Google+ Badge

terça-feira, 1 de setembro de 2015

MISTÉRIOS INTERIORES: QUANDO O REINO DA ORDEM DO EU SOU ORIGINAL É VIOLADO PELO EGOÍSMO, O CAOS IMPERA NO MUNDO...


O obstáculo maior para tua alma neste momento chama-se ...Medo...

Liberte teu coração do medo e terás acesso ao grande portal que te levará ao céu interior.


No céu interior esta a Presença Divina em ti.


Neste ambiente luminoso e sagrado tu estais em tudo e conhece o todo!


O Tudo e o Todo... o Universo que se expande e o Ser que o unifica.


Deus como Todo é a imagem da Fonte que tudo manifesta.


Deus como Tudo é a imagem do que é manifesto e que se expande.


E é neste ponto dentro de ti, através deste portal sagrado no qual penetras que tens acesso a esta Presença que te preenche deste senso de unidade com o tudo através do todo.


O medo é uma arma do ego que tem receio de perder sobre ti, sobre tua alma, o controle que vem exercendo a milhões e milhões de anos, ou mais precisamente desde o momento em que encarnaste a primeira vez e te perdeste na ilusão dos sentidos dissociado da Fonte dentro de ti. Naquele momento o ego disse a ti ou a tua alma... 

- Olha eu sou o prioritário no que tu sentes e necessitas, e conheço o que esta cá fora, se tu não me obedeceres, vais sofrer um bocado...
E tua alma creu nesta mentira, fechou-se para o Si mais profundo em ti, crendo que este nada poderia ver e fazer com os perigos externos a ti, dos grandes desafios do mundo tridimensional, e entregou-se ao ego, aos seus quereres, e o resultado é: que um grupo de almas que perde o contato com o Eu Maior e cede ao medo do que está cá fora e começa cada uma a obedecer o que apenas seu olhar carnal(ego) vê cria cisão entre si...torna-se um grupo dividido e depois do medo(Adão e Eva fugindo do Senhor) vem a violência(Caim matando Abel) e outras e outras coisas, sempre priorizando a individualidade de cada um, o medo de cada um com relação ao outro; de ser superado, eclipsado, preterido....e a individualidade sensorial que deveria ser um canal, um veículo de expansão perfeita e da alma iluminada pelo Eu maior no mundo, tornou-se um arremedo de si mesma, tornou-se em um monstro devorador da própria expressão do Ser encarnado.

Neste sentido o mito da queda de Lúcifer que diz-se, anteceder a queda do humano é um mito do que acontece DENTRO do sistema de corpos do humano(o que não significa que também não reflita a algo maior, externo e cósmico que seja bem dito)...


Lúcifer, o ego luminoso e orgulhoso do humano envolve a alma, a engoda em suas mentiras(a Serpente e o Casal humano, uma alma antes unificada e depois separada em dois que agora tentava nesta nova situação se encontrar e se entender) portanto a queda de Lúcifer(o ego) é realmente anterior à humana( uma encarnação profunda do humano na matéria com as consequentes provas disto) mesmo vista sob uma perspectiva de um drama INTERNO no gênero humano. E é assim, desta forma que o vemos, como um drama interno dentro do rei de Babilônia e que deu origem à mais famosa citação sobre Lúcifer, em Isaías...


