Google+ Badge

sexta-feira, 19 de outubro de 2012

O HERÓI E A HEROÍNA DE MIL FACES...

O HERÓI DE MIL FACES...

Meu livro favorito do grande e mítico antropólogo e mitologista  JOSEPH CAMPBELL tinha este título e juntamente com a série As máscaras de Deus enfocado por mim em outro tópico, mais Imagem mítica e o documentário lendário que depois virou livro... O poder do mito formam as 4 colunas básicas de toda a obra do grande mestre.

Campbell consegue penetrar neste livro no cerne, na alma do Herói e nos trazer importantes revelações, reflexões e insights sobre o mesmo.

Se analisarmos a figura do herói em diversas culturas do mundo veremos que cada povo tem uma necessidade gritante de entender a figura de pessoas que abnegadamente se entregam ao social como se este fosse tão ou mais importante que suas próprias vidas pessoais...

Vejamos agora um pequeno texto que criei e postei em meu mural no Facebook ontem sobre o assunto...



A vida só tem graça quando você vive intensamente 

cada momento...seja ele bom ou mau...


Quando fugimos da dor...a dor da distância de nossos 

sonhos mortos parece ser maior e MUITO mais 

dolorosa que a dor de enfrentar o desconhe
cido para 





tentar realizá-los...




Não fuja de si mesmo...


Não fuja da vida...




Não fuja do sagrado se você entende TUDO como 





sagrado...



Entregue-se a vida e tente fazer a diferença...



Dói pra caramba não vou mentir...



E muitas vezes guerreiros e guerreiras da luz tombam 





no meio do caminho ou muitas vezes desistem e se 





rendem às trevas mais densas e poderosas como fez 





Anakyn Skywalker diante da dor existencial e da 





tentação do poder de manifestar o EGO em detrimento 





da presença da ALMA também...dai tornou-se DARTH 





VADER...o lord trevoso que se rende às trevas e ao 





trevoso líder da mesma no universo...






Todavia Vader sempre teve dentro de si a semente de 





ANAKYN...da criança que fora um dia e do jovem 





amante cheio de nobres ideais, do guerreiro JEDIH 





QUE UM DIA FORA...




Tai porque George Lucas não fez dele o IMPERADOR , 





o soberano do mal...



Não porque ele não podia sê-lo e ao vencer o 





Imperador Papaltine junto com seu filho Luke no final 





da saga em Star Wars...o retorno de Jedih.... ele prova 





isto...








E quem foi o jedih que retornou? 








ELE 
ANAKYN...





POIS LUKE APESAR DE TENTADO...
NUNCA DEIXOU DE 

SÊ-LO...







É ele Anakyn quem se redime e 
volta a ser o que 

sempre foi em essência, no cerne do ser...




SE ELE FOSSE O IMPERADOR DIFICILMENTE ISTO 





ACONTECERIA POIS AO INVÉS DE COOPTADO E 





CORROMPIDO PELO MAL ELE SERIA O PRÓPRIO 





CORRUPTOR E LUCAS NÃO CONSEGUIRIA PASSAR 





SUA MENSAGEM CENTRAL DA SÉRIE...



E que mensagem é esta?



QUE UM GUERREIRO DA LUZ, UM HERÓI... NUNCA 





MORRE...MAS A QUALQUER TEMPO PODE VOLTAR 





ATRÁS E SE REERGUER...


Por isto ele não só é de fato e de direito o personagem 





central da série presente em todos os filmes.... nos 3 





antigos como arqui vilão que no final se redime e nos 





3 posteriores (mas anteriores na cronologia da saga) 





como herói que termina vencido pelas trevas.... mas o 





meu favorito...



Não porque gosto do mal presente nele mas do 





elemento trágico e nobre que faz com que ele se erga 




das cinzas e seja o herói da luz que sempre foi...




E as cenas finais dele, Yoda e Obi Kenobi no mundo 





supranatural falando com Luke são poderosamente 





evocativas dito....




No final vitimas e algoz....se reencontram do lado que 





no fundo sempre estiveram...DA LUZ...











Voltando ao texto corrente...


Outro grande mito do herói pode ser enfocado na 

figura vista no personagem de Daniel Day Lewis no 

clássico O ultimo dos moicanos...


