Google+ Badge

quinta-feira, 10 de dezembro de 2015

NUMEROLOGIA ESOTÉRICA: 3...A TRINDADE DIVINA NA UNIDADE....


Para muita gente, muita gente mesmo, o 3 é considerado o mais importante dos números. E mesmo os que não o tem em tanta alta conta assim, percebem nele e no fio da História um dos simbolismos mais importantes entre os numerais.

Costuma-se associar o conceito de trindade por exemplo, ao cristianismo; isto porque outras religiões onde uma visão trina sobre a divindade costuma aparecer veladamente, ou se dizem monoteístas ao extremo(caso do judaísmo, onde podemos perceber a trindade na unidade divina quando aborda os conceitos; AIN, AIN SOPH E AIN SOPH AUR) ou então são entendidas como pagãs, adoradoras de múltiplos deuses, caso das religiões egípcia e hindu.

Talvez o grande erro do cristianismo foi dar muita vida à metáfora e ao símbolo a ponto de que insiste-se que há apenas um Deus que subsiste em 3 pessoas e não 3 pessoas divinas com essência idem. Em verdade são termos sutis que resvalam no ridículo muitas vezes, mesmo sabendo que pessoas morreram por causa desta besteira; mas o fato é que o termo "herege" foi e é distribuído com liberalidade, quando isto é questionado até hoje. Se pudessem talvez fogueiras seriam acesas ainda para queimar-se nelas os incréus.

Esta fixação que as grandes religiões tem com seus dogmas, doutrinas etc...é o grande flagelo da espiritualidade autêntica, até porque uma divindade que possa ser perfeitamente entendida, fatiada e dissecada deixa a meu ver de ser realmente o transcendente. Não tem diferença nenhuma dos grandes deuses e deusas antropomorfizados de todas as religiões das quais se dizem diferir.

Mas deixemos lá as religiões com suas querelas e nos fixemos no 3.

Como dito, a trindade é uma conceituação da expressão do divino.


No cristianismo recebe o nome de PAI, FILHO E ESPÍRITO SANTO.

No hinduísmo de BRAHMA, VISHNU E SHIVA.

Na religião egípcia a grande trindade entre outras diversas que poderíamos listar é a de: OSÍRIS, ISIS, E HÓRUS.

Mesmo na extremamente politeísta tradição greco-romana o conceito de trindade se expressa entre os 3 filhos de CRONOS/SATURNO, o antigo deus supremo entre os titãs por meio dos quais se repartiu o domínio de todo o Universo, como espécie de divindades pares reinantes sobre às demais...
ZEUS/JÚPITER herdou os céus e a terra, uma certa primazia sobre os dois irmãos e mais lacta sobre as demais divindades; mais ou menos como vemos no próprio cristianismo onde por mais que falem o contrário com seus termos contorcionistas doutrinários os teólogos e líderes cristãos, percebemos na figura do Pai em relação ao Filho e ao Espírito Santo uma certa preeminência. POSEIDON/NETUNO ficou com o domínio dos mares e das ilhas, e HADES/PLUTÃO com o domínio do submundo. E isto porque havia, vejam só; uma compreensão também trinitária do mundo: mundo superior ou celeste, o mundo intermediário ou terrestre, e o mundo inferior ou infernal. O primeiro era o dos grandes deuses e entidades supranaturais, dai porque era no Olimpo etéreo o trono de Zeus; o segundo era o mundo dos humanos e demais seres vivos; Poseidon o senhor de Atlantis, se revela o grande civilizador do mundo e senhor do mundo intermediário, ainda que sempre desafiado neste poder pela filha dileta de Zeus, Palas Atena; e o terceiro o mundo dos mortos; neste mundo inferior reuniam-se os heróis num mundo paradisíaco e os mortos comuns em diversas repartições, desde as razoavelmente boas até ao angustiante tártaro...tudo sobre o senhorio de Hades.

Esta mesma trindade pode ser vista entre o politeísmo ANNUNAKI dos deuses sumérios, que muitos tem como o protótipo de todas as demais divindades, pois entendem a Suméria como civilização mater das demais. ANU e seus dois filhos; ENLIL E EA/ENKI dividiram entre si o comando dos mundos...Anu ficou com o céu(mundo superior), ENLIL com a terra(mundo intermediário) e EA/ENKI com os mares(mundo inferior, com uma certa diferença da interpretação da visão grega).

Outro dia assistia um episódio do famoso documentário do The History, Alienígenas do passado, sexta temporada, intitulado; O Poder do 3...onde os entrevistados, defensores da tese da intervenção alienígena no passado da Terra discorriam sobre a importância deste número nas tradições humanas e para eles a sua correlação com os aliêns. Diversos exemplos do 3 e seus simbolismos são listados pelo programa. Um outro, da sétima temporada sobre Tesla o faz também; pois este era, segundo eles, o numeral preferido do grande inventor que dizia que se nós percebêssemos a importância do 3, 6 e 9 na estrutura universal, nos tornaríamos senhores do conhecimento.


