Google+ Badge

quarta-feira, 28 de outubro de 2015

A HORA CÓSMICA DA TERRA...




Ícaro foi além do que devia...
Ao fugir com o pai, Dédalo, do imenso Labirinto que construíram para Minos de Creta prender seu Minotauro devorador de homens, voou com as grandes asas que forjaram para si mesmos, muito acima do que devia e o Sol, inclemente, derreteu  a cera que tudo juntava e Ícaro despencou para a morte certa.
O Labirinto de onde saíram, o qual construíram, no qual ocultos foram para não revelarem os segredos do mesmo...à ele e ao pai não reteve, ao gênio inventivo de ambos. Contudo o que colocou Ícaro em rota de colisão com sua própria grandeza interior e genialidade interior?
Seu deslumbramento com o feito!
Este é o grande problema de muitos servidores e servidoras da Luz... tem e sabem usar o talento que tem, os dons que receberam de Deus mas NÃO SABEM lidar com os resultados disto.
Suas ações são perfeitas mas suas reações desastrosas!
Por isto que o ensino iniciático diz da grande importância de sermos ativos, proativos e do perigo da reatividade.
Quando reagimos geralmente perdemos o equilíbrio entre o Ser e o fazer...podemos nos iludir tanto com as críticas quanto com os elogios. Podemos nos envolver com pessoas e situações meramente pelo fato de responderem de uma ou de outra maneira sem pesarmos o que é essencial...DEUS EM NÓS E NELES...
Libertar-se desta dependência de reações, de deslumbramento de decepção,, disto e daquilo é essencial se quisermos realmente voar sem o perigo de cairmos inapelavelmente como Ícaro.

Valter Ludwig Taliesin  

Arcanos...
A arca dos anos...
O arco dos anos...
Arca sugere conteúdo...
Arco sugere ligação e memorial...
Arca sugere oculto e mistério...
Arco sugere beleza e simetria...
Arca sugere útero e ventre...
Arco sugere, conforme entendido;
reta ou semi círculo...
A arca recebe, o arco coloca...
A arca contém, o arco revela...
A arca  pode ter todas as formas
desde que tenha um vazio dentro de
si que possa ser preenchido...
O arco enquanto arma é tanto um semi
círculo quanto a seta reta que envia...
A arca não deixa de ser uma arca se
nada houver dentro dela, mas convenhamos;
que desperdício!
O arco, seja a arma ou o triunfal monumento
podem ser ambos um do outro o complemento.
A arca pode inclusive receber o arco de guerra,
aposentado dos anos de peleja...ou pode ser
guardada com símbolos ocultos sob o arco
triunfal como um memorial de glória...
Os arcanos são a arca e o arco dos mistérios
profundos...os símbolos mais magistrais do
divino para a humanidade e trazem em si
o som e o cheiro do antigo, da tradição das
idades e entretanto são portais para vastos
níveis conscienciais novos e renovadores.
Os arcanos tanto guardam e velam os grandes
mistérios como uma arca, quanto como um arco;
são um memorial, uma lembrança da glória dos
filhos D'alva e por fim a melhor das armas, a mais certeira,
o melhor dos portais simbolistas para se despertar imagens sagradas dentro da alma!

Valter Ludwig Taliesin

Na vida há os que somam e os que somatizam...
Os primeiros multiplicam, os segundos acumulam;
os primeiros abençoam, os segundos vitimizam-se
e perigam vampirizar.
Somar é a junção do SOM COM O AR...
É O Espírito que como "o vento sopra onde quer",
como disse o Cristo; e que vem "como um som
de vento veemente, impetuoso", enche o local do
encontro sagrado e sons misteriosos saem das bocas
daqueles(as) que o receberam ou melhor; manifestaram,
cujo símbolo são as línguas em fogo sobre as suas cabeças.
Somatizar começa por ter SOM mas depois simplesmente
perde o sentido...contém até o SOMA, a bebida dos deuses
mas em corpos não preparados o efeito é danoso!
Também sugere o somar quando falamos, "soma", como a
definição da operação, MAS... em seguida o TIZAR tira tudo
de órbita!
É como um arroto depois de um beijo caloroso e apaixonado
quando se esta ainda boca a boca!
Aliás; por citar o Pentecostes... certos "batizados com o Espírito"
de hoje em dia lembram mais ébrios que beberam indevidamente
o SOMA dos deuses do que "os vasos de eleição" que deveriam ser;
isto não implica que o que receberam seja espúrio(alguns verdadeiramente são, arrisco dizer) mas SIM que, como o vinho novo que não pode ser colocado em odres velhos sem que rompa estes, os mesmos não resistem o poder dentro de si; do mundo de lá no de cá e literalmente "PIRAM na batatinha"...
SOMATIZARAM OS EFEITOS E PERDERAM O PODER DO SOM QUE TUDO TRANSFORMA!
Por isto que o melhor conselho ao iniciando é uma sinceridade absoluta dentro de si, uma integridade muito grande entre pensar, sentir, falar e fazer pois o perigo de somatização, de acumulo energético ao invés de soma, e desta em multiplicidade de dons, talentos e doação que seria o normal, é extremamente real!
Enfim...ser conduzido do "IRREAL AO REAL" tem seu preço...e nem todos podem pagá-lo, mas podem esperar o tempo certo para tanto!

