Google+ Badge

segunda-feira, 18 de janeiro de 2016

SIMBOLISMOS INICIÁTICOS E CRÍSTICOS....



7 espíritos ante o trono...a manifestação setenária; tanto divina, quanto humana, quanto universal(a trindade da Vida básica: Deus, sua Imago Dei e seu grande cenário cósmico )...e como a manifestação divina, os 3 corpos básicos humanos: Espírito(o equivalente de Deus em nós), Alma(o equivalente do humano em nós) e Corpo(o equivalente do Universo em nós) se expressam de forma setenária como: corpos; físico, etérico, astral, mental(inferior e superior), átmico, búdico e crístico...
Os 7 anjos, os 7 espíritos, são não somente uma revelação da plenitude divina(Pai/Mãe, Filho/Filha e Espírito Santo), mas de sua manifestação no humano(os 7 corpos expansivos a partir dos 3 básicos; Espírito, Alma e Corpo) e em toda criação(as 7 dimensões do Ser a partir dos 3 mundos; Superior, Médio e Inferior)...
Os 7 Espíritos de Deus; os 7 Espíritos ante seu trono ou Merkabah; os 7 olhos que vão por toda terra e todas as dimensões do Ser; os 7 olhos onividentes dentro de cada ser humano!
ASSIM COMO É EM CIMA É EMBAIXO....ASSIM NO CÉU COMO NA TERRA!

Valter Ludwig Taliesin



O Querubim é a imagem sagrada do humano da nova Era: Na visão, tanto de Ezequiel quanto do Apocalipse, do Ser(ou seres, em verdade 4) com 4 faces; de touro, águia, leão e humano, o símbolo representa um cubo e depois um hiper cubo, cujo quinto elemento é a alma, o centro de todo o mistério...Um ser(ou seres) que conduz a grande carruagem divina(a consciência entre as encarnações) o próprio hiper cubo, ou sexto elemento, e em cujo topo esta o Senhor(o espírito, a centelha divina)o sétimo e último grande elemento construtor de nossa manifestação de vida e que é, Ele, em suma; o verdadeiro e real Condutor do(s) condutor(es)...as 4 faces são as múltiplas faces que nossa personalidade ou ego assume no correr da vida ou vidas, as diversidades tanto de humanos quanto mesmo em UM humano só. Muitas nem conhecidas por cada um de nós....Os 4 seres estão no Apocalipse no centro e ao redor trono e no grande carro(o trono ao se mover) assumem posição nas 4 posições cardeais; suas asas estão cheia de olhos, mostrando que o Condutor verdadeiro, ou O Senhor, se manifesta e se expressa por cada uma de nossas facetas humanas. Basta querermos! A repetição de cada face em cada ser em um total de 4 faces de cada uma, totalizando 16 demonstra que estamos falando de toda a manifestação da vida ciente, agora presente em um humano sagrado; um ser de um novo tempo e mundo, que simboliza em si o todo da criação. 16 fatorizado é 7 o grande número cabalístico da manifestação da vida plena e dos sistemas de corpos humano/divinos e deste grande mistério da Carruagem e do Trono divino...A GRANDE MERKABAH!

KODOISH KODOISH KODOISH ADONAI TSEBAYOTH!!!

Valter Ludwig Taliesin


A Nova Jerusalém...
A Nova Jerusalém antes de tudo é um mistério entre o divino e o humano....entres as esferas superiores e inferiores ligando-as numa Grande Síntese...
Suas 12 portas, seus 12 fundamentos, 3 em cada lado de sua forma de hipercubo, as pedras preciosas que a compõe...tudo isto nos revela a grandeza da revolução da vida; primeiro descendente, depois ascendente em Deus. Ela não é a Morada de Deus enquanto espaço geográfico mas ela representa a Morada de Deus nos ou com humanos!
Ela por suas formas expressas já se revela um mistério cósmico tanto interior quanto exterior,..o quaternário da expressão criativa, o terciário da divindade, os doze raios das doze formas arquetípicas universais.dos tipos de consciências que se encarnam e percebam; 12 fatorizado é 3, exatamente a quantidade de portas, ou portais dimensionais em cada lado do grande hipercubo....só não encontramos portais em cima e embaixo do mesmo....porque? Porque a vida se expande mas mantém em si a essência do Ser....a vida se expande pelos quatro cantos mas mantém firme um Centro de onde tudo isto procede.
Os fundamentos da vida também estão formados em cada portal, como uma garantia de que o divino esta em tudo presente, que nada é aleatório ou supérfluo que nenhuma saída é à toa.
Geralmente dizemos que a vida desce, quando encarnamos ou sobe quando desencarnamos para o céu ou desce mais ainda quando vai para os reinos inferiores ou infernais, mas percebam; a vida se expande para os lados, para os pontos cardeais, o sentido de descer e subir dá-se no Centro, no meio...é uma experiência portanto sensorial da alma que vence ou perde uma experiência de encarne! Dissemos que nada se perde; sim, em síntese é assim, mas nos detalhes, para cada indivíduo, neste Todo que SEMPRE ganha e se expande como Tudo há percas ou ganhos conscienciais que definirão o Estado deste indivíduo de vida para vida. Perca portanto é um senso temporal do indivíduo, ganho torna-se atemporal e um bem coletivo! Por isto disse o Cristo que a salvação de uma alma....VALE POR UM MUNDO INTEIRO! Não são na dispensação divina iguais, ainda que para os humanos assim o pareça! Perca é uma percepção ilusória de separação da individuação, ganho é uma percepção real da unificação no Criador!
De certa forma trazemos uma Nova Jerusalém dentro de nós, a Terra será objetivamente esta, e todo o cosmo criado o é...ela é o Grande Protótipo do Reino divino em meio as humanidades universais!
No centro dela esta a Grande Árvore de toda a Vida e o Rio da Vida que a alimenta...ou seja; o tempo, o temporal, encontrará na eternidade seu curso final, e tudo será UM! O Rio da Vida e das encarnações dimensionais faz florescer a grande Árvore que se perpetuará para Sempre, mostrando que as nossas experiências temporais encontrarão ali todo o sentido!
E VI UM NOVO CÉU E UMA NOVA TERRA....E VI A NOVA CIDADE, A SANTA JERUSALÉM QUE DE DEUS DESCIA DO CÉU!
Valter Ludwig Taliesin


