Google+ Badge

sexta-feira, 11 de janeiro de 2013

Vozes de um outro tempo falando ao nosso coração...



O vento trás sons antigos aos meus ouvidos...

Sons de uma era passada e perdida...

Perdido em meus pensamentos ouço o som, as vozes no vento...

E tento discernir os rumos que o mundo toma.

Estamos diante de um quadro estranho...

Um mundo que parece fracionado em diversos tons, em diversas cores, em diversos nuances...

Não um diverso de possibilidades somente...

Mas principalmente um diverso de confrontos, de enfrentamentos...

O diverso de possibilidades traz a riqueza da criatividade das interações entre opostos que se enriquecem.

O diverso do confronto traz a pobreza da cisão, da separação, do ódio, das mortes consentidas mas sem sentido enquanto o Amor
maior seja visto como é, pela ampla maioria dos humanos como o motor das coisas.

Sabemos que tudo tem um sentido na dispensação divina...

Mas também sabemos que muitas coisas passam a ter um sentido somente quando nascem da falta de sentido dos atos humanos repletos de cobiça e maldade.

O sentido divino assim funciona como o carma que traz as consequências sobre as inconsequências dos homens.

Neste cenário ouço as vozes que me falam no vento...

Escuto as palavras de um outro tempo...

E tento perceber como o mundo de hoje pode ser abençoado pelo de ontem, pela experiência de um outro tempo.

Civilizações vem e vão...

Povos enfeitaram, enfeitam e quem sabe(se deixarmos) ainda enfeitarão qual rosas a roseira da vida na terra....

Nações, raças, povos, religiões, ideologias...TUDO...passa...

Mas as vozes ficam como presas na atmosfera,
no ar, no éter em torno da terra, como fantasmagoria que nos alerta ou pelo menos tenta, do que estamos fazendo com nossas vidas.

E aqui e agora, quem quiser pode escutar o sussurro nos ventos...

As vozes que falam-nos de eras antigas, de casos antigos, de vidas que um dia foram... para um mundo que ainda pretende ser, se formando
a cada momento em cada interação...

Escutá-los é como escutar nossas almas, pois, de certa forma são elas que nos falam do longínquo passado pois a alma não tem
tempo definido...sabemos que um dia vieram a ser mas não quando e nem como...ainda que intuamos ser algo glorioso!!!

A alma é o elo de ligação do Espírito, da centelha divina com o mundo tridimensional e como fio condutor de nossas experiências aqui tem  o sentido e a sensação de todas as coisas que vivenciou, bastando serem acessadas.

A primeira alma do mundo é uma alma viva e atuante no mundo de agora tanto quanto foi no primeiro dia em que aqui esteve e aqui estará à milhões de anos no futuro...e por toda eternidade singrará o mar do oceano infinito
de vida divina...aonde quer que o divino o queira...

Somos assim seres com um início mas não com um fim  a não ser o fim do destinar para evoluir para um destino sagrado, divino, incomensurável ...

Somos assim seres destinados...'condenados' à eternidade, a futura infinitude de anos e de vida e como faremos este percurso sem fim depende só de nós mesmos...na via da luz ou na via das trevas...pois na liberalidade da vida de Deus há espaço para AMBAS as escolhas e liberdade para se mudar de escolhas SEMPRE e no tempo que se quiser; aqui, agora e no futuro e mais além...

Neste quadro nós nos movemos com nossas ações tentando construir um cenário para nós que seja bom, prazeroso, gostoso...mas sem deixar de ser evolutivo...glorioso...divinizador...
ou pelo menos a maioria de nós....bem ou mal tentamos...

Existe uma elite que ama as trevas e só pensa em um único bem...o bem de si mesma... mas eles de fato são minoria não maioria...

Na verdade temos duas elites...existe uma outra que viu além do véu como a outra, sabe o que quer como esta mas diferente desta prima pelo bem , pelo inclusivo, pela fraternidade e não pelo exclusivismo e impessoalidade de muitos em prol da pessoalidade de poucos...

A maioria  dos humanos entretanto chafurda no lodo do mal no mundo como escravos, tentando fazer o bem que conhecem sem perceber que quando sectarizam este bem em prol, do racial, social, nacional, familiar ou devocional somente o tornam tão mal ou pior que o mal escancarado...e nisto são dirigidos sem o saber por esta nefasta elite...


Assim, sem entendermos(claro nem todos; muitos entendem, e estes formam a fraternidade da luz) que certas linhas já estão demarcadas neste eterno jogo, que certas linhas mestras devam ser seguidas... colocadas ali por
um alguém que na falta de outros termos definimos como Deus e que pode muito bem estar experienciando tudo isto através de nós mesmos, centelhas, fagulhas cientes Dele mesmo...

E assim o baile da vida, a dança de Shiva prosseguirá no tempo e além dele nos levando cada vez mais profundo, mais dentro
do nosso próprio mistério maior...Deus em nós...Deus vivo e atuante em nós, através de nós e vivenciando sua própria criação...

Isto é Ser... IMAGO DEI...plena, completa em si mesma enquanto divina mas evoluindo no espaço tempo como entidade individuais humanas para um centro cada vez mais unitivo de amor e felicidade indizíveis...através da fraternidade universal e nossa eterna filiação divina...



OM TAT SAT

Abraços

Paz profunda

Valter Taliesin


Vídeos sagrados...

Atlantis Angelis...Patrick Benhardt...

Beneath phrygian sky...Loreena McKennitt...

Hino de Aton ... Akhenaton

Fonte Youtube




Fonte de imagens...Google...








Nenhum comentário:

Postar um comentário