Google+ Badge

quarta-feira, 5 de outubro de 2011

A PROSTITUTA E A BESTA

A GRANDE MERETRIZ E A BESTA


Fonte:http://www.ocultura.org.br/index.php/Babalon



Fonte: Google imagens



Fonte: Google imagens




"Veio um dos sete anjos que tinham as sete taças, e
falou comigo, dizendo: Vem, mostrar-te-ei a condenação
da grande prostituta que está assentada sobre muitas
águas;
com a qual se prostituíram os reis da terra; e os que
habitam sobre a terra se embriagaram com o vinho da sua
prostituição.
Então ele me levou em espírito a um deserto; e vi uma
mulher montada numa besta cor de escarlata, que estava
cheia de nomes de blasfêmia, e que tinha sete cabeças e
dez chifres.
A mulher estava vestida de púrpura e de escarlata, e
adornada de ouro, pedras preciosas e pérolas; e tinha na
mão um cálice de ouro, cheio das abominações, e da
imundícia da prostituição;
e na sua fronte estava escrito um nome simbólico: A
grande Babilônia, a mãe das prostituições e das
abominações da terra.
E vi que a mulher estava embriagada com o sangue dos
santos e com o sangue dos mártires de Jesus. Quando a
vi, maravilhei-me com grande admiração.
Ao que o anjo me disse: Por que te admiraste? Eu te
direi o mistério da mulher, e da besta que a leva, a qual tem
sete cabeças e dez chifres.
A besta que viste era e já não é; todavia está para subir
do abismo, e vai-se para a perdição; e os que habitam
sobre a terra e cujos nomes não estão escritos no livro da
vida desde a fundação do mundo se admirarão, quando
virem a besta que era e já não é, e que tornará a vir.
Aqui está a mente que tem sabedoria. As sete cabeças
são sete montes, sobre os quais a mulher está assentada;
são também sete reis: cinco já caíram; um existe; e o
outro ainda não é vindo; e quando vier, deve permanecer
pouco tempo.
A besta que era e já não é, é também o oitavo rei, e é
dos sete, e vai-se para a perdição.
Os dez chifres que viste são dez reis, os quais ainda
não receberam o reino, mas receberão autoridade, como
reis, por uma hora, juntamente com a besta.
Estes têm um mesmo intento, e entregarão o seu poder
e autoridade à besta.
Estes combaterão contra o Cordeiro, e o Cordeiro os
vencerá, porque é o Senhor dos senhores e o Rei dos reis;
vencerão também os que estão com ele, os chamados, e
eleitos, e fiéis.
Disse-me ainda: As águas que viste, onde se assenta
a prostituta, são povos, multidões, nações e línguas.
E os dez chifres que viste, e a besta, estes odiarão a
prostituta e a tornarão desolada e nua, e comerão as suas
carnes, e a queimarão no fogo.
Porque Deus lhes pôs nos corações o executarem o
intento dele, chegarem a um acordo, e entregarem à besta
o seu reino, até que se cumpram as palavras de Deus.
E a mulher que viste é a grande cidade que reina
sobre os reis da terra".sobre os reis da terra".

Apocalipse 17.



Uma mulher belíssima, sedutora, sensual,adereçada com todos os tipos de jóias possíveis montada em um animal horrível e disforme .

Quando observamos estas imagens do livro de Apocalipse imediatamente nos vem a mente todos os tipos de figuras históricas que poderiam encaixar-se nestas descrições.
Jezebel,Dalila,Cleópatra,Messalina,Lucrécia Bórgia,Mata Hari e tantas outras mulheres descritas como fatais, vamps, e consideradas verdadeiras ...'perdições' para o homem.

Ao longo dos tempos e eras foram demonizadas e exorcizadas como o que de pior a humanidade poderia produzir e suas memórias sempre foram associadas a sexo e depravação.

Maria Madalena ANTES de sua conversão é a versão oficial cristã deste mito e deste tipo de feminino onde o homem deixa de ser predador e torna-se presa.

Foi olhando por este angulo que Aleister Crowley interpretou esta figura apocalíptica.