Estrela... 
Estrelas sempre foram usadas como símbolo do sagrado.
A criança-estrela ou as crianças das estrelas são um dos símbolos mais utilizados para definir a geração nova, que daria início aos novos; Céu e Terra.
Israel quando estava a abençoar seus filhos(Gênesis 49. 10), falava de Siloh que procederia de Judá, uma profecia que sempre foi associada ao Messias...Siloh é a MESMA estrela que procederia de Jacó vaticinada por Moisés em Números(24. 17)... 
Jesus Cristo, na revelação apocalíptica diz textualmente ser a brilhante, radiante Estrela Da Manhã; esta de todas as estrelas do céu SEMPRE foi a mais associada ao sagrado, ao divino. Isaías contudo a associa com a figura de Babilônia e sua glória anterior (Isaías 14. 12)tornada posteriormente em trevas. Com o tempo vieram associar tal termo diretamente ao Diabo, contudo biblicamente NÃO HÁ nem literalmente, muito menos metaforicamente, autoridade para isto....em algumas traduções inclusive, o termo FILHO D'ALVA é usado e não ESTRELA DA ALVA.
Não só Jesus Cristo se identifica como A BRILHANTE ESTRELA DA MANHÃ quanto ele diz no mesmo Apocalipse para os vencedores das provações identificada com a Igreja de Tiatira (Apocalipse 22.16; Apocalipse 2. 26-28) que a eles daria ...A ESTRELA DA MANHÃ, e como estes são vencedores EXATAMENTE sobre o que ele define como "profundezas de Satanás" infere-se na hora que A Estrela da Manhã nada tem a ver de fato com tal personagem já que é DADA ao vencedor do mesmo.
Não nos esqueçamos que a Estrela é o elemento cósmico identificador do Cristo nascente nos míticos textos sobre a figura de Cristo infante.
Pedro em suas epístolas fala do NASCER DA ESTRELA D'ALVA, a mesma estrela da manhã , dentro de cada seguidor do Cristo, mostrando que este era um termo iniciático de alto grau, quando o caminhante espiritual ascendia ao posto mais elevado dentro da Grande fraternidade(2 Pedro 1. 19) ou o Cristo Interno, nascente neste se tornava evidente.
Paulo referindo-se aos corpos ou auras espirituais dos grandes iniciados pós a Terra penetrar na quinta dimensão diz que isto poderá ser percebido pela intensidade com que suas auras pulsarão, usando a metáfora das glórias do sol, lua e estrelas ...A iniciação é uma só mas o caminho que cada um faz na mesma é particular e define a profundeza e plenitude deste e consequentemente sua grandeza ou radiância define o quanto se aprofundou no divino em si.
Daniel refere-se aos justos, ou sábios que em linguagem esotérica seria os mestres ascensos, como estrelas refulgentes no firmamento, ou como resplandecentes como o fulgor do firmamento(Daniel 12. 3, em verdade quem usa estes termos é o Arcanjo Gabriel que esta a dar a profecia à Daniel).
O Sol não deixa de ser uma estrela e é ao Messias designado o termo: SOL DA JUSTIÇA(Malaquias 4. 2) e o interessante na descrição deste sol dito da justiça é que ele é descrito por Malaquias COM ASAS como o olho de Hórus egípcio e traria a cura espiritual para toda a Terra!
Por fim, Jó fala de um tempo sagrado de unidade universal onde juntas AS FILHAS D'ALVA, OS FILHOS DE ELOHIM cantavam e reluziam nos céus(Jó 38.7)....associando claramente o termo: Estrela da Manhã com Deus...ou seja; NADA demoníaco, mas extremamente iniciático nos reinos mais profundos da luz.
Somos uma ESTRELA DA MANHÃ sempre que permitimos que o Cristo Vivo em nós assuma o controle sobre nossos pensamentos, sentimentos, palavras e ações!
EU SOU A RAIZ E GERAÇÃO DE DAVI, A RESPLANDESCENTE ESTRELA DA MANHÃ!
Valter Ludwig Taliesin


VÍDEOS SAGRADOS

SINFONIA DAS ESTRELAS

BACH - WAGNER - BEETHOVEN - MOZART




















Nenhum comentário:

Postar um comentário