Google+ Badge

sábado, 22 de fevereiro de 2014

AS COISAS FANTÁSTICAS SÃO AS MAIS SIMPLES


CADA TEXTO, CADA PALAVRINHA, CADA IMAGEM, 
5 DAS MÚSICAS (2 DEVOTEI A ELA)VIERAM DA ALMA E DO CORAÇÃO FANTÁSTICO ATÉ PORQUE SIMPLES DE SOFIA...
I LOVE YOU DARLING
VALTER




O amor e a gratidão dissolvem toda a sua negatividade nas nossas vidas.



" A minha existência é estimulada pela linguagem dos sentidos. E eu gosto disso."

Sofia de Melo volante




As vezes quem muito se esforça para parecer santo, é aquele que mais quer ceder a tentação.
Deus não quer fanatismo forçado, Deus quer uma relação de Pai e filho. Deus quer que estejamos presentes e com portas abertas pra ele a todos os momentos, não submissão extrema ou falsidade. Ele nos deu o livre arbítrio e nos ensinou a conversar com ele. É no nosso silencio que revelamos nossas verdadeiras opiniões. Ele sabe o que somos , ele é onisciente, onipresente e onipotente. Palavras ditas sem certeza são como conchas vazias. A ele devemos tudo. Portanto, cada vez que você ver uma flor, ou o céu estrelado, agradeça, GRITE, para sua alma, o quão grande é o seu Deus e quão misericordioso ele foi ao dar tanta beleza aqueles que tantas vezes o decepcionou. É com você e Deus, não com você e as pessoas. Ele só quer que você seja sincero e pleno em sua presença. Quanto mais vezes melhor.

Sofia de Melo Volante

Repensar a vida consiste em rever valores.
Receber o inevitável serenamente,
Depositar ao leito do regato antigos pudores,
Aceitar o que a vida nos reserva inteiramente. 
É existir sem temor de ser feliz.
É padecer e abrigar a angústia da alma
Tendo ciência que somos meros aprendizes.
Intentar não perecer, mantendo a calma.
Rebuscando meu baú encontrei registros
Induziram-me a repensar quantos atos impensados.
De que adiantou tanta vigilância? Tudo era sinistro.
Não tive muitas opções, aceitei meus fardos.
O temor... a dor foi inevitável.
Girei entre a loucura e a sanidade,
Gritei por paz, por amor inesgotável.
Repensando a vida... grito por serenidade.


Sofia de Melo Volante



Nossos caminhos são agora um só caminho, nossas almas, uma só alma.
Cantarão para nós os mesmos pássaros, e os mesmos anjos desdobrarão sobre nós as invisíveis asas. Temos agora por espelho os nossos olhos; o teu riso dirá a minha alegria, e o teu pranto, a minha tristeza. Se eu fechar os olhos, tu estarás presente; se eu adormecer, serás o meu sonho; e serás, ao despertar, o sol que desponta.
Nossos mapas serão iguais, e traçaremos juntos os mesmos roteiros
que conduzam às fontes escondidas e aos tesouros ocultos.
Na mesma página do Evangelho encontraremos o Cristo, partiremos na ceia o mesmo pão; meus amigos serão os teus amigos, perdoaremos com iguais palavras aqueles que nos invejam.
Será nossa leitura à luz da mesma lâmpada, aqueceremos as mãos ao mesmo fogo e veremos em silêncio desabrochar no jardim a primeira rosa da Primavera. Iremos depois nos descobrindo nos filhos que crescem, e não mais saberemos distinguir em cada um os meus traços e os teus, o meu e o teu gesto, e então nos tornaremos parecidos. E nem o mundo nem a guerra nem a morte, nada mais poderá separar-nos, pois seremos mais que nunca, em cada filho, uma só carne e um só coração.
Que o homem não separe o que Deus uniu. Que o tempo não destrua a aliança que nos prende, nem os amores, o amor.
Que eu não tenha outro repouso que o teu peito, outro amparo que a tua mão, outro alimento que o teu sorriso. E, quando eu fechar os olhos para a grande noite, sejam tuas as mãos que hão de fechá-los. E, quando os abrir para a visão de Deus, possa contemplar-te como o caminho que me levou, dia após dia, à fonte de todo amor.
Nossos caminhos são agora um só caminho, nossas almas, uma só alma. Já não preciso estender a mão para alcançar-te, já não precisas falar para que eu te escute...
 — com Valter Taliesin.

Sofia de Melo Volante

VÍDEOS SAGRADOS














FONTE DE YOUTUBE












FONTE DE IMAGENS GOOGLE



Nenhum comentário:

Postar um comentário