(E acontecerá que no dia em que o Senhor vier a dar-te descanso do teu sofrimento, e do teu pavor, e da dura servidão com que te fizeram servir,
Então proferirás este provérbio contra o rei de babilônia, e dirás: Como já cessou o opressor, como já cessou a cidade dourada!
Já quebrantou o Senhor o bastão dos ímpios e o cetro dos dominadores.
Aquele que feria aos povos com furor, com golpes incessantes, e que com ira dominava sobre as nações agora é perseguido, sem que alguém o possa impedir.
Já descansa, já está sossegada toda a terra; rompem cantando.
Até as faias se alegram sobre ti, e os cedros do Líbano, dizendo: Desde que tu caíste ninguém sobe contra nós para nos cortar.
O inferno desde o profundo se turbou por ti, para te sair ao encontro na tua vinda; despertou por ti os mortos, e todos os chefes da terra, e fez levantar dos seus tronos a todos os reis das nações.
Estes todos responderão, e te dirão: Tu também adoeceste como nós, e foste semelhante a nós.
Já foi derrubada na sepultura a tua soberba com o som das tuas violas; os vermes debaixo de ti se estenderão, e os bichos te cobrirão.
Como caíste desde o céu, ó Lúcifer, filho da alva! Como foste cortado por terra, tu que debilitavas as nações!
E tu dizias no teu coração: Eu subirei ao céu, acima das estrelas de Deus exaltarei o meu trono, e no monte da congregação me assentarei, aos lados do norte.
Subirei sobre as alturas das nuvens, e serei semelhante ao Altíssimo.

E contudo levado serás ao inferno, ao mais profundo do abismo.
Os que te virem te contemplarão, considerar-te-ão, e dirão: É este o homem que fazia estremecer a terra e que fazia tremer os reinos?
Que punha o mundo como o deserto, e assolava as suas cidades? Que não abria a casa de seus cativos?
Todos os reis das nações, todos eles, jazem com honra, cada um na sua morada.
Porém tu és lançado da tua sepultura, como um renovo abominável, como as vestes dos que foram mortos atravessados à espada, como os que descem ao covil de pedras, como um cadáver pisado.
Com eles não te reunirás na sepultura; porque destruíste a tua terra e mataste o teu povo; a descendência dos malignos não será jamais nomeada.
Preparai a matança para os seus filhos por causa da maldade de seus pais, para que não se levantem, e nem possuam a terra, e encham a face do mundo de cidades.
Porque me levantarei contra eles, diz o SENHOR dos Exércitos, e extirparei de babilônia o nome, e os sobreviventes, o filho e o neto, diz o SENHOR.
E farei dela uma possessão de ouriços e a lagoas de águas; e varrê-la-ei com vassoura de perdição, diz o Senhor dos Exércitos.
O Senhor dos Exércitos jurou, dizendo: Como pensei, assim sucederá, e como determinei, assim se efetuará.
Isaías 14:3-24)

Vemos aqui um Lúcifer(Estrela da Manhã) ativo e orgulhoso... entretanto HUMANO, um ser humano que se auto-diviniza, que estende seus olhos para o mundo que lhe rodeia, para os demais seres humanos e quer se impor sobre eles, reinar sobre eles como um deus, um ser diferenciado. Mas não só isto...ele também ousa se levantar contra o Eu Maior, contra o divino em si, veja que ironia; ele quer ser um deus mas rejeita o divino dentro de si, se levanta contra o Altíssimo...
Este rei babilônico renega assim Deus dentro de si como renega o senhorio de Deus no mundo, e o direito de seus irmãos tanto quanto o dele de se dar bem neste mundo. E nesta rebelião interna e externa contra Deus ele se levanta e vai contra as demais nações, até à nação que o profeta define como centro divino na Terra, para Jerusalém, e tudo destrói em seu caminho...Nada lhe resiste!

É um quadro assustador!


O que não faz um ego dissociado da vida divina em si ?


O que não faz um ego que se ilude e se confunde com sua própria luz, sua própria grandeza, seus próprios predicados que considera únicos e excepcionais ?


Esta é a grande catástrofe da humanidade!


E ELA VEM SE REPETINDO DE DITADOR PARA DITADOR...DE GRANDE IMPÉRIO PARA GRANDE IMPÉRIO!


No mito do Éden e da Queda esta a semente da cisão; primeiro DENTRO do ser humano e depois, ai sim, em sua sociedade!


Por isto, apesar de EXPLICITAMENTE ser um texto profético contra o rei babilônico este texto é de há muito usado como uma metáfora para o Mal Cósmico, pois se há Mal dentro do humano, e este é um microcosmo nada nos impede de vermos este mesmo Mal no macrocosmo!


