Google+ Badge

quinta-feira, 13 de outubro de 2011

O CRISTO... VIVO, MÍTICO E SIMBÓLICO

A VISÃO DO CRISTO ENTRE AS IGREJAS




Cristo Jesus no centro da História
Da Igreja terrena de todos os tempos e 
da História humana como um todo.









Os 7 chakras 
Símbolos das 7 Igrejas e 
dos 7 Anjos no Ser humano, 
morada do Cristo Interno 
que reina em seu centro.



A Árvore da Vida...
Os 7 inferiores são as 7 igrejas e os 7 Anjos, 
bem como os 7 níveis ou dimensões inferiores 
da manifestação do Ser ou 7 céus... 
As 3 superiores representam a trindade...
Aquele que é... O Filho
Aquele que era...O Pai
Aquele que vem... O Espírito Santo(A Mãe)...
Existe uma sephiroth oculta...
Daath, entre Kether e Tiphareth
bem onde se localiza o terceiro
olho da imagem do homem visto
na Árvore da Vida...
que pode significar a unidade
desta trindade, seu mistério e
sua transcendência...
Assim, no centro vemos 
a Imagem deste homem, 
Adam Kadmon... 
Simbolizando o Cristo: 
Interno no Ser humano
Cristo Jesus na Igreja e História terrenas  e o 
Cristo Cósmico no contexto da Criação Universal.





Apesar de boa parte das imagens que encontrei mostrarem 
candelabros com um bocal só, esta imagem abaixo é o tipo 
de candelabro judaico usado no  tabernáculo e depois no templo 
e que deve ter sido visto por João em número de 7
em torno do Cristo em sua visão.


No tabernáculo erigido por Moisés havia um candelabro 
de ouro puro com 3 braços de cada lado além do central 
o que perfazia um total de 7 lampadas(Êxodo.37.17-24).


Já Salomão colocou 10 candelabros de ouro puro no templo
que construiu: 5 de cada lado(I Reis.7.49).





Fonte: Google imagens






Jesus Cristo, a testemunha fiel, O Primogênito dos mortos, o Príncipe dos reis da terra. Aquele que nos ama, e que nos lavou de nossos pecados com seu sangue, e fez de nós uma Realeza e Sacerdotes.


Eu Sou o Alfa e o Ômega,diz o Senhor Deus, Aquele que é, Aquele que era e Aquele que vem, o Todo Poderoso.


No dia do Senhor fui movido pelo Espírito...


E ouvi atrás de mim uma voz forte como de trombeta...


Voltei-me para ver a voz que me falava; ao voltar-me vi 7 candelabros de ouro e no meio dos candelabros, alguém semelhante a um filho do Homem, vestido com uma túnica longa, e cingido a altura do peito com um cinto de ouro. Os cabelos de sua cabeça eram brancos como lã branca, como a neve;e seus olhos pareciam uma chama de fogo. Os pés tinham o aspecto do bronze quando esta incandescente no forno, e sua voz era como o estrondo de águas torrenciais. Na mão direita ele tinha 7 estrelas e de sua boca saia uma espada afiada, com 2 gumes. Sua face era como o sol, quando brilha com todo o seu esplendor.


Ao vê-lo cai como morto a seus pés. Ele porém colocou a mão direita sobre mim assegurando: Não temas!
EU SOU o Primeiro e o Último, o Vivente; estive morto, mas eis que estou vivo pelos séculos dos séculos, e tenho as chaves da Morte e do Hades. Escreve, pois,o que viste: tanto as COISAS PRESENTES como as que DEVERÃO ACONTECE depois destas. Quanto ao mistério das 7 estrelas que viste em minha mão direita e aos 7 candelabros de ouro: as 7 estrelas são os Anjos das 7 Igrejas, e os 7 candelabros as 7 Igrejas.


Apocalipse.1.5-6,8,10,12-20.






Geralmente quando falamos da pessoa do Cristo associamos sua imagem a suposta imagem que teria por ocasião de sua encarnação há 2 mil anos atrás...


Entretanto será que é assim que ele se apresenta nos dias atuais?


Reparem que nem por ocasião de sua ressurreição ele aparecia da forma como tinha sido em vida...


Todas as vezes em que aparecia os discípulos só o conheciam quando dizia alguma palavra chave, iniciática, que eles sabiam ser exclusiva ou restrita aos mistérios dos quais o Cristo era hierofante ou quando se dirigiam a eles de uma forma íntima reservada provavelmente a momentos singulares entre eles no passado(Marcos.16.9-19;Lucas.24.13-35,36-43;João20.11-30;21.1-25).