O civilizador divido entre dois mundos...


O branco em meio aos peles vermelhas que assume 

seus hábitos ou os mescla com o que tem de sua 

civilização e tem que defender sua própria raça de 

outros peles vermelhas menos amistosos que os 

amigos que o iniciaram na vida ameríndia...


De fato o que percebemos é um personagem em 

conflito, talvez o que ele quisesse seria salvar aquela 

civilização que o acolherá e não seus supostos 

algozes...


A poderosa trilha sonora de Trevor Jones nos coloca 

ainda mais profundamente dentro desta mítica e a 

todos e a tudo envolve no filme.


Nunca nos esquecendo também que antes de ser filme 

famoso( com diversas adaptações diga-se) O último 

dos moicanos foi(e é) obra literária clássica da 

literatura universal.


Na história universal este herói de mil faces assume 

diversos nomes e personalidades...


Abraão, Davi, Gilgamesh, Rama, Héracles, Teseu, 

Perseu, Orfeu, Quetzalcoatl, Hórus, Arthur, Áquiles, 

Heitor, Moisés, Jesus, Krishna, Osíris, Jasão, Enoque,

Zoroastro, Sidartha, Daniel, Josué, Noé, Ajurna, El Cid,

Carlos Martel, Zumbi, Tiradentes, Simon Bolivar, 

Tutmés, Akhenaton, Alexandre, Odisseu, Percival, 

Galahad, Lancelot, Merlin, Gawaine, Cú Chulainn,

os gêmeos Hunáhpu e Ixbalanqué, Lohengrin, Giusepe 

Garibaldi, Hermes Trismegistus, Santos Dumont, 

George Washington, Thomas Jefferson, Benjamin 

Franklin, Robin Hood, Rudolf Steiner, Leonardo da 

Vinci, Michelangelo, São Francisco, São Bernardo de 

Claraval, Godofredo de Bulhão, Hugue de Paiens,

 Aleister Crowley,John Lennon, William Blake, Maomé 

etc  ...


Entretanto apesar do predomínio masculino nas 

histórias e epopeias culturais e espirituais se 

enxergarmos com profundidade veremos figuras 

femininas tão heroicas ou algumas vezes até mais que 

as masculinas. 


Isis, Joana D'arc, Morgana, Hatshepsut, Helena 

Blavatsky, Annie Besant, Alice Bailey, Cleópatra,

Rute, Esther, Maria Madalena, Virgem Maria, Cita,

Anita Garibaldi, Amélia Earhart, Débora, Boudicca,

Florence Nightingale, Lilith, Penélope, Guinevere, 

Viviane, Nimuhê, Esclamonde, Santa Clara, Cassandra, 

Judite, Dion Fortune,  etc...


Isto sem citarmos nomes de culturas menos famosas 

universalmente como as orientais mais extremas a 

africana fora o Egito antigo e as do médio oriente 

menos célebres no ocidente...


Algumas destas personagens foram reais, outras 

fazem partes do mundo do mito e outras mitos e 

realidade se confundem nas mesmas e em suas 

histórias...


Foram reis e rainhas, guerreiros e guerreiras, 

patriarcas e matriarcas, deuses e deusas, sacerdotes e 

sacerdotisas, revolucionários e revolucionárias, 

formadores e formadoras de opinião, forjadores e 

forjadoras de... cultura, espiritualidade, sociedade 

etc...


Estavam muitas vezes anos luz à frente de seu tempo 

e muitos deles(as) tiveram que pagar com a própria 

vida esta 'ousadia'...mas não desistiram jamais, por 

mais que sofressem na pele e na alma a revolta do 

sistema contra si mesmos(as)...


Geralmente associamos heróis e heroínas a 

marcialidade e esquecemos que a essência do 

heroísmo é confrontar o mal ou as dificuldades sociais 

onde quer que estes estejam com o desejo de mudar o 

contexto disto para melhor não importando o preço 

que tenham que pagar.


As faces do heroísmo são milhares porque neste 

contexto o milhar define não uma contagem 

explicitamente limitada mas funciona como uma 

metáfora do oposto do ilimitado...