Por certo, olhando desta perspectiva, independente de existir ou não um ente rebelde de envergadura cósmica que tenta e assedia os demais para seu contexto dissociativo, mas nada também o impede... e assim o rei babilônico poderia ser visto como figura humana deste!


O texto busca claramente mostrar que nem toda luz por mais resplandecente que seja corresponde à Luz da Verdadeira Sabedoria...toda a luz do ego não é natural a si mesmo, em verdade ela vem do Eu Maior! Portanto quando corta-se a ligação entre um e outro, através da rebelião do primeiro contra o segundo, esta luz em verdade torna-se escuridão profunda e o ser humano vê-se como estamos cá a ver humanidade a eras: um tentando sobrepor-se ao outro, um ego tentando ser mais ego que outros etc...


Um outro texto que pega e faz analogia entre um rei humano e esta entidade tanto presente no ser humano(ego) quanto teologicamente presente no cosmos(Satan ou Lúcifer) é o texto de Ezequiel...


(E veio a mim a palavra do SENHOR, dizendo:
Filho do homem, dize ao príncipe de Tiro: Assim diz o Senhor DEUS: Porquanto o teu coração se elevou e disseste: Eu sou Deus, sobre a cadeira de Deus me assento no meio dos mares; e não passas de homem, e não és Deus, ainda que estimas o teu coração como se fora o coração de Deus;
Eis que tu és mais sábio que Daniel; e não há segredo algum que se possa esconder de ti.
Pela tua sabedoria e pelo teu entendimento alcançaste para ti riquezas, e adquiriste ouro e prata nos teus tesouros.
Pela extensão da tua sabedoria no teu comércio aumentaste as tuas riquezas; e eleva-se o teu coração por causa das tuas riquezas;
Portanto, assim diz o Senhor DEUS: Porquanto estimas o teu coração, como se fora o coração de Deus,
Por isso eis que eu trarei sobre ti estrangeiros, os mais terríveis dentre as nações, os quais desembainharão as suas espadas contra a formosura da tua sabedoria, e mancharão o teu resplendor.
Eles te farão descer à cova e morrerás da morte dos traspassados no meio dos mares.
Acaso dirás ainda diante daquele que te matar: Eu sou Deus? mas tu és homem, e não Deus, na mão do que te traspassa.
Da morte dos incircuncisos morrerás, por mão de estrangeiros, porque eu o falei, diz o Senhor DEUS.
Veio a mim a palavra do Senhor, dizendo:
Filho do homem, levanta uma lamentação sobre o rei de Tiro, e dize-lhe: Assim diz o Senhor DEUS: Tu eras o selo da medida, cheio de sabedoria e perfeito em formosura.
Estiveste no Éden, jardim de Deus; de toda a pedra preciosa era a tua cobertura: sardônia, topázio, diamante, turquesa, ônix, jaspe, safira, carbúnculo, esmeralda e ouro; em ti se faziam os teus tambores e os teus pífaros; no dia em que foste criado foram preparados.
Tu eras o querubim, ungido para cobrir, e te estabeleci; no monte santo de Deus estavas, no meio das pedras afogueadas andavas.
Perfeito eras nos teus caminhos, desde o dia em que foste criado, até que se achou iniqüidade em ti.
Na multiplicação do teu comércio encheram o teu interior de violência, e pecaste; por isso te lancei, profanado, do monte de Deus, e te fiz perecer, ó querubim cobridor, do meio das pedras afogueadas.
Elevou-se o teu coração por causa da tua formosura, corrompeste a tua sabedoria por causa do teu resplendor; por terra te lancei, diante dos reis te pus, para que olhem para ti.
Pela multidão das tuas iniqüidades, pela injustiça do teu comércio profanaste os teus santuários; eu, pois, fiz sair do meio de ti um fogo, que te consumiu e te tornei em cinza sobre a terra, aos olhos de todos os que te vêem.

