Google+ Badge

sexta-feira, 6 de fevereiro de 2015

O SOM DA VOZ DO SAGRADO FEMININO...



 
Meu nome é Promessa...
Sou prometida àqueles que sabem ler nas entrelinhas do espaço e do tempos e ver as brechas e portais da eternidade por onde jorram as energias de vida que vão alimentar os pequeninos da Terra.
Meu nome é Promessa...
De uma nova vida...
De um novo futuro...
De novos dias...
De novas oportunidades...
De uma nova Terra...
Meu nome é Promessa...
Não porque eu prometo mas porque trago em mim aquilo que você almeja e deseja.
Sou de fato a Prometida...
Pois quem me recebe recebe tudo o que há de mais sagrado e abençoado que possa haver...
Sim...meu nome é Promessa e meu sobrenome é Prometida...

Valter Taliesin

 
O que é uma Musa?
Algo ou alguém que nos desperta alguma dentro de nós mesmos para a beleza da vida.
Percebemos nela, em suas qualidades, coisas que no fundo trazemos dentro de nós mesmos e ela foi o gatilho que despertou isto.
Ela em si traz o potencial do despertar...
Uma Musa inspiradora tanto surge rodeada pelas cores da felicidades quanto pelas névoas da solidão ou ainda pela  escuridão da dor mais atroz.
Ela é como a radiante Coré de Dioniso em seu lento caminhar através do ano até a escura Perséfone de Hades e vice e versa...
Na mais radiante alegria, na mais melancólica solitude ou na mais dolorosa solidão a Musa nos surge e nos toca e neste toque olhamos dentro de nós e sorvemos quer de nosso riso, de nosso cansaço ou de nossa lagrima a mais perfeita joia preciosa que pudermos manifestar.
Sua Musa aparece nos momentos mais imprevistos de sua vida e você quando esta atento sente e percebe seu aproximar...
No reino das Musas há muitas e variadas qualidades delas.
E um constante olhar para este mundo é o que mais carece os
humanos destes dias.

Em amor e luz

Valter Taliesin


Do caldeirão mágico de Ceridwen, a Mãe das mães, brota um luminoso arco iris que se revela nas poções alquímicas pela Mãe misturadas
O famoso pote de ouro no fim do arco iris em verdade é o início dele, a riqueza nele almejada somente iniciados podem ter e alcançar.
Muito se fala deste tal pote de ouro mas pouco se faz por ele.
A questão não é se o mesmo existe ou não mas onde esta você na compreensão de que são as transformações que são processadas no seio mais profundo da natureza, através dos ingredientes secretos que sem saber nós mesmos fornecemos com nossas vibrações e ações que vem sobre nós ditos e desdidas.
Que se manifestam criatividade ou destrutividade.
Os ditos são decretos sagrados de benção, de cura, são as energias da vida que brotando do seio mais profundo da Mãe nutrem seus filhos quando estes seguem corretamente a receita e fornecem a ela o que há de melhor em si.
As desditas são o resultado da negligência dos filhos e filhas em trazerem até à Mãe os ingredientes corretos para que a mágica poção seja feita.
Ceridwen pode ser a Magia mítica que mistura todos os ingredientes  que lhe fornecemos mas somos nós que escolhemos o que vamos lhe dar.
O que colhermos portanto será o que plantamos...

Assim é...

 
Para onde ela olha?
O que ela vê?
Contempla seu passado?
Pensa no seu presente?
Ou anela pelo seu futuro?
Quem poderá sondar o coração de uma mulher quando ela tem os olhos voltados para lugares, pessoas e horizontes que somente ela pode traduzir o grau de importância?
E nestes momentos julgar se o que lhe é importante de fato o é, é o que menos importa...
Importa que ela esta ali, voltada para aquilo e nosso mais profundo desejo é nos tornarmos naquilo para tira-la de vez do devaneio do que lhe assoma a alma.
Mas como nos tornar aquilo?
Se é algo abstrato podemos incorporar com mais ou menos felicidade...entretanto se é algo concreto, no mundo físico, enquanto ela mesma não se libertar dos encantos daquilo que a prende a tal coisa ou pessoa de nada nos adiantará "pintar o sete" em sua frente.
O máximo que conseguiremos é descrer de nós mesmos, de nossa capacidade em discernir tempos e estações e reais condições de ser e fazer feliz...
Então, muitas vezes só nos resta deixá-la ali...contemplando...olhando o que lhe fascina e torcendo, torcendo para que numa leve virada de cabeça, num movimento de olhos ela escape do encantamento e veja toda a beleza e realidade daquilo que estamos pulsando e lhe oferecendo e ela não consegue  captar.
Respeitar o momento e não violentar liberdades também é uma forma de amar...e se isto trouxer seu olhar até nós maravilha, se não, bem...ai deixe-a ali...encantada com a sua dor, sua desdita, e vá viver sua vida e fazer sua história que com certeza se você quiser...SERÁ MAGNÍFICA!