Assim como nos texto sacros encontramos o termo:

'milhares de milhares' para definir um número 

indefinido de pessoas ou o sete como símbolo de     

infinitude e não literalmente sete isto ou aquilo assim

podemos interpretar da mesma forma as mil faces

do heroísmo...uma metáfora, um símbolo das diversas

facetas e nuances que o heroísmo pode assumir em 

nosso contexto social e que etiquetar o mesmo é

totalmente contraproducente...


TODOS nós temos dentro de nós a essência divina e

consequentemente todos nós podemos manifestar se 

quisermos o herói, a heroína potencial trazendo -os 

para a manifestação...


Mas devemos ter cuidado...


Assim como temos o potencial para o heroísmo o 

oposto também é verdadeiro...


Temos o potencial tanto do Jedih quanto do Sith 

dentro de nós..


Tanto de luz quanto de trevas...


Tanto de bem como de mal...


Nossa missão evolutiva é sintetizarmos estas duas

manifestações para que AMBAS cooperem para nosso 

crescimento pessoal, social e espiritual...


Renegar as trevas paradoxalmente é impraticável pela

negação somente mas completamente possível 

quando sintetizamos as duas energias em nós...


Na verdade o que rejeitamos é o efeito do egoísmo

que as trevas puras implicam...


Trevas são o egoísmo e egoísmo é  você centralizar

tudo e todas as coisas a partir de sua perspectiva

de vida somente...


Isto obviamente gerará conflitos pois outros egos 

dominados por esta energia também farão a mesma

coisa e dai teremos o quadro que temos atualmente

em nossa sociedade...


Porque é necessária a síntese?


Porque na verdade NADA no universo esta fora do

contexto do sagrado e do divino...


Se alguma coisa pudesse ser considerada FORA da 

divindade não existiria de fato ...divindade...


Isto não é panteísmo ou seja; considerarmos a criação 

como criador mas uma constatação lógica diante de 

algo sumamente subjetivo que é...


SE EXISTE UMA DIVINDADE TRANSCENDENTE, 

INFINITA, ILIMITADA, IMUTÁVEL, ETERNA NADA

PODE SER DISSOCIADO DELA...NEM O MAL OU 

AS TREVAS...DAI QUE O MAL NÃO PODE SER 

CONSIDERADO COMO FIZERAM ALGUNS TEÓLOGOS

COMO A 'AUSÊNCIA DE DEUS' POIS SE EXISTE ALGO

QUE SUPOSTAMENTE NÃO TEM DEUS EM SI ENTÃO 

QUE NECESSIDADE TERIA ESTE ALGO DE 

RECONHECER SEU SENHORIO E CRIAÇÃO?


ISTO SERIA UM CONTRA SENSO EXTREMO!


ASSIM O MAL SÓ PODE SER ENTENDIDO COMO O 

DESVIRTUAR DA ENERGIA ORIGINAL DIVINA, DE 

SEU PROPÓSITO ORIGINAL QUE É A EVOLUÇÃO 

UNIVERSAL...


MAL ASSIM PASSA A SER MAIA , ILUSÃO, CRIAÇÃO DA 

MENTE DOMINADA PELO EGO E PELO SENTIDO DE 

SEPARATIVIDADE DE SI, DOS OUTROS E DE DEUS 


ASSIM ENTENDO QUE NÃO EXISTE DE FATO E DE 

DIREITO E NÃO QUE SEJA ALGO À PARTE DE DEUS 

OU ORIGINÁRIO DE SUA AUSÊNCIA...


QUEM ACREDITA NISTO NEGA SEM PERCEBER A 

PRÓPRIA INFINITUDE E PLENITUDE DE SUA 

DEIDADE...ALÉM DO QUE A EMANÊNCIA E A 

IMANÊNCIA DEIXAM DE TER SENTIDO MUITO

MAIS QUE A TRANSCENDÊNCIA  SE DEIXARMOS DE 

VER TODAS AS COISAS TENDO ORIGEM EM DEUS E DE 

VER DEUS PRESENTE NELAS AINDA QUE NÃO SEJA 

ELAS NO SENTIDO ABSOLUTO...


COMO DEFENDER SUA PLENITUDE?


ENTRETANTO É O QUE TEMOS VISTO TEÓLOGOS E

ESPIRITUALISTAS FAZER AO LONGO DOS TEMPOS

SEM PERCEBEREM A INCOERÊNCIA DISTO...