Todos os que te conhecem entre os povos estão espantados de ti; em grande espanto te tornaste, e nunca mais subsistirá.
Ezequiel 28:1-19)

Percebam que ambos os textos trabalham com uma rebelião interna em DOIS SERES HUMANOS primariamente, e que são definidos como rei de Babilônia e príncipe de Tiro. 

Dois dos monarcas dos mais poderosos impérios de todos os tempos. 


Babilônia depois de Atlantis e antes de Roma se tornou símbolo máximo de cidade e civilização poderosa, rica, fausta, tecnologicamente avançada, centro do mundo conhecido e que vai progressivamente degradando-se pelo orgulho e pela soberbia...


Tiro era das 3 maiores cidades do império fenício(além dela Sidon e Biblos) a mais gloriosa e imponente, seu fausto em nada deixava a dever as grandes cidades de então e até à grande Babilônia em muitos aspectos! 


Tanto em um monarca quanto no outro é descrito o fausto externo, a grandeza externa e destino final das civilizações que dominam; primeiro sua aparente glória e depois sua degradação e queda atroz...tudo é descrito como um drama que se inicia dentro destes dois personagens...eles exemplificam e simbolizam suas duas civilizações e elas são um resultado visível no mundo da dissociação interna deles. Da rebelião de seus egos descomunais contra o divino em si. Da escravidão de suas almas às paixões destes egos monumentais e do desejo de grandeza tanto interno quanto externo deles. Do auto-encantamento com seus predicados pessoais, com a grandeza de suas façanhas, e veja; principalmente o texto de Ezequiel reconhece realmente que tais egos receberam dons incríveis de Deus(nos dois humanos a figura do Eu Maior) e fizeram coisas maravilhosas...MAS como um SAURON deixaram se dominar pela sua própria grandeza e nisto tornaram-se o caos em pessoa e a destruição de si mesmos e de tudo o que lhes cercavam.


Repito, em nada esta análise impede de ver-se tanto um quanto outro como símbolos de uma entidade cósmica que represente em si de maneira macrocósmica o que cada um destes monarcas representa de forma microcósmica.


O Ego ou personalidade pode ser algo mais misterioso e profundo do que realmente estamos preparados para entender.


De certa forma, mesmo o Eu Sou é um Ego em relação ao Transcendente!


O Eu Sou é, digamos, o Ego que deu certo...é a expressão única e primária do Ser daquele Não Ser misterioso e que transcende adjetivos. Ali nasce tudo e todos e portanto é A PERSONALIDADE DIVINA em sua forma original e evidente!


 É O(A) FILHO(A)  UNIGÊNITO(A) DO PAI/MÃE INACESSÍVEL E INCOMPREENSÍVEL! 


É O UNO QUE SE TORNA DIVERSO(S)!


E é aqui, neste diverso, que pode estar a explicação para o Mal cósmico...pois o diverso implica em que pode haver potencial para se divergir, para se dissociar, para cindir, para se separar, e não somente numericamente(diversos) mas de forma mais profunda...consciencial ou contrária ao uno(diverso)!


E ASSIM, NUM CONTEXTO DESTES, PORQUE UM GRANDE HIERARCA, OUTRORA DE LUZ PERSONAL PURA E BENÉFICA, NÃO PODERIA FAZER EM ESCALA MAIOR O QUE EM ESCALA MENOR OS MONARCAS DE TIRO E BABEL FIZERAM?


Papaltine e Darth Vader, ambos de Star Wars, além do já citado Sauron de Senhor dos Anéis, são exemplos cinematográficos(e no caso de Sauron, primariamente literário) do que pode ocorrer - como ocorreu com estes dois monarcas terrestres - quando egos descomunais conseguem acessar o poder cósmico!!!


