Google+ Badge

segunda-feira, 10 de fevereiro de 2014

SETE TONS DO AMOR...



O amor nos toca...ou melhor se manifesta em nós e já não somos mais os mesmos, fracionados , separados, mas nos vemos na alma amada como em um espelho...é de se admirar que nos tornemos de forma MAGIA a mesma e una entidade com o tempo?

Não se falamos realmente de amor...

Dai vem as histórias daqueles casais que apesar de diferentes fisicamente e até em personalidade se tornam tão UM que todos dizem...Nossa vocês são iguais em tudo...não somos 'nós' mas o amor EM nós...que faz esta igualidade...

E assim podemos dizer de verdade...TE AMO...sem medo de estarmos sendo hipócritas ou iludidos...

Valter 




e o amor nos torna bobos estão que esta bobeira domine a terra inteira...

Se o amor nos torna loucos que esta loucura nos projete em um mundo de pura magia onde tudo seja absolutamente possível só não o desamor.

Se o amor é fraqueza então abjuro tranquilamente de todas as armas, de todos os subterfúgios, de todas as desculpas e quero ser inteiramente da mulher amada.

Se o amor é doença quero adoecer neste braços amorosos, macios e cheios de vida...

Se o amor é renuncia então renuncio prazerosamente todas as outras coisas sensoriais do mundo para ser somente um canal de amor.

Se o amor trás dúvidas é porque a alma ainda não aprendeu a inexorável lição dele...ENTREGA...

Se o amor faz infeliz, bem me desculpe, mas você se equivocou, isto NÃO É amor...é posse ou dependência.

O amor nos faz divinos como nada nesta terra pode nos tornar divinos.

E o amor entre duas almas sagradas que se escolheram depois de se sentirem e vibrarem unificadas na luz é a própria expressão da alquimia do eterno masculino/feminino, do Deus e da Deusa.

Assim o amor é o que é...e quando vem...nada mais é como antes...

Valter

Embaixo mais uma canção de TWILIGHT 




Amar é viver num estado perene de possibilidades e de probabilidades quânticas onde observar é a metáfora para o interagir, o partilhar, o doar-se, o entregar-se de forma absoluta à proposta da alma ao ego de ser feliz sem fazer a infelicidade alheia.

Amar muitas vezes é dizer não a si mesmo, quando este si mesmo não passa de um egoísmo carente de vida, de paz, de luz e de amor real e sincero...é meramente um saciar de desejos sensoriais que a ego/personalidade tem por irrefreáveis.

Amar assim é a dádiva maior de Deus em nós, pois amar é divino, é sagrado é absolutamente essencial na manifestação da divindade no mundo tridimensional.

Amar é o verdadeiro segredo dos alquimistas mais que a vontade de realizar a Grande Obra pois na Grande Obra eles enxergaram a união dos opostos que se complementam, que misturam e se tornam UM...

Amar assim é o ponto real de mutação de uma alma do mundo da particularidade plena para a partilha sintônica e sagrada.

Valter




O amor pode ser e sempre será nossa melhor escolha.

Podem vir as tempestades, o tempo inexorável, as dores e as angústias da vida mas quando duas almas se encontram e se amam de verdade TODAS as experiências da vida se tornam luz para elas.

Não existe dificuldades quando se ama, mas desafios a serem vencidos, até ao desafio final de um se ir bem antes que o outro para o mundo REAL...o que fica estará aqui vivendo as experiências que DEVE viver sem a alma amada fisicamente ao seu lado mas vibrando, logo ali em puro amor e luz estará ela...te amando puramente pois sendo una com a divindade tudo é motivo e canal de manifestação para sua luz amorosa e protetora.

Assim descobrimos que NADA separa o verdadeiro amor...

NEM A MORTE!

Apesar da famosa frase dos casamentos...mas 'amores' falsos ou uniões só para esta vida mesmo que bem sucedidas dai é já um outro problema...no segundo caso creio eu, vai muito das escolhas de ambas as almas, se vão querer continuar ou não juntas LÁ e em futuros encarnes CÁ mas no primeiro caso, dos falsos 'amores'... como dizem os evangélicos...SÓ JESUS NA CAUSA!!! Rsrsrs

Amor e luz!