MAIS LÓGICO ASSIM ME PARECE VER NO MAL UMA 

DISTORÇÃO DA ENERGIA DA VIDA...


UMA ILUSÃO CRIADA PELO EGO...


DAS CRIATURAS CRIADAS POR DEUS, E QUE 

RECEBERAM DELE O DIREITO DA LIVRE ESCOLHA, DO 

LIVRE ARBÍTRIO...


NÃO TEM VIDA EM SI MESMO...APENAS DISTORCE A 

VIDA EXISTENTE...


ELE EXISTE EM POTÊNCIA DENTRO DE NÓS ASSIM 

COMO O BEM POIS NA VERDADE OS DOIS SÃO 

FACETAS DO LIVRE ARBÍTRIO ...


SIM, OLHANDO POR ESTE PRISMA ATÉ O BEM SE

TORNA ILUSÓRIO POIS IMPLICA EM 

DIFERENCIAÇÃO, CONCEITUAÇÃO E AO FAZERMOS 

ISTO ESTAMOS CRIANDO A ILUSÃO...

BEM E MAL...

LUZ E TREVAS...

A TITULO DE COMPREENSÃO A SEPARAÇÃO É VÁLIDA
MAS COMO PROVA DO QUE É OU NÃO É A VIDA E O AUTOR DELA NÃO TEM VALOR NENHUM...

A ENERGIA ORIGINAL DO UNIVERSO CHAMA-SE AMOR
E ESTA ENERGIA É...INCLUSIVA...LIVRE...LEVE...SOLTA...ABRANGENTE...

ELA TEM ORIGEM NUM CENTRO SAGRADO QUE CHAMAMOS ...VONTADE DIVINA...

O AMOR NÃO É BOM OU RUIM...BEM OU MAL...O AMOR É...

PONTO...

NEM SEMPRE TODAS AS DECISÕES QUE TOMAMOS MOVIDOS PELA ENERGIA DO AMOR PODEM SER ENTENDIDAS EM SEUS EFEITOS COMO COISAS BOAS...

MUITAS VEZES ELAS CAUSAM APARENTEMENTE MAIS MALES QUE BEM...

TODAVIA TANTO ESTE BEM QUANTO ESTE MAL É MAIA, É ILUSÓRIO POIS O QUE VALE MESMO É O OBJETIVO CENTRAL DO AMOR QUE É NO FINAL LEVAR TODOS EM DIREÇÃO ÀQUELE CENTRO QUE CHAMAMOS DEUS...DEUSA...ETC...

A INCLUSIVIDADE DO AMOR E A UNICIDADE DA VIDA É O GRANDE OBJETIVO DO AMOR INDEPENDENTE DOS EFEITOS QUE SENTIMOS NO PROCESSO...

ASSIM...

O QUE PASSA A SER BOM OU RUIM E SE REVELA BEM OU MAL NA VERDADE É A MOTIVAÇÃO QUE MOVE NOSSAS ESCOLHAS E INTERAÇÃO COM AS COISAS E PESSOAS DA VIDA... O QUE CHAMAMOS DE LIVRE ARBÍTRIO E A DESVIRTUAÇÃO DESTE... O EGOÍSMO...

O HERÓI, A HEROÍNA É UM(A) REPRESENTANTE DA FONTE PARA CORRIGIR ESTAS DISTORÇÕES EVOLUTIVAS E PARA CRIAR FATORES QUE RECRIEM
O MUNDO SEGUNDO A VERDADEIRA ESSÊNCIA DA FORÇA E DA FONTE DA ENERGIA QUE MOVE O UNIVERSO...

O AMOR...

QUE É O QUE É... ACIMA DO BEM E DO MAL...

Abraços

Paz Profunda

Valter Taliesin


OM TAT SAT


Vídeos interessantes...

Anakyn Skywalker a história de um Jedih que virá Sith...
 

O último dos moicanos uma grande saga de heroísmo com a inesquecível trilha sonora de Trevor Jones...

Mitos, lendas e ensino de ciências documentário 

baseado no clássico e lendário documentário...O poder 

do mito com Joseph campbell e Bill Moyers

Fonte Youtube...

















                1. Fonte Google imagens...











































Nenhum comentário:

Postar um comentário