Google+ Badge

quarta-feira, 18 de dezembro de 2013

HÉRACLES...O Senhor da Força e do Poder

HÉRACLES

HÉRCULES

O grande caçador diante do Senhor(E Cuxe gerou a Ninrode; este começou a ser poderoso na terra. 9
E este foi poderoso caçador diante da face do Senhor; por isso se diz: Como Ninrode, poderoso caçador diante do Senhor.
E o princípio do seu reino foi Babel, Ereque, Acade e Calné, na terra de Sinar.
Desta mesma terra saiu à Assíria e edificou a Nínive, Reobote-Ir, Calá,
E Resen, entre Nínive e Calá (esta é a grande cidade).
Gênesis 10:8-12)

SIM!

A figura de Héracles parece ser muito anterior ao mito grego e alcançar duas figuras míticas da Suméria; os soberanos NINROD E GILGAMESH(que alguns tem como a mesma pessoa).

E estes podem ser também origem da figura de ÓRION que deu nome a famosa constelação do caçador!

A figura do herói semideus poderoso, forte, parece ser uma constante nas civilizações do médio oriente e mediterrânea.

Israel teve seu protótipo na figura se SANSÃO, os egípcios a figura do ESCORPIÃO REI, os gregos ainda tiveram AJAX e alguns dos heróis do rei Davi são reputados por relatos tão fantásticos que parece que naqueles tempos entidades assim eram muito comuns(Estes são os nomes dos poderosos que Davi teve: Josebe-Bassebete, filho de Taquemoni, o principal dos capitães; este era Adino, o eznita, que se opusera a oitocentos, e os feriu de uma vez.
E depois dele Eleazar, filho de Dodó, filho de Aoí, entre os três valentes que estavam com Davi quando provocaram os filisteus que ali se ajuntaram à peleja, e quando se retiraram os homens de Israel.
Este se levantou, e feriu os filisteus, até lhe cansar a mão e ficar a mão pegada à espada; e naquele dia o Senhor efetuou um grande livramento; e o povo voltou junto dele, somente a tomar o despojo.
E depois dele Samá, filho de Agé, o hararita, quando os filisteus se ajuntaram numa multidão, onde havia um pedaço de terra cheio de lentilhas, e o povo fugira de diante dos filisteus.
Este, pois, se pôs no meio daquele pedaço de terra, e o defendeu, e feriu os filisteus; e o Senhor efetuou um grande livramento.
Também três dos trinta chefes desceram, e no tempo da sega foram a Davi, à caverna de Adulão; e a multidão dos filisteus acampara no vale de Refaim.
Davi estava então num lugar forte, e a guarnição dos filisteus em Belém.
E teve Davi desejo, e disse: Quem me dera beber da água da cisterna de Belém, que está junto à porta!
Então aqueles três poderosos romperam pelo arraial dos filisteus, e tiraram água da cisterna de Belém, que está junto à porta, e a tomaram, e a trouxeram a Davi; porém ele não a quis beber, mas derramou-a perante o Senhor.
E disse: Guarda-me, ó Senhor, de que tal faça; beberia eu o sangue dos homens que foram com risco da sua vida? De maneira que não a quis beber; isto fizeram aqueles três poderosos.
Também Abisai, irmão de Joabe, filho de Zeruia, era chefe de três; e este alçou a sua lança contra trezentos e os feriu; e tinha nome entre os três.
Porventura este não era o mais nobre dentre estes três? Pois era o primeiro deles; porém aos primeiros três não chegou.
Também Benaia, filho de Joiada, filho de um homem valoroso de Cabzeel, grande em obras, este feriu dois fortes heróis de Moabe; e desceu ele, e feriu um leão no meio duma cova, no tempo da neve.
Também este feriu um egípcio, homem de respeito; e na mão do egípcio havia uma lança, porém ele desceu a ele com um cajado, e arrancou a lança da mão do egípcio, e com ela o matou.
Estas coisas fez Benaia, filho de Joiada, pelo que teve nome entre três poderosos.
Dentre os trinta ele era o mais nobre, porém aos três primeiros não chegou; e Davi o pôs sobre os seus guardas.
Asael, irmão de Joabe, estava entre os trinta; El-Hanã, filho de Dodó, de Belém;
Samá, harodita; Elica, harodita;
Helez, paltita; Ira, filho de Iques, tecoíta;
Abiezer, anatotita; Mebunai, husatita;
Zalmom, aoíta; Maarai, netofatita;
Elebe, filho de Baaná, netofatita; Itai, filho de Ribai, de Gibeá dos filhos de Benjamim;
Benaia, piratonita; Hidai, do ribeiro de Gaás;
Abi-Albom, arbatita; Azmavete, barumita;
Eliaba, saalbonita; os filhos de Jásen e Jônatas;
Samá, hararita, Aião, filho de Sarar, ararita;
Elifelete, filho de Aasbai, filho de um maacatita; Eliã, filho de Aitofel, gilonita;
Hesrai, carmelita; Paarai, arbita;
Igal, filho de Natã, de Zobá; Bani, gadita;
Zeleque, amonita; Naarai, beerotita, o que trazia as armas de Joabe, filho de Zeruia;
Ira, itrita; Garebe, itrita;
Urias, heteu; trinta e sete ao todo.
2 Samuel 23:8-39)