Para o célebre mago esta mulher simbolizava a mulher livre, sensual, dona de si leve e solta e esta besta sobre a qual estava montada o mago via a si mesmo nela simbolizado.

Visão interessante mas tem apenas um probleminha....

No final a besta se volta contra a mulher e a devora (e não é no conotativo sexual)a destrói e segundo o texto cumpre indiretamente o desejo de Deus que é a destruição da Sedutora.

Assim sendo toda a visão interpretativa de Crowley cai por terra em apenas algumas frases.

Realmente a mulher significa tudo isto que ele exemplificou em termos de desejo, sedução e sexualidade MAS...seu simbolismo foge completamente da mulher individualizada, livre, leve e solta e penetra no mistério da religião e da espiritualidade afastadas dos verdadeiros mistérios de Deus.

Esta mulher e sua sexualidade prostituída é uma metáfora RELIGIOSA e ESPIRITUAL não de liberdade feminina!

Reparem que todo o texto demonstra que seu poder de sedução é focado mera e exclusivamente na satisfação de seus desejos mesquinhos e egoístas não na interatividade, sintonia e leveza de ser.

Sua pseudo liberdade é mera desculpa para que ela despeje sobre o mundo o fél de sua bile egocêntrica não um caminho de libertação de coisas que limitam .

O vinho que ela bebe e serve é sangue, e sangue de todos os inocentes em todos os tempos, de todos os 'hereges' mortos em nome de uma ortodoxia limitante e exclusiva que privilegia para si a REVELAÇÃO E  INTERPRETAÇÃO das verdades divinas e vê na multiplicidade de opiniões um perigo a sua própria hegemonia.

Neste contexto a prostituta NÃO É uma religião específica mas TODAS as religiões que em algum momento agiram desta forma !

GRANDE BABILÔNIA...

Este nome mistério revela aos iniciados de então quem poderia ser esta mulher....

Pelos relatos que vemos a seguir é um tipo de visão espiritual espúria, dominadora,exclusivista e violenta que existe desde priscas eras...

Esta visão atuou em Lemúria, Atlântida,Império Rama,Índia em diversas partes do mundo antigo e principalmente para o contexto bíblico em BABILÔNIA....

Duas cidades aparecem no contexto simbolista da Bíblia como sinônimos de Bem...JERUSALÉM e Mal...BABILÔNIA...assim como o Egito um dia serviu deste tipo de símbolo como país em relação a Israel...Babilônia o é em relação a Jerusalém como cidade.

Entretanto o conceito basicamente é espiritual....

A Jerusalém que é de Deus é a celeste e a Babilônia que é do Mal também é um conceito metafísico, portanto do Anti Deus...reparem neste texto...'SEUS CADÁVERES FICARÃO EXPOSTOS NA PRAÇA DA GRANDE CIDADE QUE SE CHAMA SIMBOLICAMENTE SODOMA E EGITO, ONDE TAMBÉM O SENHOR DELAS FOI CRUCIFICADO.'Apocalipse.11.8...com este outro....'A GRANDE CIDADE SE DIVIDIU EM 3 PARTES, E AS CIDADES DAS NAÇÕES CAÍRAM. DEUS ENTÃO SE LEMBROU DE BABILÔNIA, A GRANDE, PARA LHE DAR O CÁLICE DO VINHO DE SUA IRA.'Apocalipse16.19...Reparem que os dois textos estão falando da mesmíssima cidade...e QUAL FOI A CIDADE ONDE O SENHOR DO ESCRITOR DO APOCALIPSE E DE SEUS LEITORES FOI CRUCIFICADO?...Roma?....Babilônia literal....NÃO....foi em JERUSALÉM

Assim Babilônia é puro conceito simbolista metafísico e não uma cidade realmente literal no Apocalipse....

Esta cidade calcada em cima de uma espiritualidade espúria e afastada dos contextos sagrados verdadeiros...
NO tempo de Jesus ela era Jerusalém...

Entretanto esta mesma cidade(Jerusalém) é chamada de cidade amada em outras  parte do Apocalipse(20.9) e o contexto de Jerusalém como cidade sagrada é evidente neste outro(Apocalipse 21)

O livro se contradiz?