Valter Ludwig Taliesin

Ao futuro o que legamos?
O melhor presente que possamos deixar...
O melhor legado...
É uma vida constantemente vibrante,
constantemente focada no sagrado,
no divino em nós e através de nós.

O futuro é sempre probabilidades...
Possibilidades que se fazem no
aqui e no agora.

Sem esta visão, sem esta certeza,
o ser humano vive como vemos hoje;
Apesar de sabermos que uma geração
nova e vibrante esta a encarnar faz já
70 ou mais anos e progressivamente
em maior quantidade...entretanto o
grosso dos humanos vive preso a medos
ancestrais, a passados de ódio, de mágoas
atrozes; à escravidão dos sentidos, sob o
domínio do ego e cada vez mais carente de
esperança...este senso de "fazer meu futuro"
aqui e agora, parece algo simplesmente
impossível para quem, dentro da alma,
se conformou com a capa de vítima; e
completamente distorcido para quem veste
a capa de algoz; este até pensa assim, mas
de forma absolutamente egoísta e vazia
do sentido de amor incondicional que deveria
ser o real formatar o futuro no aqui e no agora.

Abra seu coração para esta Verdade...

Liberte-se do medo e viva; aqui e agora,
com fé e amor incondicional a construção;
dia a dia, momento a momento, o melhor dos
futuros para si e para os demais. Sua vibração
alcançara quem estiver na mesma sintonia...
e mesmo que a humanidade atual à grosso modo
receba a devolução das vibrações distorcidas que
envia e suma da face da Terra...esta será a herdade
de quem vencer, e por si mesmo(a) se eleger,
cidadão de uma nova era!

Esta em sua...em NOSSAS mãos!

Valter Ludwig Taliesin

Foste um antes de seres dois...
Fostes dois unidos em amor como um...
Fostes vários quando o amor frutificou...
Fostes então estranhamente vos distanciando
quando e quanto mais vossos corações urgia de
e por amor.
Fostes igual e contudo diferente...
Fostes nível e desnível...
Fostes liberto e escravo...
Fostes sim e não...
Fostes arranjo e desarranjo...
Fostes dia e fostes noite...
Fostes céu e fostes inferno...
Fostes mel e fostes fel...
Fostes puro doce e raiz de amargura...
Fostes Abel e fostes Caim...
Fostes vítima e fostes algoz...
Fostes paixão e apaixonado...
Fostes herói e fostes vilão...
Fostes mulher e fostes homem...
Fostes silencio e fostes ladainha...
Fostes pensar e fostes agir...
Fostes forte e fostes fraco...
O que tu nunca fostes é...nada...
Tudo fostes e vivenciastes...
Cimos e baixios...entradas e saídas...
Curastes e devorastes...
Abristes e fechastes portas...
Tudo vivestes intensamente e hoje dizes...
que monotonia...
Ah! se tivesses realmente sido e tido
esta tal monotonia...talvez então
tivestes tido tempo para fazer a paz
duradoura ao invés da ilusão que tendes.
Talvez terias amor duradouro ao invés
dos fogos que devoraram tua alma.
Pois MONO...TONIA...é um tom só...
uma constante...um perene Ser...
um plácido ser que por teres um furacão
e um vulcão destrambelhado dentro de ti
entendestes por cansativo e sem graça.
Perceba que no cerne e no fim de todos os
tons...musicais e de cores...tudo é UM...
Mas falando em graça...
Haja "graça" em tantas desditas!
Mas valeu a pena acredite!
Pois tua vida...sempre foi tudo, menos
uma falta de ter o que fazer!
O Rio do Tempo te conhece faz bilênios...
mas a Eternidade te espera...de braços
abertos...ousa enfrentar tal "monotonia"?
Realizar Deus é a constante mais viva que existe!

