Google+ Badge

sábado, 1 de fevereiro de 2014

CALMA E TRANQUILIDADE...



" CALMA E TRANQUILIDADE SÃO AS ORDENS DO SENHOR, CALMA E TRANQUILIDADE PARA RECEBER O AMOR..."
Mantra cantado e executado por Deva Premal, Miten & Manose



CALMA...

Com alma...com a alma...

A calma é um estado natural da alma quando esta está plena em si mesma, integralmente ligada ao eu maior e dele recebendo luz e senhora absoluta de toda o corpo através do ego.

A calma é o estado em que somos absolutamente divinos em nossas manifestações e interações pois NADA externo nos afeta, nos tira do centro, nos tira das mãos e da direção de Deus.

O estado de calma por ser natural da alma é um estado pré Queda ou aquilo que o mito bíblico nos condicionou a entendermos como queda que nada mais é do que o anti natural predomínio do ego no coração e na mente tornando a alma a senhora natural destes ambientes em escrava deste ego desequilibrado e fora de eixo. O que é o eixo? é o centro, o prumo, o meio termo sagrado em que absolutamente tudo É em e através de nos.

Este estado de calma absoluta e plena propicia ao coração e a mente contudo ser um centro de intensa atividade e criatividade. Interessante isto. Falamos TANTO de paz emocional e mental mas quando realmente estado neste estado de Paz, de integridade de calma somos os mais ativos dos seres vivos.

Cristo e Buda os dois exemplos mais famosos da espiritualidade universal nunca foram mais ativos, mais criativos do que quando estavam neste absoluto estado de calma e centralidade interior. Nunca forma mais profícuos, nunca forma mais ELES MESMOS ou O Ser neles atuantes do que neste absoluto e sagrado estado de calma.

No estado de calma temos razão sem exigirmos atenção para nossas razões.

No estado de calma temos intuição sem fazermos nenhum esforço para percebermos o quem ou o que de pessoas e coisas.

No estado de calma fazemos nossas atividades diárias não de forma mecânica, robótica, mas sagrada considerando sem contudo se ater a detalhes no sagrado de cada momento repleto de MOMENTUM de vida.

O estado de calma foi o estado com que não só Cristo e Buda mas todos os grandes avatares, gurus, profetas, líderes espirituais e filosóficos de peso universal ou local atuaram a partir do centro de si mesmos.

Rama, Krishna, Zoroastro, Enoque, Noé, Abraão, Isaque, Israel, José, Orfeu, Moisés, Josué, Akhenaton, Davi, Salomão, Elias, Eliseu, Isaías, Ezequiel, Jeremias, Daniel, Pitágoras, Sócrates, Platão, Aristóteles, Ashoka, Maria, José, João Batista, Maria Madalena, Pedro, Paulo, João, Tiago, Virgílio, Sêneca, Marco Aurélio, Orígenes, Agostinho, Merlin, Arthur, Morgana, Quetzalcoatl, Pacal Votan e tantos outros de igual calibre como Cristo e Buda( ou pelo menos próximo a eles) agiram ativamente a partir deste estado de calma, de absoluto Ser sem esforço.

A calma alivia as dores da mente e do coração, traz frescor aos nossos dias, mesmo no calor da luta diária pelo pão de cada dia e nos fornece uma antevisão do que significa plenitude de Ser no estado do não ser particularizado e conflituoso.

a questão da individualidade ou não individualidade como estado ideal de ser tem sido um dos debates mais profundos do encontro ocidente oriente. O ocidente prioriza o Ser como estado ideal e o oriente o Não Ser mas se cuidadosamente observarmos os melhores exemplares de debates das duas correntes veremos que NO FUNDO falam da mesma coisa só que de perspectivas diferentes.

O ocidente fala do Ser, EU SOU como o estado ideal enquanto vê este SER, este EU SOU como uma afirmação de um estado IDEAL não conflituoso entre o divino em si com o humano. O Eu é o grande diretor da vida, mas não o eu pequeno e que faz a separatividade um objetivo de vida, mas aquele Eu, aquele Ser que vê tudo como unicidade, com olhares de amor, de paz, de vida e esta abundante. é um Eu sou plenificante que tanto se vê como consciente de si mesmo como absolutamente interligado a todas as coisas.

O oriente vê o não ser como o estado ideal pois você perde a identidade com a separatividade. Você deixar de ser o que separa, o que denigrem o que traz dor, o que traz violência e passa a ser o não ser negativo desta objetividade em ser positiva, afirmativa mas sectária.

Qual o ponto de união entre as duas?