NÃO!

Quando o profeta diz que a grande cidade , a Sodoma, o Egito a Babilônia é a cidade onde Jesus foi crucificado ele tem em mente o tipo de personalidades espirituais que permitiram que uma entidade da envergadura de Jesus enfrentassem o que enfrentou.

Neste contexto Jerusalém era Babilônia...

Assim como qualquer outra cidade em qualquer parte do mundo onde impere a injustiça, a maldade, o derramamento de sangue inocente e a conspurcação do Bem em louvor ao Mal(dai porque cidades como Atlântida, Babilônia,Sodoma , Gomorra ,Roma,Tróia e paises como Egito etc...se tornaram sinônimo de despotísmo e dissolução).

Roma enquanto império romano foi esta Babilônia, assim como na época do papado dissoluto....

Hoje em dia VÁRIAS cidades poderiam encaixar-se neste perfil...

É uma cidade METAFÓRICA, SIMBÓLICA, e tentar encaixá-la NUMA ÚNICA CIDADE ou RELIGIÃO no tempo e espaço é um desserviço completo a análise acurada do simbolismo dela!

Ela esta assentada sobre a besta mas também sobre MUITAS águas....vimos que a Besta SURGE do mar e aqui a mulher esta assentada sobre as águas e também sobre a Besta , assim temos uma associação imediata entre Besta e águas...o próprio texto define águas como uma metáfora e simbolismo de povos, nações e civilização humana! Ou seja; esta mulher tem sua base de poder na mente e no coração da humanidade e não no tempo e espaço especificamente!

A mesmíssima base de poder da Besta , do Anticristo!

Assim sendo a mente e o coração humano surgem na simbologia do texto como a origem do mal que devora seu próprio mundo....o Dragão celeste do texto da Mulher e o Dragão desceu à terra e agora atua em meio a humanidade(qual um coito) fazendo surgir NELA(como de uma gravidez) não só uma religiosidade, uma espiritualidade depravada quanto uma sociedade completamente castradora e ditatorial.  

Este embate esta preconizado e determinado na profecia para terminar com a destruição desta religiosidade espúria e que vigora sem intercalação de tempo desde o início civilizatório, pelo secularismo materialista da própria sociedade que o homem criou....

Esta sociedade ditatorial, antideus e etnocêntrica destruirá e devorará sua própria irmã ,a religião que se diz exclusiva e senhora do mundo e das consciências do mesmo, saída do mesmo útero(o mar....a humanidade)filho e filha tanto do Dragão quanto destas águas e estabelecerá no mundo uma ditadura de consciência ainda pior que sua antecessora.

É dito também que esta Besta existiu e não existe mais....mas tornará a existir...aqui muitos preconizam o ressurgimento do império romano no tempo do fim entendendo que o profeta fala exclusivamente sobre ele....mas reparem ele diz...não existe mais....o autor do Apocalipse escreveu tal texto em torno da virada do primeiro século AC, quer seja João apóstolo ou não ele sabia que Roma estava no AUGE de seu poder...então não poderia estar falando propriamente de Roma...algumas interpretações entendem que ele falava de um IMPERADOR específico de Roma que nesta altura do tempo e espaço tinha sido morto mas que voltaria a ressurgir em nova roupagem no tempo do fim, quer literalmente(reencarnação) ou metaforicamente(os atributos de um projetados em outro) e que era associado geralmente com a figura de NERO!

Assim no mesmo instante que Roma para estes simbolizava tanto a cidade(religião) espúria simbolizaria também uma entidade humana que no tempo do fim encarnaria o poder ditatorial e destruiria sua própria irmã de sedução.

O problema é que logo a seguir a besta é descrita como sendo UM SISTEMA não meramente um homem somente.

Suas sete cabeças são descritas como SETE MONTES E DEPOIS SETE REIS E NÃO UM REI SÓ...SEUS DEZ CHIFRES COMO DEZ REIS QUE AINDA NÃO RECEBERAM O PODER....toda a descrição apresenta um sistema não uma entidade personalizada humana exclusiva sendo que o sete simboliza plenitude e perfeição de poder e o dez a totalidade e amplitude do mesmo!