Valter Ludwig Taliesin


Aquilo que chamamos de "meu" em verdade é emprestado.
Emprestado por roupagens conceituais, emprestado por
tratos e tradições; emprestado por genética ou repassagens;
emprestado por dias passados; emprestado pela impermanência;
emprestado pelo toque do tempo; emprestado pelo sim e pelo não.
Emprestado pelo ir e vir dos desejos, sentimentos, pensamentos,
palavras, ações e interações.
Emprestado por familiares e estranhos.
Emprestado por amigos e supostos inimigos.
Emprestado por deuses e demônios.
Emprestado por caminhos e descaminhos.
Emprestado pelo amor e pela paixão.
Emprestado pelo orgasmo e pela frigidez.
Emprestado pelo certo e pelo errado.
Emprestado por momentos intensos, momentos decisivos e MUITAS, mas MUITAS vezes mesmo por momentos que não damos conta...não percebemos a grandeza que eles tem.
O conceito de meu é um empréstimo da Vida ao ego...e este tem sido genericamente mau pagador. Mau mordomo...mau governante...não tem percebido o quanto deve a outros sensos e sentidos mais vastos do que ele dentro do ente que viveriam as coisas que supostamente ele tem, muito melhor e mais plenamente e benéfica, inclusive para ele, ego.
Enquanto alma e consciência muitas vezes jazem escravizadas... Enquanto o Cristo interno chora no presépio interior, nascente mas trancafiado entre o cheiro acre do estrume do estábulo porque não encontrou na grande casa lugar para si...o ego qual um Herodes leproso o persegue, matando sentimentos e sensações muito melhores do que qualquer criação dele, num desespero profundo de perder um trono que no fundo NUNCA foi seu.
Mas mau sabe ele, que sobre o Cristo brilha a luz radiante da estrela matutina...a radiante Presença do Eu Sou e que esta abre o caminho e direciona os magos e seus augustos presentes para Ele, menino infante...envolto no humilde lar dos filhos mais humildes da natureza e no entanto nunca foi mais belo e mais profundo o que se sente ali permear.
Pois no mais simples e andrajoso ambiente...cresce a maior das glórias e dali pulsante em vida própria finalmente a entidade humana sente o que de verdade pode ser "meu"..."minha"...
E quando o ego submete-se ao comando superior entende que este "meu" "minha" é simplesmente e tão somente a maior das bençãos...o direito inalienável de viver...acertando ou errando...viver pura e simplesmente e tudo o mais é adereço...sim, verdade; uma linda e bela concessão ainda assim para ele ego, mas com assinatura de..."permitido experienciar por tempo ilimitado com a única condição de que só passe de ano para ano...se aprender as lições devidas, se não fica cá e lá perdido na ilusão que 'tudo é meu' até acordar..."

Valter Ludwig Taliesin

A gestação da vida nova...tão imantada pela mais cristalina e diamantina alma... pela mais azulada mente e pelo mais dourado coração...transformando em torno de si como um brilho prateado ou perolado, sua aura coletiva...

Aura coletiva...

Desta humanidade que brota e permite que o melhor de si alce voo!

Aura coletiva...

Deste senso de Presença divina que tudo e todos toca unificando em amor quem Dele participa!

Aura coletiva...

Como um manto perolado da Noiva, de Shequinah; uma hipóstase da Mãe em forma e expressão de cada ente renascido da Terra... como se um avatar para esta fosse criado através destas vibrações para que a "Alma Mundi" pudesse-o então ocupar entre nós!

Aura coletiva!

Que unifica os humanos de boa vontade e toda a criação que geme e chora em expectação da manifestação dos filhos e filhas da Alva!

Aura coletiva!

Que se expandirá...se expandirá...se expandirá...envolvendo finalmente toda a Terra e que permitirá ver no seio de si o avatar do Filho ser formado e ver que este Filho será cada alma, cada entidade que manifestou de si sua vibração e formou o manto da Mãe...e agora se tornam eles mesmos...o Grande Avatar da Síntese!

Aura coletiva...

Que finalmente revelará Shambhalla no centro do Agartha e abrirá um túnel de luz  que atravessará o centro solar... o centro  sistêmico, o centro da constelação, o centro galático...até chegar ao centro universal, Nebadon, que recebe o poder e autoridade deste super universo em que estamos, a sétima manifestação descendente da Grande Ilha do Paraíso... evocando a Nova Jerusalém e seu supremo Governante...Cristo/Micael/Jesus e seus Hierarcas!

Aura coletiva...

Deus(a) conosco em todas as percepções de Si mesmo em nós e por isto brilho de Si mesmo emanado por nós!

Aura coletiva...

Um eterno baile de Amor...Sincronia...Sintonia e puro Deleite Feliz!

E então...não haverá mais necessidade de admoestar ou ensinar ninguém coisa alguma pois o divino em cada um será expansivamente...O GURU!

SOHAM!

Valter Ludwig Taliesin 

VÍDEOS SAGRADOS
KARUNESH

ROBERT HAIG COXON

PAUL HORN

PHIL THORNTON

CARLOS NAKAI

FONTE YOUTUBE


FONTE DE IMAGENS GOOGLE

Nenhum comentário:

Postar um comentário