Google+ Badge

sexta-feira, 23 de novembro de 2012

AS GRANDES MUDANÇAS MUNDIAIS E COMO ENFRENTÁ-LAS...

As mudanças atuais pelas quais o mundo esta passando fazem-nos refletir como devemos encarar as mesmas. O texto a seguir nos traz as dicas da escritora e Ph. D. Meg Blackburn Losey em artigo(2012: Despertando para a realidade maior) presentes no livro com diversos artigos de diversos autores: O mistério 2012.

  Vejamos então.


AS CHAVES PARA NOS MOVERMOS COM TRANQUILIDADE RUMO(através das) ÀS MUDANÇAS QUE VIRÃO!


I. RECONHECER NOSSA AUTOPERFEIÇÃO.

Somos e sempre fomos uma fonte.


II. ACEITAR A JORNADA PELA QUAL CHEGAMOS.

Por que lutar contra as coisas verdadeiras que temos de aprender?


III. MANTER A INTEGRIDADE PESSOAL.

Precisamos confiar na verdade que é nossa entre todas as outras coisas e dar a nos mesmos uma oportunidade de encontrar a verdade dentro de nós mesmos.


IV. SER AQUILO QUE SOMOS, NÃO O QUE OS OUTROS VERIAM EM NÓS.

Somos seres de luz, de graça e do que não pode ser imperfeição, apenas daquilo que é do espírito. Não precisamos melhorar, apenas reconhecer aquilo que é nosso eu-deus, nosso ser perfeito.


V. PRECISAMOS RECONHECER NOSSO VERDADEIRO VALOR.

Isso é diferente de aceitar a perfeição. Nosso valor tem a ver com a maneira pela qual nos ajustamos tanto ao mundo dentro de nós quanto a tudo o que está fora de nós. Perceber que nosso valor é maior ou menor que o do outro nos leva à falta de tudo o mais.


VI. ACEITAR NOSSO PODER.

Somos grandes e poderosos. O verdadeiro poder vem não do ego, mas do espírito coletivo. O verdadeiro poder é gentil. Somos da luz de cuja essência todas as coisas são feitas. Temer o poder interior é sugerir que somos menos do que todas as outras coisas. Na verdade, o poder é da graça, não para uso abusivo ou negativo, e nossa graça é incondicional. O verdadeiro poder é aquele que é amor, vida intencional e criação.


VII. CEDER NOSSO VALOR, NOSSA PERFEIÇÃO, NOSSO PODER, NOSSA GRAÇA PARA O MUNDO.

No agora, a mudança só chega a partir da prática da mudança. Isso significa que, para efetuar a mudança, precisamos encarná-la; precisamos nos comportar de acordo com o que falamos e não esconder o que sabemos.


VIII. AMAR A NÓS MESMOS E TOCAR COM AMOR TODOS OS QUE ENCONTRARMOS.

Como todas as trocas de energia, o que aceitaremos dos outros e o que deixaremos para trás? Podemos ver os outros como espelhos, que suas dores também residem em algum lugar dentro de nós, que a sua alegria também está em nosso coração. É por isso que atos de bondade fazem tanta diferença. Quantas vezes dizemos: " EU SIGO PELA GRAÇA DE DEUS"? É verdade. E sempre foi assim.


ADENDO IMPORTANTE:

LEMBRE-SE DE RESPIRAR.

Quando encontramos experiências novas e diferentes, tendemos a prender a respiração.
Ao fazer isso, literalmente pausamos o fluxo de nosso sistema interno de energia. Se retivermos a respiração muitas vezes, nossa energia começa a se compactuar e perdemos a capacidade de agir intuitivamente. Lembrar de respirar profundamente várias vezes, quatro a cinco vezes por dia, nos ajuda a clarear densidades indesejáveis em nosso campo.

Se repararmos bem Meg nada diz de novo que já não tenhamos escutado por meio de outros canais espirituais, entretanto o quanto temos implementado esta coisas em nossa vida de fato?

Quantas vezes realmente reconhecemos nossa perfeição?

Quantas  vezes aceitamos o momento atual que estamos vivenciando, onde a jornada nos trouxe com acertos e erros, não passivamente mas com a serenidade de quem quer reescrever uma nova história?

Quantas vezes mantemos nossa integridade pessoal, nossa verdade interior nas coisas que nos atraem e nos ideais que nos movem de fato?

Quantas vezes conseguimos ou pelo menos TENTAMOS ser aquilo que somos, sem nos julgarmos no processo nem aceitarmos as etiquetas que os outros nos colocam ou o que acham que é o melhor para nós?

Quantas vezes reconhecemos realmente nosso valor sem com isto confundí-lo com perfeição mas entendendo-o como o potencial que temos dentro de nós para co-criarmos o mundo com Deus e com os demais irmãos e irmãs na luz?