Alguns dizem que a figura de Héracles surgiu do deus Baal Melkarth dos fenícios mas como vemos parece que esta figura poderosa, forte, filho do deus supremo ou protegido dele é algo recorrente em diversas tradições da região.

Mesmo nas regiões nórdicas tínhamos Thor o deus do trovão um similar de Héracles.

De onde surgiu pela primeira vez este mito de homens semideuses extremamente fortes, poderosos que em nome de causas nobres empreenderam feitos extraordinários?

Hoje em dia o mito do herói permanece vivo entre nós!

Héracles é Thor através dos quadrinhos e agora do cinema e da TV estão mais pops do que nunca e outras figuras criadas inspiradas neles se tornaram ao longo do tempo figuras universais no imaginário humano .  Entre as principais temos:

SUPERMAN, BATMAN, SPIDERMAN, WOLVERINE, HULK, IRON MAN, GREEN LANTERN, GREEN ARROW, FLASH, AQUAMAN, CAPTA IN AMÉRICA, SHAZAN, DARE DEVILL E TAMBÉM MULHERES COMO WONDER WOMAN, FÊNIX, ELEKTRA ETC... 

O mito do herói quer sobre humano, quer humano que se torna super humano ou humano que vence suas limitações e faz feitos sobre humanos nunca morreu, nunca feneceu em nossas almas!

Parece que a lembrança dos grandes titãs do passado, dos filhos dos deuses com as filhas dos homens(aconteceu que, como os homens começaram a multiplicar-se sobre a face da terra, e lhes nasceram filhas,
Viram os filhos de Deus que as filhas dos homens eram formosas; e tomaram para si mulheres de todas as que escolheram.
Então disse o Senhor: Não contenderá o meu Espírito para sempre com o homem; porque ele também é carne; porém os seus dias serão cento e vinte anos.
Havia naqueles dias gigantes na terra; e também depois, quando os filhos de Deus entraram às filhas dos homens e delas geraram filhos; estes eram os valentes que houve na antiguidade, os homens de fama.
E viu o Senhor que a maldade do homem se multiplicara sobre a terra e que toda a imaginação dos pensamentos de seu coração era só má continuamente.
Então arrependeu-se o Senhor de haver feito o homem sobre a terra e pesou-lhe em seu coração.
Gênesis 6:1-6) permanecem vivos na memória humana!