Valter




Olhos como chamas de fogo...

Desejo e paixão lutando dentro, buscando espaço entre o sentimento mais profundo de serem cada um mais que apenas corpo, personalidade...mais que mero momento.

O queimar do desejo e da paixão nem sempre são sinal de efêmero, as vezes podem ser portais para algo que transcende qualquer compreensão ou definição e que acaba ligando qual fundição em calor intenso duas pessoas que revelam uma nova criação num mundo cada vez mais carente disto.

Olhos que como chamas de fogo queimam as ilusões e penetram no segredo um do outro.

Olhos como chamas de fogo que fazem da paixão o trampolim para um mundo além de qualquer conceito ou descrição onde duas almas queimam em fogo puro e dourado dentro de uma rosa rubra, cor de sangue.

Olhos que não deixam você, que seguem você, que penetram você e trazem você para dentro do cadinho alquímico onde dois se tornam UM...

Olhos como chama de fogo...

Vem dançar comigo vem?

Diz o convite no olhar, nos olhos...

A dança eterna de SHAKTI/SHIVA... vem?

A dança apaixonante de fogo destruidor e recriador do UNO...destruidor de tudo o que já deixou de ser e ter importância e recriador de uma vida mais significativa com o corpo, a alma e o espírito como UM...

Valter




O amor pode fazer sangrar uma alma?

NÃO!

Mas nossas limitações egocêntricas frente ao mistério dele sim.

Lutamos com relacionamentos pela metade por dois motivos básicos:

1. Não nos entregamos plenamente...

2. Não permitimos que a luz do eu maior, do sagrado em nós atue em e através de nós mas sim nosso eu menor limitado e confuso.

O resto é pura piração e ilusão.

As questões do coração representam a grande dor e a grande causa de cisão do mundo...porque nele nasce tanto a luz a que nos orienta quanto as trevas que nos atormenta. Onde esta nosso coração, ali é o nosso tesouro.

Se focado e firmado na luz do eu maior ele será um capo sagrado onde a alma encontrará sabedoria, conhecimento para influenciar o eu menor para que aja a bem de si e do outro.

Se focado e firmado nas trevas da arrogância do eu menor tornará a alma escrava das circunstâncias, situações e outras pessoas que exerçam maior domínio sobre os sentidos.

Quer seja uma coisa ou outra entendamos definitivamente que A ESCOLHA é nossa...só nossa...

Valter



A alma ama o que lhe é afim...

A personalidade geralmente o que lhe é oposto...

Por isto os opostos se atraem(o sensorial em ação) e os semelhantes se combinam(a sintonia de almas afins)...

O amor trafega no meio termo entre um e outro...

AFIM E ATRAENTE...

SINTÔNICO E EVOLUTIVO...

UNITIVO E DESAFIADOR...

Os melhores relacionamentos, os mais significativos não desprezam nem um nem o outro..,mas trafegam junto com o amor no equilíbrio, no meio termo entre um e outro.

Amar uma pessoa portanto implica tanto em sintonizar com sua alma quanto se sentir atraído por sua personalidade, tanto pactuar com suas virtudes quanto aceitar seus defeitos num ir e vir recíproco de energia que fazem as duas pessoas crescerem juntas e se abençoarem juntas.

Uma não depende da outra mas uma abençoa a outra pura e simplesmente...

Assim o atraente necessita de atração de toque e a sintonia independe disto como fazer a alquimia entre os dois?

Eis a resposta que nos traz o amor...

É ele a liga sagrada entre um e outro e as duas pessoas.

Amar portanto e tanto um exercício de crescimento da personalidade quanto um fluir suave e leve da alma.

Valter 


FONTE  DE VÍDEOS YOUTUBE






FONTE DE IMAGENS GOOGLE

Nenhum comentário:

Postar um comentário