Quantas vezes realmente aceitamos nosso poder e vivemos nossas vidas de acordo com esta verdade sagrada de que somos O PODER DE DEUS EM AÇÃO para recriarmos o mundo segundo esta nova ótica divina?

Quantas vezes realmente cedemos nosso valor, nossa potencialidade em benefício de um mundo melhor, de uma sociedade melhor e até mesmo de nossa família que insistimos em negligenciar?

Quantas vezes nos amamos e consequentemente amamos ao outro?

Por fim, quantas vezes respiramos o prana que tudo envolve, revolve e interpenetra e permitimos nos sentir vivos, atuantes e participantes do grande bale cósmico da vida sem medos ou stress?

Respondendo estas chaves positivamente poderemos recriar o mundo segundo a luz crística que brilha em nossos corações.

Responder estas chaves positivamente pode nos fazer mais felizes e canais de felicidade a um mundo envolto em profunda, crônica e milenial tristeza.

Uma das afirmações mais salutares que Meg faz é quando diz:

"SOMOS GRANDES E PODEROSOS, O VERDADEIRO PODER NÃO VEM DO EGO, MAS DO ESPÍRITO COLETIVO. O VERDADEIRO PODER É GENTIL."

Entretanto se imaginarmos que o verdadeiro poder nasce em Deus e Deus é uno em essência será que a frase de Meg é falsa?

NÃO!

Deus é uno em essência mas sua atuação na criação, sua manifestação é múltipla....COLETIVA!!!

Deus atua pelo seu poder através de seus atributos que personificados seriam os espíritos criadores, os deuses criativos.

A Fonte de todo o poder portanto é extremamente liberal e democrática, nada teocrática quando se trata de manifestação universal, criação e governo das coisas.

Deus não precisa de nada nem de ninguém para gerir sua criação mas Ele se expressa através de uma escala incrível de seres divinos e atua através deles porque sua VONTADE de onde realmente flui todo o poder divino é que O TODO SEJA TUDO EM TODOS E TODOS SEJAM O TUDO QUE EMANA DO TODO...permitindo neste processo que cada ser individual neste tudo advindo do todo tenha liberdade de pessoalmente e coletivamente exercitarem em suas vidas e a partir delas a vontade divina e o poder de co-criarmos nossa realidade como um grupo de almas  sintônica e sagradas. 

O espírito coletivo portanto é o espírito democrático e o poder deve emanar do povo para o povo pois cada ser que compõe o povo e não somente uma elite ou pessoa é detentora do poder divino dentro de si.

Por isto o poder é gentil, porque não se expressa com violência, com despotismo, mas com amor, com compreensão, com diálogo, com liberalidade e com altruísmo.

Crêio que deu para se ter uma idéia do quanto estas chaves podem ser transformadoras se vivenciadas de fato dentro de nós e não meralmente apreendidas intelectualmente.

Para encerrarmos  mais um pouco do artigo que Meg escreveu:

"QUANDO NOSSA REALIDADE MUDA TÃO DRASTICAMENTE, É UM DESAFIO FUNCIONAR NO MUNDO TRIDIMENSIONAL ATÉ QUE SEJAMOS CAPAZES DE ENCONTRAR O EQUILÍBRIO COM NOSSA CONSCIÊNCIA. AO MESMO TEMPO, VERIFICAMOS QUE VIVER NO MUNDO QUE CONHECÍAMOS EXIGE UM CONJUNTO INTEIRAMENTE NOVO DE HABILIDADES.
NÃO APENAS ISSO, MAS NOSSOS SISTEMAS DE VALORES MUDAM. AS COISAS QUE UMA VEZ ACHÁVAMOS IMPORTANTES PARECEM NÃO MAIS NOS SERVIR.

ESTAMOS NA ENCRUZILHADA DE NOSSO VERDADEIRO SER. PODEMOS ACEITAR FACILMENTE AS MUDANÇAS QUE ESTÃO OCORRENDO DENTRO DE NÓS AO ESCOLHERMOS CRIAR UMA REALIDADE NOVA E DIFERENTE, QUE HONRE CADA UM DE NÓS COMO PARTES DO TODO MAIOR, OU PODEMOS ESCOLHER LUTAR COM NOSSO DESPERTAR, PULANDO E GRITANDO DURANTE TODO O CAMINHO PARA O ESQUECIMENTO. É SEMPRE UMA ESCOLHA."

Sim, é sempre uma escolha...e como escolhemos pode simplesmente estabelecer o reino de Deus na terra. Um reino sagrado e que reflete o poder de Deus presente em cada um de nós para restaurarmos o que tem que ser restaurado e recriarmos o que precisa ser recriado para um futuro além dos nossos mais delirantes e deliciosos sonhos!!!


Abraços

Paz profunda

Valter Taliesin


OM TAT SAT


Vídeos sagrados

CORCIOLLI

CORRÁ

 VIANNA

Fonte Youtube















Nenhum comentário:

Postar um comentário