Basicamente os seres humanos são trinitários; ESPÍRITO, ALMA E CORPO ainda que esta trindade humana se expresse em verdade por sete corpos: físico, etérico, astral, mental(inferior e superior), átmico, búdico e crístico. Mas basicamente somos seres trinitários com os corpos físico e etérico ligados ao Corpo, o astral e o mental inferior à Alma e o mental superior, o átmico, o búdico e o crístico ao Espírito.

Somos assim em nossos próprios corpos uma imagem da divindade...um Um em Três que se expressa através dos Sete. Não nos esqueçamos que na trindade cristã o Deus trino tem diante de si os 7 Espíritos ante seu trono e que são seus Olhos ou seja; sua manifestação sobre toda a criação.

Se não formos muito criteriosos estes mesmos 7 aparecem na mitologia greco-romana como as 7 divindades principais tidas como filhas de Zeus e pares nos 12 olímpicos ao lado do pai e do tio Poseidon(Hades não fazia parte dos 12), a mulher e irmã de Zeus HERA, sua irmã DEMÉTER e pasmem, sua tia(já que era filha de URANO - apesar que certas versões tardias tentaram fazê-la filha de Zeus - nascida da espuma do esperma do deus sobre o mar) AFRODITE. Estas 7 entidades filhas de Zeus, algumas com Hera ou com outras parceiras eram:
APOLO o deus do Sol, ÁRTEMIS a deusa da Lua, PALAS ATENA a deusa da verdade e artes, HERMES o deus do conhecimento e sabedoria , DIONISO o deus dos mistérios e do êxtase, ARES o deus da guerra e HEFESTOS o deus do fogo.

Atualmente o meio esotérico tem enfocado com cada vez mais recepção pública a figura da trindade como PAI, MÃE E FILHO...sendo que o Espírito Santo tem sido visto como a figura feminina...alegam os mesmos que todas as mais importantes referências ao Espírito Santo, excetuando neste caso somente o próprio designativo; Espírito Santo e os aderentes como Consolador, são femininos; como: A Nuvem de Glória ou Shekinah, A Carruagem divina, a Pomba batismal, as Línguas de fogo sobre os fiéis no Pentecostes, a Unção profética e messiânica etc...isto tem um lado bom e outro ruim; o ruim é que estes, no afã de ver a trindade Pai, Mãe e Filho em todas as tradições tornaram Shiva numa deusa, sendo que em verdade ele é um deus(e  retratado nos mitos extremamente "macho'  diga-se, bem mais até do que seus pares) e tem uma consorte Parvati assim como seus pares Brahma(Sarasvati) e Vishnu(Lakshimi); portanto a trindade hindu NÃO PRECISA que coloquem uma Mãe nela pois ela em si é uma trindade DUAL ou seja; com 3 Pais e 3 Mães! É o que chamamos de excesso de zelo no desejo de fazer-se justiça àquilo que se entende injustiçado.

Assim a trindade é uma realidade espiritual, simbólica e figurada tremendamente importante que nos traz insights significativos sobre Deus e a Vida.


Um número 3 por excelência é um ser que prima pela criatividade. É dito que não existe entre os temperamentos simbolizados pelos números pessoas mais artísticas, criativas e efusivas do que as que trazem o 3 em importantes setores de seu mapa numerológico.

Como sempre, isto creio eu, vai muito de onde este 3 se manifesta. Um 3 como número de alma é com certeza alguém com as potencialidades deste número assimiladas dentro de si. É sua própria essência nesta encarnação. Uma pessoa com personalidade 3 expressa isto, sente isto com mais efusividade; este desejo de manifestar-se como um 3. Uma pessoa com número de destino 3 tem como objetivo de vida alcançar a plenitude destas vibrações. Uma pessoa com missão 3 sabe que tem não só os talentos para manifestar o 3 como TEM que fazer isto se quiser se sentir pleno. Uma pessoa com o dia natal 3 traz em si os dons e talentos deste número para desempenhar sua missão, manifestar sua personalidade, cumprir seu destino e refulgir sua alma nas vibrações atinentes a um bom 3.

Bondade, fortuna, sociabilidade, bem-querença são outras qualidades ligadas a este número e aos nativos dele que ostentam-no com destaque em seu mapa.