Em Marcos o texto diz claramente que ele se manifestou DE UMA OUTRA FORMA a dois discípulos que andavam no campo,devem ser os mesmos que caminhavam para Emaús...se for, explica-se quando se diz em Lucas que estes não puderam reconhece-lo pois seus olhos estavam como que selados....na verdade a forma com que o Cristo lhes apareceu era outra da que usará em vida.


Em João, Maria Madalena sua mais fiel seguidora (e para alguns algo mais) a quem ele primeiro aparece, não o reconheceu e confundiu-o com o cuidador do jardim em torno do sepulcro,pois como diz o texto... NÃO SABIA QUE ERA JESUS...


Assim vemos claramente que ele aparece em uma outra forma humana a ela pois se fosse como espírito ou  algo espetacular provavelmente ela teria reconhecido imediatamente estar diante de um ser sobrenatural e não de um homem comum ainda que não o identificasse imediatamente.


Por fim, também em João,  ele aparece aos discípulos que estavam pescando no mar da Galiléia (na margem de Tiberíades) o texto diz textualmente que Jesus estava na praia mas....OS DISCÍPULOS NÃO SABIAM QUE ERA JESUS...


Ao se dirigir a eles como JOVENS....a tradição diz que ele apareceu como um ANCIÃO diante deles....bem velho....e mais uma vez só foi reconhecido pelo sinal que fez  e depois pelos sinais iniciáticos que existiam entre eles...ao mandarem-nos pescar de um certo lado do barco e tendo eles pescado após longa noite sem nada obter.... O discípulo amado(João?) reconheceu Jesus e a partir dai este trava um diálogo com eles onde a pescaria torna-se metáfora para coisas mais vastas e profundas(reparem no detalhe de que guando eles voltaram ele já estava assando peixes e pão para eles comerem) nem precisava perguntar quem ele era pois estava para eles evidente...


Existem relatos da tradição de Jesus aparecendo também como criança(será que apareceu como mulher?) etc...mostrando que seu corpo ressurreto estava completamente livre das leis do mundo tri dimensional que esteve sujeito até sua morte e ressurreição.


Podia se locomover no espaço tempo como bem entendesse(Lucas.24.36)...


Assumir a forma que quisesse(Marcos.16.12)...


Tornar-se material ou imaterial(suas materializações no meio deles) ...fala-se que apenas os sinais de sua paixão eram evidentes em seu corpo(Lucas24..39-40;João20.24-30)....


Porque será que não o viam com a APARÊNCIA daquele corpo(pelo menos esta é a impressão que temos ao ler os relatos)que viveu no meio deles? 


Seria meramente para testá-los?


Os relatos falam dos sinais em seu corpo não da fisionomia pois se esta fosse a mesma os sinais seriam irrelevantes ou de menor importância !


Aqui em Apocalipse contudo a figura que João vê entre os 7 candelabros com as estrelas nas mão é mítica e simbólica  ao extremo!


Tem a IMAGEM de um filho de Homem , de um ser humano mas cada detalhe supostamente humano da entidade se revela inumano na medida em que o evangelista vê com mais acuidade partes de sua fisionomia...


1.Uma voz trovejante , potente, tão estridente e forte quanto o som de uma trombeta tocando...


Este primeiro sinal sobrenatural na identidade do Ser demonstra que sua voz é repleta de Poder e Autoridade....este som poderoso é o som da ordem criativa que fez o Universo surgir e que quando esteve encarnado, uma fracção dela usada pelo tempo que aqui esteve foi responsável pelos maiores milagres que aquele povo até então tinha visto incluso a ressurreição de mortos...


Agora João ouve aquela voz em plenipotência e ao voltar-se para ver quem lhe falava ou quem fazia tal som ao vê-lo cai por terra como se estivesse morrendo;...só é salvo pela própria intervenção da Entidade que lhe fortalece o corpo para continuar observando a visão.


A figura que João vê diante de si é puro ARQUÉTIPO...


Uma verdadeira EFÍGIE que até hoje clama aos estudiosos:


 decifrem-me ou vos devorarei...


Tudo já foi falado sobre ela mas NADA disto apaga o fato que tal imagem assombra e amedronta pelos detalhes que destoam completamente de um ser humano normal...


2.Vestido com uma longa túnica  e cingido com um cinto de ouro a altura do peito...


O segundo ítem da visão nada tem de incomum; a Entidade veste uma longa túnica(não é dita a cor mas como os sacerdotes vestiam branco e esta figura parece um sumo sacerdote, ela é representada nas grafias como branca ou quando muito branco cristal transparente).