Que o estado ideal é um estado de absoluta paz, calma, integridade e centralidade onde não existe separatividade...

Enxergar isto ou como afirmação do Eu Sou acima do eu menor ou ver isto como uma negação do eu menor para uma unificação plena de tudo e todos é no fundo a mesma coisa. O que separa as duas visões é a sempre presente e irritante semântica.

Porque?

Porque se este Eu Sou nada mais é que a vida una e universal presente dentro de cada ser ciente de forma expansiva e dentro de cada ser inconsciente de forma embrionária infere-se portanto que nada fora desta unida tem vida em si mesmo  portanto tanto afirmar este EU SOU de formar positiva quanto negar o pequeno eu sou de forma negativa afirma que tudo é UM.

O Diabo neste caso mora sempre nos detalhes e são estes detalhes e este Diabo que mora neles que tem causado as cisões entre oriente e ocidente e entre absolutamente TODAS as visões espirituais, filosóficas e ideológicas tanto de um quanto de outro entre si(nos segmentos tanto ocidentais quanto orientais de ver de forma diversa o que já por si um e outro entende como diverso) ou contra um ao outro o que já foi explicitado.

Calma portanto nos dá esta perspectiva de atividade sem esforço, atividade sem separatividade, atividade em pura unicidade consigo, com o outro e com todas as coisas.

TRANQUILIDADE...

Nesta palavra poderíamos ver o ato de TRANSCENDER AS IDADES, o tempo que passa, que é e que será...

É um estado do não tempo, da ausência de passado, presente e futuro onde tudo apenas é.

O estado tranquilo é o estado do AGORA...o Momentum nos momentos...

O Momentum é o instante presente, SEMPRE, o instante criativo do não tempo sempre ali, acessível para que criemos um mundo e uma vida melhores. Os momentos são o tempo que passa, que se esvai, que se escoa no rio de Cronos.

Saber transcender os momentos através do manifestar do Momentum é o estado de tranquilidade, de transcender as idades, os momentos maiores das eras, os momentos menores de nossas vidas encarnadas nestas eras que passam, que escoam no espaço/tempo.

Quando estamos no estado de tranquilidade somos aquilo que Cristo define como ESTAR NO MUNDO(este sistema espaço/temporal e mais ainda; o que a visão ego distorcida faz dele) mas não ser(aqui vemos o eco da visão oriental do não ser) do mundo. Ser o que então, já que a visão do cristianismo sempre foi positivista no sentido de afirmar DEUS CONOSCO ou EMANUEL?

Ser tranquilo, ser um Ser que transcende os momentos, o tempo, o espaço, as idades, os acontecimentos, o ir e vir das coisas e olhar tudo da perspectiva do CRISTO EM NÓS esperança de nossa glória...uma auto afirmação de ego? Jamais mas a afirmação da divindade imanente, presente em nós que transcende as idades e o tempo que escoa.

Assim percebemos que apesar de soarem semelhantes CALMA E TRANQUILIDADE tem pequenas e sutis diferenças de percepção que nos permitem ver melhor, mais profundamente o grande e profundo mistério que é o oceano de divindade em nós e ao nosso redor.

SÃO AS ORDENS DO SENHOR...

Falar em ordem para a geração atual sem cair no perigo de ser criticado como legalista é um dos grandes desafios dos espiritualistas de TODAS as correntes espirituais da terra.

É tão inibidor que muitos se furtam a isto e permitem que um relativismo absoluto(percebem o contraditório nisto?) domine a visão atual de vida da civilização moderna.

É um relativismo absoluto porque não permite visão de VERDADE mas de cada cada um tem sua verdade.

O que é um ENGANO atroz e que esta por destruir muitas ilusões ainda!

O que existe não muitas verdades e por isso a verdade é relativa mas MUITAS VISÕES DE DIVERSOS ÂNGULOS SOBRE A ÚNICA VERDADE ABSOLUTA E UNIVERSAL QUE AQUELE QUE ESTA PRESO A ILUSÃO DO EGO VÊ COMO VERDADES RELATIVAS MAS AQUELE DE VISÃO UNITIVA VÊ COMO A VERDADE EXPRESSANDO-SE COM VÁRIAS FACETAS.

Por isto para alguns fala em ORDENS e pior ainda SENHOR é o cúmulo do absurdo.

Muitos afirmam de peito aberto...EU NÃO TENHO SENHOR E NEM SENHORA...como se isto fosse um grande feito de livramento e de liberdade que tenham feito com suas vidas. mas quando vamos ver são escravos do medo, da dúvida, da insegurança, da incerteza, do vazio existencial, das paixões, do ri e vir do humor, das relações, das condições externas de vida, disto e daquilo...