O fato é que a pessoa com 3 em destaque seria alguém extremamente sociável, com boas relações com todos, bondosa no trato com as pessoas, com boas energias para atrair riqueza e prosperidade, artística e criativa ao extremo etc...MAS...mas, tem o senão de que se não desenvolver-se o mesmo dai o oposto é que será a tônica na vida de um 3.

Entretanto quando se fala de numerologia a pessoa tem que ter em mente que não somos somente isto e aquilo. Geralmente temos um número de alma, um outro de personalidade, outro de destino, outro de missão, outro de dádivas e talentos(o dia natal) outro de somatória geral entre nome e missão etc...

O que cada nativo de cada número tem que entender é como a energia funciona dentro de si; como ele sente sua alma, sua personalidade, seu corpo... o "Conhece-te a Ti mesmo", o axioma délfico, é portanto uma necessidade imperiosa se quiser-se fazer bom uso deste conhecimento. Entretanto estas vibrações entendemos como naturais na vida das pessoas. O conhecimento traz contudo esclarecimentos e ajuda um ou outro a melhor expressar-se  quando se percebe obstruções no caminhar.

Um último aparte sobre o conceito trino...


Esta expressão trina do divino e seus, digamos, 7 corpos expressivos encontra eco no conceito de raios do esoterismo...existe 3 raios básicos e 7 raios totais conhecidos...os básicos são o primeiro raio da Vontade, o segundo raio da Sabedoria e o terceiro raio do Inteligência amorosa...à eles soma-se outros 4 na expressão dos 7 raios...o quarto raio da Harmonia através do conflito, o quinto raio da verdade e justiça, o sexto raio da devoção e o sétimo raio da liberdade. O Amor seria a tônica desta ronda evolutiva e os 7 raios apesar de terem atributos diversos atuam nesta tônica geral ou seja; Amor-Vontade, Amor-Sabedoria, Amor-Inteligência, Amor-Harmonia, Amor-Verdade, Amor-Devoção, Amor-Liberdade.

Enfim é isto...espero ter sido útil...

Para terminar repito aqui um pouco do que falei sobre o 3 quando enfoquei o Verbo no texto sobre o número 1:

 O Verbo é este Uno, este Filho Unigênito manifesto no Seio do Pai/Mãe da Vida, e sua manifestação vai se processando em revelações sucessivas;

1. O Princípio de onde tudo procede é sua capa original, de Massa caótica inicial e primeva.

2. O Espírito que paira sobre as Águas como que incubando as potencialidades latentes para germinarem.

3. A Luz quer surge em meio as Trevas e a partir de Si, trazendo a Vida Universal...a Vida que é a luz dos humanos.

Uma manifestação trinitária portanto!

O Todo Universal(O Princípio)...
O Tudo manifesto(O Espírito pairando sobre as Águas primordiais incubando todas as potencialidades universais)...
A Consciência plenificante(A Luz que brilha ciente em meio a inconsciência total que lhe rodeia ainda)...

Geralmente consideramos uma trindade COM o Filho Unigênito, que contenha Ele na mesma, e não DO Filho...e nisto não há erro...podemos ver inúmeras trindades na manifestação divina e isto poderá ser visto com mais profundidade mais para frente, em outro texto que enfoque o três.


Vejam por exemplo o Mistério do Unigênito divino na tradição egípcia:

1. Uma trindade primordial...
RÁ(ATON/AMON), O Sol Central...NUIT, O Céu...GEB, A Terra...

2. Um trindade da Luz...
OSÍRIS, O Sol oculto...ISIS(HATHOR A Fertilidade)...A Noite estrelada...HÓRUS, O Sol em seu circuito...

3. Uma trindade de Trevas...
SETH, O Sol destruidor, NÉFTIS...A Noite sem estrelas...ANÚBIS...A Morte ...

4. Uma trindade Iniciática...
THOTH, A Lua, O Conhecimento e A Sabedoria...M'AAT...A Verdade e A Justiça...P'TAH...O Grande Construtor e  O Grande Arquiteto universal...

Pode ser que talvez posso ter sido um pouco arbitrário no que concerne à última trindade, escolhemos mais por semelhanças de atributos do que similaridade mítica já que P'tah pouco interage com os dois outros nos mitos - e provavelmente lhes anteceda se formos criteriosos, genealogicamente; se é que possamos falar disto entre os deuses claro; o mais provável é que aqui estejamos a falar dos ELOHIM, de atributos divinos manifestos e individualizados e  absolutamente contemporâneos no espaço tempo - mas sinceramente vemos um fio conduzindo estes três, e este conjunto, tanto quanto a mítica tradicional faz com os demais.



Em Amor e Luz

Valter Ludwig Taliesin

Paz e Bem

VÍDEOS SAGRADOS

MUSICA DE FLAUTA










Nenhum comentário:

Postar um comentário