PERCEBAM QUE MUITAS DESTAS ENTIDADES FORAM HERÓIS, FIGURAS DE FAMA MAS POR OUTRO LADO O NASCIMENTO DELAS É TIDO COMO ALGO ANORMAL. A DIVINDADE SUPREMA PARECE TER RESOLVIDO QUE A FIGURA DOS SEMIDEUSES - OS NEFILIM - VIOLAVA AS LEIS DA NATUREZA E RESOLVEU DESTRUÍ-LOS E DE QUEBRA TODA A GERAÇÃO DAQUELE TEMPO!

Teria Héracles perecido no dilúvio ou é como tudo indica uma figura posterior a ele?

SIM!

Pois parece que mesmo depois do dilúvio tais entidades continuaram a nascer, continuaram a serem feitas, filhos de deuses ou entidades alienígenas à terra com mortais ou pelo menos homens que equivaliam tanto em força e poder como vimos na relação dos valentes de Davi e na história de Sansão que rivalizavam com os antigos semideuses.

Mas o mais célebre sobre Héracles não é nada disto!

Por incrível que pareça ele se tornou um protótipo do próprio Cristo, do deus salvador quando empreendeu e venceu os 12 trabalhos que Hera a mulher ciumenta de seu pai lhe impingiu e por fim se imolou na pira tornando-se finalmente um dos maiores dentre os deuses do Olimpo e para a raiva suprema de Hera o provável herdeiro do pai apesar de ser filho de uma mortal, pois de todos os deuses olimpianos Héracles era o que mais se assemelhava a Zeus de assim como Atena se tornou seu filho predileto.