E ai gênio da lâmpada? TENS SENHOR/SENHORA ou não?

Apenas escolheste um 'senhor' e uma 'senhora' diferente daquela que a espiritualidade acena para servir.

Como disse o Cristo, ONDE VOCÊ BOTA SEU CORAÇÃO...AQUILO É SEU AMO E SEU SENHOR!

O verdadeiro Senhor. a verdadeira Senhora contudo não esta acima de nós, ao nosso lado, mas DENTRO de nós, manifesta-se a partir do centro do nosso Ser, é deste lugar sagrado que VEM AS ORDENS DO SENHOR E DE NENHUM OUTRO LUGAR MAIS!

Jesus foi a encarnação desta verdade quando entregou absolutamente sua vida ao Ser em si e todos os demais grandes avatares também...por serem o que são tem autoridade para guiarem quem esta de fora, longe do REINO para dentro do reino através da INTERCESSÃO E DA ATUAÇÃO CONSTANTE de energias salvíficas sobre aqueles que os invocam.

Até o momento que você percebe que ali, DENTRO DE TI, esta o SENHOR, esta a SENHORA, então quando todos os seres cientes da criação perceberem isto como diz o livro de Coríntios o Filho, ou o Senhor entregará o reino ao Pai e Deus será TUDO EM TODOS...é o Nirvana exposto pela Bíblia!!!

Jesus, Buda, eu e você...DEUS SERÁ TUDO EM TODOS!!!

Mas até este estado de SER EM DEUS TUDO E DE DEUS SER EM NÓS TUDO temos que seguir as ordens do Senhor em nós, ao nosso redor através dos mestres e mestras de luz, dos grandes avatares para...

PARA RECEBER O AMOR...

Mas o amor não é nosso estado natural?

SIM!

Mas quando manifestamos nossa verdadeira vida, nosso verdadeiro estado que é o ponto, o centro do Ser...O SENHOR...

Enquanto eu e você continuarmos enxergando a vida com os pequenos olhares mesquinhos da divisibilidade, da separatividade, da libertinagem confundida com liberdade que diz...NÃO TENHO SENHOR E NEM SENHORA estaremos fadados a sermos paradoxalmente...ESCRAVOS...

Escravos do nervosismo, da ansiedade, do medo que é a ausência de CALMA...

Escravos dos momentos, dos acontecimentos, dos relacionamentos, do ir e vir das coisas que é a ausência de TRANQUILIDADE...

Escravos das vidas vazias, dos relacionamentos destruídos, das famílias que se desagregam, dos filhos contra pais e pais contra filhos(conflitos de gerações) como afirmou o Cristo, por outro lado escravos do medo de RECOMEÇAR DE NOVO quando por algum motivo um casamento, um relacionamento é destruído, de confiarmos nosso coração e amor a uma outra pessoa pois ainda projetamos nela aquele que associamos à destruição, a aniquilação...assim percebemos que estamos vivendo fora do amor...é a ausência do AMOR...'errar é humano mas permanecer no erro é burrice' temos 'direito' de errar não de permanecermos no erro, acabou um relacionamento seja lá porque for? Se estamos no estado de CALMA E TRANQUILIDADE, se vencermos nosso ego sofredor e permitirmos adentrar estes estados de ser nos tornamos aptos a recebermos o amor do Senhor, do centro do Ser, nos tornamos aptos a finalmente percebermos as pessoas que realmente vão nos amar e abençoar como MERECEMOS sermos amados e abençoados...e estaremos livres das lembranças dolorosas daqueles que nos magoaram e nos feriram pois EM AMOR os perdoamos e os deixamos de lado, para lá, para viverem suas vidas como bem entenderem.

Ai receberemos o Amor, um amor que SEMPRE esteve ali, dentro de nós e aquela pessoa maravilhosa só fez ele aflorar e dizer ...EI ESTOU AQUI, SOU O SEU AMOR, AQUELE AMOR QUE VOCÊ TRAZ DENTRO DE TI, AGORA AQUI NO CORPO E NA PERSONALIDADE DESTA ALMA QUE É UMA CONTIGO!!!

E AI TUDO SERÁ PURA LUZ...FOREVER!!!

Amor e Luz

Valter Taliesin

VÍDEOS SAGRADOS

Mais de DEVAL PREMAL, MITEN & MANOSE










FONTE YOUTUBE







FONTE DE IMAGENS GOOGLE

Nenhum comentário:

Postar um comentário