Que é um sacerdote logo percebemos pelo cinto de ouro a altura do peito como os antigos sacerdotes hebreus usavam o peitoral, entretanto este é de ouro , não se relatam a existência das pedras preciosas que ornamentavam os tais éfodes sacerdotais que além de serem de ouro eram engastados com gemas preciosas de 12 cores e qualidades variadas.


Cristo assim apresenta-se como o sumo sacerdote supremo(como é dito em hebreus... segundo a ordem de Melquisedeque; Hebreus. caps.2 à 10)que intercede universalmente ante o trono divino....


Interessante como os termos divinos e humanos de Cristo se intercambiam em Apocalipse...


No mesmo instante que ele aparece como Alfa e Ômega, Aquele que é e...


Por outro lado aparece como Sumo Sacerdote do culto ou seja; uma função que por mais gloriosa e importante não necessariamente seria a função de uma divindade muito menos de um membro da trindade.


Este mistério eterno entre o humano e o divino no Cristo permanecerá sempre evidente em todo o correr do livro....e é isto o que torna a figura de Jesus Cristo ainda mais deliciosa de ser estudada , analisada, amada e venerada.


3.Os cabelos de sua cabeça eram brancos como lã branca...


Seria esta a mesma aparência com que ele surgirá naquele dia no mar de Tiberíades(claro sem os elementos mais 'anormais' da mesma)que citei acima?


Geralmente associamos cabelos brancos com velhice física e figuradamente com idoneidade e sabedoria...


Aqui creio que a figura de linguagem transmite os contextos de perenidade,imortalidade, eternidade...


Assim os simbolismos contidos na Entidade começam a ficar mais complexos e difíceis de serem analisados facilmente.


É como se a figura dissesse....


Falo porque tenho autoridade para tal(sou idôneo)...


Falo porque conheço sobre o que falo(sou sábio)


Falo porque manifesto em mim a própria divindade(sou eterno)


4. Seus olhos pareciam  uma chama de fogo....


ONISCIÊNCIA....


Esta é a palavra que surge em nossa mente quando vemos uma descrição como esta...


Seu olhar penetra todas as reentrâncias dos acontecimentos humanos, dos desejos humanos, dos mistérios da criação e dos segredos da trindade...


Por isso ele tem capacidade de revelar estes segredos ,estes mistérios ao apóstolo pois ele vê o mundo humano e universal e contempla também o mundo transcendental...ou seja; aquilo que esta acima das dimensões inferiores do ser e quiça TODAS as dimensões de expressão do Ser possíveis...


É uma Entidade cujo brilho dos olhos reflete o próprio brilho do Sagrado!


5.Os pés tinham o aspecto do bronze quando está incandescente no forno...


Talvez Stan Lee tivesse em mente esta figura do Apocalipse em mente(sei que é judeu mas...de repente...vai saber...) quando criou a figura do Surfista prateado...


Sim...


Não estamos falando de prata aqui mas imagino este bronze polido com a mesma textura e brilho da imagem do Surfista....


E porque as pernas?


Pernas e pés falam de senhorio....de poder de caminhar....se locomover....de liberdade de movimentos....


Com pés e pernas caminhamos, nos sentimos livres...


Assim o Cristo tem ampla liberdade para caminhar, se locomover, atuar, governar todo o universo criado!


O bronze também era usado para feitura do mar de bronze(I Reis.7.23-26) do templo judeu(uma enorme, gigantesca pia ou algo do gênero que ficava do lado sudoeste do templo)


Assim era como se a Entidade dissesse:


Eu comando e governo o templo de Deus...


Eu sou o oficiante supremo do Santo dos Santos....


Eu sou o mar da infinitude divina...


O fato de este mar estar erguido sobre 12 touros(número dos signos do zodíaco, dos meses do ano, dos filhos e tribos de Israel, e seu dobro- 24 - ser o número dos sacerdotes oficiantes no templo)sendo que em cada direção havia 3, e ter desenhos quais lotús em torno é bem significativo deste caráter universal e criativo visto neste mar, que tudo indica, representava o mar primordial de onde toda a vida proveio(Gênesis.1.1-2) e sobre o qual o Espírito de Deus, a Mãe primordial, como uma Ave chocadeira,incubava a vida... qual um sopro de energia vitalizante!


Os touros lembram o touro  primordial,universal e celestial que Mitra(e Mitra é um dos grandes antecessores mítico/salvadores do Cristo, similar a ele) matou na Aurora dos tempos para que o Universo sobrevivesse e os humanos se alimentassem dos frutos da terra (http://www.mitra.net.br/?pg=artigo&id=4) e a lótus é a flor da  vida, elevação e eternidade nas tradições indiana ,budista e de quase todo o oriente(http://vilamulher.terra.com.br/a-simbologia-da-flor-de-lotus-12-1-3209-8.html) sendo que na Índia como o touro primordial da tradição zoroastriana ela era ligada a criação universal!!!


