outro atributo divino de sua mãe ..a vingançados gregos sobre os troianos.


Também mitologicamente é muito mais relevante Zeus o supremo deus estar enamorado da deusa da ética e da vingança que de uma mera mortal.


Demonstra o desejo do monarca dos deuses em exercer plenamente suas funções divinas sobre a humanidade e seu desejo de que seus juízos fossem pautados no equilíbrio e no correto.


Enquanto que com Leda o romance transpira meramente luxúria com Nêmesis vemos um algo a mais no sentimento e desejos do deus.


Outro ponto importante a se destacar é quanto a forma da constelação...O CISNE CRUXIFORME...o Cisne nos remete ao belo, ao imponente, ao majestoso enquanto o cruxiforme no transmite a ideía de sacrifício e martírio.


Duas coisas alias muito presentes nas mitologias dos grandes deuses salvadores como Cristo...A beleza, a majestade e o sacrifício e martírio.


O texto de superinteressante me chamou a atenção por outro motivo que só o científico e informativo.


Reparem que estão sendo detectadas atividades estranhas neste momento em Cygnus segundo o texto e que a ULTIMA vez que isto aconteceu foi em 1938.


LEMBRAM O QUE VEIO DEPOIS DE 1938!?


Pois é....A ÚLTIMA GRANDE GUERRA E A BOMBA ATÔMICA a partir de 1939!


Será que Cygnus neste momento próximo a 2012 esta querendo nos alertar para alguma coisa!?


Como pudemos ver nos demais textos, certos estudiosos atribuem à constelação uma participação vital nos futuros acontecimentos sugeridos para a fatídica data.


Nela ou dela poderia nascer o sol... galacticamente falando no tal dia 21/12...


Não sabemos o quanto disto é veraz ou fantasia ....mas sabemos que as expectativas são grandes...tem gente ganhando muito dinheiro em cima disto aliás; e outros criando seus próprios refúgios 'seguros' ou 'paradisíacos' esperando o inevitável momento...momento bem dito e não acontecimentos...pois 2012 chegará fatalmente e 21/12 também....agora O QUE se dará nesta data....ficamos no vasto e nebuloso terreno da especulação.


De tudo o que é dito a ÚNICA coisa que realmente gostaria que acontecesse é que a humanidade despertasse para a importância da fraternidade, igualdade, liberdade em AMOR diante do Deus/Deusa Vivo em CADA um de nós e ALÉM!


Será que é pedir muito?


Espero que não....


Quanto as coisas mais tétricas ...bem...se vierem...se estiverem no nosso carma coletivo...o que é que se há de fazer?


Não adianta nada criar-se uma vibração ruim de medo em relação a este dia principalmente porque além de não resolver nada só atraem coisa piores ainda.


O melhor que podemos fazer é vibrar coisas boas sempre e abençoar o MUNDO QUE VIRÁ com atitudes positivas e construtivas no nosso dia a dia...para que este mundo venha para também abençoar o maior número possível de seres humanos...


O resto devemos deixar nas mãos da Providência.




AGORA UM VÍDEO SAGRADO...a imortal... O CANTO DO CISNE...com o desejo sincero que seja realmente o canto do cisne deste tipo , desta forma de civilização e o começo de algo novo...mais humano mas também divino...verdadeiro....real....amoroso...vivo...sagrado...fraterno...
Fonte Youtube




Abraços




Pax e Lux 




VALTER TALIESIN

Nenhum comentário:

Postar um comentário