Valter Taliesin 

Ela abriu seu coração e de lá tirou a mais bela e radiante pedra preciosa que o mundo virá.
Daquele pequeno coração de fada surgiu um rio dourado que tudo engolfou e revelou os menores detalhes das coisas ocultas.
Espíritos desequilibrados caíram ao chão e fugiram sorrateiros pois aquela luz era puro amor e no amor não vive quem venera a vaidade.
Ela então alçou suas mãos e aquela luz se propagou mundo afora...
Onde aquela luz tocava ela despertava vida, trazia cura, regenerava, fazia corações tristes se alegrarem, fazia a coragem brotar em meio a derrota, e a felicidade nas mais tosca grutas chamadas de morada.
Daquele gesto desprendido e entregue ela ofertou de si mesma ao mundo o que tinha de mais precioso.
Ela não temeu ser roubada ou que tudo se esgotasse pois ela sempre soube que a Fonte era inesgotável.
Assim ela mirou o horizonte e disse mais uma vez...
MAIS VÁ!!!
E mais e mais jatos de luz saíram de suas mãos sagradas até que toda a terra se viu rodeada de amor...
E quem bebeu daquele amor se saciou...
E quem comeu do manjar daquele amor se fartou...
E quem libertou-se de tudo o que limita por causa do toque daquele amor descobriu EM SI MESMO a mesma Fonte, e então um grande milagre ocorreu!
Em diversos lugares do mundo outras pessoas passaram a fazer como ela, até que um número exato e místico foi atingido e simplesmente tudo mudou de contexto...
De uma hora para outra voltar atrás não era mais possível e a idade da regeneração da Terra era chegada!
E TUDO COMEÇOU...COM ELA!
Com seu aparentemente pequeno mais infinito coração!

Em amor e luz

Valter Taliesin


Eis você...

Que conheço a tanto tempo,
De tantas eras, de tantas vidas...
Grande sacerdotisa...
De ontem, de hoje e de sempre...
Sim de sempre...
Eis você singrando as águas do 
grande lago de Avalon...
Eis você agora olhando para dentro
de mim e vendo mistérios que entre
todas as mulheres só você consegue
ver.
Sois assim...
Mistério decifrando mistérios...
Um grande e profundo olhar da Deusa
em um mundo em tremenda revolução.
Quisera eu poder-te descrever com
melhores palavras grande Senhora.
Quisera eu poder poetizar e prosear
com mais fidelidade o que lhe vai na alma.
Mas eu talvez só seja isto...eu...
E assim as palavras escorregam
na boca da inspiração...
O olhar se umedece e sente que
talvez nem tudo tenha sido suficiente.
Mas aqui esta você...
Sempre você...
Presente...
Tão vivaz e no entanto tão só...
Sua solidão não é contudo algo
que denote tua fragilidade mas
acena para algo que poucas pessoas
percebem em ti...
A completa ausência de necessidade...
Sois íntegra em ti, no divino que te anima...
No amor que devotas ao sagrado e este
lhe retribui em satisfação e plenitude.
Mas os poucos que vencem a timidez
e se achegam a ti percebem que nesta
tua solidão tem mais calor humano do
que todas as ditas calorosas deste mundo.
Sois assim...
Viva e perene...
Minha memória não te esquece!
Valter Taliesin



VÍDEOS SAGRADOS

LOREENA McKENNITT -SKELLIG BY

SARAH BRIGHTMAN - ANGEL

SARAH MAcLACHLAN - RIVER

LAURA ALLAN - WATERFALL

JONI MITCHELL - CALIFÓRNIA

JOAN BAEZ - DIAMONDS AND RUST

DIANE ARKENSTONE - RHYTHM OF THE FOREST

FONTE YOUTUBE





FONTE DE IMAGENS GOOGLE

Nenhum comentário:

Postar um comentário