E não só isto...


Mas as colunas do templo(I Reis.7.15-22) também eram de bronze e as pernas do Cristo como bronze também simbolizam estas colunas que SUSTENTAM o templo de Deus ou seja; Cristo é o próprio sustentáculo do templo sagrado!


E as bases de sustentação rolantes(I Reis.7.27-37) que pareciam o Merkabah divino visto por Ezequiel(Ezequiel.1.4-28)...


O que acentuam esta conotação de base ,sustentáculo, senhorio e liberdade absoluta do Cristo...


E as bacias de bronze para purificação(I Reis.7.38-39)... que ficavam em cima das bases...


O contexto da purificação é algo extremamente salutar na mítica do Cristo como bem sabemos!


Assim tanto como a pedra, a madeira,o ouro e a prata, o bronze era um dos elementos presentes na construção do templo judaico..


Cristo assim se apresenta como sacerdote universal de Deus e como ligação entre o antigo(A Lei e o culto judaico) e o novo(A Graça e o Culto universal além de barreiras nacionais e raciais que ele viera inaugurar).


6.Sua voz era como o estrondo de muitas águas...


Mais uma vez a voz da Entidade chama a atenção do apóstolo....


Primeiro como um som de trombeta, agora como o som de muitas águas, como o marulhar tempestuoso do mar...


Esta voz sobrenatural denota poder, força, autoridade, comando sobre todo o processo que irá brevemente mostrar para João....


7.Na mão direita 7 estrelas...


Como sabemos, as 7 estrelas são identificadas aos 7 Anjos das 7 igrejas quer sejam vistos como lideranças humanas ou inumanas .


No contexto Ásia menor, das coisas que são, como diz o texto, PRESENTES....o contexto liderança humana local pode se aplicar(apesar da espiritual não ser descartada) mas no contexto de fatos futuros...QUE DEVERÃO ACONTECER DEPOIS DESTAS....Fica melhor compreendido se tais personagens forem seres sobrenaturais.


Seja como for estes 7 Anjos são líderes incontestes destas Igrejas mas tem sua autoridade alicerçadas no Cristo por isso então em sua mão direita!


Se vermos Cristo como o Adam Kadmon ou seja; a Árvore da vida cabalística, o fato de estarem em sua mão direita significa que estas 7 estrelas fazem parte da coluna do Amor ou Misericórdia formadas por... Chokmah,Chesed,Netzah, enquanto na esquerda ou do Rigor e Lei temos... Binah,Geburath e Hod e no centro na coluna da Graça e Expiação... Kether,Tiphareth,Yesod e Malkuth.


Como vimos antes em outro tópico, nesta simbologia da Árvore da vida e do Cristo/Adam Kadmon...


Olhando por um outro ângulo...


Os 7 Anjos e os 7 candelabros seriam os 7 sephirôths inferiores(Tiphareth,Chesed,Geburath,Netzah, Hod, Yesod e Malkuth)


Enquanto os 3 superiores(Kether , Chokmah e Binah) estariam associados ao Deus triúno(Aquele que era, que é e que vem) ou como o Cristo define depois de dizer-se Alfa e Ômega...AQUELE QUE É....QUE ERA... E QUE VEM demonstrando que na presente era ele é o responsável na trindade pelo conceito da coluna do meio vinda de Kether, como o Pai o foi na era passada e o Espírito(Mãe) será na futura.


8.Da sua boca saía uma espada afiada, de dois gumes...


Pela terceira vez sua voz é citada no texto..


Primeiro como um som de trombeta...


Depois como o som de muitas águas...


E agora como um espada afiada de dois gumes...


Esta espada era uma arma de guerra extremamente poderosa e mortal pois perfurava e cortava de ambos os lados...


Assim a palavra , a voz,da Entidade é tida como algo mortal, destrutivo  para todo o conceito que seja disassociativo em relação as verdades eternas...


Quando ele fala, as mentiras caem por terra, os falsos são desmascarados e a verdade vem a tona.


9.Sua face era como o Sol, quando brilha com todo seu esplendor...


Imaginem o  poder desta imagem...


João vê o rosto da Entidade não com contornos visíveis de um rosto mas um brilho tremendo...


Admira-se que pudesse ver detalhes nesta figura como seus olhos em chamas, uma espada saindo de sua boca etc....


Desta forma os contextos simbólico, analógico, metafórico e mítico desta aparição ficam bem evidente...