Todo o tipo EXCLUSIVO de descrição sobre qual cidade é esta no tempo e espaço cai por terra se entendermos que no tempo do apóstolo infinitamente mais que Roma a cidade onde os santos e as testemunhas tinham sido mortas era Jerusalém não Roma como vimos já anteriormente. 
Apesar da destruição de Jerusalém e do templo em 70 DC, muitos judeus ainda ficaram morando na terra santa no tempo em que o autor escreveu seu texto... além do que Roma NÃO FOI a cidade onde Cristo foi crucificado, a não ser que 'o senhor deles' aqui seja Pedro ou Paulo e não Jesus, já que a tradição católica diz que estes foram crucificados em Roma, só assim para Roma encaixar-se neste estereótipo de Apocalipse.11.8... mas  apesar de Pedro  ser reconhecido como primeiro papa pelo catolicismo  e de Paulo ser considerado o verdadeiro forjador da doutrina da Igreja... biblicamente NUNCA foram considerados senhores dos cristãos e sim este é um título de Jesus... desta forma fica difícil aceitar esta acomodação...é mais provável que o autor do texto fale de Jerusalém mesmo mas esta em um contexto futuro , no tempo do fim,nosso tempo talvez, não a Jerusalém de seu tempo...
Uma Jerusalém que surge como metáfora deste cristianismo cada vez mais confuso e estranho que temos visto surgir dentro tanto dos grupos tradicionais quanto de ramos recentes e periféricos ! 

A impressão que temos é que nos tempos da Igreja primitiva havia um grupo de iniciados que tinha a chave de todo este simbolismo...e este livro foi escrito para os tais(Aqui está a mente que tem sabedoria )...e com o tempo esta chave se perdeu (ou quem sabe esta oculta em algum grupo secreto dentro do cristianismo) e os teólogos de então e de agora sem contato com esta chave se debruçam no texto tentando enxergar o que suas próprias idiossincrasias determinam!

Geralmente as visões são eivadas dos próprios preconceitos dos interpretes vendo hora no protestantismo, hora no catolicismo, hora nas religiões pagãs etc....a figura da mulher ou da Besta....

Mas  este é um simbolismo supranatural e tem a ver com uma espiritualidade supranatural, definida em mentes, corações e ações e não meramente em títulos ou placas de religiões ou Igrejas.

Tanto a Babilônia prostituta quanto a Jerusalém sagrada são metáforas que existem na mente e corações humanos e também em qualquer agrupamento humano...o que pode acontecer é de no tempo e espaço algum grupo incorporar com mais força que outros estes conceitos e se tornarem tridimensionalmente um tipo de EXEMPLO dos tais mas NÃO O SÃO em todo o seu contexto ...os tais... pelo menso não desde o fim da era ante diluviana para cá...

Assim a Roma papal dos Bórgia ou da Inquisição pode ser comparada a uma Babilônia mas não o catolicismo em si...
O protestantismo puritano de Oliver Cromwell na Inglaterra e de Salém nos EUA também aqui enquanto a vampiresca sugadora de sangue(ainda que não no contexto sexual já que eram...puritanos ...mas também esta sexualidade 'militante' desta mulher tem que ser vista como metáfora não como sexualidade verdadeira. É um sistema corrupto e corruptor que seduz e envolve os que lhe caem na teia pura e simplesmente nada tem a ver com liberdade sexual de verdade)mas não todo o protestantismo em si e por ai se vai...

Assim, penso eu, que este grupo de iniciados da Igreja primitiva entendia o porque de esta Besta por exemplo ,em seu tempo ser considerada como morta mas que ressurgiria novamente e destruiria a mulher prostituta! 

A quem ou a que o apóstolo no tempo e espaço estava associando esta Besta tanto no passado quanto no futuro e o porque alijava desta comparação plena o império romano de então?

