Google+ Badge

quarta-feira, 18 de dezembro de 2013

HERA...A Senhora do Olimpo

HERA

A RAINHA DOS DEUSES

Dizem que em toda grande história há que se ter uma megera, uma madrasta má.

Na lenda dos deuses e deusas gregos este papel na maioria das vezes coube a Hera, irmã e esposa de Zeus.

Principalmente nas histórias de Héracles a figura de Hera surge como algo tenebroso, negativo que usa e abusa de seus poderes para destruir o filho do marido.

Entretanto o que o mito realmente foca sãos os atributos de Hera.

Nada a ver com maldade ou bondade.

Hera era a deusa dos amores lícitos, do casamento, do lar.

Portanto suas atitudes intempestivas com Zeus, suas amantes e seus filhos bastardos não fugiam em absoluto de seus próprios atributos.

Nos lares gregos e romanos havia o fogo do lar, aceso para manter o lar protegido pela deusa.

As mulheres tentavam manter seus casamentos venerando a grande senhora e também buscavam engravidar, obter herdeiros devotando-lhe sacrifícios.

Todavia na hierarquia das grandes deusas é estranho que seja ela e não a irmã Deméter que assuma o manto de grande rainha dos deuses depois dos reinados de Gaia e Réia deusas ligadas à terra.

Hera por sua vez é uma deusa ligada mais a civilização, as cidades, aos agrupamentos humanos que a natureza em si.

É sim uma deusa mãe não há dúvida disto já que preside os casais, os lares e o parto mas tem sua atuação  específica aos humanos não a natureza em si como Gaia, Réia, Deméter e Perséfone.

Neste sentido é interessante que os dois deuses filhos dela com Zeus sejam o deus do fogo e o deus da guerra.

Seria isto uma crítica ao casamento?

Porque a deusa do casamento, dos lares seria a mãe de duas deidades digamos incendiárias?

Hefestos nem tanto porque apesar de presidir o fogo em todas as suas nuances e potências era também o artífice dos deuses, portanto um deus de certa forma civilizador como a mãe também.

Coxo, traído pela mulher tinha de certa forma relação com os conceitos que a mãe defendia.

Já Ares era a antítese disto.

Uma força sexual, rude, visceralmente arrivista, senhor das grandes batalhas que mais que as mulheres afastavam os homens dos lares e destruíam casamentos é interessante que seja filho da deusa do lar e dos casamentos.

A impressão que temos é que Hefestos odiado pelo pai(foi Zeus que o aleijou atirando-o Olimpo abaixo dizem as más línguas suspeitando de uma traição da rainha do lar)e ares o inverso da mãe parecem uma cr´tica velada, um ceticismo grego ao casamento em si, as uniões forjadas naquele tempo não por amor mas por contratos sociais, por interesses políticos e familiares.

O casamento naqueles tempos era tudo menos um ritual de amor!

E por ser algo que engessava a vontade das duas pessoas não é de se admirar que a deusa do casamento e do lar seja vista como uma megera, mãe de duas deidades nem um pouco amadas e de certa forma hipócrita já que se as suspeitas de Zeus tivessem fundamento ela também dava seus pulinhos de cerca.

De certa forma disto tudo fica sua relação insana com Héracles, talvez a coisa mais forte e poderosa que marcou o mito da deusa.

De todas as suas vilanias e ciumeiras nada se comparou ao que fez ao grande herói.

Seja como for se não tinha a popularidade de Atena, Ártemis, Deméter, Perséfone e Afrodite, mandava por direito nelas e mais uma vez parecemos estar diante de uma analogia interessante.

O casamento, as convenções sociais superam as liberdades individuais, os talentos excepcionais, o amor sensual, a natureza pura e simples e é o alicerce a base das grandes civilizações e da família já que se houvesse liberdade irrestrita em todos os níveis não haveria civilização como conhecemos(e reconheça-se que não apenas o restritivo, o limitador é associado a civilização mas muita coisa realmente boa advém dos agrupamentos humanos, principalmente nossa sobrevivência) .

Assim Hera é por direito de nascença e de atividade uma das grandes deusas uma das grandes faces da deusa mãe universal, uma face mais ligada as relações dos humanos mas uma face genuína e sagrada da deusa.

Amor e Luz

Valter Taliesin 


Vídeos sagrados

ENYA

 Only time

Caribean Blue


The memory of threes

Orinocco Flow





Fonte de imagens Google

Nenhum comentário:

Postar um comentário