Vejamos os 12 trabalhos de Héracles

A ordem tradicionalmente aceita, encontrada em Pseudo-Apolodoro5 é:
1. No Peloponeso, estrangulou o Leão da Nemeia - filho dos monstros Ortros e Equidna - que devastava a região e que os habitantes do local não conseguiam matar. Na segunda tentativa de matá-lo, tendo a primeira sido infrutífera, estrangulou-o, após com ele lutar. Acabada a luta arrancou a pele do animal com as suas próprias mãos e passou a utilizá-la como peça do vestuário. A criatura converteu-se na constelação de leão.
'Hércules e a Hidra de Lerna, de Antonio Pollaiuolo
2. Matou a Hidra de Lerna, filha monstruosa de duas criaturas grotescas, a Equidna e Tifão. Era uma serpente com corpo de dragão, que possuía nove cabeças (uma delas parcialmente de ouro e imortal, que se regeneravam), mal eram cortadas, e exalavam um vapor que matava quem estivesse por perto. Hércules matou-a cortando suas cabeças enquanto seu sobrinho Iolau impedia sua reprodução queimando suas feridas com tições em brasa. A deusa Hera enviou ajuda à serpente – um enorme caranguejo, mas Hércules pisou-o e o animal converteu-se na constelação de Câncer (do latim cancer, "caranguejo"). Por fim, o herói banhou suas flechas com o sangue da serpente para que ficassem envenenadas.
3. Alcançou correndo a Corça de Cerineia, um animal lendário, com chifres de ouro e pés de bronze. A corça, que corria com assombrosa rapidez e nunca se cansava, era Taígeteninfa que, para fugir a perseguição de Zeus foi transformada por Ártemis no animal. Como ela tinha uma velocidade insuperável, Hércules a perseguiu incansavelmente durante um ano até que, exausta, foi atingida por uma flecha disparada pelo herói. Ferida levemente, foi levada nos ombros do herói até o reino deEuristeu. Em outra versão do mito, Héracles tinha de capturar a corça, mas sem machucá-la; ele a perseguiu durante um ano, até conseguir pegá-la com uma rede, porém ela acabou se ferindo. O herói pôs então a culpa em Euristeu, para que Ártemis se zangasse com ele. Em uma terceira versão, Hércules levou um ano para realizar o trabalho a seguir, que era capturar a corça que habitava o monte Cerineu. Este animal parecia ser mais tímido do que perigoso, e sagrado para Ártemis; Hércules finalmente aprisionou-a e estava levando-a para Euristeuquando se encontrou com Ártemis, que estava muito zangada e ameaçou matá-lo pelo atrevimento em capturar seu animal; mas quando ficou sabendo sobre os trabalhos, concordou em deixar Hércules levar o animal, com a condição que Euristeu o libertasse logo que o tivesse visto.
Ânfora ática mostrando Hércules e as aves do lago Estínfaloca. 540 a.C.Museu Britânico
4. Capturou vivo o Javali de Erimanto, que devastava os arredores, ao fatigá-lo após persegui-lo durante horas. Euristeu, ao ver o animal no ombro do herói, teve tamanho medo que foi se esconder dentro de um caldeirão de bronze. As presas do animal foram mostradas no templo de Apolo, em Cumas.
5. Limpou em um dia os currais do rei Aúgias, que continham três mil bois e que há trinta anos não eram limpos. Estavam tão fedorentos que exalavam um gás mortal. Para isso, Hércules desviou dois rios.
6. Matou no lago Estínfalo, com suas flechas envenenadas, monstros cujas asas, cabeça e bico eram de ferro, e que, pelo seu gigantesco tamanho, interceptavam no vôo os raios do Sol. Com seu arco, conseguiu matar alguns e os outros, expulsou a outros países.
7. A sétima tarefa de Hércules era levar o Touro de Creta vivo até Euristeu, que por sua vez entregaria-o a Hera. O touro era enraivecido e aterrorizava o povo da ilha grega de Creta, pois Poseidon, o deus dos mares, o havia oferecido a Minos, rei local, cini sacrifício, e o rei não teve coragem de sacrificar um animal tão bonito e tão forte. Hércules não só capturou-o como, montado no animal, levou-o até Euristeu.
Héracles, empunhando seu tacape, arrasta Cérbero para fora do Hades. À direita, Perséfone, e à esquerda, Hermes eAtena.
8. Castigou Diómedes (rei da Trácia), filho de Ares, possuidor de cavalos que vomitavam fumo e fogo, e a que ele dava a comer os estrangeiros que as tempestades arrolavam à sua costa. O herói entregou-o à voracidade de seus próprios animais.
9. Venceu as amazonas, tirou-lhes a rainha Hipólita, apossando-se do cinturão mágico que ela vestia.
10. Matou o gigante Gerião, monstro de três corpos, seis braços e seis asas, e tomou-lhe os bois que se achavam guardados por um cão de duas cabeças, e um dragão de sete.
11. O seu décimo primeiro trabalho foi colher os pomos de ouro do Jardim das Hespérides, após matar o dragão de cem cabeças que os guardava. O dragão foi morto por Atlas, a seu pedido, e durante o trabalho, ele sustentou o céu nos ombros no lugar do gigante.
12. O último trabalho consistiu em trazer do mundo dos mortos o seu guardião, o cãoCérberoHades autorizou-o a levar Cérbero para o cimo da Terra sob a condição de conseguir dominá-lo sem usar as suas armas. Hércules lutou com ele só com a força dos seus braços, quase o sufocou, dominando-o. Depois levou-o a Euristeu, que, com medo, ordenou-lhe que o devolvesse.

Por causa destes trabalhos e de seu exemplo de vida Héracles se tornou um dos grandes mitos iniciáticos dos tempos antigos, assim como Orfeu se tornou o protótipo do grande iniciador espirital.

Um dos maiores mitos que a humanidade já viu ser forjado!

Amor e Luz

Valter Taliesin


Vídeos sagrados

Tema de Game of Thrones

Tema Gladiador

Tema de fúria de titãs

Do Amor e da Guerra de Adriana Mezzadri com cenas do filme Tróia
Fonte Youtube





Fontede imagens Google

Nenhum comentário:

Postar um comentário