Se fosse a aparição de um homem glorificado somente, estes detalhes anatomicamente estranhos não só seriam impossíveis quanto dificilmente poderiam ser vistos já que o rosto e seu resplendor ocultariam tudo...


A imagem da Entidade desta forma serve como simbologia, figura, analogia, metáfora de algo mítico e não de uma figura literal....


João não viu realmente o Jesus que conhecera, nem mesmo uma forma glorificada ou diferente deste...


João viu na verdade uma imagem arquetipal, simbólica de conceitos espirituais, celestes sobre a divindade e a criação que são corporificadas na figura do Cristo e sua missão universal!


Assim sendo a visão do Cristo do Apocalipse difere das aparições do Cristo pós ressurreição exatamente porque aquelas por mais maravilhosas e espantosas que fossem não fogem do contexto arquetípico humano...


São corpos anatomicamente humanos quer materiais ou imateriais, jovens ou velhos, masculinos ou femininos, materializando ou se desmaterializando, luminiscentes ou não!


Este que João vê assemelha-se a uma Quimera  que incorpora em si diversos conceitos espirituais e simbólicos, humanos e inumanos ainda que não animalescos como uma Quimera de verdade .


Não é real segundo o contexto que devamos entender um corpo mesmo de uma entidade celeste mas puramente mítico...


Na verdade a ausência de um corpo específico talvez seja o contexto que melhor exemplificaria a visão mais correta que possamos ter do Cristo hoje em dia pois um Espírito transcende formas!


Mas este corpo arquetípico, mítico e simbólico dele no Apocalipse não nos dá liberdade para aferirmos que tudo que João viu foi mera ilusão...


MUITO pelo contrário...


O poder do símbolo esta justamente em que ele simboliza A VERDADE pois esta por estar além dos conceitos humanos normais não consegue ser assimilada realmente sem uma linguagem simbólica e metafórica!!!


O literalismo neste caso, este sim, poderia depor mais contra a mensagem do Apocalipse que o simbolismo e a mítica!


Como literalizar coisas e conceitos de um futuro onde o conhecimento normal do apóstolo jamais alcançaria como guerras nucleares, robótica,naves, carros, roupas modernas,celulares etc...?


Assim sendo  o simbolismo e a metáfora foram a linguagem correta para tais relatos...


Se podemos falar disto em relação a seres humanos e coisas destes 2 mil anos à frente do apóstolo...


Quanto mais então se pensarmos nunca Entidade que se diz Eterna...Onisciente e Aquele que é....O Alfa e o ômega...


Neste caso o simbolo e o arquétipo são infinitamente mais necessários!


10.Eu Sou o Primeiro e Ultimo,O vivente, Aquele que esteve morto mas reviveu e permanecerá vivo por toda dispensação evolutiva, Aquele que tem as chaves da Morte e do Hades...


Cristo se identifica com o conceito de Inicio e Fim da criação , do circulo perfeito que se multiplica em miríades de circulos infinitos de uma espiral eterna, imutável mas também paradoxalmente evolutiva...


Se identifica com a Vitória sobre a Morte como senhor desta...


Tanto ressuscitando para nunca mais morrer e melhor, para dominar completamente as relações e interrelações deste corpo ressurreto com o meio em que se manifesta.


Como também se diz Senhor do senhor dos Infernos o Hades.


Ou seja; Luz e Trevas, Bem e Mal tornam-se uma só coisa em suas mãos para construir o Reino de Deus futuro!


E é o que vemos no livro de Apocalipse...


Deus usando dos acontecimentos, das escolhas pessoais humanas,do carma coletivo bom ou ruim,  de ações tanto boas como más para construir o que significará um Novo céu e uma nova Terra para a humanidade


O Cristo do Apocalipse é assim Vivo porque se demonstra presente em todas as nuances do mesmo e mostra-se o Senhor da História e o Rei Universal...


Demonstra-se Mítico porque abarca todos os conceitos possíveis dos deuses salvadores que vieram antes dele e corporifica em si todos os anseios de salvação humanas.


Demonstra-se Simbólico porque toda a fisionomia apresentada é puramente arquetípica,repleta de figura de linguagem, distante do que poderíamos entender um corpo humano ainda que supranatural .


Este é o Cristo Vivo,Mítico e Simbólico que se revela para nós com uma mensagem poderosa de libertação e renovo que toca nossos corações e desperta nossas almas para as verdades que ele apresenta...






Agora um vídeo sagrado para todos vocês....O CRISTO CÓSMICO....segundo a visão da Ponte para a Liberdade...



Fonte: Youtube




abraços




Pax e Lux


VALTER TALIESIN























Nenhum comentário:

Postar um comentário