A Roma do seu tempo era associada não a Besta mas a UMA DAS CABEÇAS desta...(5 reis já caíram-Egito,Assíria,Babilônia,Pérsia e Grécia-,um existe-Roma- e o outro ainda não é vindo-aqui o achismo impera rs....pode ser QUALQUER dos grandes impérios que vieram depois incluso ai os EUA como o sétimo-...e a besta é também o oitavo rei e é dos 7-ou seja a Besta em si , toda a manifestação do sistema anti crístico se manifestará plenamente no tempo do fim e será o oitavo império e terá sua origem em um dos 7 anteriores apesar de abarcar em si todo o simbolismo bestial).

Talvez esta besta que estava morta e reviverá penso eu, seja o sistema que atuou plenamente nos dias finais de impérios lendários como Lemúria e Atlântida e que determinaram o fim abrupto e violento daquelas civilizações de tal forma que só nos sobraram lendas delas ou seja;  do mundo ante diluviano....o fato de que impérios como Egito, Babilônia,Roma,Grécia, Pérsia,Assíria etc....encarnarem cabeças ou facetas desta besta aparentemente morta e não sua totalidade demonstra que o grau de alienamento espiritual e social humanos ainda esta muito longe do que se deu por ocasião do dilúvio e das lendárias e míticas Atlântida e Lemúria...mas que se nada for feito será atingido um dia o que possibilitará o ressurgimento TOTAL desta besta que não existia mas voltará a existir de forma plena em todo o mundo!


A humanidade tem se permitido com muita regularidade brincar com o perigo!

Talvez um dia viremos descobrir que isto não é novo...é já aconteceu no passado...

Que no remoto passado da humanidade a besta profetizada para nosso futuro foi uma realidade gerada no seio da própria humanidade devido ao 'coito' desta com o Dragão o simbolo maior de Mal e apostasia espiritual supranatural já forjados!

Este Dragão que em uma análise é MACRO ou seja; é um Mal cósmico mas em outra análise mais intimista é um mal MICRO, presente de forma latente dentro de cada um de nós, só esperando uma brechinha para se manifestar!

A sociedade humana atual e mais particularmente a RELIGIOSIDADE humana atual vive momentos de verdadeira 'orgia espiritual'

Neste contexto, de um lado temos o fundamentalismo violento,moralista e exclusivista , no meio as Igrejas da prosperidade e da fortuna fácil e das curas e milagres mirabolantes e de outro, cultos fraccionados, deteriorados pela conduta ilícita e personalisticamente perjura de seus líderes onde a sexualidade é usada como desculpa para todos os tipos de torpezas possíveis quer com o nome de 'liberdade' ou de 'fraqueza'.

Os dois extremos são errôneos...MORALISMO E PERMISSIVIDADE...

A palavra EQUILÍBRIO quando se trata de espiritualidade e vivenciação da mesma é um prumo seguro e uma régua infalível!

Uma espiritualidade como esta só tenderá a destruição!

E segundo o Apocalipse é a própria besta, sua irmã, o sistema político, social, ateísta e materialista nascido do mesmo útero das massas (águas)que geraram sua permissiva e violenta irmã quem determinara um dia seu fim!

A besta que segundo Daniel se levantará contra TUDO o que se chama Deus como vimos no texto do Anti Cristo aqui neste Blog, postado por mim!

O fim desta religiosidade permissiva e espúria será UM FIM trágico e em seu lugar a humanidade elegerá sua antítese e irmão... o materialismo ateístico e científico como senhor do mundo e filho favorito!

Rainha morta....Rei posto!

E ASSIM CAMINHA A HUMANIDADE!!!


Em tempo: Não só o fato de estar viva durante toda história humana enquanto a besta, seu irmão ,aparentemente morreu no passado remoto... mas o fato de montar esta besta simboliza que durante muito tempo a mulher prostituta atuou de forma senhorial sobre seu irmão....este a princípio finge submissão e sua vida permanece um segredo, oculta para o resto do mundo mas com o tempo revelará o que pensa de sua irmã de verdade...



Este vídeo se propõe mostrar que a besta, inimiga de sua irmã a meretriz já esta por ai....o que você pensa a respeito?


Abraços...


Pax e Lux

VALTER TALIESIN







Nenhum comentário:

Postar um comentário