Os lados luminoso e trevoso da Força da saga cósmica de Lucas assim como os Anéis da saga mítica de Tolkien são analogias tanto do Bem empregar quanto do Mau empregar da energia divina...Bem e Mal portanto se revelam na intenção e nas escolhas dos seres cientes! Eles mesmos são assim outra descrição sobre uma entidade cósmica que se torna cultora do caos contra a ordem universal! Pois percebendo-se cindidas dos demais e SOBRE eles, não criam uma hierarquia de fato mas desestruturam a ordem que existe e sem que se perceba o caos destrutivo se dissemina em tudo o que tocam!


O grande mistério da manifestação da vida é que o UNO, a expressão e manifestação original de Deus quer que todas as multiplicidades surgidas deles ajam como seres cientes, livres e responsáveis diante da Lei da Vida. MESMO que isto implique no perigo do surgir do Mal Universal! 


Em cada um de nós trazemos uma fagulha original deste EU SOU que em nós faz as vezes do que o Transcendente é em relação a este EU SOU primário e consequentemente nosso ego devia ser em relação a este Eu Sou em nós o que este é em relação ao transcendente...


ASSIM COMO ELE DEU CERTO COMO PRIMEIRA E PERFEITA MANIFESTAÇÃO DO TRANSCENDENTE COMO EMANENTE DESTE ELE QUER QUE O QUE ESTA IMANADO DE SI DENTRO DE NÓS SE TORNE PARA NOSSO EGO O QUE ESTE TRANSCENDENTE É PARA ELE...QUER QUE NOSSO EGO RECONHEÇA QUE O EU SOU EM SI É O REGENTE E FONTE DE TODAS AS COISAS POIS ELE NADA MAIS É QUE A PRESENÇA DESTA FONTE ORIGINAL DENTRO DE CADA UM DE NÓS E POR CONSEQUÊNCIA A PRÓPRIA REALIZAÇÃO DO MISTÉRIO QUE SURGE NO TRANSCENDENTE E INCOGNOSCÍVEL!


E MAIS; A REALIZAÇÃO DELE COMO PERFEITA EMANAÇÃO DO SER, DA PERFEITA LUZ QUE REVELA O INCOGNOSCÍVEL COMO ENTE SE TORNA A SEGURANÇA DE TODAS AS DEMAIS PEQUENAS LUZES, POIS NELE, NESTE SER EXCELSO, ESTA NOSSA SEGURANÇA DE QUE ENTRE ACERTOS E ERROS, MESMO O MAIS CRUEL DOS ENTES PODE MUDAR DE ROTA, SE ARREPENDER, COMEÇAR DE NOVO, E VOLTANDO-SE PARA ELE(A) NO CENTRO DO SER, VERDADEIRAMENTE TORNAR-SE DEUS(A) EM AÇÃO NOS MUNDOS CRIATIVOS!




Então nada tema!


Deixe o medo e siga A VOZ soberana e suprema de Deus dentro de ti!


TUDO DARÁ CERTO!


EM AMOR E LUZ


VALTER LUDWIG TALIESIN


PAZ E BEM


VÍDEOS SAGRADOS...


MUSICA CELTA E NÓRDICA - Procurei nesta seleção de 10 musicas algo entre a paz e o conflito...musicas de paz e musicas de batalha porque penso que ambas refletem o que o texto busca expor...primeiro...havia uma paz interior que foi perdida...há um conflito interior que se tornou crônico e visceralmente mortal ao espalhar-se pelo contexto social, entre o que definimos como Bem(a Alma buscando a ajuda do Eu maior contra o Ego revolto) e Mal(o Ego revolto, cego e se sentindo a única realidade em detrimento da Alma e do Espírito)...há uma necessidade de arrependimento(do Ego), de perdão(da Alma), e de transmutação(do Espírito) e por fim um centralizar-se no Divino em Si(a unidade entre os três) para que a paz seja restaurada e o estado do novo humano seja ainda mais glorioso do que um dia foi...
Valter Ludwig Taliesin...




















FONTE YOUTUBE







FONTE DE IMAGENS GOOGLE

Nenhum comentário:

Postar um comentário